conecte-se conosco


CIDADES

Operação ajuda Ministério da Saúde a medir impacto do Programa Vida no Trânsito; veja balanço

Publicado

Mais de 480 testes de alcoolemia foram realizados durante uma série de blitz acompanhadas pela Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), entre as noites de sexta-feira (29) e domingo (1). A ação faz parte da Pesquisa Vida no Trânsito, desenvolvida por alunos da Universidade Federal de Goiás (UFG) e Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), junto ao Ministério da Saúde. 

O estudo analisa o impacto do Programa Vida no Trânsito (PVT) em 14 capitais nas cinco regiões do país, considerando aspectos determinantes das lesões e mortes causadas pelos acidentes de trânsito. Em Cuiabá as abordagens aconteceram respectivamente nas avenidas Historiador Rubens de Mendonça, Arquimedes Pereira Lima, XV de Novembro e Tenente Coronel Duarte.

No total foram lavrados 166 Autos de Infração de Trânsito (AIT) durante a operação, sendo 39 por dirigir sob efeito de álcool (artigo 165); 10 por recusar-se a realizar o teste do etilômetro (artigo 165ª); 30 por dirigir sem CNH (artigo 162 I); 50 por dirigir veículo registrado sem estar licenciado (artigo 230); e 7 por dirigir com CNH vencida há mais de 30 dias (artigo 162 V).

Além disso, houve registros de 30 Autos por infrações diversos e oito prisões por embriaguez e desacato (artigo 306 V). Ao longo dos quatro dias de trabalho, 96 veículos, entre carros e motos foram removidos.

Leia mais:  Casos de Covid-19 em Cuiabá desta terça-feira (19)

O professor da UFG, Otaliba Libânio, explica que os números integrarão o estudo do Ministério da Saúde, apontando a prevalência de fatores de risco nos acidentes de trânsito, como uso de celular, alta velocidade e beber e dirigir. “O objetivo principal é avaliar o impacto do Programa. Para isso, fazemos coletas e, além, dos números das blitz, entrevistamos os motoristas.”

A avaliação, que começou em março deste ano, acontece em cidades ou regiões metropolitanas com mais um milhão de habitantes. Para isso, foram sorteadas duas cidades por região do país. Neste contexto Cuiabá é o 13ª município a receber a equipe responsável pelo levantamento, antecedendo São Paulo (SP).

De acordo com o titular da Pasta, Antenor Figueiredo, em Cuiabá o Vida no Trânsito já identificou três fatores críticos quando se trata de mortalidade no trânsito: as altas taxas de acidentes envolvendo motociclistas, consumo de bebida alcoólica e alta velocidade.“Temos feito um trabalho para reduzir os óbitos. Já observamos resultados, principalmente nas vias onde temos radares”, explica.

A Blitz é realizada em parceria com o Gabinete de Gestão Integrada (GGI); o Batalhão de Trânsito da Polícia Militar (BPMTRAN); a Delegacia Especializada em Delitos de Trânsito (Deletran); o Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT); a Polícia Rodoviária Federal (PRF); a Secretaria de Segurança Pública (Sesp); e Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (CIOSP).

Leia mais:  Painel de casos de Covid-19 em Cuiabá desta quarta-feira (20)

O PVT em Cuiabá

A secretária-adjunta, Luciana Zamproni lembra que a Semob  já está trabalhando com um plano de ações para 2020.  No início do mês, representantes do Ministério da Saúde estiveram na Secretaria para discutir ações do Projeto Vida no Trânsito. No encontro, os gestores fizeram um balanço das ações adotadas desde 2013 para a redução da mortalidade nas vias do Município.

“Com os dados em mãos e o resultado do estudo poderemos estabelecer diretrizes para o programa. É importante destacar que o planejamento é feito em parceria com a equipe da Vigilância Epidemiológica, a Diretoria de Trânsito e as comissões de dados”, diz a adjunta.

