conecte-se conosco


Saúde

Brasil terá 625 mil novos casos de câncer por ano até 2022, diz Inca

Publicado

Para a população infantojuvenil são esperados mais de 8 mil casos

O Brasil deve registrar cerca de 625 mil novos casos de câncer por ano de 2020 a 2022. A estimativa foi divulgada hoje (4) pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca). Somente entre a população infantojuvenil são esperados 8.460 novos casos por ano no mesmo período.

Por Mariana Tokarnia – A publicação Estimativa de Incidência de Câncer no Brasil mostra que o câncer de pele não melanoma deve permanecer como o mais incidente, com a expectativa de 177 mil novos casos por ano. Em seguida, está com o câncer de mama próstata, com 66 mil casos cada; cólon e reto, com 41 mil casos; traquéia, brônquio e pulmão, com 30 mil; e, estômago, com 21 mil.

De acordo com Inca, o Brasil apresenta um declínio dos tipos de câncer associados a condições socioeconômicas desfavoráveis. Em algumas regiões, no entanto, as ocorrências persistem. É o caso do câncer de colo de útero, na Região Norte. Enquanto no Brasil esse tipo de doença está em terceiro lugar, na incidência entre mulheres, desconsiderando o câncer de pele não melanoma, no Norte é o segundo mais incidente, atrás apenas do câncer de mama.

Leia mais:  Brasil chega a 3.887.199 milhões de pessoas recuperadas da Covid-19

Um a cada três casos de câncer poderiam, segundo o Inca, ser evitados pela redução ou eliminação de fatores de risco, como, por exemplo, tabagismo e obesidade. Atividades físicas, cuidados com a exposição ao sol e alimentação saudável com frutas, vegetais e hortaliças frescos, evitando alimentos ultraprocessados, também podem ajudar a evitar o câncer.

Aumento da estimativa

A estimativa para o próximo triênio aumentou em relação à última projeção, quando 600 mil novos casos eram esperados por ano em 2018 e 2019.

A primeira publicação é feita para o triênio. Antes, a projeção era calculada a cada dois anos.A mudança ocorreu devido à disponibilidade de informações, mais confiáveis.

O instituto também calculou a incidência da doença para a população infantojuvenil. Segundo o instituto, ar maior incidência pode ocorrer entre meninos, com 4.310 novos casos por ano. Entre meninas, devem ser registrados 4.150 novos casos. A incidência deverá ser maior na Região Sul, seguida pelas regiões Sudeste, Centro-Oeste, Nordeste e Norte.

De acordo com o Inca, o recorte para a população mais jovem permite aprimorar as ações de saúde pública e controle da doença neste público. Se diagnosticados precocemente e tratados em centros especializados, 80% das crianças e adolescentes podem ser curados.

Edição: Maria Claudia

Comentários Facebook

Saúde

Brasil confirma 14.318 casos de covid-19 nas últimas 24 horas

Publicado

por

No mesmo período, foram confirmadas mais 335 mortes

Nas últimas 24 horas, o Brasil confirmou mais 14.318 casos de pessoas infectadas pelo novo coronavírus. Na mais recente atualização dos números da doença no país, divulgada no fim da tarde de hoje (27), o Ministério da Saúde também acrescentou 335 mortes ao total de óbitos em decorrência da covid-19.

Situação Epidemiológica da COVID-19 no Brasil em 27/09/2020

Situação Epidemiológica da COVID-19 no Brasil em 27/09/2020 – Divulgação/Ministério da Saúde

Por Alex Rodrigues – Só no Brasil, a doença já tirou a vida de 141.741 pessoas. Entre o fim de fevereiro, quando o primeiro caso foi confirmado no país, e as 17h30 de hoje, 4.732.309 pessoas foram diagnosticadas com o novo coronavírus.

O número de pacientes que se recuperaram chega a 4.060.088, o que corresponde a quase 86% do total de pessoas infectadas – 530.480 pacientes continuam em acompanhamento médico.

Autoridades de saúde estaduais ainda investigam se 2.511 mortes suspeitas ocorreram em função da covid-19. Até ontem (26), havia 2.430 em apuração.

Segundo o ministério, a taxa de letalidade da doença em relação à população geral é de 3%. Ou seja, em cada 100 pessoas que adoecerem, três têm chances de morrer devido às complicações da covid-19.

Leia mais:  Brasil adere a aliança para aceleração da vacina contra a covid-19

Uma série de fatores pode contribuir para que o quadro de saúde de um paciente evolua para um caso grave ou resultar em morte. Idosos e quem tem pressão alta, doenças cardíacas, pulmonares, câncer ou diabetes costumam estar mais suscetíveis, devendo redobrar os cuidados.

As informações são fornecidas ao Ministério da Saúde pelas secretarias dos estados. Em geral, o número de notificações aos sábados e domingos tende a ser menor que ao longo da semana devido à demora no repasse dos dados.

São Paulo

O estado mais populoso do país, São Paulo, registrou 231 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, totalizando 35.108 óbitos e 972.237 casos confirmados desde o início da pandemia do novo coronavírus. Entre os diagnosticados, 831.468 pessoas se recuperaram, sendo que 106.621 passaram por internação até receber a alta hospitalar.

As taxas de ocupação dos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) são de 44,4% na Grande São Paulo e 45,6% no estado. O número de pacientes internados atualmente é de 9.062, sendo 5.089 em enfermaria e 3.973 em UTI. Todos os 645 municípios têm pelo menos uma pessoa infectada, sendo que 567 cidades registram um ou mais óbitos.

Leia mais:  Brasil confirma 14.318 casos de covid-19 nas últimas 24 horas

Rio de Janeiro

O estado do Rio de Janeiro registra, até hoje, 261.860 casos de covid-19 e 18.278 mortes pela doença. Há ainda 514 óbitos em investigação. Entre os casos confirmados, 238.609 pacientes já se recuperaram da doença.

Edição: Lílian Beraldo

Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Brasil acumula 141.406 mortes pelo novo coronavírus

Publicado

por

O número de recuperados da covid-19 chega a 4.050.837

O Brasil soma 141.406 pessoas mortas pelo novo coronavírus desde o início da pandemia. A taxa de letalidade, segundo o Ministério da Saúde está em 3%. Em 24 horas desde o boletim divulgado ontem, foram registrados 28.378 novos diagnósticos positivos para covid-19. Com isso, o país soma 4.717.991 pessoas que já foram infectadas com o vírus.

Por Luciano Nascimento –  Os dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde no início da noite deste sábado (26), na atualização diária publicada pela pasta. O número de recuperados da covid-19 chega a 4.050.837.

Ministério da Saúde divulga números da pandemia em 26 de setembro de 2020
Ministério da Saúde divulga números da pandemia em 26 de setembro de 2020 – Divulgação /Ministério da Saúde

Entre ontem (25) e hoje (26), os novos óbitos registrados pelas secretarias estaduais de saúde totalizaram 869, mantendo a média abaixo dos 1 mil diários das últimas semanas.

Ainda de acordo com a atualização, 525.748 pacientes estão em acompanhamento.

Acesse o Painel Coronavírus atualizado  ou Mapa Analítico SUS

Edição: Aline Leal

Leia mais:  Covid-19: Brasil tem 33,5 mil novos casos e 836 mortes em 24 horas

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262