conecte-se conosco


ARTIGOS & OPINIÕES

As agulhas de março.

Publicado

Por Marli Gonçalves*

É tanta vontade de ser vacinada que até já sinto a penetração daquela agulha fina e enooorme – que diuturnamente vemos furando especialmente braços de velhinhos, mostrada nos noticiários – em meu braço esquerdo. Já até pensei em desenhar com caneta um alvo ali. Mas, março chegando e a confusão instalada me deixa apenas tamborilando os dedos à espera da vez, e essa vez toda hora muda.

Pois bem, março chegando, e já um ano dessa pandemia que desorganizou mundialmente nossas vidas, planos, instalando o medo da loteria macabra que atingiu – e isso só contando oficialmente, veja bem – mais de dez milhões de brasileiros, e se aproximando de 250 mil vidas perdidas. O estranho é que ainda fica a sensação de que, para quem é dado agir o mais rapidamente possível, parece que quem morreu não importa em nada; e que quem morrerá até que se consiga algum controle, e são milhares, não importará. “Eles” vão continuar com as suas brigas, turras, negações, politicagem, ignorância, apostas vis, desrespeito e ações criminosas.

Querem mais sacanagem do que as criminosas vacinas de vento, quando as agulhas furam e nada inoculam? Que obriga a que as simpáticas fotos e filmagens que estavam sendo feitas dos idosos felizes agora sejam mais atentas e foquem especificamente as seringas, documentando se nelas há o líquido tão aguardado? Querem mais sacanagem do que deixar velhinhos ao Sol em longas filas durante horas para lhes dizerem na porta dos postos que a vacinação foi paralisada porque acabaram?  Querem mais sacanagem do que ainda aturarmos um ministério e um ministro incompetente, as mentiras, a falta de organização, as mudanças no plano de imunização, e as filas de prioridades sendo diariamente furadas, com várias pessoas e “categorias” entrando na frente, vindas pelo acostamento? Calendários divulgados em um dia e jogados fora em outros.

Leia mais:  LICENÇA PARA FALAR

As agulhas de março nos trazem águas de muitas lágrimas. À esta altura, pouco mais de 3% da população imunizada,  com a primeira dose, e ainda apenas com duas opções, a CoronaVac, do Butantan e a vacina AstraZeneca,  da Fiocruz, que reeditam a velha guerra entre São Paulo e Rio de Janeiro, e que nos fazem esperar chegar nos aeroportos aviões vindos de muito longe trazendo seus pedaços para que sejam aqui fabricadas, além de alguns pacotes com poucas doses prontas. Ainda por cima convivendo com as dúvidas que vem sendo interpostas sobre suas capacidades de conter as violentas novas cepas, e sobre suas eficácias em determinados grupos.

Nossos passos estão sendo, não sobre agulhas, mas sobre alfinetes pontiagudos, porque é cada vez maior a sensação de impotência, de tomar tapas no rosto, sem ter nem mais para que outro lado virar, fatos sobrepujando outros fatos. E ter de ver os rostos dos culpados, os mesmos, acrescidos ainda de outros piores, que ainda ameaçam nosso maior bem, a liberdade, como se a eles fosse dado esse direito, e tirados todos os deveres que um dia juraram cumprir.

Leia mais:  Segurança é um pilar essencial nos condomínios

Nas ruas, a miséria, o poço das classes sociais sendo cavado mais rápido e fortemente do que as covas rasas onde atônitos enterramos nossos amigos, parentes, sonhos, amores e esperanças. As espetadas atingem nossos sentimentos.

Agulhas são usadas para costurar, unir, penetrar nos tecidos para a criação de novas coisas, remendos de coisas mais antigas, costurar buracos.

As agulhas das vacinas perfuram nossos corpos com a esperança de volta de alguma normalidade. Mas esta volta – assim como o surgimento de um líder de verdade – está sendo como procurar agulhas no palheiro.

 

*MARLI GONÇALVES – Jornalista, consultora de comunicação, editora do Chumbo Gordo, autora de Feminismo no Cotidiano – Bom para mulheres. E para homens também, pela Editora Contexto.  (Na Editora e na Amazon)marligo@uol.com.br / marli@brickmann.com.br

Instagramhttps://www.instagram.com/marligo/
Blog Marli Gonçalves: www.marligo.wordpress.com
No Facebook: https://www.facebook.com/marli.goncalves
No Twitter: https://twitter.com/MarliGo

Comentários Facebook

ARTIGOS & OPINIÕES

A vitória das mulheres nas urnas em 2020

Publicado

por

A vitória das mulheres nas urnas em 2020

Por Márcia Pinheiro*

Quando falamos nas conquistas dos direitos femininos não imaginamos que uma delas aconteceu recentemente sob o ponto de vista histórico. Há apenas 89 anos, nós mulheres não participávamos da vida política do país já que até então era proibido o direito de voto da mulher.

Apenas em 1934 conseguimos o direito de votar integralmente e esse cenário não era exclusividade do Brasil, pois países como a França, considerado berço revolucionário, teve o voto feminino garantido somente em 1944.

