conecte-se conosco


Cuiabá

Artigo – Posicionamento da vereadora Edna Sampaio sobre o retorno às aulas da educação pública

Publicado


Câmara Municipal de Cuiabá

Posicionamento da vereadora EDNA SAMPAIO sobre o retorno às aulas da educação pública:

A vereadora se posiciona favoravelmente ao retorno às aulas tão logo os(as) profissionais da educação pública e privada, professores(as) e trabalhadores(as) de apoio ao ensino em cada uma das escolas estejam adequadamente imunizados(as), e que o retorno em cada escola se dê apenas após a imunização de 100% dos(as) profissionais daquela unidade.

Isso se justifica pelo novo pico de contágio da doença, em que a taxa de ocupação das unidades de terapia intensiva da rede pública se aproxima de 70%, nos colocando em risco iminente de novo colapso da saúde local.

Além disso, é preocupante a indefinição sobre o futuro da cobertura vacinal contra a Covid 19 e o relato de 13 crianças internadas nesse momento com quadro grave da doença.

Além da vacinação, é preciso assegurar verba emergencial para as unidades escolares aplicarem em limpeza, desinfecção do ambiente escolar e higienização pessoal dos estudantes, aquisição de máscaras e criação de parâmetros de desinfecção, com a participação de profissionais de saúde e de educação, a fim de evitar o relaxamento das medidas de biossegurança.

Precisaremos também de mais funcionários para acompanhar os alunos e garantir as medidas de higiene nos momentos de chegada e saída, além de investir na trigam dos casos suspeitos, estabelecendo parcerias com unidades de saúde para garantir nas unidades a presença de, no mínimo, uma equipe médica para atender a estes pacientes.

Leia mais:  Justiça acata pedido de Cuiabá e Estado terá que alterar sistemática de financiamento de leitos de UTI Covid na Capital

Mesmo para o ensino remoto, como vinha acontecendo, é necessário avaliar as condições de realização.&nbsp Este modelo emergencial de ensino precisa ser avaliado e medidas necessárias de acesso à internet pelos estudantes e condições de trabalho aos professores precisam entrar na pauta do Poder Público.

Durante toda a pandemia, os professores assumiram a responsabilidade pessoal com a condução das aulas, arcando com o custo dessas atividades, estende exaustivamente suas jornadas de trabalho muito além daquelas previstas no seu contrato de trabalho.

No caso das mães, estas acumularam triplas jornadas de trabalho de forma ainda mais exaustiva.&nbsp O poder público não pode terceirizar a responsabilidade da educação exclusivamente aos professores e pais.

O quadro da pandemia suspende a normalidade das aulas e exige mais investimentos e criatividade do Poder Público para garantia do direito à educação a todas as crianças. Manter exatamente o modelo vigente, sem ampliar investimentos para garantir acesso à computadores e internet, contratar mais profissionais para um novo modelo de aulas imposto pela pandemia, articular a política de educação com a política de saúde, tudo isso exige pensar outro formato da escola para estes tempos de pandemia.

Leia mais:  NOTA OFICIAL - Prefeitura rebate informação veiculada em publicidade do Governo do Estado

Além disso, o Poder Público não pode, por decreto e, sem ouvir amplamente os educadores, instituir medidas que, claramente, atentam contra a saúde e a vida de profissionais da educação, dos estudantes e de seus familiares.

Queremos todas as escolas abertas. Porém, não podemos ignorar as condições objetivas: &nbspem pleno pico da segunda onda de COVID-19, crianças internadas em estado grave pela doença, sem vacina para os profissionais da educação e estudantes, sem investimentos necessários suprir a necessidades das famílias de baixa renda que não possuem computadores, nem acesso à internet.

Até quando o Poder Público vai continuar ignorando essa realidade tão desigual?&nbsp Além disso, é preciso ouvir os profissionais de educação, afinal, o decreto impactará diretamente a vida dessas pessoas e de seus familiares. Nenhum patrão tem o direito de empurrar seus trabalhos para a doença e para a morte.

Estaremos cobrando e acompanhando essa discussão. Somos todos pela vida e por direitos!


Edna Sampaio é vereadora de Cuiabá

Comentários Facebook

Cuiabá

Procon Municipal cobra clareza na publicidade de preços dos combustíveis

Publicado


Davi Valle

Clique para ampliar

O Procon Municipal encaminhou notificação para o Sindicato de Comércio Varejista de Derivados do Petróleo de Mato Grosso (Sindipetróleo), para o cumprimento do novo decreto federal de nº 10.634/2021, publicado em 22 de fevereiro de 2021, que dispõe sobre as novas formas de divulgação dos preços nos postos de combustíveis automotivos. 

