conecte-se conosco


MT

Faissal pede reformas em escolas de Itiquira

Publicado


Foto: ANGELO VARELA / ALMT

O deputado estadual Faissal Calil (PV) fez uma indicação (nº1593/2021) encaminhada à Secretaria de Estado de Educação (Seduc) pedindo reformas em duas escolas do município de Itiquira. O requerimento é uma de uma série de ações do parlamentar após visitar a cidade na segunda-feira (1). Uma das principais demandas da população é justamente a climatização das salas de aula das duas unidades de ensino.

Faissal destacou que oferecer uma estrutura adequada aos alunos é de extrema importância para que isso se reflita na qualidade de ensino ofertada pelo Estado. O deputado destacou na tribuna do plenário da Assembleia Legislativa (ALMT), que Mato Grosso é conhecido por suas altas temperaturas e que a falta de climatização nas salas de aula compromete bastante o rendimento escolar das crianças que estudam na rede pública. 

“O governador Mauro Mendes (DEM) já vai para seu terceiro ano de mandato e nossas escolas continuam sucateadas. Estas duas escolas, particularmente, não tem climatização e isso não é uma questão de confortabilidade, mas sim de necessidade. Temos que dar dignidade a essas crianças. Aqui no plenário da ALMT, por exemplo, temos ar-condicionado e, sem ele, a Casa não funciona”, apontou.

Leia mais:  João Batista vota favorável a proposta de isenção de IPVA para setores atingidos pela pandemia

Na indicação, Faissal aponta à Seduc a necessidade de reforma nas escolas estaduais Dom Aquino Correa e Bonifácio Sachetti, ambas localizadas no município de Itiquira. O deputado pede, entre outras demandas, a instalação de ponto de transformação elétrica e ar-condicionado em todas as salas de aula. Para o parlamentar, estas ações são importantes para evitar o sucateamento da educação na cidade.

“A proposta é decorrente de pedidos feitos pela população, já que os dois prédios onde estão localizadas estas escolas atualmente não passam por reformas em sua estrutura há bastante tempo. É urgente que o governo do estado execute melhorias nestas unidades de ensino, dando mais conforto e segurança a pais, alunos e toda a sociedade de Itiquira. O governador Mauro Mendes precisa imediatamente tomar uma providência”, disse.

Barra do Garças – Faissal questionou em plenário, na última semana, o fechamento de escolas no interior do estado. Somente em Barra do Garças, segundo o parlamentar, são três as unidades que o governo do estado quer fechar o que, para ele, compromete significativamente a qualidade do ensino no município. Em 2019, o parlamentar visitou naquela cidade a Escola Maria Nazareth Miranda Noleto e, na ocasião, destinou emendas para a unidade de ensino que até então funcionava em uma boate desativada. 

Leia mais:  Deputados aprovam por unanimidade projeto do Governo de MT que isenta pagamento do IPVA

Na esquina da mesma rua onde ela ficava, havia uma obra inacabada, oriunda da gestão do ex-governador Pedro Taques. Também foi visitada a Escola José Ângelo dos Santos, que recebeu posteriormente recursos para sua climatização. Na última semana, Faissal tomou conhecimento que a Escola Dom José Selva está sendo fechada, assim como as outras duas citadas anteriormente.

“O governo do estado, através da Seduc, está acabando com a educação em Barra do Garças. São três escolas desativadas e a pergunta que fica é: para onde vão os alunos? Onde trabalharão os professores? Como vai ficar o ensino na cidade com esses cortes? É preciso fazer algo porque nossos alunos não estão sendo tratados da forma como merecem. Não há uma prestação justa e eficiente do Executivo em relação ao que arrecada. Só vemos obras sendo lançadas e unidades de ensino sendo fechadas”, destacou.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook

MT

Emenda de Thiago Silva garante vacinação dos profissionais da educação

Publicado


Thiago na plenária da AL

Foto: ANGELO VARELA / ALMT

O deputado estadual Thiago Silva (MDB) apresentou emenda substitutiva ao projeto de lei 21/2021 que trata da educação como essencial e garantiu a imunização dos profissionais da rede pública e medidas de biossegurança para a comunidade escolar. O projeto foi aprovado na tarde desta quarta-feira (14) no parlamento estadual.

Com a emenda do parlamentar, somente fica autorizado o retorno das aulas presenciais na Rede Estadual de Educação quando comprovada a imunização de todos os Profissionais da Rede Estadual de Educação de Mato Grosso.

