conecte-se conosco


MT

Mauro Mendes pede prudência em medidas: “O remédio não pode matar o paciente”

Publicado

Governador pede prudência em medidas: “O remédio não pode matar o paciente”

Municípios devem obedecer medidas para conter o contágio do vírus, mas sem parar as atividades econômicas locais, que sustentam as famílias mato-grossenses

Lorena Bruschi – O governador de Mato Grosso, Mauro Mendes, pediu cautela aos gestores municipais quanto às medidas restritivas de prevenção ao coronavírus, para que a população não tenha mais prejuízos do que os já previstos com a pandemia. Mendes apontou a necessidade de medidas gradativas de restrição do comércio, assim como o Governo do Estado vem fazendo por meio de decretos.

“Estamos muito responsáveis, porque se a gente errar a dose do remédio, a gente mata o paciente. As medidas para combater o coronavírus têm que ser corretas, sérias, rápidas, mas não podem criar um caos econômico no estado de Mato Grosso, e no Brasil. Vamos continuar nessa linha, estou confiante que vamos vencer esta batalha e esse momento difícil com a ajuda de todos, empresários, trabalhadores e os Poderes. É o momento de nos unirmos”, afirma Mendes, em entrevista à TV Centro América, nesta terça-feira (24.03).

Ele se refere à precaução que os municípios devem ter para conter o contágio do vírus, mas sem parar as atividades econômicas locais, que sustentam as famílias mato-grossenses. As atuais normas decretadas pelo Executivo são as medidas recomendadas pelo Ministério da Saúde e pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para o momento, garante o governador.

Foram proibidas aglomerações de pessoas em eventos, instituições públicas e privadas, igrejas, bares, e ainda, recomendado o distanciamento de 1,5m entre as pessoas, entre outras ações de prevenção. “Começamos a fazer as restrições, e elas têm a capacidade de, gradativamente, ir diminuindo o contato das pessoas, e a velocidade com que a transmissão do vírus pode acontecer”, explica.

Leia mais:  Decreto mantém atividades essenciais e comércio de itens da Agricultura Familiar em Mato Grosso

O governador cita as atividades importantes que não podem parar:  além dos serviços de saúde e segurança, são as padarias, mercados, transportadoras, indústrias de alimento, farmácias, e muitos outros ramos essenciais para o bem-estar da população.

“Precisamos ter muito cuidado, senão a gente cria tantos problemas que nem o Estado, a Prefeitura, ninguém dá conta de resolver. Como vamos dar assistência para 50% da população que precisa? Com cuidado, tomando as medidas de afastamento, de assepsia, precisamos continuar de alguma forma trabalhando. Tem atividades que vão precisar continuar prestando serviços, desde que tomem as medidas necessárias de afastamento e higiene”, alerta.

Mendes ressalta que é importante que todos entendam como está funcionando o combate ao coronavírus. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que o controle da epidemia acontece a partir do momento que mais da metade da população tem a infecção, e desenvolve a imunidade. A partir daí, é freada a transmissão. A prevenção tem o objetivo de protelar o contágio para que o sistema de saúde possa atender os casos, e que não falte assistência da saúde aos infectados.

O governador afirma que o próprio ministro da Saúde, Luiz Mandetta, informou aos Estados que a epidemia deve crescer nos próximos meses, até o mês de setembro, em que o Brasil começará a sair da crise.

“Como manteremos as cidades, o comércio e as indústrias fechados até setembro? Temos que gradativamente ir criando as restrições e orientar a população para não sair de casa de forma desnecessária. Não teremos eventos, reuniões, futebol. As pessoas precisam trabalhar para poder ganhar o seu salário e as empresas sobreviverem”, pondera, e pede que cada município faça sua parte para não agravar a crise.

Leia mais:  Confirmado primeiro caso de coronavírus em Mato Grosso

Novas medidas

Mendes afirma que aguarda o posicionamento do governo federal quanto a novas medidas para os Estados, para poder anunciar novas ações estaduais aos municípios e à população. A principal alteração anunciada por Mato Grosso foi a prorrogação do pagamento de parcelas do IPVA (Imposto Sobre Veículos Automotivos) que venceriam nos dois próximos meses. Ações que visam auxiliar pequenos negócios são cogitadas pela equipe econômica do Executivo.

