conecte-se conosco


Política MT

CST da Engenharia mostra avanço no agronegócio em Mato Grosso

Publicado

Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

A segunda reunião ordinária da Câmara Setorial Temática (CST) que debate a estratégia da Agronomia e da Engenharia para crescimento sustentável de Mato Grosso, contou com depoimentos de dois convidados que falaram sobre as pesquisas e avanços do agronegócio no estado.

Para o presidente da CST, engenheiro agrônomo Marcelo Capellotto, as primeiras reuniões são importantes para apresentar aos demais participates os dados que comprovam o rápido crescimento do Estado no setor do agronegócio. “ Mato Grosso, num curto período de sete e anos teve um crescimento absurdo. Devemos estar preparados legislativamente para fazer o Estado executar- do melhor jeito possível -todo esse desenvolvimento da agricultura em Mato Grosso”, afirmou Capellotto.

Durante a reunião dessa quarta-feira (10), o primeiro a falar foi o presidente da Fundação de Amparo e Pesquisa Rural (Fundaper), Carlos Luis Milhomen, que fez uma comparação de como eram realizadas as pesquisas em épocas anteriores com as atuais.

Ele destacou que a entidade presta serviços de capacitação a técnicos, agricultores rurais, lideranças municipais em desenvolvimento e gestão, serviços de consultorias na área agropecuária e em programas regionais de desenvolvimento econômico e social. Também citou que a fundação promove cursos, simpósios, seminários, conferências, estudos e ainda, apoia projetos de desenvolvimento tecnológico e agroindustrial.

Leia mais:  Lúdio e mais cinco pedem vista do PLC 53; emendas impedem governo de conceder incentivos fiscais por decreto

“Hoje a situação está mais favorável e tranquila para trabalhar nessa área. Entendo que a CST vai colaborar bastante para o desenvolvimento do agronegócio no estado. A Empaer (Empresa Mato-grossense de Pesquisa Agropecuária e Expansão Rural) faz um trabalho excelente ligado a pesquisas e ainda, na expansão da agricultura familiar”, disse ele.

Na sequência, o representante da Associação dos Engenheiros de Primavera do Leste, Clóvis Albuquerque, falou do avanço das exportações mato-grossenses que atingiram valores recordes em 2018. De acordo com Albuquerque a receita acumulada nos dozes meses de 2017 foi a segunda maior do país.

“Os números mostram que 2018 impõe novo recorde ao mercado externo do agronegócio mato-grossense”, detalhou ele.

De acordo com dados a Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em 2017, Mato Grosso faturou com os embarques dos produtos do agro US$ 14,55 bilhões, respondendo por 15,16% do total contabilizado pelo país.

Vale lembrar que no ranking nacional, 2018 teve São Paulo liderando a receita do segmento, com faturamento de US$ 16,40 bilhões, o equivalente a 16,14% do total nacional. Na segunda posição ficou Mato Grosso, seguido pelo Paraná com US$ 14,30 milhões, Rio Grande do Sul US$ 12,23 bilhões e Minas Gerais com US$ 7,94 bilhões.

Leia mais:  Bairro Nova Canaã recebe, gratuitamente, oficina de artesanato

“Isso demonstra que o crescimento é algo muito grande em pouco tempo. Já estamos observando isso, como por exemplo, o modal ferroviário chegando, novos projetos de rodovias, empresas se instalando aqui. Então precisamos estar preparados”, avaliou Capellotto.

A CST foi requerida pelo deputado Sebastião Rezende (PSC) e conta com o apoio da Procuradoria-Geral da Assembleia Legislativa e participação de representantes das seguintes instituições: Crea-MT, Aeagro, Aprosmat, Superintendência Federal de Agricultura (DPDAG), Comitê Estratégico Soja Brasil, Univag, Associação dos Engenheiros Agrônomos de Primavera do Leste, Unemat, Empaer-MT, Ampa, Indea-MT, Famato, UFMT, Fundapaer e Aprosoja-MT.

A equipe técnica da CST informou que a próxima reunião da Câmara acontecerá no dia 14 de agosto, as 9 horas na sala 201.

