conecte-se conosco


MT

Escola Estadual Arlete Maria recebe primeira reforma geral em 30 anos

Publicado


A Escola Estadual Professora Arlete Maria da Silva está transformada. Depois de 10 anos de muita luta, de obras paralisadas, com aulas até em salas sem piso ou de madeira, mofadas, os estudantes dos bairros Asa Bela e Jardim Eldorado, em Várzea Grande, vão encontrar um cenário completamente diferente quando puderem retornar para as salas de aula.

A unidade escolar tem 30 anos e recebeu a primeira reforma geral e uma nova quadra poliesportiva. As obras estão na reta final e a previsão é que tudo esteja pronto até o mês de março.

Mesmo com acabamentos para fazer, quem visita a escola se depara com um prédio praticamente novo. Foi o que constatou o secretário de Estado de Educação (Seduc-MT), Alan Porto, acompanhado de uma equipe técnica, durante vistoria às obras na manhã desta quinta-feira (21.01).

“Vamos entregar uma escola nova, com todas as salas de aula climatizadas, mobiliário novo e um espaço adequado para os estudantes realizarem suas atividades físicas, com segurança. Eu tenho certeza que essa ambiência adequada vai elevar o nível de aprendizagem dos nossos alunos, assim como a qualidade de vida dos nossos profissionais, melhorando o Índice de Desenvolvido da Educação Básica em Mato Grosso”, disse Alan Porto.

Leia mais:  Povo Umutina realiza seminário sobre turismo sustentável na aldeia

A escola tem 12 salas de aula, com capacidade para atender até 1.200 alunos. Oferece Ensino Fundamental a partir do 6º ano e Ensino de Jovens e Adultos (EJA) no período noturno. E ainda há vagas. Quem quiser estudar na Escola Arlete Maria precisa ir até a unidade para fazer a matrícula.

10 anos de luta

A diretora da unidade, Maria Fernanda Gazeta afirma que a reforma era o sonho de toda a comunidade e que representa uma conquista muito grande. “Essa escola vai ser a mais bonita de Várzea Grande”, comemora.

E o sonho é antigo. Maria Fernanda conta que a reforma iniciou há 10 anos, mas foi paralisada e algumas das salas de aula ficaram até sem piso e portas, mas tinham que ser utilizadas. Nessa época, a quadra poliesportiva foi demolida, para a construção de um espaço adequado, mas que ficou na promessa.

Houve uma segunda tentativa de reformar a escola, mas a situação ficou ainda mais complicada. Foi quando construíram salas de aula de madeira, que na época da chuva ficavam mofadas e não podiam ser utilizadas.

Leia mais:  Doulas orientam gestantes sobre nascimento e pós-parto em encontros online

A diretora conta que em 2019, com novo governador e secretários, a reforma, enfim, começou. Como em 2020 as aulas foram paralisadas em março, por causa da pandemia da Covid-19, as obras ganharam celeridade.

Estudantes ficaram 10 anos sem quadra poliesportiva

‘Menina dos Olhos’

Maria Fernanda Gazeta mostra com orgulho os diversos troféus e medalhas que os estudantes conquistaram em jogos escolares. E tudo isso sem uma quadra poliesportiva. A diretora revela que eles treinavam nas quadras das praças dos bairros.

Agora, com o novo espaço, ela aposta que os resultados serão ainda melhores. “A quadra poliesportiva é nossa menina dos olhos. Ela vai engajar todos nos projetos esportivos. Os estudantes terão onde treinar com toda a segurança”.

Investimentos

O investimento feito pelo Governo de Mato Grosso na reforma geral da Escola Arte Maria, por meio da Seduc, foi de R$ 2.657.582,95. As obras atingiram toda a parte interna e também a externa. Os pisos dos corredores receberam revestimento cerâmico, pintura, forro, iluminação e janelas. Além disso, toda estrutura recebeu acessibilidade, rampas, corrimão, piso tátil nas áreas internas e externa.  

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

MT

Mato Grosso registra 260.760 casos e 5.993 óbitos

Publicado

Sábado (06)

Há 479 internações em UTIs públicas e 397 em enfermarias públicas; taxa de ocupação está em 99% para UTIs adulto e em 47% para enfermarias

 

Rose Velasco | SES-MT A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste sábado (06.03), 260.760 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 5.993 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 814 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 260.760 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 10.254 estão em isolamento domiciliar e 242.877 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 479 internações em UTIs públicas e 397 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 99,58% para UTIs adulto e em 47% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (56.151), Rondonópolis (20.404), Várzea Grande (16.403), Sinop (13.260), Sorriso (10.539), Tangará da Serra (10.185), Lucas do Rio Verde (9.512), Primavera do Leste (7.753), Cáceres (5.751) e Nova Mutum (5.164).

Leia mais:  Povo Umutina realiza seminário sobre turismo sustentável na aldeia

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 224.300 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 1.460 amostras em análise laboratorial.

 

 

 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

MT

Prefeitos que descumprirem Decreto Estadual serão responsabilizados

Publicado


O Ministério Público do Estado de Mato Grosso está realizando um levantamento de todos os decretos municipais que tratam das medidas de prevenção à Covid-19 e adotará as medidas cabíveis em relação aos prefeitos que descumprirem as restrições estabelecidas no Decreto Estadual 836/2021. Segundo o procurador-geral de Justiça, José Antônio Borges Pereira, eventual descumprimento da norma implicará em responsabilização cível e criminal.

“O Judiciário foi claro e objetivo ao atender nossa Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI), a liminar aplica-se a todos os municípios, inclusive a Cuiabá. Os prefeitos que descumprirem serão responsabilizados por crime de desobediência e por eventual ato de improbidade administrativa. Não vamos aceitar desordem. Se não concordam com a decisão podem recorrer, mas jamais descumprir. Se insistir em descumprir pediremos o afastamento do cargo”, enfatizou o procurador-geral de Justiça.

Na quarta-feira passada, o desembargador Orlando de Almeida Perri concedeu liminar ao Ministério Público do Estado de Mato Grosso determinando ao município de Cuiabá que revogasse os dispositivos do decreto municipal que contrariavam as medidas restritivas estabelecidas no decreto estadual. A principal divergência diz respeito às condições que devem ser observadas para o funcionamento de todas as atividades e serviços. 

Leia mais:  Povo Umutina realiza seminário para desenvolver turismo sustentável na aldeia

No mesmo dia, o MP notificou o município de Várzea Grande para que fosse revogado parte do respectivo decreto municipal. Uma ação civil pública também foi proposta para garantir a uniformidade e harmonização das medidas de prevenção à Covid-19 na região metropolitana. O município de Várzea Grande assegurou ao MP a edição de um novo decreto. Na quinta-feira, a administração municipal de Nova Mutum também foi notificada pelo MPMT sobre o mesmo assunto. 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262