conecte-se conosco


MT

Complexo Arena Pantanal se consolida como espaço de múltiplo uso nesse fim de semana

Publicado

Campeonato Brasileiro série B, provas de natação, competição de karatê e festival de cerveja, foram alguns dos eventos acolhidos no espaço

Cida Rodrigues – Neste fim de semana, uma variedade de atividades esportivas e culturais consolida o Complexo Arena Pantanal como um espaço de múltiplo uso. A começar pelo estádio, que passou por um processo de troca parcial do gramado, e nesse sábado (05.10) recebeu mais uma partida do campeonato brasileiro da série B, com o duelo entre Cuiabá e Londrina. Mas o aproveitamento não parou por aí. Na área externa teve evento cervejeiro, realização de provas de natação dos Jogos Escolares na piscina, competição de karatê no Palácio de Artes Marciais e o ginásio Aecim Tocantins serviu como um dos alojamentos dos atletas da competição escolar, além de ter sido utilizado para treinamento das equipes.

O Governador de Mato Grosso, Mauro Mendes, e o titular da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel), Allan Kardec, fizeram questão de prestigiar parte dos eventos acolhidos pelo Complexo Arena Pantanal no fim de semana. Acompanhados do secretário da Casa Civil, Mauro Carvalho, e do adjunto de Esporte e Lazer, Jefferson Neves, eles torceram pelo clube cuiabano no Brasileirão série B ao mesmo tempo em que analisavam os avanços alcançados no espaço sob gestão do Governo do Estado.

“A Arena Pantanal foi um grande investimento feito pra Copa de 2014 e, a cada dia mais, precisamos encontrar formas e oportunidades para tornar esse espaço mais utilizado pela população. E não só com o futebol para o qual ele foi concebido, mas fazer em seu entorno e suas instalações uma série de atividades que possam justificar o investimento, que é da sociedade”, expôs o governador Mauro Mendes.

Leia mais:  Aumentos maiores que 4% são margem de lucro e não reajuste de ICMS, diz chefe da Casa Civil

Para o secretário de Estado Allan Kardec, a ativação do uso pleno do Complexo Arena Pantanal se deve ao trabalho desenvolvido pela equipe da Secel, que, em pouco tempo de gestão, não mediu esforços para deixar o espaço em condições de funcionamento.

“Todo o Complexo Arena se mostra totalmente funcional. E é isso que pretendemos para esse grande espaço, que ele esteja sempre ocupado, com diferentes eventos. Temos condição de operação para atendermos várias atividades. Mesmo com uma equipe reduzida, porém é uma equipe que tem trabalhado muito, deixamos o estádio com alvarás sanitário e de funcionamento, hoje temos todo o espaço mais limpo, mais arejado, mais iluminado.  Isso tem trazidos os resultados, com o espaço sendo utilizado de maneira correta, atendendo eventos e públicos diversos”, enaltece Allan.

Campeonato Brasileiro – série B

O jogo entre Cuiabá x Londrina pela série B do Campeonato Brasileiro ocorreu regularmente na Arena Pantanal nesse sábado (05.10). Infelizmente, o time cuiabano foi derrotado por 1 a 0, com um gol ainda no primeiro tempo.  O Dourado está agora na 10ª colocação na tabela.

Espaço próximo ao gol que teve o gramado trocado – Foto por: Ahmad Jarrah

Antes da partida, durante a semana, a Secel trocou aproximadamente 2 mil metros quadrados de grama de uma área que estava danificada no estádio. A operação ocorreu dentro do cronograma informado à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e foi a primeira troca de grama desde que o estádio foi inaugurado em 2014.

Leia mais:  Três CPIs estão instaladas e em andamento na Assembleia Legislativa

“Conseguimos cumprir o cronograma dentro do prazo. E hoje o gramado está em condições perfeitas de jogo. O visual ainda não é o ideal pois a grama passou 48 horas em cima de um caminhão pra chegar até aqui, mas nos próximos 15 dias a coloração vai estar bem uniforme”, explicou Maurício Dias Mendonça, superintendente de infraestrutura esportiva da Secel.

De acordo com o superintendente, a CBF acompanhou e aprovou os trabalhos de troca do gramado. “O engenheiro agrônomo da CBF acompanhou todo o processo e só foi embora após a finalização, segundo ele estava tudo dentro do esperado e, inclusive,  acima de suas expectativas”, concluiu Maurício.

Ainda na sexta-feira (04.10), a Diretoria de Competições da CBF comunicou as definições na tabela original do Campeonato Brasileiro Série B, com os próximos jogos do Cuiabá na Arena Pantanal.  Na sexta-feira (11.10), o Dourado enfrenta o Vitória/BA e no dia 29 de outubro o Coritiba/PR.

Outros eventos

A 4ª edição Oktoberfest Cuiabá foi realizada na área externa do setor leste da Arena Pantanal no sábado (05.10). O público pode conferir a maior festa da cultura cervejeira de Mato Grosso,  com Foodpark temático, vila germânica, trajes típicos e mais de 10 tipos de chope.

