conecte-se conosco


Brasil

Greve geral convocada pelas Centrais Sindicais. Acompanhe.

Publicado

Aeroportos no Rio operam normalmente, mas bloqueios de grevistas geram trânsito

O aeroporto Santos Dumont, por onde circulam voos domésticos, opera normalmente nesta manhã de sexta-feira, 30. Os voos saem e chegam sem atraso, apesar de um protesto de trabalhadores no saguão contra as reformas trabalhista e previdenciária. São 15 manifestantes que gritam palavras de ordem contra o presidente Michel Temer (PMDB).

No acesso do aeroporto internacional Tom Jobim pela Avenida 20 de janeiro, manifestantes que aderiram à greve geral fazem bloqueios, mas ainda sem transtornos para os terminais.
Na Avenida Brasil e Linha Vermelha, vias expressas usadas por quem segue para o Tom Jobim e também para chegar à Baixada Fluminense e à zona oeste também foram montados bloqueios, mas no sentido centro. Há engarrafamento. O mesmo na Rodovia Niterói-Manilha. A cidade do Rio está em estado de atenção desde as 6h20, por conta da greve. Ônibus, trens, barcas e metrô não pararam. Por Roberta Pennafort

Manifestantes bloqueiam rodovias no Recife; bancos e secoals estão fechados

A BR 428, em Petrolina, interior do Recife, está interditada no quilômetro 180. A BR 408, em Paudalho, bloqueada nos dois sentidos, próximo a Guadalajara. Em Prazeres, na BR 101, o bloqueio está localizado no quilômetro 80, sentido Cabo de Santo Agostinho e em Goiana.

Bancos, escolas e parte do comércio estão fechados. O sistema de transporte público (ônibus e metrô) está funcionando, mas com a frota reduzida. Na capital pernambucana, o protesto geral tem concentração marcada para as 15h na Praça do Derby, com ato seguido de caminhada. Por Monica Bernardes

Metrô e ônibus funcionam normalmente em SP e Rio; manifestantes bloqueiam vias

Nas capitais do Rio e São Paulo, metrô e ônibus funcionam normalmente, apesar dos protestos nas ruas.

Por volta das 7h, Manifestantes bloquearam o trânsito perto de Congonhas, na zona sul de São Paulo. Eles estão no saguão do aeroporto. Em Guarulhos, um grupo está na Rodovia Hélio Smidt, mas bloqueia apenas uma faixa. O trânsito é lento no acesso ao Aeroporto de Cumbica. Apesar dos protestos, os voos não são afetados, conforme a Infraero.
Os passageiros que chegam à Estação das Barcas, em Niterói, na Grande Rio, não enfrentam problemas para embarcar para Niterói. Ao contrário da greve geral de 28 de abril, quando o acesso foi fechado pelos manifestantes, desta vez duas portas ao lado da bilheteria foram mantidas abertas. De acordo com o presidente o Sindicato dos Metalúrgicos de Niterói, Edson Rocha, houve mudança de estratégia por causa das multas pesadas pelo fechamento da Ponte Rio-Niterói, na greve geral de 28 de abril. Desta vez, interromperam o trânsito para prejudicar o acesso à ponte.
Na Avenida Brasil, um grupo de manifestantes caminha em direção à Rodoviária, provocando interdições na pista central do sentido Centro, altura do INTO. Na Linha Vermelha, trânsito congestionado no sentido Baixada, desde o Fundão até o acesso à Ilha. Reflexos da manifestação na Avenida 20 de Janeiro.
Brasília
Metrô e parte dos ônibus não funcionam em Brasília, onde começa manifestação contra o governo na Esplanada dos Ministérios.
Porto Alegre
Em Porto Alegre, o transporte público voltou a operar normalmente, segundo a Empresa Pública de Transportes e Circulação (EPTC). Houve paralisação apenas no início do dia dos trens da Trensurb e parte dos ônibus, devido ao bloqueio de garagens por protesto. A Brigada Militar usou bombas de gás lacrimogêneo para liberar a saída dos coletivos. Por Luciana Dyniewicz, Matheus Mans e Clarissa Thomé.

  • CURITIBA | Agências bancárias no Centro de Curitiba também estão com as atividades paralisadas. #GrevePorDireitos

    CURITIBA | Agências bancárias no Centro de Curitiba também estão com as atividades paralisadas. #GrevePorDireitos
    Faixas e cartazes nas fachadas indicam o apoio à greve. Segundo o Sindicato dos Bancários, são ao menos 39 agências fechadas.
     
