conecte-se conosco


Saúde

Mauro Mendes anuncia construção de 200 novos leitos para combater coronavírus

Publicado

Modelo do projeto prevê a montagem das paredes com painéis isotérmicos. Uma estrutura eficiente de fácil montagem que reduz o tempo de obra

 As obras para construção de 200 novos leitos no Hospital Metropolitano, no município de Várzea Grande, para atender pacientes com casos graves de coronavírus no Estado segue em ritmo acelerado

Carlos Celestino – O objetivo é finalizar a obra o mais rápido possível e deixar a estrutura 100% pronta para receber os pacientes diagnosticados com Convid-19 que precisem de atendimento. O prazo estimado para concluir toda construção é de aproximadamente duas semanas. Os profissionais do setor da superintendência de obras da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), já deram início aos trabalhos na última sexta-feira (23.03), com a vistoria do local onde será construído a nova estrutura. Neste segunda-feira (23.03), foi iniciado a terraplanagem da área para preparação do solo para construção da estrutura.

De acordo com o cronograma de obras, na quarta-feira (25) serão iniciados os trabalhos de elétrica e hidráulica para montagem da estrutura. Essa força-tarefa de reforço para entregar a construção será rápida, pois o modelo do projeto prevê a montagem das paredes com painel isotérmico, mesmo sistema usado na China. Um modelo eficiente de fácil montagem que otimiza a redução do tempo de obra. O valor do investimento é estimado em R$2,5 milhões.  A compra dos materiais será realizada diretamente com a fábrica, isso reduz o custo que será pago na obra.

Leia mais:  Telemedicina: as possibilidades de atendimento a distância

O processo para realizar a equipagem dos leitos já começou, segundo a secretária adjunta de Gestão Hospitalar, Caroline Dobes, estão sendo “adquiridos mais de cinco mil itens de diversos equipamentos para estruturar os novos leitos”.

Essa nova construção faz parte das ações de enfrentamento ao coronavírus em Mato Grosso. Resultado das articulações do Governador Mauro Mendes, durante tratativas com o secretário de Estado de Saúde Gilberto Figueiredo e demais membros da equipe do Gabinete de Situação que trabalha nas tratativas estratégicas da doença classificada como pandemia.

“O nosso desafio é fazer, no menor espaço de tempo possível, uma obra de mais de 200 leitos que serão construídos aqui. Esse hospital, dentro de poucas semanas, vai estar com capacidade para atender 260 pessoas que estiverem em situação grave”, afirmou o governador.

Após a conclusão das obras no Hospital Metropolitano, a estrutura será referência estadual para atender os pacientes da Covid-19. Ao todo, a unidade ficará com 260 leitos, já que atualmente o local conta com outros 60.  A unidade, após a pandemia, ficará com os leitos de forma definitiva. A escolha do Metropolitano se deve pelo fato de o Hospital já ter toda a infraestrutura como referência. Ou seja, caso precisasse levar o paciente para um algum procedimento que requeira raio-x ou qualquer outro exame, será muito fácil e prático.  O que não ocorreria se o local escolhido fosse um estádio, ginásio ou mesmo um hotel.

Leia mais:  STF autoriza entrega de respiradores a Mato Grosso requisitados pela União

Comentários Facebook

Saúde

Covid-19: Brasil tem 438.238 casos; total de mortes chega a 26.754

Publicado

por

Segundo Ministério da Saúde, 177.604 pacientes foram recuperados

Ministério da Saúde divulgou, nesta quinta-feira(28), que 26.417 novas pessoas foram incluídas na estatística de infectados pela covid-19, totalizando 438.238 casos confirmados. O resultado marcou um acréscimo de 26.417 em relação a ontem (27), quando o número de pessoas nesta condição estava em 411.821

Da ABr – A atualização do ministério registrou 1.156 novas mortes, chegando a 26.754. O resultado representou um aumento de 1.156 em relação a ontem, quando foram contabilizados 25.598 óbitos por covid-19.

Do total de casos confirmados, 233.880 estão em acompanhamento e 177.604 foram recuperados. Há ainda 4.211óbitos sendo analisados.

A letalidade (número de mortes pelo total de casos) ficou em 6,1%. Já a mortalidade foi de 12,7 por 100 mil habitantes.

São Paulo se mantém como epicentro da pandemia no país, concentrando o maior número de mortes (6.980). O estado é seguido pelo Rio de Janeiro (4.856), Ceará (2.733), Pará (2.704) e Pernambuco (2.566).

Também foram registradas mortes no Amazonas (1.964), Maranhão (887), Bahia (570), Espírito Santo (538), Alagoas (385), Paraíba (318), Rio Grande do Norte (258), Minas Gerais (255), Rio Grande do Sul (213), Amapá (198), Paraná (169), Rondônia (142), Piauí (138), Distrito Federal (142), Santa Catarina (131), Sergipe (135), Acre (122), Goiás (115), Roraima (102), Tocantins (68), Mato Grosso (51) e Mato Grosso do Sul (18).

Leia mais:  Covid-19: Brasil tem 438.238 casos; total de mortes chega a 26.754

Clique aqui e acesse o painel Covid-19 no Brasil e no mundo

Já em número de casos confirmados, o ranking tem São Paulo (95.865), Rio de Janeiro (44.886), Ceará (37.821), Amazonas (36.146) e Pará (33.699). Entre as unidades da federação com mais pessoas infectadas estão ainda Pernambuco (30.713), Maranhão (27.979), Bahia (15.963), Espírito Santo (12.203) e Paraíba (11.132).

                       Boletim epidemiológico covid-19
          Boletim epidemiológico covid-19 – Ministério da Saúde.

Edição: Liliane Farias

Comentários Facebook
Continue lendo

Saúde

STF autoriza entrega de respiradores a Mato Grosso requisitados pela União

Publicado

por

STF suspende requisição administrativa da união e determina entrega de respiradores

Laice Souza – O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu a requisição administrativa feita pelo Governo Federal e determinou que a empresa Magnamed Tecnologia Médica S.A. forneça os 50 ventiladores pulmonares (respiradores) comprados pelo Governo de Mato Grosso.

A decisão foi proferida nesta quinta-feira (28.05), quando foi deferida parcialmente a tutela de urgência requerida pelo Estado, afastando todos os argumentos do Governo Federal e da empresa.

A Procuradoria Geral do Estado deve entrar em contato com a empresa nas próximas horas para agilizar o processo de entrega dos equipamentos ao Estado, que serão utilizados em leitos de UTI’s.

Entenda o caso

O Governo de Mato Grosso havia comprado e efetuado o pagamento de 50 respiradores, por meio da Secretaria de Estado de Saúde. Contudo, quando o Estado já aguardava a entrega dos equipamentos, o Governo Federal fez uma requisição administrativa de todos os equipamentos produzidos pela empresa, que atingiu os aparelhos de Mato Grosso.

Leia mais:  Covid-19: Brasil tem 374.898 casos confirmados e 23.473 óbitos

Por esse motivo, o Estado recorreu ao STF para que fosse garantido a entrega dos respiradores. Na primeira decisão judicial, do dia 1º de maio de 2020, o ministro determinou a entrega dos equipamentos, sob pena de multa diária de R$ 100 mil.

Contudo, após a União recorrer a decisão foi suspensa.

Agora, com a tutela de urgência concedida, o Estado deverá receber os respiradores nos próximos dias.

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262