conecte-se conosco


SEGURANÇA

Homens têm papel fundamental no combate à violência contra a mulher

Publicado

Nara Assis | Sesp-MT

Projeto é realizado pela Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, Criança e Idoso de Várzea Grande desde 2014 – Foto por: Tchélo Figueiredo / Secom-MT

Posse e domínio. Na maioria dos casos de violência doméstica praticados contra mulheres, este é o sentimento que predomina como motivação. E é justamente isso que o projeto Papo: De Homem para Homem tenta desconstruir. Idealizada pelo titular da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, Criança e Idoso (DEDMCI) de Várzea Grande, Cláudio Álvares Sant’Ana, a iniciativa visa conscientizar os homens com relação ao combate da violência contra a mulher.

Só em 2019, o projeto alcançou cerca de mil pessoas. A ideia surgiu quando ele assumiu a DEDMCI, em junho de 2014, ao perceber que além da Lei Maria da Penha (11.340/06), que oferece proteção às vítimas, era necessário também desenvolver um trabalho preventivo junto ao público masculino. Segundo o delegado, a legislação é considerada a terceira melhor do mundo, mas o Brasil ainda é o 5º país com maior número de homicídios de mulheres, segundo o Mapa da Violência 2015.

“É uma questão cultural, o comportamento machista está arraigado na nossa sociedade. Pensando nisso, além das conversas com os homens nas empresas e órgãos públicos, fazemos palestras nas escolas também, trabalhando na base da educação dos jovens a importância de respeitar as mulheres, e entender que elas têm autonomia sobre a própria vida e o próprio corpo”, ressalta Cláudio Álvares.

Leia mais:  Taxa de homicídios de Mato Grosso em 2019 é a menor da década

O projeto ganhou força em 2018, conforme a iniciativa foi sendo divulgada e estruturada. “Fazemos a conscientização sobre os desgastes e o sofrimento que isso gera, não só para a mulher, mas para o homem também, e toda a família. Eu costumo dizer que a violência física dói muito, é traumática, mas as palavras, as humilhações e os gestos agressivos são difíceis de superar, é algo que machuca profundamente”.

A importância do envolvimento masculino nesta luta é o foco do Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres, celebrado nesta sexta-feira (06.12). Mas o delegado frisa que é preciso adotar esta postura diariamente, na contramão dos números. Só a DEDMCI de Várzea Grande teve 1.650 inquéritos instaurados este ano e 1.690 concluídos (o número é maior porque inclui investigações iniciadas em 2018). Também em 2019, foram efetuadas cerca de 40 prisões pela unidade.

Sobre a data

O Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres foi oficializado por meio do Decreto de Lei nº 11.489, de 20 de junho de 2007. A data remete a um caso de violência contra as mulheres que chocou o mundo. Em 06 de dezembro de 1989, Marc Lepine, um jovem canadense de 25 anos, invadiu uma sala de aula da Escola Politécnica de Montreal (Canadá) e ordenou que todos os homens abandonassem o local, para que pudesse assassinar todas as mulheres daquela turma.

Leia mais:  Policiais civis recuperam veículo furtado de estacionamento de rodoviária

Logo após o ato hediondo, Marc suicidou-se, e deixou uma carta explicando os motivos que o levaram a isso. Ele não admitia que mulheres frequentassem o curso de Engenharia, uma área tradicionalmente masculina, segundo Marc. Comovidos e chocados com este caso, um grupo de homens canadenses criou a Campanha do Laço Branco (White Ribbin Campaign), um movimento que visa fomentar a igualdade de gêneros e uma nova visão sobre a masculinidade.

Assim, o Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres nasceu da Campanha Laço Branco, que no Brasil é coordenada pela Rede de Homens pela Equidade de Gênero (RHEG).

Comentários Facebook

SEGURANÇA

Policiais da DERRFVA participam de nivelamento em abordagens a edificações

Publicado


Assessoria | PJC-MT

Vinte policiais civis lotados na Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos (DERRFVA) participaram de uma capacitação de Nivelamento em Abordagem a Edificações, que aconteceu durante o final de semana, em Cuiabá.

As aulas teóricas foram realizadas na sexta-feira (24.01) no auditório da Diretoria Geral da Polícia Judiciária Civil e as atividades práticas no sábado (25.01), na Penitenciária Central do Estado (PCE).

O treinamento foi ministrado pelos policiais Jairo e James, atualmente lotados na DERRFVA, mas que já pertenceram ao quadro de efetivo da Gerência de Operações Especiais (GOE) e que possuem o curso na área operacional em seus currículos.

O nivelamento, também conhecido como “Entradas Táticas” é considerado uma atualização das práticas policiais, fundamental na profissão do policial para uso no dia a dia de seu trabalho. 

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Polícia Civil prende mulher que tentava transferir veículo utilizando documento falso
Continue lendo

SEGURANÇA

Homem é preso em flagrante ao procurar delegacia para ameaçar ex-companheira

Publicado


Assessoria/PJC-MT

Policiais da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Cuiabá (DEDM) prenderam em flagrante na manhã desta segunda-feira (27.01) um homem que foi até a unidade policial para ameaçar a ex-mulher, que estava no local para registrar uma denúncia de agressão. 

A vítima relata que conviveu com o homem por 12 anos e tem dois filhos. Cansada das diversas agressões físicas e verbais, ela pediu a separação e saiu da residência, indo morar na casa de sua mãe, mas o ex-companheiro não aceitava a separação. Nesta segunda-feira, no início da manhã, a vítima foi até sua residência para buscar roupas, quando o agressor, de 27 anos, arrombou o portão e entrou, passando a ameaçar e acusar a mulher de traição. Ele ainda pegou uma faca para feri-la e tomou seu celular. A vítima conseguiu escapar das agressões e fugiu para buscar ajuda.

Enquanto a vítima estava na delegacia para registrar a denúncia, o agressor ligou no celular da ex-sogra dizendo que queria conversar e pedir perdão, pois amava a mulher. Logo depois, ele chegou à unidade policial informando que queria fazer um registro de ocorrência, mas ser solicitado um documento de identificação disse que ia buscá-lo e ficou nas imediações da delegacia. A todo o momento, o homem olhava pelo local como se estivesse procurando a vítima.

Leia mais:  Policiais civis recuperam veículo furtado de estacionamento de rodoviária

Após ser identificado como o agressor da vítima que estava em atendimento na delegacia, o homem foi detido pela equipe da DEDM e depois autuado por ameaça e injúria real. Ele foi encaminhado para realização de exame de corpo de delito e nesta terça-feira (28) será apresentado em audiência de custódia na justiça.

“Mesmo depois do cometimento do crime, o agressor usa de audácia para ameaçar a vítima, que já está em pânico, sabendo que ele estava no local à procura dela. A vítima nessa condição fica fragilizada, com medo e pode desistir de buscar ajuda,” destaca a delegada Jozirlethe Magalhães Criveletto, informando que o agressor tem outras passagens criminais.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262