    Foto: Bancários Paraná
    30/06/2017 11:41
  • Trabalhadores da USP e estudantes aderem à greve #GrevePor Direitos

    Trabalhadores da USP e estudantes aderem à greve #GrevePor Direitos
    Foto: CSP Conlutas
    30/06/2017 11:38
  • Em Salvador a mobilização só cresce #GreveporDireitos

    Em Salvador a mobilização só cresce #GreveporDireitos
     

    Fotos: CUT/BA
    30/06/2017 11:32
  • Repressão policial em Sergipe #GreveporDireitos

    Repressão policial em Sergipe #GreveporDireitos
    PM do estado tenta intimidar manifestantes, no município de Riachuelo.

    30/06/2017 11:22
  • Passeata na Universidade Estadual Maringá, rumo ao INSS. #GrevePorDireitos

    Passeata na Universidade Estadual Maringá, rumo ao INSS. #GrevePorDireitos
    30/06/2017 11:15
  • Trabalhadores da Sabesp da capital e interior pararam #GrevePorDireitos

    Trabalhadores da Sabesp da capital e interior pararam #GrevePorDireitos
    Mais de 70 áreas da Sabesp na capital e no interior paralisadas. (Foto: Sintaema)
     
     
    30/06/2017 11:10
  • Oeste do Rio Grande do Sul tem mobilização #GrevePorDireitos

    Oeste do Rio Grande do Sul tem mobilização #GrevePorDireitos
    Cerca de 200 trabalhadores do campo e da cidade trancaram a BR 290, no KM 400, em Santa Margarida, na Fronteira Oeste do Rio Grande do Sul
    30/06/2017 11:04
  • Em Brasília e em todo o DF, adesão total dos bancários à Greve Geral. #GrevePorDireitos

    Em Brasília e em todo o DF, adesão total dos bancários à Greve Geral. #GrevePorDireitos
    Bancários em total adesão à Greve Geral. Em todo o DF, agências e lotéricas fechadas em repúdio ao governo golpista e suas nocivas reformas.
    Foto: CUT Brasília
    30/06/2017 11:02
  • Periferia de Belém também tem luta #GrevePorDireitos

    Periferia de Belém também tem luta #GrevePorDireitos
    Nas periferias de todo o país a luta também acontece. Caso de Belém, onde um ato reuniu manifestantes na Avenida Alcindo Cacela com a travessa Padre Eutíquio.
    30/06/2017 11:01
  • No centro de Fortaleza/CE, manifestantes tomam as ruas #GrevePorDireitos

    No centro de Fortaleza/CE, manifestantes tomam as ruas #GrevePorDireitos
    30/06/2017 10:56
  • Maceió parou #GrevePorDireitos

    Maceió parou #GrevePorDireitos
    A Praia da Avenida, principal avenida de Maceió, foi bloqueada por trabalhadores rurais desde cedo na luta contra as reformas do governo Temer.
    30/06/2017 10:44
  • Em São Paulo, governo do PSDB usa truculência da PM para calar a #GrevePorDireitos

    Em São Paulo, governo do PSDB usa truculência da PM para calar a #GrevePorDireitos
    PM de Alckmin age com violência e prende manifestantes (Foto: Tuane Fernandes – Mídia Ninja)
    30/06/2017 10:41
  • Sergipanos na luta contra as reformas e por diretas já #GrevePorDireitos

    Sergipanos na luta contra as reformas e por diretas já #GrevePorDireitos
    Canindé do São Francisco, Poço Redondo, Porto da Folha, Sertão de Sergipe na luta.
    30/06/2017 10:41
  • Petroleiros de Manaus cruzaram os braços #GrevePorDireitos

    Petroleiros de Manaus cruzaram os braços #GrevePorDireitos
    Petroleiros da capital do Amazonas paralisaram as atividades e aderiram à Greve.
  • BR 101, em Recife (PE), teve protesto #GrevePorDireitos

    BR 101, em Recife (PE), teve protesto #GrevePorDireitos
    A BR 101 ficou travada nos dois sentidos em Recife, na luta contra esse governo reformista (Foto: Rud Rafael)
    30/06/2017 09:03
  • Divinópolis (MG) em luta! #GrevePorDireitos

    Divinópolis (MG) em luta! #GrevePorDireitos
    Por volta das 7h30, a MG 050 foi fechada em Divinópolis durante ato unificado dos sindicatos locais (Foto: Cidade que Queremos Divinópolis)
    30/06/2017 09:01
  • Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP), bloqueada #GrevePorDireitos

    Anchieta, em São Bernardo do Campo (SP), bloqueada #GrevePorDireitos
    A rodovia Anchita fo interditata na altura do km 16 em protesto contra as reformas de Temer.
    30/06/2017 08:08
  • Rodovia do Xisto, no Paraná, paralisada. #GrevePorDireitos

    Rodovia do Xisto, no Paraná, paralisada. #GrevePorDireitos
    Rodovia que fica entre Curitiba e Auracária é via de acesso à refinaria Repar
    30/06/2017 08:05
  • Centro de Teleatendimento do Itaú, na Barra Funda, em São Paulo, parou. #GrevePorDireitos