O objetivo é garantir ao consumidor o recebimento de informações corretas, claras, precisas, ostensivas e legíveis sobre o preço de combustíveis comercializados.

“Trabalhamos imbuídos em facilitar o acesso da população quanto aos seus direitos e deveres. Esse novo decreto só vem a contribuir na transparência das informações e lisura dos fatos, sendo essa uma das premissas da gestão Emanuel Pinheiro”, disse o secretário adjunto de Proteção e Defesa do Consumidor, Genilto Nogueira.

Além do valor do litro do álcool, da gasolina ou do diesel, os postos devem informar os valores estimados de tributos das mercadorias e serviços em painel afixado em local visível do estabelecimento que deverá conter: o valor médio regional no produtor ou no importador; valor do ICMS; valor do PIS/PASEP e da Cofins e o valor da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico – CIDE Combustíveis.

Leia mais:  Entrega de praça no Dom Aquino ratifica parceria entre Prefeitura, Câmara de Vereadores e bancada federal

O secretário informou que o presidente do Sindicato sinalizou positivamente e que fará esse trabalho de divulgação junto aos revendedores. “O prefeito Emanuel Pinheiro fez um pedido especial para que o Procon atue em mais esse processo em benefício da sociedade “, finalizou.

A medida entra em vigência contando os 30 dias de sua publicação. Os postos revendedores que não atenderem a suas disposições ficarão sujeitos às penalidades aplicáveis.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Cuiabá

Trabalhadores da saúde devem apresentar declaração de que fazem parte do grupo prioritário para se vacinarem

Publicado


Luiz Alves

Clique para ampliar

A campanha “Vacina Cuiabá – sua vida em primeiro lugar” retoma a abertura de vagas para aplicação da primeira dose da vacina contra a covid-19 para trabalhadores da saúde. Neste sábado (6), às 13 horas, o site da campanha estará liberado para agendamento da vacinação de segunda-feira (8), com 1.000 vagas para esse grupo prioritário. 

A novidade no processo de vacinação dos trabalhadores da saúde é que será necessário imprimir a declaração de que faz parte do grupo prioritário dos trabalhadores da saúde em atividade, que deve ser preenchida com o número do CNES – Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde, assinada e levada no ato da vacinação no Centro de Evento do Pantanal. O documento estará disponível no site Vacina Cuiabá, onde é feito o cadastro para vacinação. 

Tal medida atende à notificação recomendatória nº 007/2021, assinada pelo promotor de justiça Alexandre Guedes, da 7ª Promotoria de Justiça Cível, que orienta que sejam vacinados primeiro os trabalhadores vinculados a estabelecimentos e exercício de atividades com alto risco de contaminação pelo coronavírus e que as categorias de profissionais de educação física, integrantes de serviços veterinários e/ou que sejam exclusivamente de estética sejam vacinados em momento posterior da campanha de imunização.

Leia mais:  Justiça acata pedido de Cuiabá e Estado terá que alterar sistemática de financiamento de leitos de UTI Covid na Capital

Até o momento, mais de 75% dos trabalhadores da saúde já receberam pelo menos uma dose da vacina. De acordo com o Localiza SUS, sistema do Ministério da Saúde que registra os dados da imunização contra a covid-19, 17.538 pessoas receberam a primeira dose e 10.414 pessoas desse grupo já receberam as duas doses. Estima-se que haja cerca de 23,3 mil trabalhadores da saúde na Capital.

VEJA COMO AGENDAR A PRIMEIRA DOSE DOS TRABALHADORES DA SAÚDE

-Entre no site www.cuiaba.mt.gov.br e clique no banner do “Vacina Cuiabá”;

-Clique em PRÉ CADASTRO;

-Clique em ACEITAR E CONTINUAR;

-No campo TIPO DE DOSE escolha PRIMEIRA DOSE e clique em PRÓXIMO PASSO;

-No campo GRUPO DE RISCO escolher TRABALHADORES DA SAÚDE e clique em PRÓXIMO PASSO;

-Preencha TODOS os dados corretamente e clique em ENVIAR CADASTRO;

-Será gerada uma declaração de que a pessoa faz parte dos trabalhadores da saúde.

-A pessoa deve levar a declaração assinada pelo gestor do hospital ou unidade de saúde onde trabalha, com o carimbo da instituição e um documento com foto;

Leia mais:  Veja como ficam os atendimentos das Secretarias de Meio Ambiente com reforço das medidas de biossegurança

-Os profissionais autônomos devem trazer a declaração com o carimbo profissional e um documento do Conselho de Classe que rege sua profissão.

 
 
 

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262