Fonte: ALMT

Política MT

Deputado Elizeu convida o presidente da Unimed Dr. Rubens para fazer parte do DC

Publicado

por

O deputado estadual Elizeu Nascimento (DC) visitou a sede da Unimed Cuiabá nesta terça-feira (17), com objetivo de fazer parceria para projetos sociais, na oportunidade o parlamentar convidou o presidente da Unimed Doutor Rubens Carlos de Oliveira Júnior, para compor os quadros do partido Democracia Cristã (DC) e ser um dos articuladores do partido nas próximas eleições.

O presidente da Unimed Cuiabá, patologista Rubens, é o novo representante do ramo Saúde da Organização das Cooperativas Brasileiras de Mato Grosso – Sistema OCB/MT. A eleição foi realizada durante o Fórum dos Ramos, em Cuiabá, que contou com a participação de mais de 60 líderes cooperativistas do Estado. Os novos representantes exercem as funções no período 2016/2020.

O DC conta hoje com os deputados estaduais Elizeu Nascimento, Ulysses Moraes, e com o vereador Clebinho Borges, na Câmara de Cuiabá.

Dr. Rubens – Fotos Eliel Tenório

Dr. Rubens disse muito honrado com o convite. “Sinto-me bastante honrado por um deputado com o perfil que ele tem, de muito trabalho me fazer esse convite. Vou pensar com carinho e conversar com minha família”, respondeu Dr. Rubens.

Leia mais:  Deputado defende a construção de presídios agrícolas

De acordo com o deputado, Dr. Rubens tem o perfil do partido. “Rubens tem desenvolvido um excelente trabalho na diretoria da Unimed Cuiabá, um médico de caráter exemplar, nosso partido busca o novo, é com muito orgulho convidamos Rubens para filiar-se ao nosso partido”, declarou Elizeu Nascimento.

Fotos Eliel Tenório

Fonte: Assessoria deputado Elizeu Nascimento

Fonte: ALMT
Continue lendo

Política MT

Deputado defende a construção de presídios agrícolas

Publicado

por

Deputado explica que em outros estados proposta deu resultados positivos

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

O deputado Thiago Silva (MDB) defendeu na Assembleia Legislativa a construção de colônias penais agrícolas e industriais em Mato Grosso.  A proposta foi feita por meio de uma indicação apresentada e encaminhada ao secretário estadual de Segurança, Alexandre Bustamante, e ao governador Mauro Mendes.

O deputado explica que Mato Grosso tem mais de 12 mil presos para 6,4 mil vagas. O número representa 80% acima da ocupação suportada pelas unidades prisionais e que, de todos os métodos de cumprimento de pena, a colônia agrícola se destaca pela sua real tentativa de possibilitar o retorno à sociedade. A colônia agrícola é um local destinado ao cumprimento da pena em regime semiaberto, o qual é uma trajetória para o regime aberto, em processo para a reinserção social.

No estado, atualmente, existe apenas uma colônia penal agrícola, localizada no município de Santo Antônio de Leverger, denominada Colônia das Palmeiras, com capacidade de atendimento de até 100 reeducandos.

Leia mais:  Fávero defende ferrovia até Cuiabá

O parlamentar cita como exemplo uma colônia agrícola do Paraná, onde o  sistema oferece não apenas a alfabetização, mas a profissionalização dos apenados. Em outra colônia agrícola, em Bauru (SP),  são produzidos 7 mil quilos de hortaliças por mês. Pelo menos 30% da produção é repassada para instituições filantrópicas da região.

“Fora isso, o custo para manter um preso em uma colônia agrícola como a de Bauru é de cerca de R$ 600 por mês, sendo que, em uma penitenciária comum, esse custo alcança cerca de R$ 1.500,00.  Portanto, diversas são as razões que demonstram a importância e a necessidade da construção de mais colônias penais no estado, estimulando essa importante ferramenta de ressocialização”, disse o parlamentar.

Escolas – O parlamentar também defendeu, em outra indicação, a utilização de reeducandos para trabalhar em mutirões de limpeza e também de pequenas reformas de escolas da rede estadual como forma de remição de pena.

Fonte: ALMT
Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Política Nacional

Economia

Mais Lidas da Semana