    Centro de Teleatendimento do Itaú, na Barra Funda, em São Paulo, parou. #GrevePorDireitos
    Mais de 3 mil trabalhadores cruzaram os braços.
    30/06/2017 08:04
  • Também em João Pessoa (PB) bancários aderiram à #GrevePorDireitos

    Também em João Pessoa (PB) bancários aderiram à #GrevePorDireitos
    30/06/2017 08:01
  • Tem manifestação em frente ao Shopping da Bahia #GrevePorDireitos

    Tem manifestação em frente ao Shopping da Bahia #GrevePorDireitos
    Teve ato hoje com apoio dos condutores de Salvador, na capital baiana.
    30/06/2017 07:47
  • Ocupação no Aeroporto de Congonhas (SP). #GrevePorDireitos

    Ocupação no Aeroporto de Congonhas (SP). #GrevePorDireitos
    30/06/2017 07:23
  • Tem marcha em Guarulhos #GrevePorDireitos

    Tem marcha em Guarulhos #GrevePorDireitos
    Companheiros do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), em Guarulhos, marcharam pelas ruas da cidade da região da Grande de São Paulo
    30/06/2017 07:11
  • Bancários do Pará: adesão em peso à #GrevePorDireitos

    Bancários do Pará: adesão em peso à #GrevePorDireitos
    (Foto: Allan Tomaz, Sindicato dos Bancários do Pará)
    30/06/2017 07:10
  • Trabalhador é preso em SC no dia de #GrevePorDireitos

    Trabalhador é preso em SC no dia de #GrevePorDireitos
    SC: Prisão arbitrária de dois trabalhadores do MST. A PM jogou bomba e bala de borracha dentro de rodovia federal (BR 101 na altira de Navegantes). Manoel e André foram presos.
    30/06/2017 07:09
  • Avenida que dá acesso ao aeroporto de Cumbica trancada #GrevePorDireitos

    Avenida que dá acesso ao aeroporto de Cumbica trancada #GrevePorDireitos
    30/06/2017 06:57
  • A luta é linda, em Floripa #GrevePordireitos