Já a piscina do Complexo Arena Pantanal acolheu as competições de natação da etapa estadual dos Jogos Escolares. No total, 260 estudantes de todo o Estado disputaram no sábado (05.10) os diversos estilos da modalidade, buscando vaga para representar Mato Grosso na etapa nacional da competição escolar que acontecerá em novembro, em Blumenau/SC.

No domingo (06.10), as provas de natação prosseguem na piscina durante a manhã.

Comentários Facebook

MT

Hortifrúti registra alta de preços nesse início de ano

Publicado


Após períodos consecutivos de estagnação nos preços, o setor de hortifrúti começa a dar sinal de que pode voltar a pesar no bolso do consumidor nesse início de ano. De acordo com o levantamento realizado pela Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (Seaf), o maxixe, a vagem, o milho verde e o de pipoca tiveram alta no custo direto ao mercado atacadista nesta semana. 

A vagem e o milho de pipoca foram os grandes puxadores da alta de preços no período analisado. O legume figura com alta de 40%, subindo de R$ 50 para R$ 70 a caixa com 12kg. Já o milho de pipoca, denominado milho amarelo, passou de R$ 38 para R$ 52 a saca com 50kg, representando uma alta de 37% em apenas uma semana.  

O maxixe e o milho verde, esse muito usado na culinária na fabricação de pamonha, bolos e curau, aumentaram 20%.  Os dois na semana passada custavam R$ 50. Já nesta semana passou a valer R$ 70 a caixa com 16kg de maxixe, e 45kg de milho verde.

Leia mais:  Sesp realiza leilão de bens apreendidos em ações de combate ao tráfico de drogas

Segundo o engenheiro agrônomo da Seaf, Luiz Henrique Carvalho, variação da oferta e dos preços de verduras, legumes e frutas é sazonal. “É normal haver flutuação de preços. Os valores dependem da oferta dos alimentos, e isso depende de fatores imprevisíveis como o clima”, afirma Luiz.

Redução

Em contrapartida, foi registrado queda nos preços do quiabo, do abacate e da uva niagara. Todos eles tiveram os valores reduzidos em 20% no período de cotação. A caixa de 7kg de uva custava R$ 60 há sete dias, e hoje está sendo vendida a R$ 48. Já o abacate era vendido a R$ 100 a caixa com 18kg, passando a custar R$ 80. Por último o quiabo está ao preço de R$ 40 a caixa com 14kg. Na semana passada essa mesma quantidade era de R$ 50.

Cotação

A cotação de preços dos principais produtos da agricultura familiar é realizada semanalmente, toda terça-feira, a partir das 5 horas, por técnicos da Seaf, Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) e Prefeitura de Cuiabá. A pesquisa de preço leva em conta o preço mínimo, mais comum, e o preço máximo dos produtos encontrados nas barracas em três horários distintos durante o período matutino.

Leia mais:  Polícia Civil conclui operação Reditus com 67 suspeitos indiciados; 57 deles estão presos

Além disso, o índice de preço médio dos 48 principais produtos da agricultura familiar em 21 estados brasileiros podem ser conferidos no site http://www.prohort.conab.gov.br/

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

MT

Ceja de Colider realiza campanha de matrículas em parceria com setor empresarial

Publicado


O Ceja “Cleonice Miranda da Silva”, localizado no município de Colíder (a 650 quilômetros ao norte da capital) realiza uma parceria com a Associação Comercial e Industrial de Colíder (Acic) para estimular jovens e adultos a concluírem seus estudos. Os membros da Associação irão ajudar a equipe do Ceja a localizar os trabalhadores que podem voltar a sala de aula.

Segundo o diretor do Ceja, Cláudio Scalon, com o apoio da Acic, os trabalhadores vão descobrir que são eles mesmos que farão o tempo para o estudo, facilitando a conclusão dos cursos. O lema é: “Não importa onde você parou, sempre é tempo de voltar a estudar”.

O trabalho em busca desses futuros alunos começou na última segunda-feira (20.01), com panfletagem no comércio e nos bairros, além da realização de reuniões de sensibilização em busca de estudantes no ambiente de trabalho nas empresas, como se fez nos últimos anos.

Conforme o calendário, o ano letivo começa na segunda quinzena de março. “A proposta é sensibilizar empresários, comerciantes e o setor industrial da cidade, chamando a atenção para a importância de todos concluírem seus estudos na educação básica, num esforço de superação aos trabalhadores que – em algum momento da vida – deixaram de frequentar a escola em idade própria”, destaca.

Leia mais:  Detran-MT amplia serviços de Veículos no Ganha Tempo do CPA

No início do ano letivo de 2019, o Ceja obteve em torno de 900 alunos, sendo que mais da metade dos matriculados concluíram a fase de formação do ensino fundamental ou Médio.

A escola oferece turmas no matutino, vespertino e noturno e a expectativa da direção é que para este ano os números superem a marca do ano anterior.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262