A atuação organizada de um movimento feminino na busca do direito de voto ganhou força no século XX, a partir de uma militância política feminina na Grã-Bretanha que inspirou mulheres ao redor do mundo internacionalizando a luta e favorecendo a conquista do direito de voto em vários países.

Hoje, 24 de fevereiro, comemoramos o Dia da Conquista do Voto Feminino no Brasil, data de um feito importante que tem dado rumos aos estados e municípios por todo o país. Tive a oportunidade de participar de um histórico processo eleitoral que, sem sombras de dúvidas, teve o voto feminino como fator decisivo no resultado final das urnas.

Leia mais:  Segurança é um pilar essencial nos condomínios

Após um primeiro turno equilibrado onde tinha-se uma candidatura feminina que, supostamente, representava as cuiabanas, porém o segundo turno trouxe um ‘banho de água’ fria no movimento feminino em virtude das contraditórias e incoerentes decisões tomadas.

Essa parte do eleitorado feminino então, órfão de representatividade, se agarrou numa candidatura com serviços consolidados à mulher e que tinha um histórico de profundo respeito e trabalho à causa.

Não tenho dúvidas que a união e a força do voto feminino foi protagonista nesta eleição, sobretudo no segundo turno, afinal foram pouco mais de 155 mil votos contra 128 mil comparecimento do sexo masculino.

A vitória no processo eleitoral de 2020 foi das mulheres que viram o seu poder de decisão nas mãos dando engajamento ainda maior na participação política quebrando as dificuldades maternas culturais da dupla, às vezes tripla jornada seguido de preconceitos ainda existentes em nossa sociedade.

As perspectivas nesse panorama são boas, ainda que caminham timidamente, pois ter mulheres ativas no campo política seja como eleitora incentiva o maior interesse e sucesso em candidaturas femininas, é só olhar para a eleição americana de 2020 que culminou na vitória de Kamala Harris, a primeira mulher no cargo de vice-presidente do maior posto do mundo.

Leia mais:  Esperança renovada: Campanha de vacinação completa um mês em Cuiabá

Não há mais como negligenciar a importância do voto feminino que tem maior número no eleitorado e uma extensa pauta e demandas que precisam ser representadas pelas mesmas. Sem o exercício dos direitos políticos femininos o regime democrático não alcança o seu ideal de igualdade.

*Márcia Pinheiro é primeira-dama de Cuiabá, empresária e pós-graduada em Gestão Pública. 

Comentários Facebook
Continue lendo

ARTIGOS & OPINIÕES

Esperança renovada: Campanha de vacinação completa um mês em Cuiabá

Publicado

Esperança renovada: Campanha de vacinação completa um mês em Cuiabá

Ozenira Félix*

 

Hoje faz um mês que começamos a campanha Vacina Cuiabá e só tenho a agradecer à equipe da Secretaria Municipal de Saúde, que não tem medido esforços para que a vacinação seja um sucesso! O comprometimento e o empenho de cada servidor da SMS envolvido na campanha é admirável e me dá mais energia para estar à frente desta pasta tão complexa, que é a Saúde Municipal.

Quem esteve no Centro de Eventos para se vacinar e viu a estrutura montada para a campanha não tem ideia da dificuldade que foi para chegarmos até aquele resultado. Entre o anúncio do Governo Federal de que a vacinação começaria no dia 20 de janeiro até a data propriamente dita, tivemos menos de uma semana para decidirmos tudo e colocarmos em prática. Desde a escolha de um lugar para centralizarmos a vacinação até a elaboração do site onde é feito o agendamento com geração de QR Code, tudo foi feito dentro deste prazo.

Leia mais:  Segurança é um pilar essencial nos condomínios

Elaborar e colocar em prática uma campanha de vacinação deste porte, sem ter dados antecipados como número de doses a serem recebidas e sem saber quando vamos recebê-las tem sido um grande desafio tanto para mim, como gestora da pasta da Saúde Municipal quanto para minha equipe, que tem se desdobrado entre o trabalho na Secretaria e o trabalho na campanha. Cuiabá é uma das poucas cidades no Brasil que estão seguindo à risca o Plano Nacional de Imunização, o que tem gerado elogios por parte de representantes de órgãos de controle.

Neste momento foi necessário fechar o nosso polo de vacinação pois recebemos poucas doses e as que ainda temos no estoque estão sendo utilizadas para a vacinação dos idosos acamados e para a segunda dose dos idosos institucionalizados. Mas peço a todos que fiquem tranquilos, pois o Governo Federal já sinalizou o envio de novas doses e em breve poderemos reabrir a campanha no Centro de Eventos.

Assim que retomarmos a vacinação no polo central, continuaremos seguindo o Plano Nacional de Imunização. É importante ressaltar que os grupos prioritários são definidos pelo Ministério da Saúde, não pela Prefeitura. Da nossa parte seguiremos com o compromisso de oferecer uma campanha de vacinação organizada, sem aglomerações, seguindo as medidas sanitárias e com toda a segurança que este momento de pandemia requer. Se Deus permitir em breve teremos uma grande parte da população imunizada, e poderemos voltar a viver sem medo desta doença tão terrível, que já ceifou milhares de vidas.

Leia mais:  A vitória das mulheres nas urnas em 2020

*Secretária interina de Saúde de Cuiabá

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262