    A luta é linda, em Floripa #GrevePordireitos

A convocação da CUT para a greve geral

FBP

A greve desta sexta-feira, 30, que está mobilizando milhares de trabalhadores em todo o Brasil vai denunciar mais uma vez os riscos que a aprovação das reformas de Temer representam para a classe trabalhadora e para o País. É mentira o discurso do governo de que vai ter geração de emprego. O que vai ter é o bico institucionalizado, o fim do emprego formal, que garante direitos conquistados, como férias e 13º salário.
E a aprovação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, na noite desta quarta-feira, 28, do parecer favorável a reforma Trabalhista que promoverá um retrocesso de mais de 80 anos na legislação Trabalhista brasileira, vai mobilizar ainda mais categorias.
Para a CUT, a única saída para impedir que o plenário do Senado aprove a reforma é parar o Brasil, ocupar as ruas e o Congresso Nacional. A classe trabalhadora corre o risco de ser submetida a condições de trabalho semelhantes a que tínhamos na época da escravidão e isso não vamos aceitar de braços cruzados. Estamos cumprindo o nosso papel de organizar, mobilizar, pressionar, fazer greve.
É inadmissível um presidente querer se manter no poder aprovando a pauta patronal – da Fiesp, CNI e congêneres – de retirada de direitos sociais, trabalhistas e previdenciários. Mais grave ainda é que esse presidente não tem legitimidade nem moral e é o primeiro da história do Brasil a ser oficialmente denunciado por corrupção.
Os sindicatos filiados à CUT fizeram centenas de assembleias e a greve do dia 30 foi aprovada por unanimidade.
Confira abaixo as categorias que vão parar e locais onde realizaremos atos:
Em São Paulo, a concentração para o ato público tem início às 16h, em frente ao vão livre do MASP, na Avenida Paulista, na capital. Depois, tem caminhada até a Prefeitura de SP, onde os manifestantes vão denunciar as privatizações.
ACRE
– Bancários
– SINTEAC
– Urbanitários
– Correios
– ADUFAC
– SINDACS
– SINPOSPETRO
– SINTEST
– Auditores fiscais
– Vigilantes
— 8h ato em frente Ao Palácio do Governo do Estado, em Rio Branco. Na sequência, haverá uma caminhada até o centro da Capital.
ALAGOAS
– Bancários;
— 6h ato no Coreto de Delmiro Gouveia
— 8h ato na Praça dos Martírios, centro de Maceió
— 13h30 ato na Praça Luis Pereira Lima, em Arapiraca
AMAZONAS
— 8h ato na Praça do Congresso, em Manaus
AMAPÁ
— 8h ato na Praça da Bandeira, em Macapá.
BAHIA
– Ferroviários
– Petroleiros
– Químicos
– Servidores públicos federais; estaduais e municipais; previdenciários;
– Correios;
– Vigilantes;
– Metalúrgicos;
– Comerciários;
– Professores;
– Sentir;
– Sindiferro;
– Sindicato dos profissionais em pesquisa;
– Sindiborracha;
– Sindicatos da agricultura familiar;
– Sintercoba;
– Sindalimentação
– Rodoviários que estão em fase de negociação final.
— 6h30 tem manifestação no Iguatemi
— 15h tem manifestação em Campo Grande, em Salvador
CEARÁ
– Transporte
– Educação
– Comércio e Serviço
– Metalúrgicos
– Servidores Públicos
– Bancários
– Rurais (CUT) vão reforçar os atos
— 7h30 ato em frente à Caixa Economica, em Iguatu
— 9h tem concentração para o ato na Praça da Bandeira, em Fortaleza.
DISTRITO FEDERAL
– Metroviários vão parar 24 horas
– Rodoviários
– Urbanitários
– Trabalhadores em telecomunicação
– Bancários,
– Professores
– Correios
– Comerciários;
– Professores
– Saúde
– UnB
– Judiciário
– MPU
Serão realizados atos descentralizados em várias cidades do entorno:
— 6h Ato nas empresas Eletro Norte e Furnas / Setor Comercial Norte Q 6 Blocos B/C – Asa Norte
— 6h Ato na sede de Furnas, na Av. Noroeste Qn 431 Conjunto A C D, 214 – Samambaia Sul
— 8h Ato frente ao Prédio da Oi, na SCS. Q. 2 Edifício Brasil Telecom Estação Telefônica Centro
— 8h Ato em Formosa, concentração será na Praça Anisio Lobo
— 8h Ato em Brazlândia, concentração Estacionamento do BRB (Quadra 3, Bloco B Lotes 6/10
— 9h Ato no Paranoá, concentração será no Terminal Rodoviário
— 9h Ato em Defesa da Educação, na Praça do Relógio – Taguatinga
ESPÍRITO SANTO
– Metroviários
– Metalúrgicos
– Professores
– Construção civil
– Eletricitários,
– Comerciário,
— 12h tem ato na Assembleia Legislativa, em Vitória.
GOIÁS
– Bancários
– Transporte
– Educação
– Saúde
– Servidores públicos estaduais, federais e municipais
– Trabalhadores  das escolas particulares.
— A concentração para o ato será a partir das 8h, na Praça Cívica, em Goiânia.
MARANHÃO
– Urbanitários
– Servidores Federais
– Servidores Estaduais
– Professores das redes estadual, municipal e Universidades
— 6h30 Concentração em frente ao Porto de Itaqui e ato político na sequência
MINAS GERAIS
– Educação
– Saúde
– Bancários
– Aeroviários
– Urbanitários
– Metroviários
— 9h concentração para o ato será na Praça da Estação, na Avenida dos Andradas, em Belo Horizonte.