“Estamos estudando a prorrogação do pagamento do ICMS (Imposto sobre Circulação de Bens e Serviços) nesse período para as micro e pequenas empresas, que são empresas que geram muito emprego. No caso do microempreendedor individual, sabemos que têm milhares de pessoas nessa situação, e isso nos preocupa muito. São pessoas que trabalham em um dia para ter o que comer no outro. Estamos acionando a área social do governo, falamos isso hoje ao presidente, que precisamos ter um olhar especial para esse cidadão. Como vamos fazer isso ainda não está detalhado, mas precisamos fazer alguma coisa”, pontua.

Além disto, o Estado já decretou situação de emergência por 90 dias, diante da confirmação de casos em Mato Grosso, confira o decreto clicando aqui. O Governo restringiu também  a operação de diversas atividades comerciais, e proibiu aglomerações, saiba mais clicando aqui.

Comentários Facebook

MT

Mato Grosso convoca classificados no processo seletivo de três hospitais regionais

Publicado

por

Os convocados devem se apresentar entre os dias 27 de março e 1° de abril de 2020, no setor de Recursos Humanos da unidade de saúde para a qual foi convocado

Por Carlos Celestino – O Governo de Mato Grosso publicou na edição do Diário Oficial que circula nesta sexta-feira (27.03), o edital de convocação de 18 candidatos classificados no processo seletivo de três hospitais regionais.

Para o Hospital Regional de Alta Floresta estão sendo convocados: um (1) enfermeiro e quatro (4) técnico em enfermagem. Para o Hospital Regional de Sorriso, as vagas são: um (1) auxiliar em farmácia, sete (7) enfermeiro e um (1) maqueiro.

A terceira convocação é para o Hospital Regional de Cáceres, para os seguintes cargos: um (1) enfermeiro auditor, um (1) técnico em radiologia e um (2) enfermeiro. Para acessar o documento com o nome de todos os candidatos, clique aqui (página 23 e 24).

Os convocados devem se apresentar entre os dias 27 março e 1° de abril de 2020, no setor de Recursos Humanos da unidade de saúde para a qual foi convocado, das 8h às 11h e das 13h às 17h, para a entrega dos documentos obrigatórios, conforme consta no edital.

Leia mais:  Mauro Mendes decreta situação de calamidade pública em Mato Grosso

Comentários Facebook
Continue lendo

AGRONEGÓCIO

Decreto mantém atividades essenciais e comércio de itens da Agricultura Familiar em Mato Grosso

Publicado

por

Também está permitida a circulação de veículos em rodovias municipais e estaduais, destinados ao transporte de mercadorias e insumos

Diante do quadro de sério risco de infecção e contaminação pelo COVID-19, a Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (SEAF) vem manifestar sua preocupação com o Setor Produtivo de Mato Grosso e, apesar do panorama de insegurança e temeridade, reforçar a necessidade do cumprimento das medidas de contenção ao avanço da pandemia.

Por Naiara Martins – Recomendamos aos produtores que o momento requer cautela e prevenção, e que por isso, será necessário o empenho de todos no cumprimento de regras rígidas de prevenção e combate ao coronavírus.

Entre as principais medidas consolidadas pelo novo decreto do Governo do Estado, que circulou no Diário Oficial desta quinta-feira (26.03), está a necessidade da manutenção do isolamento social, seguida por uma série de providências, a fim de reduzir as chances de proliferação do vírus. O documento lista as atividades que poderão continuar a operar durante o período que durar a pandemia e também aquelas que ficarão restritas.

Leia mais:  Resolução emergencial limita público interno na Assembleia Legislativa de Mato Grosso

Apesar do decreto prever a proibição de atividades praticadas ao ar livre, como o funcionamento de feiras e outros eventos que demandem aglomeração e reunião de pessoas, estão permitidas as atividades supermercadistas de pequeno, médio e grade porte, atacadista e pequeno varejo alimentício, padarias, restaurantes, cafés e congêneres, açougues e peixarias, desde que cumpram as regras para retirada no local ou na modalidade delivery. Também está permitida a circulação de veículos em rodovias municipais e estaduais, destinados ao transporte de mercadorias e insumos.

A comercialização de produtos da Agricultura Familiar está mantida, assim como a movimentação dos produtores para a retirada dos itens, além do acesso ao setor comercial. Os estabelecimentos comerciais deverão manter o controle de acesso para evitar aglomerações, e respeitar as regras de distanciamento mínimo de 1,5 metro, higienização das mãos e outras normas sanitárias de prevenção e combate ao novo coronavírus.

Bem como alguns órgãos públicos do Governo de Mato Grosso, a SEAF informa que mantém o atendimento ao público em horário reduzido, de segunda à sexta-feira, das 7h30 às 13h30.

Leia mais:  ALMT publica resolução com novas determinações para enfrentamento ao novo coronavírus

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262