conecte-se conosco


SEGURANÇA

Polícia Civil capacita profissionais de segurança em operador de mandado de alto risco

Publicado


Vinte profissionais de forças de segurança que atuam nas cidades de Sinop, Sorriso e Nova Ubiratã concluíram um curso de capacitação em Operador de Cumprimento de Mandados de Alto Risco (Comar) promovido pela Polícia Civil de Mato Grosso, com apoio de instituições parceiras.

Realizado em Sorriso (420 km ao norte de Cuiabá), o curso foi coordenado pela Gerência de Operações Especiais (GOE) e apoio da Delegacia Regional de Sinop, Delegacia de Sorriso e Conselho Comunitário de Segurança de Sorriso, com carga horária de 60 horas. Os participantes receberão certificação pela Academia da Polícia Civil.

O delegado regional de Sinop, Carlos Eduardo Muniz, destaca a importância de aprimorar e aperfeiçoar as atividades policiais para que os profissionais atuem com eficiência no cumprimento de missões de alto risco. “A atualização de conhecimento e técnicas é fundamental para que nossos profissionais possam executar as ações empregando táticas modernas, especialmente em situações que envolvam alto risco”, disse Muniz.

A capacitação foi realizada de 11 a 16 de janeiro e contou com a participação de policiais civis da região e integrantes da Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Penal e Ciopaer que passaram por instruções práticas e conhecimentos modernos em táticas policiais para cumprimento de mandados visando aumentar a eficiência e a segurança dos profissionais no ambiente operacional.

Leia mais:  Reeducandos de Mato Grosso fazem prova do Enem

O delegado de Sorriso, Márcio Henrique Portela, enfatiza que treinamento e capacitação são fundamentais para todos os servidores, independentemente da área de atuação, pois a sociedade ganha uma polícia mais preparada e com melhores condições de exercer seu trabalho com mais eficiência e operacionalidade.

“Na área da segurança pública assumem papel ainda mais relevante, tendo em vista a variedade de problemas que a polícia tem que enfrentar diariamente. Poder participar de um curso de extrema qualidade técnica e grau de especialização ministrado por profissionais comprometidos, e com a participação integrada das forças de segurança é enriquecedor do ponto de vista profissional e pessoal.

Durante os seis dias de curso, realizado no Clube de Tiro de Sorriso e na unidade do Ciopaer, os profissionais de segurança receberam instruções da equipe da GOE e aulas teóricas ministradas pelo professor e promotor de Justiça, Luiz Fernando Rossi Pipino.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

SEGURANÇA

Novo comandante do 7º Batalhão da PM em Rosário Oeste assume nesta quinta-feira

Publicado


Nesta quinta-feira (25.02), as 16h, o tenente-coronel Rodrigo Eduardo Costa, de 45 anos, assume o comando do 7º Batalhão de Polícia Militar de Rosário Oeste (a 128 km de Cuiabá), unidade do 2º Comando Regional da PMMT.

TC Eduardo substitui a também tenente-coronel Jane de Souza Melo, que na semana passada assumiu como comandante do 9º BPM ‘Guardião do Coxipó, com sede no bairro Tijucal, em Cuiabá.

Além das ações de prevenção e repressão à criminalidade no município de Rosário Oeste, na nova função o TC Eduardo também terá sob sua liderança o policiamento de outros três municípios (Acorizal, Nobres e Jangada) e de diversos distritos, entre os quais Bom Jardim e Bauxi.

Com 23 anos de carreira na PMMT, TC Eduardo já desempenhou inúmeras funções de comando, entre as quais de comandante do 19º Batalhão da PM em Tangará da Serra, do Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental e de coordenador de Segurança Institucional da Casa Militar. Atualmente ele ocupa a função de Ajudante Geral do QCG (Quartel do Comando Geral da PM).

Leia mais:  Politec confirma identificação de empresária encontrada morta após desaparecimento

No campo da formação profissional, depois de concluir o curso de ingresso na PM, o Curso de Formação de Oficiais (CFO), TC Eduardo expandiu seus conhecimentos fazendo a faculdade de Administração de Empresas na UFMT e outros cursos específicos da área da Segurança Pública. Em seu currículo estão, entre outros, a especialização em Políticas Públicas e de Direitos Humanos (UFMT) e os cursos de Gestão em Tecnologias Educacionais (PM-Paraíba) e Proteção de Autoridades (PM do Distrito Federal).

A solenidade de troca de comando será presidida pelo subchefe de Estado Maior da Polícia Militar, coronel Carlos Eduardo Pinheiro da Silva.  

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

SEGURANÇA

Reeducandos de Mato Grosso fazem prova do Enem

Publicado


Em todo o estado, 1.665 reeducandos farão a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para o ingresso a um curso superior. As provas começaram a ser aplicadas nesta terça-feira (23.02) e serão concluídas nesta quarta-feira (24.02). O certame contempla Pessoas Privadas de Liberdade (PPL) de 39 unidades penais.

As provas foram aplicadas em dois dias para garantir as normas de biossegurança no enfrentamento ao coronavírus, como por exemplo, o distanciamento entre os reeducandos e os profissionais da educação.

Uma das unidades que tem recuperandos participando do certame é a Penitenciária Dr. Osvaldo Florentino Leite Ferreira (Ferrugem), no município de Sinop (500 km ao Norte de Cuiabá). Ao todo, 66 pessoas fazem as provas.

“A educação é um importante instrumento na ressocialização de homens e mulheres e a Secretaria tem dado esta oportunidade aos reeducandos que querem continuar estudando”, destacou o diretor do Ferrugem, Adalberto Dias de Oliveira.

O exame é aplicado desde 2010 pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), em parceria com o Ministério da Justiça e Segurança Pública e do Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

Leia mais:  Governador e secretários de Educação e Segurança dão posse aos diretores das novas escolas militares

Em Mato Grosso, a gestão da educação nas unidades penais é feita pelo Núcleo de Educação nas Prisões (NEP), da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT), onde é ofertado ensino regular nos níveis fundamental, médio e superior.

Ao conseguirem aprovação, as pessoas privadas de liberdade são inscritas nos programas de Ensino Superior e aguardam autorização judicial para começarem a estudar.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262