— 9h ato na Praça da Estação, em Juiz de Fora.
MATO GROSSO
– Bancários
– Educação
– Servidores Federais
– Rodoviários,
— 15h, tem ato na Praça Ipiranga, centro de Cuiabá.
MATO GROSSO DO SUL
– Educação
– Bancários
– Construção Civil
– Servidores Públicos Estaduais e Federais
— 9h – Ato na Praça Ary Coelho, no centro de Campo Grande
PARÁ
— 7h30, em Marabá, tem concentração em frente ao estádio Zinho Oliveira, de onde partirão em caminhada até o bairro Cidade Nova.
— 7h, em Marituba, região metropolitana de Belém, os manifestantes se concentrarão às 7h na entrada da Alça Viária.— 8h,concentração para o ato em frente ao Mercado Municipal de Alatamira.
— 8h concentração do ato será em frente à Praça São Sebastião. De lá, os manifestantes devem seguir até a Câmara Municipal. Em Santarém, a paralisação será puxada pelo Fórum Sindical e Popular, que congrega 27 entidades.
— 11h ato na Praça da República, em Belém, com caminhada até o bairro São Brás.
PERNAMBUCO
– Bancários
– Metroviários e Conexos
– Docentes Universidade Federal de Pernambuco
– Metalúrgicos
– Vigilantes
– Farmacêuticos
– Professores da Rede Particular
– Professores Municipais
– Trabalhadores Públicos Federais em Saúde e Previdência Social
– Servidores no Poder Legislativo
– Servidores Administrativos de Apoio Fazendário da Secretaria da Fazenda
– Auditores Fiscais e Julgadores Tributários de Pernambuco
– Servidores Municipais do Recife
– Trabalhadores em Educação de Pernambuco
– Profissionais de Ensino da Rede Oficial do Recife
– Policiais Civis
– Trabalhadores de Tecnologia da Informação (TI)
– Servidores e professores municipais do Paulista.
– Servidores municipais de Abreu e Lima
– Petroleiros que atuam no Complexo de Suape/Ipojuca.
– Trabalhadores da construção civil
– Servidores públicos federais – Servidores do Instituto Federal de Pernambuco
– Trabalhadores portuários
– Professores de Gravatá
– Assistentes sociais
– Agentes comunitários de saúde
– Trabalhadores em asseio e conservação
— 15h ato Político-Cultural, Arraiá da Greve Geral, na Praça da Democracia, no Derby, em Recife.
PIAUÍ
— 8h inicio a concentração para o ato na Praça Rio Branco, em Teresina.
PARANÁ
– Motoristas e cobradores de ônibus
– Correios
– Garis
– Servidores municipais
– Bancários
– Petroleiros
– Técnicos da Saúde
– Servidores da Justiça Federal
– Vigilantes
– Metalúrgicos
– Professores e todo pessoal da Educação
— Curitiba: a CUT, demais centrais e movimentos sociais promoverão atividades durante todo o dia com suas bases, com uma grande concentração na Boca Maldita, às 12h.
— Araucária – 8h30 em frente à Prefeitura
 Cascavel – 8h30 na Unioeste (palestra) / 10h ato público no Núcleo Regional de Educação
— Foz do Iguaçu – 8h no Bosque Guarani
— Guarapuava – 8h30 na Praça 9 de Dezembro
— Londrina – 9h no Calçadão
— Maringá – 9h em frente ao INSS.
— Paranavaí – 9h em frente à Prefeitura
— Ponta Grossa – 8h30 na Praça Barão de Guaraúna
RIO DE JANEIRO
– Petroleiros
– Bancários
– Professores
– Universidades
– Servidores públicos estaduais e municipais
– Metalúrgicos
– Vigilantes
— 17h tem ato na Candelária
RIO GRANDE DO NORTE
– Educação
– Saúde
– Bancários
– Servidores municipais federais e estaduais
– Ferroviários terceirizados
– Petroleiros
— 7h30, em Currais Novos, concentração em frente à Rodoviária
— 8h, em Caicó, concentração na Praça da Alimentação e caminhada até o Centro Administrativo
— 15h, em Mossoró, tem ato em frente a Igreja do Alto de São Manoel.
— 15h, em Natal, Concentração em frente ao IFRN (Salgado Filho) e caminhada até Mirassol
RIO GRANDE DO SUL
– Metalúrgicos
– Sapateiros
– Bancários
– Professores públicos e privados do Estado
– Servidores municipais de várias cidades
– Metroviários
– Servidores da Justiça e do quadro geral do estado
— 9h ato em Caxias
— 10h ato em Pelotas
— 12h ato no Largo Glênio Peres, em Porto Alegre
— 12h ato em Rio Grande
— No RS os militantes também realizarão piquetes nos rodoviários em várias cidades
RONDÔNIA
— 8h, tem concentração para o ato na Praça das Três Caixas D’Água, em Porto Velho.
— 15, em Ji-Paraná, ato com passeata. Concentração na Rua Idelfonso da Silva e caminhada até a Praça do Trevo
RORAIMA
– Professores da UFRR
– Às 6h concentração em frente ao IBAMA, Av. Brig. Eduardo Gomes
– Às 9h carreata saindo do Centro Cívico, em Boa Vista
SERGIPE
– Rodoviários
– Agentes Comunitários de Saúde de Aracaju – SACEMA
– Agentes de Saúde e Agentes de combate as Endemias de Itabaiana
– SINDACS
– Assistentes Sociais – SINDASSE
– Auditores Fiscais – SINDIFISCO
– Bancários – SEEB
– Comerciários de Aracaju – SECA
– Comerciários de Arauá – SECAR
– Comerciários de Boquim – SECBO
– Comerciários de Itabaianinha – SECI
– Educadores Sociais – SINTS