De acordo com o projeto aprovado, ficam reconhecidas as atividades educacionais, nas modalidades presenciais, à distância e híbridas, nas esferas municipais, estaduais e federal, relacionadas à educação básica, educação de jovens e adultos, ensino técnico e ensino superior como essenciais no período que perdurar a pandemia da COVID-19.

“Essa é uma importante conquista para a educação estadual, pois quando pedimos a vista do projeto foi para garantir todas as medidas de biossegurança para as escolas e também a vacinação obrigatória aos profissionais da educação de Mato Grosso. Vamos cobrar celeridade na sanção da lei por parte do Estado para que possamos vacinar logo nossos profissionais. Uma grande conquista para os profissionais da educação!”, disse o deputado Thiago Silva.

Leia mais:  Cattani solicita esclarecimentos sobre andamento da revalidação de diplomas médicos na UFMT

Também fica garantido o funcionamento dos setores referentes à atividade aqui reconhecidas com capacidade mínima de 30%, ocorrendo o retorno gradual das atividades presenciais. Assegura-se o direito dos pais e responsáveis de optarem pela modalidade Educação à Distância na educação básica. Estado e os municípios deverão observar as classificações de risco expedidas pelo Poder Executivo, aumentando, gradativamente a quantidade de alunos em sala de acordo com a redução da classificação de risco de cada cidade.

Segundo o projeto, as escolas de Mato Grosso devem observar as seguintes medidas de biossegurança:

I. Utilização de máscara em todo o ambiente escolar por alunos, colaboradores e qualquer pessoa que adentrar na unidade;

II. Distanciamento de 1,5m (um metro e cinquenta centímetros) entre as carteiras/mesas das salas de aula;

III. Escalonamento do horário de intervalo entre as turmas para evitar aglomerações;

IV. Realização da alimentação dentro da sala de aula, com cada aluno em sua respectiva carteira/cadeira;

V. Disponibilização de álcool em gel em todos os ambientes da escola (salas, pátio, banheiros);

Leia mais:  "A isenção do IPVA vai ajudar 547 mil pessoas, especialmente a população que mais precisa", afirma governador

VI. Suspensão das atividades físicas coletivas;

VII. Medição da temperatura dos alunos diariamente na entrada da unidade escolar;

VIII. As Janelas laterais de todas as salas de aula deverão ficar abertas durante todo o tempo;

IX. Higienização periódica e diária de banheiros, portas, maçanetas e corrimões da unidade escolar;

X. Escalonamento do horário de início e término das aulas para saída dos alunos sem aglomeração;

XI. Fixação de cartazes na escola indicando o fluxo de passagem dos alunos nas laterais dos corredores;

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

MT

João Batista vota favorável a proposta de isenção de IPVA para setores atingidos pela pandemia

Publicado


Foto: ANGELO VARELA / ALMT

O deputado estadual João Batista do Sindspen (Pros), votou favorável ao Projeto de Lei nº 226/2021, que irá beneficiar 547,9 mil contribuintes com a isenção do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) para motocicletas até 160 cilindradas, veículos de passeio cujo valor seja inferior a cem mil reais, além da frota dos setores de bares, restaurantes e eventos.

A proposta do governo do Estado foi encaminhada para Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) e aprovada em plenário durante a sessão ordinária desta quarta-feira (14). De acordo com João Batista o projeto visa minimizar o impacto nas atividades econômicas mais afetadas ao longo desse período de pandemia.  

“Parabenizo o governo do Estado pela iniciativa e também os demais parlamentares que foram peças fundamentais na aprovação da matéria. Sabemos da grande dificuldade que todos estão passando com o caos provocado pela Covid-19. Essa medida não vai alcançar apenas empresários, mas também os profissionais autônomos que sofrem com as perdas financeiras em decorrência desse caos mundial”, pontuou o parlamentar.

Leia mais:  João Batista vota favorável a proposta de isenção de IPVA para setores atingidos pela pandemia

O secretário de Fazenda, Rogério Gallo, explicou que a isenção do IPVA alcançará renúncia fiscal no valor de R$ 36,1 milhões aos cofres do Estado. De acordo com ele, o governo já estudava a medida há cerca de 15 dias para que o projeto pudesse alcançar o maior número de beneficiados.

“A quantidade de veículos beneficiados será de 628 mil, pois vai impactar na frota de veículos dos setores de bares, restaurantes, hotéis, transporte escolar, empresas de turismo, casas de festas, proprietários de motocicletas até 160 cilindradas e motoristas de transporte por aplicativos”, pontuou o secretário.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262