Em Mato Grosso o Vida no Trânsito conta com a parceria de órgãos como a Delegacia Especializada em Delitos de Trânsito (Deletran), Detran, Perícia Oficial de Identificação Técnica (Politec), Polícia Militar (PM), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Secretaria de Estado de Saúde, além das secretarias municipais de Mobilidade Urbana e Saúde.

Comentários Facebook

CIDADES

Emanuel Pinheiro reúne secretariado e reforça medidas para evitar a disseminação da COVID-19

Publicado

por

Também convidados, representantes da Vigilância em Saúde explanaram sobre as ações executadas

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro realizou na manhã de sábado (23) reunião de secretariado por meio de videoconferência. Dentre as pautas, as medidas de combate à pandemia do novo Coronavirus, além de orientações quanto ao corte de despesas, seguindo as diretrizes já descritas em decreto.

Da assessoria – Além dos titulares das pastas, o diretor da Vigilância em Saúde, Benedito Oscar e a gerente da Vigilância Epidemiológica, Flávia Guimarães foram convidados e explanaram sobre as diretrizes já implementadas em casos suspeitos de contaminação em servidores públicos.

“Nesse momento, em que todos os cuidados são exigidos para evitar a disseminação da COVID-19, é necessário reforçar o diálogo e reiterar que as ações são pautadas em relatórios técnicos e sanitários”, disse Pinheiro.

Mais uma vez o prefeito relembrou que as medidas são duras, mas necessárias. “Os gestores vivenciam os impactos.  Sofremos com as pessoas, nos solidarizamos, buscamos estratégias para amenizar a situação. Cuiabá criou um programa de renda solidária, determinei o veto à majoração da água. Por meio de decreto, também evitei que o fornecimento de água seja interrompido garantindo que as famílias não sejam ainda mais penalizadas”, disse o prefeito.

Leia mais:  Várzea Grande e Univag se unem para atender especialidades médicas

Por medida de segurança, as atividades no serviço público, excluindo os serviços essenciais e dos profissionais da saúde, devem ser mantidas no sistema home office até a data de 28 de junho.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

Guarda Municipal de Várzea Grande atua no combate ao coronavírus e intensifica a fiscalização

Publicado

por

Relatório destaca alta de ocorrências em relação às ações de fiscalização em descumprimento as regras contra o coronavírus

As ações de combate à disseminação do novo coronavírus, Covid-19, têm alterado a rotina da Guarda Municipal de Várzea Grande, instituição que surge como uma grande aliada na proteção coletiva a vida nesta época de pandemia. O trabalho diário tem sido tão intenso e necessário que o Relatório de Atendimento Operacional, referente ao primeiro quadrimestre desse ano, contabiliza 583 fiscalizações específicas no cumprimento das Normas e Decretos Municipais contra o Covid-19. Somente na passagem de março para abril as demandas registraram um aumento mensal de 116,84%, com o número de atendimentos passando de 184 para 399 no mês passado.

Por Marianna Peres – Vale lembrar, que essa nova atribuição da GM não pode ter comparação anual, já que as ações contra a doença tiveram início a partir de março, quando o primeiro caso confirmado de contágio foi registrado no País. No primeiro quadrimestre do ano passado não havia ações a nova rotina de quarentena.

Além dessas ações diretas contra a disseminação da doença, o relatório destaca incremento na chamada ‘Efetividade Preventiva’, que entre várias atuações, destacam-se as rondas nos bairros e junto aos prédios públicos, que aumentaram 21,64% na comparação entre os saldos de março e de abril. O relatório destaca uma alta mensal de 679 para 826.

O secretário municipal de Defesa Social e Comandante da Guarda Municipal, Evandro Homero Dias, destaca que o papel de Guarda Cidadã da corporação está mais atuante do que nunca. “Estamos focados no combate à doença, participando de ações integradas junto às demais forças de segurança, averiguando denúncias de aglomerações/festas/reuniões – atos proibidos- ,  que são feitas pela população e reforçando nossa presença nos bairros. Sem as rondas escolares, atividades diárias e de rotina da GM, estamos ampliando nossa atuação na área central, como também nos setores comerciais dos bairros, onde há uma tendência de fluxos concentrados”.