– Empregados em Supermercados – SESES
– Empregados em Supermercados – SINDESUPES
– Enfermeiros – SEESE
– Engenheiros de Sergipe – SENGE/SE
– Fisioterapeutas – SINTRAFAS
– Médicos do Estado de Sergipe – SINDIMED
– Nutricionistas – SINDINUTRISE
– Professores da UFS – ADUFS
– Professores de Aracaju – SINDIPEMA
– Professores do Estado de Sergipe – SINTESE
– Psicólogos – SINPSI
– Servidores da Barra dos Coqueiros – SINDIBARRA
– Servidores de Amparo do São Francisco – SINDIAMPARO
– Servidores de Campo do Brito – SINDIBRITO
– Servidores de Canindé – SINDISERV Canindé
– Servidores de Cristinápolis – SINDSERVE Cristinápolis
– Servidores de Divina Pastora – SINDIPASTORA
– Servidores de Estância – SINDSEME
– Servidores de Malhada dos Bois – SINTRAM
– Servidores de Malhador – SINDSERVE Malhador
– Servidores de Monte Alegre – SINTEGRE
– Servidores de Nossa Senhora da Glória – SINDISERV Glória
– Servidores de Poço Verde – SINDISERV Poço Verde
– Servidores de Propriá – SINDSERVE Propriá
– Servidores de Riachuelo – SINDISERV Riachuelo
– Servidores de Socorro – SINDSOCORRO
– Servidores do Estado de Sergipe – SINTRASE
– Servidores do IFS – SINASEFE
– Servidores do Judiciário – SINDIJUS
– Servidores Federais (Ebserh e Ibama) – SINTSEP
– Técnico-administrativos da UFS – SINTUFS
– Técnicos de Segurança do Trabalho – SINTEST
– Trabalhadores da Indústria de Cimento, Cal e Gesso – SINDICAGESE
– Trabalhadores das Telecomunicações – SINTTEL
– Trabalhadores dos Correios – SINTECT
– Trabalhadores dos Transportes Rodoviários de Aracaju – SINTTRA
– Trabalhadores em Assistência Técnica e Extensão Rural (Emdagro) – SINTER
– Trabalhadores em Sindicatos, Federações e Associações – SINTES
– Trabalhadores na Agricultura – FETASE *Mobilização dos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais dos 74 municípios
– Trabalhadores na Área da Saúde do Estado de Sergipe – SINTASA
– Vigilantes do Setor Público – SINDVIPSE.
— 14h concentração para o ato na Praça General Valadão, em Sergipe.
SANTA CATARINA
– Rurais
– Fetraf-SC
– Sinasefe Seção IFSC
– Sindsaúde/ SC
– Sintrasem
– SINTUFSC
– Sindpd – Ciasc
– SINDPD – Dataprev
– SINDPD – Serpro
– Sintaema – CASAN
– SINTECT
– SITESPM-CHR
– SISME
– SINDI-SJCR
– Sintrajusc
– Sintespe
– Sindprevs
– UFFS (Chapecó – Técn.)
– Sinergia
– Sinte SC
– SINPSI/SC
– Auditores Fiscais
– SEEB – Bancários
– Sintraseb Blumenau
– Sitespm-CHR – Chapecó
– Sinsej Joinville
– Sintram – São José
— Chapecó 9h – Trevo da BR 282
 Florianópolis – 15h – Ticen
— Lages – 16h30 – Calçadão Pça João Costa
— Ararangua – 8h – Em frente ao INSS
— Caçador – 9h – Largo Caçanjurê
— Itajaí – 5h – Centro
— Joinvile – 14h – Praça da Bandeira
— Blumenau – 13h30 – Praça Victor Konder
— Campos Novos – 8 h – BR 282/BRF
— Rio do Sul – 9h – Praça da Catedral, BR 470
SÃO PAULO
– Metroviários
– Petroleiros
– Bancários
– Professores
– Saúde
– Ferroviários vão parar a linha 8 diamante/esmeralda
— 16h ato em frente ao vão  livre do MASP, na Avenida Paulista, na capital, seguido de caminhada.
ABC
— Metalúrgicos do ABC farão ato em frente ao Sindicato, em São Bernardo do Campo e às 9h sairão em caminhada até a Praça da Matriz.
— Químicos ABC vão parar principais empresas em Santo André, Diadema, São  Bernardo, Mauá e Rio Grande da Serra.- Professores do ABC
— Professores da rede particular do ABC também vão paralisar suas atividades
— 7h concentração na Praça Santa Cruz, rua São Bento, 1265
— 9h marcha pelas ruas do centro da cidade
ARARAQUARA
— 7h concentração na Praça Santa Cruz, rua São Bento, 1265
— 9h marcha pelas ruas do centro da cidade
BAURU
— Das 6h às 9h, ato na Avenida Rodrigues Alves, em frente a Câmara Municipal
CAMPINAS
— 16h ato no Largo do Rosário
GUARULHOS
— 4h30 ato no Aeroporto de Cumbica
JUNDIAI
— 9h30, na Rua XV de Novembro, 336, centro de Jundiaí
MOGI DAS CRUZES
— 6h, na Praça Marisa, centro de Mogi das Cruzes
OSASCO
 Bancários vão fechar as agencia na Avenida dos Autonomistas e Rua Antonio Àgu, ruas centrais da cidade
— Comerciários vão fechar as lojas no calçadão
— Professores de Osasco farão aula pública no calçadão
— 11h caminhada pelo calçadão de Osasco
RIBEIRÃO PRETO
— 9h ato na Rua Álvares Cabral, centro da cidade
— 11h concentração na Esplanada Pedro II
SANTOS
— 6h ato na Martins Fontes, entrada de Santos via centro da cidade
— 6h ato na Av. Presidente Wilson, em frente ao teleférico de São Vicente, na Baixada Santista
SÃO CARLOS
— 7h concentração na Praça Santa Cruz, rua São Bento, 1265
— 9h marcha pelas ruas do centro da cidade
SÃO JOSÉ DO RIO PRETO
— 17h ato em frente ao terminal urbano
SOROCABA
– Rodoviários
– Metalúrgicos
– Químicos
— 8h passeata na Zona Norte
— 9h concentração na Praça Cel Fernando Prestes
TOCANTINS
– Educação
— 8h ato na Avenida JK, com concentração em frente ao Colégio São Francisco.

