conecte-se conosco


Cuiabá

Emanuel Pinheiro diz que vai lutar para que projeto de BRT seja debatido com a sociedade e prefeitura

Publicado

 Prefeito reforça que população deve ser ouvida sobre a substituição do modal

 

 

 O prefeito  de Cuiabá, Emanuel Pinheiro,  reafirmou que a população de Cuiabá precisa ser respeitada e ouvida no que diz respeito a possibilidade de mudança do modal de transporte a ser implantado na cidade.

Por JAD LARANJEIRA – Nesta semana, a AL autorizou – a pedido do Governo do Estado – a troca do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) para BRT (Bus Rapid Transit), medida que foi duramente criticada pelo prefeito.

“Quem tem que discutir o que é melhor, se é VLT ou BRT, é a população. A população tem que ser ouvida como a lei manda, com audiências públicas. A prefeitura também tem que ser ouvida, os técnicos da prefeitura têm que ser ouvidos, não existe a possibilidade de uma posição isolada, unilateral, arrogante, sem nenhum embasamento técnico na calada da noite, as vésperas das festas de fim de ano, e dizer o que é melhor para população. Não”, explicou o prefeito.

Conforme o prefeito, a decisão do Governo a respeito da mudança do modal para o BRT é unilateral, sem a participação dos municípios por onde o modal de transporte vai ser implantado e sem o compartilhamento dos estudos técnicos citados pelo Estado para a tomada de decisão.

Leia mais:  Pinheiro lamenta falecimento de conselheiro aposentado do TCE por COVID-19

“O que estou pedindo na Justiça é para parar tudo, compartilhar tudo com Cuiabá. O Governo não tem legitimidade para decidir sozinho, não pode decidir sozinho, tem que ouvir Cuiabá, ouvir a sociedade, ouvir a população cuiabana e ouvir a Prefeitura Municipal de Cuiabá. E eu vou recorrer até o último minuto em defesa de Cuiabá”, afirmou.

O prefeito ainda lembrou que a decisão do Governo sobre a troca do VLT pelo BRT não obedece a Lei Federal de Nº 13089 de Janeiro de 2015, denominada Estatuto da Metrópole, que estabelece que os Estados, mediante lei complementar, poderão instituir regiões metropolitanas e aglomerações urbanas, constituídas por agrupamento de Municípios limítrofes, para integrar a organização, o planejamento e a execução de funções públicas de interesse comum.

“A lei manda isso, você não pode ouvir só o município diretamente afetado, como aqueles indiretamente afetados, que se refere a Leverger, Livramento, Chapada. Essa é a natureza da região metropolitana quando vem uma grande obra, que é o caso do transporte intermunicipal e desse modal. Ninguém foi ouvido, essa é a verdade. O que se discute agora é que eu exijo respeito com a população cuiabana, isso não vai passar ‘goela abaixo’, pelo menos eu vou lutar até o último minuto, vou ‘morrer atirando’, mas eu exijo respeito com Cuiabá, exijo respeito com a população cuiabana. E a população tem que ser ouvida e a prefeitura do município tem que ser ouvida, não é uma vontade do prefeito, é o que está na lei. É o que determina a lei e é o mais legitimo, mais correto a se fazer”, disse Emanuel Pinheiro.

Leia mais:  Mesmo com mais de 40 lixeiras instaladas, Parque das Águas ainda é alvo de descarte lixo no chão

Além disso, no âmbito do Estado de Mato Grosso, fora instituída pela Lei Complementar nº 359 de 27 de maio de 2009, que a região Metropolitana do Vale do Rio Cuiabá, composta atualmente pelos municípios de Acorizal, Chapada dos Guimarães, Cuiabá, Nossa Senhora do Livramento, Santo Antônio de Leverger e Várzea Grande, também prevê que as decisões devem ser tomadas em conjunto de todas as cidades integrantes da região metropolitana.

 “Tudo o que puder ser feito, todos os instrumentos possíveis e que se imaginar, que eu tiver que utilizar para defender Cuiabá e para defender o respeito da população cuiabana, para que se ouça a população cuiabana, que se compartilhem as informações, e que dividam essa decisão com a prefeitura municipal, eu vou fazer. Algumas já estão aí, esperando decisão do TJ e vamos aguardar. Todas medidas que forem necessárias no âmbito jurídico, social e administrativo, eu vou fazer”, ressaltou.

Comentários Facebook

Cuiabá

Cuiabá já entregou quase 26 mil Kits Covid-19 para pacientes com sintomas leves

Publicado

Os kits estão disponíveis em 16 unidades básicas de saúde e também nas UPA’s e policlínicas

 

Desde julho de 2020, quando a Prefeitura de Cuiabá passou a disponibilizar o Kit Covid-19 para pacientes com sintomas leves de síndrome gripal (mediante prescrição médica e termo de consentimento), 25.939 kits foram distribuídos, até esta sexta-feira (15), conforme o Centro de Distribuição de Medicamentos e Insumos de Cuiabá (CDMIC), da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). 