Leia mais:  Casos de Covid-19 em Cuiabá desta terça-feira (19)

As atuações da GM em ações integradas – junto à Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e à Vigilância Sanitária, por exemplo – contabilizam 58 diligências neste quadrimestre, sendo que 52 delas, realizadas somente nos meses de março (18) e abril (34).

Desde o Decreto Municipal de número 20, de 20 de março desse ano, que criou o Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus (Covid-19) de Várzea Grande, no qual a Guarda Municipal se tornou membro efetivo. “Ao longo da expansão de novos casos da doença e, principalmente, da eminência de alta taxa de contágio, a Guarda Municipal conquistou o poder de polícia, mas segue também atuando de maneira preventiva, estimulando a consciência coletiva para o momento bastante delicado”. Ainda como completa Homero, “As ações de fiscalização seguem enquanto as medidas restritivas estiverem em vigor. Estamos com guarnições específicas apoiando as fiscalizações no Município. O objetivo de todos é diluir as aglomerações, e manter o distanciamento social para evitar contaminação do novo coronavirus, e se o estabelecimento que for reincidente, no descumprimento das novas regras será interditado”, enfatiza.

“Vamos endurecer e reforçar nossa fiscalização, existe a pandemia, e temos que zelar pela Saúde Pública da população. Já fizemos ações de conscientização e agora é hora de endurecer. Todos tem que respeitar para evitar maior incidência da doença, as exigências de regras de funcionamento e a movimentação das pessoas e do direito de ir e vir de cada um, são respeitados, mas o distanciamento de 1,5 metros, uso de máscaras e meios de higienização e não aglomeração além da proibição de festas, precisam serem cumpridos. Estas regras são de proteção a vida, caso contrário, novas medidas mais endurecidas como um lockdown que é o fechamento de todos os serviços e a proibição das pessoas de saírem de suas casas, pode acontecer. Então vamos respeitar os Decretos Municipais”, alertou Homero.

Leia mais:  Cuiabá divulga painel de casos de Covid-19 em Cuiabá desta sexta-feira (22)

A prefeitura de Várzea Grande, por meio do seu Poder de Polícia, poderá realizar o fechamento de qualquer evento privado que venha a reunir aglomeração de pessoas, e para essa ação, tem como principal aliado, a Guarda Municipal, como pontua o comandante.

BOA NOTÍCIA – Com as restrições impostas pelo período de quarentena, a GM vem contabilizando retração nos números de acidentes e notificações de trânsito. Os acidentes contabilizaram 337 registros, com clara redução ao longo do primeiro quadrimestre. Em janeiro foram 100, em fevereiro outros 104, em março passara a 78 e em abril, 55.

As notificações de trânsito fecharam o período com 6.565 documentos, que podem gerar multas aos condutores. Ao longo desses primeiros quatro meses do ano foram encolhendo, saindo de 656 em março para 537 no mês passado.

“O êxito das ações da Guarda Municipal está diretamente ligado à adesão da população. Independente de haver quarentena, ou não, a participação popular é importante, desde as denúncias que chegam ao 190, como ao obedecer às leis de trânsito e atualmente, ao se conscientizar das formas de controle e prevenção ao coronavírus, evitar aglomerações, usar máscaras, fazer uso de álcool e álcool em gel e principalmente, só sair de casa se houver realmente necessidade. A população tem de se conscientizar que o seu bem mais precioso é sua família. Que preservem a família!”, orienta o comandante.

Sobre denúncias de desrespeito às medidas de restrições, isolamento social e distanciamento, o comandante Homero frisa que é necessário que a população siga informando às autoridades em prol do bem comum.

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262