conecte-se conosco


MT

Mauro Mendes defende garantia de empregos: “Não posso concordar que 10 mil sejam beneficiados em detrimento de milhares”

Publicado

Governador afirmou que pagamento a produtores é louvável, mas precisa estar unido a alternativas para não gerar desemprego nas regiões amazônicas

O governador Mauro Mendes defendeu que a política de compensação financeira aos produtores rurais da Amazônia que conservarem áreas que poderiam desmatar, deve estar aliada a mecanismos que garantam a geração de emprego e renda às comunidades dessa região.

Por Lucas Rodrigues – Mendes participou nesta quarta-feira (07.10), por videoconferência, do lançamento da iniciativa Conserv, pelo IPAM (Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia), em parceria com o EDF (Environmental Defense Fund) e com o Woodwell Climate Research Center.

A iniciativa é um mecanismo privado de compensação para os produtores da Amazônia que decidirem preservar as áreas que excedem o percentual exigido pelo Código Florestal, ou seja, as áreas que legalmente poderiam desmatar.

De acordo com o governador, a iniciativa é louvável e interessante para os produtores rurais que queiram fazer essa opção. Porém, é preciso que essa preservação também beneficie quem mais precisa, que são as comunidades que vivem na Região Amazônica.

Leia mais:  Terça-feira (30): Mato Grosso registra 552.833 casos e 14.001 óbitos por Covid-19

“O IPAM afirmou que Mato Grosso tem 7 milhões de hectares de áreas que podem ser desmatadas legalmente. Esses 7 milhões de hectares devem estar, provavelmente, na mão de no máximo 10 mil proprietários. Se fizerem a opção de receber para não desmatar a área que tem o direito de desmatar, 10 mil pessoas ganhariam. E o restante? E as pessoas que dependeriam desses empregos, que precisam ter oportunidades, que não são proprietários de terras e dependem de trabalho para sobreviver?”, questionou.

Mendes afirmou que paralelamente ao pagamento dos produtores, também devem ser criadas alternativas para não gerar prejuízos “a milhares de pessoas que dependem dos empregos gerados pela atividade econômica produzida na terra”.

“Para cada R$ 1 pago por essa preservação, temos que ter outros ‘x’ reais investidos em programas alternativos para gerar emprego e renda na Região Amazônica. Não posso concordar que 10 mil pessoas sejam beneficiadas em detrimento de milhares. Se não, isso vai fracassar. Teremos centenas de pessoas desempregadas, precisando sobreviver, e ninguém pode negar ao ser humano o direito da sobrevivência e de construir uma vida melhor”, concluiu.

Leia mais:  Sine Estadual disponibiliza mais de 2,7 mil vagas de emprego nesta semana

Comentários Facebook

MT

Governo de MT já pactuou 89% das doses recebidas; veja quanto cada município aplicou

Publicado


O Governo de Mato Grosso recebeu, até esta terça-feira (30.11), 6.318.957 doses das vacinas contra Covid-19 do Ministério da Saúde e já distribuiu 5.630.840 aos 141 municípios do Estado, ou seja, 89% do total recebido.

A disponibilização das doses é resultado da soma da primeira e segunda doses ou doses únicas (5.598.859), acrescida das doses destinadas às populações indígenas aldeadas (54.120) e dos arredondamentos técnicos (36.583) necessários para o ajuste volumétrico dos frascos disponibilizados pelo Ministério da Saúde.

É importante destacar que o ranking de aplicação não considera as doses destinadas aos povos indígenas para evitar qualquer disparidade nos dados. Alguns municípios contabilizavam doses aplicadas em aldeias pertencentes a territórios vizinhos e ultrapassavam o limite de 100% da aplicação.
 
Das 5.630.840 doses disponibilizadas aos municípios, as prefeituras aplicaram 4.559.701 (81%), sendo 2.484.802 como primeira dose ou dose única e 1.835.662 como segunda dose. O percentual da semana retrasada era de 81,6%.

