conecte-se conosco


Saúde

DW: Brasil adere à iniciativa global por vacinas contra covid-19

Publicado

Governo anuncia inclusão em programa mundial que monitora desenvolvimento de imunizantes e inclui mais de 170 países. Nações envolvidas receberão doses para cobrir ao menos 20% de suas populações.

    
Iniciativa visa garantir investimentos globais em pesquisa, produção e distribuição de vacina contra covid-19

Iniciativa visa garantir investimentos globais em pesquisa, produção e distribuição de vacina contra covid-19

Da DW * –  O governo brasileiro confirmou nesta sexta-feira (18/09) a intenção de aderir à Covax Facility, o programa mundial para o desenvolvimento e o acesso a vacinas contra a covid-19.

O anúncio da decisão foi divulgado às 21h30 (horário de Brasília), pouco antes do término do prazo estipulado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que se encerrava à meia-noite.

Segundo a Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom), o país havia solicitado nesta quinta feira à Aliança Global de Vacinação (Gavi, na sigla em inglês) a extensão do prazo, a fim de formalizar a adesão à iniciativa.

A Covax Facility reúne mais de 170 países que “ganharam acesso garantido ao maior portfólio mundial de vacinas candidatas”, segundo informou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

Leia mais:  Covid-19: Brasil tem 713 óbitos e 28.523 novos casos em 24h

O programa, que acompanha o desenvolvimento de nove possíveis vacinas, visa garantir os investimentos globais em pesquisa, produção e distribuição equitativa dos imunizantes contra o coronavírus Sars-Cov-2.

Uma vez comprovada a eficácia de uma dessas vacinas, os países que aderiram à Aliança receberão doses em quantidades que devem cobrir ao menos 20% de suas populações.

Uma das nove vacinas incluídas no Covax Facility é a que está sendo desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com a farmacêutica AstraZeneca, sobre a qual o Brasil já tem acordo firmado para a aquisição de 100 milhões de doses. Não está claro se a medida seria complementar à iniciativa global ou se o acordo poderá sofrer alguma interferência.

No início deste mês, o presidente Jair Bolsonaro gerou polêmica ao se posicionar contra uma possível vacinação obrigatória contra a covid-19 no país, ao afirmar que “ninguém pode obrigar ninguém a tomar a vacina”.

A declaração contradisse uma lei assinada pelo próprio presidente em fevereiro deste ano, que assegura a possibilidade da imunização compulsória no país.

Leia mais:  Covid-19: Brasil tem 749 mortes e 27,2 mil novos casos em 24 horas

A Secom chegou a divulgar uma peça publicitária que incluía a frase de Bolsonaro e afirmava que “o governo do Brasil preza pela liberdade dos brasileiros”.

As declarações, que se alinharam aos bordões utilizados por movimentos antivacina em várias partes do mundo, foram amplamente criticadas por várias entidades e especialistas da área de infectologia e imunização, e também pela OMS.

“Os movimentos antivacina podem criar narrativas para lutar contra a vacina, mas os números das vacinas nos contam a sua própria história. As pessoas não devem ser confundidas por movimentos antivacina, mas ver como o mundo usou vacinas para combater a mortalidade infantil e para erradicar doenças”, disse Adhanom Ghebreyesus, ao ser perguntado sobre a fala de Bolsonaro.

RC/ots

Comentários Facebook

Saúde

Mato Grosso registra 134.555 casos e 3.693 óbitos por Covid-19

Publicado

por

Há 197 internações em UTIs públicas e 218 em enfermarias públicas; taxa de ocupação está em 49,25% para UTIs adulto e em 25% para enfermarias

A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quinta-feira (15.10), 134.555 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 3.693 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Por Durcy Arévalo – Foram notificadas 691 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 134.555 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 15.000 estão em isolamento domiciliar e 115.259 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 197 internações em UTIs públicas e 218 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 49,25% para UTIs adulto e em 25% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (26.421), Rondonópolis (9.676), Várzea Grande (9.629), Sinop (6.171), Sorriso (6.034), Lucas do Rio Verde (5.792), Tangará da Serra (5.397), Primavera do Leste (4.616), Cáceres (3.310) e Campo Novo do Parecis (2.832).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

Leia mais:  Covid-19: Brasil tem 713 óbitos e 28.523 novos casos em 24h

O documento ainda aponta que um total de 108.112 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 468 amostras em análise laboratorial.

Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

Covid-19: Brasil tem 713 óbitos e 28.523 novos casos em 24h

Publicado

por

Total de recuperados chega a 89%

Desde o início da pandemia de covid-19, o Brasil acumula 5.169.389 casos confirmados da doença. Desse total, 89% dos pacientes se recuperaram da doença, 2,9% morreram e 8,1% se recuperaram.

Boletim epidemiológico covid-19

Os dados foram divulgados pelo Ministério da Saúde nesta quinta-feira (15).

Da Abr – O Brasil registrou 713 mortes em 24 horas, elevando o total de óbitos para 152.460. Outras 2.360 mortes estão em investigação.

Já o número de diagnósticos positivos de covid-19 teve o acréscimo de 28.523 em 24 horas.

O número de pacientes recuperados chega a 4.599.446.

Neste momento, 417.480 brasileiros estão em tratamento.

Acesse aqui o Painel Coronavírus atualizado

ou o SUS  Analítico aqui

SP mantém indicadores abaixo de projeções para primeira quinzena de outubro

Balanço sobre os casos de covid-19 divulgado na tarde de hoje pela Secretaria estadual da Saúde demonstrou que o estado de São Paulo se manteve abaixo das projeções feitas pelo Centro de Contingência do Coronavírus para a primeira quinzena do mês de outubro.

Leia mais:  Covid-19: Brasil tem 713 óbitos e 28.523 novos casos em 24h

O Centro projetava que, até o dia de hoje, o estado teria entre 1,10 milhão e 1,15 milhão de casos confirmados de covid-19 e entre 38 mil e 39 mil mortes. Segundo o balanço divulgado esta tarde, o estado paulista soma 1.051.613 casos confirmados do novo coronavírus, com 37.690 mortes. Os números diários de mortes e de novos casos ainda são altos no estado, mas vem apresentando desaceleração.

O número de pacientes internados em casos suspeitos ou confirmados de coronavírus atualmente soma 7.672 pessoas no estado, demonstrando também tendência de queda. Desse total de pacientes internados, 3.343 estão internados em estado grave. A taxa de ocupação de leitos de unidades de terapia intensiva (UTI) é de 41,9% no estado e de 41,3% na Grande São Paulo.

Do total de casos diagnosticados no estado, 934.547 pessoas já se recuperaram da doença, sendo 115.107 delas após internação.

Dos 645 municípios de São Paulo, todos eles registram ao menos um caso confirmado da doença e, em 582 deles, houve a notificação de ao menos uma morte.

*Com informações de Elaine Patricia Cruz – Repórter da Agência Brasil

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262