Leia mais:  Operações conjuntas entre PF e CGU apontam prejuízos de R$ 1,1 bi

Comentários Facebook

Brasil

Operações conjuntas entre PF e CGU apontam prejuízos de R$ 1,1 bi

Publicado

por

Dado foi apresentado por ministro durante live do presidente

O ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, disse nesta quinta-feira (15) que 67 operações conjuntas realizadas este ano em parceria com a Polícia Federal (PF) indicam que houve um prejuízo estimado de R$ 1,1 bilhão aos cofres públicos. Segundo ele, entre as operações, 29 tiveram iniciativa na própria CGU, 29 na PF e nove no Ministério Público.

Live da semana Presidente Jair Bolsonaro, 15/10/2020

Da ABr – Ao participar da live semanal do presidente Jair Bolsonaro, Rosário afirmou que a controladoria monitora atualmente contratos dos estados, de 279 municípios, o que inclui todas as cidades com mais de 500 mil habitantes e com maior quantidade de recursos, além de todos os contratos do governo federal. “Está no radar. Todos os dias, a gente atualiza os dados.”

Ainda segundo o ministro, foram 39 operações conjuntas para apurar o desvio de recursos destinados especificamente ao combate à pandemia de covid-19 e que representam um prejuízo estimado de R$ 700 milhões. “É pouco perto do quantitativo de recursos repassados, mas a gente está acompanhando com olho atento”.

Leia mais:  Operações conjuntas entre PF e CGU apontam prejuízos de R$ 1,1 bi

O  ministro da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça, também durante a live, explicou que a CGU verifica possíveis indicativos de fraudes, comunica à Polícia Federal e se inicia um processo de análise de tudo o que está acontecendo. “Esses recursos são passados aos estados e a gestão, a responsabilidade pela aplicação desses recursos é dos estados”, explicou Mendonça. “Lamentavelmente, autoridades dos estados, segundo apurações e investigações feitas pela Polícia Federal, pela CGU, pelo Ministério Público, com aprovação e acompanhamento do Judiciário, [fazem] aplicação irregular desses recursos”.

Operação Desvid-19

Ainda durante a live, o presidente Jair Bolsonaro disse que a investigação envolvendo o senador Chico Rodrigues (DEM-RR) não tem vinculação com o governo federal. O parlamentar foi um dos alvos da Operação Desvid-19, que apura supostos desvios de recursos provenientes de emendas parlamentares destinados à Secretaria de Saúde de Roraima para o combate à pandemia.

“Esse senador desse caso em Roraima era uma pessoa que gozava do prestígio e do carinho de quase todos e eu nunca vi ninguém falar nada contra ele. Aconteceu esse caso, lamento. Hoje, ele foi afastado da vice-liderança. Agora, querer vincular o fato dele ser vice-líder à corrupção do governo não tem nada a ver”, afirmou o presidente.

Leia mais:  Caixa libera saque do auxílio emergencial para nascidos em setembro

Bolsonaro voltou a dizer que, até o momento, não há casos de corrupção no governo federal e que, se houver, haverá investigação. “Pode acontecer corrupção no meu governo? Pode. E nós vamos tomar providência. Esse caso não tem nada a ver com o meu governo. Repito: o meu governo são os ministros, estatais e bancos oficiais”.

Edição: Fábio Massalli

Comentários Facebook
Continue lendo

Brasil

Maia quer aprovar PEC Emergencial antes do Orçamento de 2021

Publicado

por

“Impossível aprovar Orçamento sem PEC Emergencial. Do meu ponto de vista, é um risco para o governo”, alertou 

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que a PEC Emergencial precisa ser aprovada antes do Orçamento de 2021. No entanto, ele considera o calendário apertado por causa das eleições municipais e da necessidade de cumprir os prazos regimentais. Segundo sua previsão, as votações devem ocorrer entre o Natal e o Ano Novo, ou então será necessário prosseguir com uma autoconvocação do Congresso em janeiro. A declaração foi dada em “live” nesta quinta-feira no auditório do Banco BMG, em São Paulo.