Por CELLY SILVA -Nos primeiros 15 dias de janeiro de 2021, foram entregues 2.950 Kits Covid-19 pela Prefeitura de Cuiabá. Números que apontam para uma subida de prescrições de dezembro para cá. No mês de julho, foram entregues 4.387 Kits; em agosto, 7.923; em setembro, 5.040; em outubro, 1.177 Kits; em novembro, 430; em dezembro, 4.032.

Cada kit é composto por 5 comprimidos de azitromicina 500mg, 4 comprimidos de ivermectina 6mg, 20 comprimidos de dipirona sódica 500 mg e 10 comprimidos de zinco 29,5 mg.

Leia mais:  Secretaria de Mobilidade Urbana realiza novo leilão online na próxima sexta-feira (22)

O secretário-adjunto de Assistência em Saúde, Luiz Gustavo Raboni Palma, explica que o Kit Covid está disponível para pacientes com sintomas leves da doença que procuram atendimento médico. “É importante ressaltar que os medicamentos não têm eficácia comprovada na prevenção da Covid-19. Eles têm sido utilizados seguindo protocolos do Ministério da Saúde para o tratamento precoce e só são entregues para o paciente mediante apresentação da receita médica. Mesmo que tenha sido atendido em uma unidade de saúde que não seja as do município, se o paciente apresentar a receita médica, ele pode pegar o kit em nossas unidades”, explica.

Os kits estão disponíveis em 16 unidades básicas de saúde e também nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA’s) e policlínicas.

Veja as unidades de saúde que dispõem do Kit Covid-19:

PSF Santa Izabel I / PSF Santa Isabel II

PSF Despraiado I / PSF Despraiado II

Centro de Saúde do Grande Terceiro

Centro de Saúde Dom Aquino

Centro de Saúde Jardim Leblon

PSF Pedregal I / PSF Pedregal II

Leia mais:  Secretária de Saúde alinha ações da campanha de vacinação com Estado e autoriza adequações para receber os imunizantes

PSF Pedra 90 I / PSF Pedra 90 II

Centro de Saúde do Parque Cuiabá

Centro de Saúde do Tijucal

UBS Parque Ohara

Clínica da Família do CPA 1

PSF Três Barras

PSF Jardim Umuarama

Centro de Saúde CPA III

PSF Jardim Fortaleza / Santa Laura

PSF Santa Terezinha / Itapajé

Comentários Facebook
Continue lendo

Cuiabá

Secretaria de Mobilidade Urbana realiza novo leilão online na próxima sexta-feira (22)

Publicado


A Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) realiza na próxima sexta-feira (22) um novo leilão online de veículos apreendidos, removidos e recolhidos há mais de 60 dias e não procurados por seus proprietários. O processo será conduzido pela empresa Foco Leilões, a partir das 9h, somente na modalidade virtual, do tipo maior lance por lote de bens integrantes do edital.

Todas as informações podem ser acessadas por meio do site www.focoleiloes.com.br. Ao todo, serão leiloados 240 veículos conservados e sucatas aproveitáveis. O cadastro prévio do usuário é requisito fundamental para a participação na forma eletrônica, devendo ser efetivado com no mínimo 48 horas de antecedência do início do pregão, para análise dos dados e confirmação da participação.

O arrematante receberá em seu e-mail, cadastrado no sistema Foco Leilões, o boleto correspondente ao valor da arrematação e taxas incidentes sobre este valor entre os dias 01 e 03 de fevereiro.

O período de visitação dos bens a serem arrematados é entre os dias 15 a 22 de janeiro. O local fica no pátio da empresa Rodando Legal, situado na Rua Beira Rio, s/nº, bairro Jardim Bela Marina, em Cuiabá.

Leia mais:  Secretaria Municipal da Mulher intensifica apoio para mulheres trans

Para retirada dos bens arrematados o período será entre 04 a 22 de fevereiro de 2021, exceto feriados, no horário de 09h às 16h, apenas para lotes classificados como veículo conservado. E de 09 a 22 de fevereiro, apenas para lotes classificados como sucata aproveitável e inservível.
Apenas a avaliação visual dos lotes em seus locais de exposição é permitida, sendo vedados quaisquer outros procedimentos como manuseio, experimentação e retirada de peças.

As fotos divulgadas no site www.focoleiloes.com.br são meramente ilustrativas, não servindo de parâmetro para demonstrar o estado dos bens. Por conta das medidas de prevenção e combate ao novo coronavírus, adotadas pela Prefeitura de Cuiabá, a quantidade de pessoas no pátio foi limitada, no intuito de preservar as definições dos decretos do Município. Todas as regras estabelecidas foram previamente divulgadas na unidade ou no site do leilão por meio da publicação do edital. 

Veja o edital no anexo abaixo  

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262