conecte-se conosco


AGRONEGÓCIO

Aliança Agroeconômica divulga relatório do 2º trimestre de 2021

Publicado


Brasília (22/07/2021) – A Aliança Agroeconômica, formada pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul) e Instituto para o Fortalecimento da Agropecuária de Goiás (Ifag), divulgou o relatório do 2º trimestre de 2021.

O grupo, responsável em desenvolver ações de pesquisas e estudos na região Centro-Oeste do país, se reuniu na terça, por videoconferência, cumprindo todos os protocolos de segurança e prevenção à Covid-19.

O relatório traz como destaque os resultados do Plano Agrícola e Pecuário (PAP) 2020/2021 e os novos valores do PAP 2021/2022. Na safra 2020/2021, o Centro-Oeste registrou 28,2% de participação nacional nas contratações de crédito rural, sendo Mato Grosso o maior demandante de recursos. Para o PAP 2021/2022, foram anunciados R$ 251,2 bilhões para uso dos produtores, alta de 6,3% ante a safra anterior.

Milho – O relatório trouxe ainda as novas estimativas para o milho na safra 2020/2021. O atraso na semeadura de milho fez com que parte das áreas fosse semeada fora da janela de cultivo do cereal. A falta de chuva afetou, sobretudo, as fases de floração e enchimento de grãos, resultando em menor produtividade.

Leia mais:  FIP Paisagens Rurais terá mais 800 vagas no Triângulo Mineiro

Em Mato Grosso, a estimativa é de baixa de 13,96% nos rendimentos na safra 2020/2021, na comparação com a safra 2019/2020. A perspectiva de colheita é de 93,8 sc/ha e a produção prevista é de 32 milhões de toneladas, diminuição de 9,72% em relação ao mesmo período. Em Mato Grosso do Sul e Goiás, a redução na produtividade pode ser ainda mais intensa, com perda de 26,45% e 25,33%, respectivamente, frete ao ciclo 2019/2020.

A estimativa é que os três estados produzam juntos, na safra 2020/2021, 47,35 milhões de toneladas de milho, queda de 15,64% ante a projeção anterior, e de 19,31% quando comparado com a safra 2019/2020.

Cana-de-açúcar – O clima seco atinge os canaviais brasileiros desde junho de 2020. Na região Centro-Oeste, por exemplo, houve uma redução de 1,6% na oferta de matéria-prima ante a safra anterior de cana-de-açúcar, totalizando 137,5 milhões de toneladas.

Boi gordo – O cenário futuro para a arroba do boi gordo aponta uma desvalorização, interrompendo uma trajetória de seguidas valorizações. Para dezembro deste ano, a estimativa é de que a arroba seja precificada em R$ 322,70.

Leia mais:  CNA discute criação de mercado de redução de emissões no Brasil

O relatório traz ainda estatísticas, custos de produção das principais cadeias, informações sobre mercado interno e externo entre outros.

Acesso o Relatório da Aliança Agroeconômica

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
cnabrasil.org.br
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil
youtube.com/agrofortebrasilforte

Fonte: CNA Brasil

Comentários Facebook

AGRONEGÓCIO

Sistema CNA/Senar lança concurso para premiar contadores de causos

Publicado


Brasília (18/09/2021)O Sistema CNA/Senar lança, no sábado (18), o Concurso Prosa de Porteira para premiar contadores de causos em todo o país e incentivar a cultura popular brasileira.

Interessados em participar deverão enviar os vídeos com duração máxima de dois minutos. Para verificar outros requisitos e informações, é necessário consultar o regulamento.

Esse material passará por etapas classificatórias e eliminatórias como o envio dos vídeos, cadastro, análise de comissão organizadora e votação popular.

As inscrições, que vão até o dia 30 de outubro, podem ser feitas no site www.prosadeporteira.com.br/concurso

Informações sobre o regulamento também podem ser acessadas nesse link.

As melhores histórias serão premiadas com uma motocicleta 150 cilindradas para o vencedor; um notebook para o segundo colocado e um celular para o terceiro lugar.

Prosa de porteira – O Sistema CNA/Senar lançou, em maio, o portal Prosa de Porteira, espaço criado para resgatar os mais variados, criativos e saborosos causos do campo brasileiro.

Acesse www.prosadeporteira.com.br, conheça o projeto e confira os causos já disponíveis no portal. 

Leia mais:  FIP Paisagens Rurais terá mais 800 vagas no Triângulo Mineiro

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil
youtube.com/agrofortebrasilforte

Fonte: CNA Brasil

Comentários Facebook
Continue lendo

AGRONEGÓCIO

Setor produtivo avalia seguro disponível para a fruticultura

Publicado


Brasília (17/09/2021) – A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) participou, na sexta (17), de reunião virtual do projeto Monitor do Seguro Rural para discutir e avaliar os produtos e serviços disponíveis para frutas (abacate, figo, caju, goiaba, graviola, lima, limão, manga, melão, morango, uva e maçã).

O projeto foi lançado em julho de 2020 pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e é realizado em parceria com a CNA e outras entidades do setor. Participaram do encontro virtual produtores rurais, representantes dos setores público e privado, além de companhias seguradoras.

Na abertura do encontro, o presidente da Comissão Nacional de Fruticultura da CNA, Luiz Roberto Barcelos, afirmou que pequenos e médios produtores necessitam dos serviços de seguro rural para se manter na atividade.

“Esses produtores têm seguro para o carro e para a casa e precisam também para a produção, como forma de se protegerem contra as intempéries climáticas e outras perdas. Isso faz parte da estruturação e do crescimento do setor”, destacou Barcelos.

Leia mais:  Setor produtivo avalia seguro disponível para a fruticultura

O diretor do Departamento de Gestão de Riscos da Secretaria de Política Agrícola do Mapa, Pedro Loyola, disse que o objetivo do projeto Monitor é promover o seguro rural e ampliar o diálogo entre o setor produtivo e as seguradoras para que haja interação, maior aderência e segurança para os produtores rurais.

Segundo o diretor executivo da Associação Brasileira de Produtores de Maçã (ABPM), Moisés Albuquerque, os produtores da fruta começaram a contratar seguro em meados de 2005, o que ajudou na manutenção da atividade. “Não teríamos crescido se não fossem políticas como essa. A subvenção nos ajuda a permanecer trabalhando. Esse é um investimento do poder público que retorna para a sociedade”.

Durante a reunião, foi levantada a necessidade de discutir produtos e serviços de seguro que atendam as demandas regionais, como a ocorrência de geadas ou granizo, especialmente nas regiões Sul e Sudeste, e as chuvas na fase de colheita, a exemplo da uva de mesa no Vale do São Francisco.

Na safra 2021/2022, o percentual de Subvenção ao Prêmio do Seguro Rural (PSR) para as frutas é de 40%, sendo que cada produtor tem um limite anual de R$ 48 mil. No Plano Trienal do Seguro Rural 2022/2024 esse valor vai subir para R$ 60 mil.

Leia mais:  Sistema Faepa/Senar vai doar 200 toneladas de alimento a famílias rurais

A próxima reunião do projeto Monitor do Seguro Rural será no dia 15 de outubro para avaliar os seguros paramétricos. Para mais informações sobre o projeto acesse o site https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/riscos-seguro/seguro-rural/monitor-do-seguro-rural

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil
youtube.com/agrofortebrasilforte

Fonte: CNA Brasil

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262