Os 10 municípios que mais aplicaram vacinas, considerando o percentual de doses aplicadas em relação às doses recebidas, foram: Nova Brasilândia (99,2%), Campos de Júlio (97%), Diamantino (97%), São José do Povo (96,8%), Primavera do Leste (96,7%), Lucas do Rio Verde (96,4%), Glória D’Oeste (96,3%), Ipiranga do Norte (96,2%), Nortelândia (96,1%) e Guiratinga (96%).

Leia mais:  Assembleia vai discutir teletrabalho em audiência pública proposta por Barranco

Confira o ranking completo de aplicação das vacinas no Boletim Informativo nº 632 ou no Painel de Distribuição de vacinas Covid-19.

A Vigilância Estadual alertou que a utilização de unidades de segunda dose como primeira dose pode comprometer o esquema vacinal da população do município, considerando o fornecimento e as orientações feitas pelo Ministério da Saúde.

Sobre a distribuição

Conforme Resolução da Comissão Intergetores Bipartite (CIB) nº 126 de 2021, doses das vacinas contra a Covid-19 passarão a ser distribuídas mediante solicitação das gestões municipais. A medida se deve ao risco de perda de doses, devido ao prazo de validade, e à baixa procura por imunização em alguns municípios. Desta forma, será encaminhado um quantitativo compatível à necessidade local.

Essa logística já ocorre com todos os outros imunizantes da Campanha Nacional de Imunização e, agora, também passa a valer para as vacinas contra a Covid-19. As solicitações deverão ser feitas por meio do Sistema de Insumos Estratégicos em Saúde (Sies), conforme fluxo já estabelecido com as demais vacinas.

Leia mais:  Documentário sobre misticismo na Serra do Roncador estreia em Barra do Garças, Cáceres e Cuiabá

A Resolução ainda prevê que os municípios deverão solicitar o quantitativo de doses uma vez por semana, às sextas-feiras. A entrega das doses será realizada na semana seguinte.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

MT

Empaer promove encontro para fomentar o turismo rural em Mirassol D´Oeste e região

Publicado


A Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) promove no dia 07 de dezembro, em Mirassol D´Oeste (a 300 km de Cuiabá), o 1º Encontro Regional de Turismo. O evento será no auditório do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea), a partir das 8h.

A iniciativa é desenvolvida em parceria com o Consórcio Complexo Nascentes do Pantanal e a Prefeitura Municipal e tem o objetivo de capacitar os interlocutores municipais e conselheiros de turismo. O Encontro é uma ação prevista no Plano de Desenvolvimento do Turismo Regional.

Na abertura do evento, o turismólogo da Empaer Robson Junior Hartmann irá falar sobre o Plano de Desenvolvimento do Turismo Regional. Logo em seguida, o agente técnico e turismólogo da Secretaria Estadual Adjunta de Turismo (Seadtur), Diego Augusto Orsini Beserra irá explanar sobre o Programa de Regionalização e atualização do mapa do turismo brasileiro.

O especialista em turismo rural, o técnico da Empaer, Geraldo Lúcio Donizete falará sobre a História da evolução das políticas públicas do turismo rural.

As 10h30, a servidora da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Luciana Viegas vai abordar sobre o Papel do Conselho Municipal do Turismo (Comtur) no desenvolvimento turístico municipal.

Leia mais:  Terça-feira (30): Mato Grosso registra 552.833 casos e 14.001 óbitos por Covid-19

No período da tarde os temas serão: Oportunidades de negócios no turismo rural e a Criação do Conselho Regional de Turismo, com Geraldo Lucio.  Já Luciana Viegas, falará sobre Como fazer e pra que serve o inventário turístico municipal. O encerramento está previsto para as 16h30. Interessados em participar inscrição pelo link

Serviço:

1º Encontro Regional de Turismo
Quando: 7 de Dezembro (terça-feira)
Onde: Auditório do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea) – Rua Bento de Alexandre dos Santos, nº 867


 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262