Por  Francisco Brandão – Rodrigo Maia afirmou que, se o Congresso abrir mão do recesso de janeiro, a sucessão da presidência da Câmara e do Senado não deve ser prejudicada. No entanto, ele alertou que a eleição para a Mesa deve ser misturada com os debates da agenda legislativa. “Vai ser uma confusão dos diabos. Vamos deixar a eleição da Câmara para última semana”, alertou.

“Impossível aprovar Orçamento sem PEC Emergencial. Do meu ponto de vista, é um risco para o governo”, alertou o presidente da Câmara. “Fora do teto de gastos não há saída, com um futuro mais difícil ainda do que tivemos num passado recente. Bons marcos regulatórios, com credibilidade, trazem investimentos. Mas o investimento não virá se o teto de gastos não for resolvido. Não adianta ter Lei do Gás e Cabotagem sem teto de gastos.”

Espaço para cortar
Rodrigo Maia avaliou que, apesar do cenário econômico pessimista, ele está otimista com o apoio das deputadas e dos deputados para agenda econômica. “Eles têm dado demonstração muito firme de apoio a esta agenda. A gente vai conseguir avançar. É difícil, os temas são duros, vão gerar desgaste a curto prazo, mas é melhor do que ter a economia afundando e as desigualdades aumentando.”

Leia mais:  Maia quer aprovar PEC Emergencial antes do Orçamento de 2021

Para o presidente da Câmara, é necessário não apenas cortar despesas para garantir recursos do programa de renda mínima, mas também para organizar os gastos públicos para o período pós-pandemia. No entanto, Maia lamentou que parte do Parlamento não compreende o que significa o teto de gastos. “Nosso problema não é receita, mas despesa. Esta é uma questão que tenho conversado com muitos parlamentares para que compreendam aonde há espaço para cortar. Quanto mais reduzir despesas, mais espaço o parlamentar vai ter para alocar recursos com melhor qualidade para suas regiões eleitorais.”

O presidente da Câmara observou que o crescimento histórico das despesas correntes “olha o passado e esquece o futuro”. “O orçamento público já tira da sociedade uma carga tributária que compete com os países ricos. A sociedade não está mais disposta a colaborar, e com razão, porque não vê o retorno daquilo que entrega ao estado.”

Rodrigo Maia teme que, se o País não resolver o problema principal de credibilidade, haverá um crescimento maior do juros de longo prazo, aumentando o risco de perder o controle sobre a dívida pública.

Tributos
O presidente da Câmara afirmou que os fundos de compensação não são um entrave para a reforma tributária. “Claro que não vamos fazer reforma tributária tirando receitas do governo federal para inviabilizar o governo”, analisou. “O governo federal emite dívida e moeda. Estados e municípios precisam da melhoria no ambiente de negócios.”

Rodrigo Maia lembrou que, ao compartilhar a mesma base tributária em um IVA nacional, os entes federados terão menos conflitos. “Haverá uma lei complementar pequena, com poucas páginas, que organize isso. E precisamos de um comitê gestor onde governadores, prefeitos e governo federal participem.”

Leia mais:  Operações conjuntas entre PF e CGU apontam prejuízos de R$ 1,1 bi

O presidente da Câmara ainda lamentou as distorções do sistema tributário, com cargas diferentes para sistemas de pessoa física, lucro presumido e Simples. “Quem é pessoa física usando pessoa jurídica deveria pagar como qualquer trabalhador”, defendeu. Ele chegou a apoiar a tributação sobre os dividendos, “mas com uma redução da alíquota da pessoa jurídica”. “Essa divisão, toda concentrada no IRPJ, não acaba estimulando os investimentos”, ponderou.

Rodrigo Maia apontou para a necessidade de rediscutir o Simples, que conta com subsídio tributário de R$ 80 bilhões. “Dá impressão de que a produtividade das empresas do Simples não é equivalente das outras. A gente não sabe se está gerando tanto emprego assim. Do tamanho que o Simples ficou, virou uma produção de empresas que acaba gerando custo alto para sociedade com pouco resultado efetivo de emprego para o Brasil.”

O presidente da Câmara ainda voltou a criticar as desonerações, que segundo ele foram “um desastre” no governo Dilma Rousseff. “No máximo gerou manutenção de emprego e aumento de resultados em alguns setores”, afirmou.

Agenda econômica
Em uma análise da tramitação das principais propostas econômicas do governo no Congresso, Rodrigo Maia acredita que a modernização da lei cambial seja votada rápido. Já a Lei da Cabotagem seria mais complexa, por causa da quantidade de interesses envolvidos “Mas também deve ser votada neste ano”, espera. O presidente da Câmara também afirma que a privatização da Eletrobrás deve ficar apenas para depois das eleições.

Edição – Wilson Silveira

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262