conecte-se conosco


CIDADES

Prefeitura de Várzea Grande inaugura ‘Espaço Fit VG 4’e reforça políticas de esporte e lazer

Publicado

Inaugurado no início na noite de segunda-feira, 02 de dezembro, no bairro Jardim dos Estados, em Várzea Grande, o “Espaço Fit VG 4”. Além de funcionalidade com academia ao ar livre, a população do bairro e circunvizinhas, também recebem pista de caminhada, playground, paisagismo, iluminação, campo de futebol com arquibancada e quiosque multiuso, totalmente revitalizados.

“Estamos trabalhando em ações que interfiram direta e positivamente na vida da população. As políticas de desporto e lazer são essenciais para melhorar a qualidade de vida da sociedade, e, este novo Espaço Fit, bem como o complexo de equipamentos agregados nesta praça, vêm para proporcionar mais saúde e bem-estar para os moradores, além de garantir um espaço de convivência adequado para toda a família e para todas as idades”, declarou a prefeita Lucimar Sacre de Campos durante a inauguração.

A obra de construção do ‘Espaço Fit VG 4’ contempla pelo menos nove aparelhos voltados para coordenação motora, fortalecimento muscular e para melhorar a capacidade cardiorrespiratória. Além do campo de futebol que recebeu novo alambrado, grama, iluminação e arquibancada, foi construído ao redor da área que possui oito mil metros quadrados uma pista de caminhada. Denominado de complexo esportivo “Artur Bento Veronez” a praça ainda possui cesta de arremesso de basquete, parque infantil e um quiosque multiuso.

“Toda a obra soma R$ 150 mil. Investimento de recursos próprios da Prefeitura de Várzea Grande, onde a execução foi coordenada pela Secretaria Municipal de Serviços Públicos e Mobilidade Urbana e parceria com as secretarias de Viação e Obras e, de Educação, Cultura, Esportes e Lazer”, informou o secretário de Serviços Públicos e Mobilidade Urbana, Breno Gomes.

Bastante contente pelos trabalhos que tem realizado em Várzea Grande, a prefeita Lucimar Sacre de Campos, comemorou mais uma entrega de obras. “Várzea Grande vive um momento único, junto com a sociedade várzea-grandense estamos escrevendo uma nova história e o desenvolvimento desejado pela comunidade, Deus tem permitido executarmos através de intervenção e obras de infraestrutura, de saúde, de educação, esporte e lazer, de cultura, de assistência social, praticamente em todos os bairros da cidade. Quero aproveitar a oportunidade e agradecer a você mãe, pai, trabalhador de Várzea Grande, pois essas obras que somente são possíveis com a ajuda de vocês. São o retorno dos impostos pagos por todos”, disse a gestora.

Leia mais:  Prefeitos relatam as ações e as dificuldades no enfrentamento à Covid-19

O senador Jayme Veríssimo de Campos, acompanhou a prefeita Lucimar Sacre de Campos à inauguração, e, afirmou que o ‘Espaço Fit VG 4’ é mais uma obra que trará benefícios especialmente à população. “O Jardim dos Estados é hoje um dos melhores bairros de Várzea Grande, possui asfalto, iluminação, calçamento, abastecimento de água e agora precisa de aparelhos públicos como este inaugurado hoje pela prefeita Lucimar Campos. Um bairro com cerca de 40 anos que cresceu e desenvolveu com a cidade. Renovo minhas energias em poder participar dessa inauguração junto com esta comunidade, em um bairro que ajudei a fundar no passado”, disse o senador.

Para o vereador Edilei Roque de Cesário, também conhecido por “Neni do Chimarrão” o novo espaço inaugurado e todo complexo revitalizado têm grande importância para os moradores do bairro Jardim dos Estados. “São equipamentos para crianças, jovens e adultos poderem praticar esportes e ter momentos de socialização entre as pessoas da comunidade. O espaço reúne todas as condições de conforto e segurança para os moradores terem mobilidade e praticarem atividades físicas. Sinto-me feliz e completamente realizado, pois também moro neste bairro. Quero agradecer à prefeita Lucimar Campos por atender as minhas indicações”, destacou o vereador, representando o Legislativo municipal.

“A praça revitalizada e requalificada para a comunidade também receberá atendimento de profissionais de educação física, com aulas e orientações de como melhor usar os equipamentos, assim como nos outros três ‘Espaços Fit VG’”, disse o superintendente de Esportes e Lazer municipal, Jadir Pereira. As demais unidades estão instaladas na Avenida 31 de Março no 'Via 31 Esportiva', no residencial Alice Gonçalves e no bairro Cristo Rei ao lado da Biblioteca Municipal Professora Laurinda Pereira.

“Quero parabenizar mais uma vez ao povo de Várzea Grande e hoje especialmente, aqui do bairro Jardim dos Estados. Lembrando da importância que os vereadores possuem no envolvimento da gestão pública, trazendo as demandas pontuais de cada comunidade. Os benefícios têm chegado até vocês porque a Câmara de Vereadores está trabalhando ao nosso lado. Nós precisamos verdadeiramente estar juntos e preocupados buscando benefícios para a melhoria da comunidade”, ressaltou a prefeita Lucimar Sacre de Campos.

Leia mais:  Prefeitos relatam as ações e as dificuldades no enfrentamento à Covid-19

Para o morador do bairro, sargento Denival Galibert, a academia vai trazer muita qualidade de vida para a população. “É muito bom, porque as pessoas estavam precisando não só se exercitar, mas de um equipamento para lazer e diversão. Antes, aqui estava abandonado, mas agora temos a academia e o parquinho para as crianças, além do campo de futebol”, afirmou.

A corretora de imóveis e moradora do Jardim dos Estados, Donizete Franco, chamou a atenção para a valorização do bairro que reside. “Trabalho com imóveis e sei que nosso bairro está mais valorizado agora. As áreas de lazer são importantes, eu por exemplo caminhava todos os dias na Avenida Júlio Campos, que dá acesso ao bairro. Agora poderei caminhar aqui pertinho de casa”, disse.

Maria da Conceição reside no bairro há 30 anos e ao saber da inauguração não perdeu tempo, levou suas duas filhas menores para aproveitar o espaço. “Nunca tivemos uma área de lazer assim. Isso é um privilégio, espero que a população coopere e ajude a cuidar, pois é um patrimônio de todos. A prefeita Lucimar está de parabéns”, afirmou.

“Temos 1,5 mil famílias no bairro, isso sem falar nas comunidades ao redor. Todos serão beneficiados”, declarou a presidente do bairro Jardim dos Estados, Leonice Ribeiro de Queiroz. Para a família do homenageado, a revitalização e nova inauguração é motivo de orgulho. “Meu pai Artur Bento Veronez, foi um dos fundadores do bairro e como gostava muito de futebol também conquistou este campinho que hoje se tornou um miniestádio, além de toda a estrutura ao redor, estamos muito felizes pela homenagem”, disse Elaine Veronez.

Por: Rafaela Maximiano – Secom/VG

Comentários Facebook

CIDADES

Prefeitos relatam as ações e as dificuldades no enfrentamento à Covid-19

Publicado

por

Prefeitos de diferentes regiões do Estado participaram da reunião por videoconferência, realizada pela Associação Mato-grossense dos Municípios, nesta quarta-feira, com a participação dos representantes do Ministério Público Federal-MPF, Ministério Público Estadual-MPE, Tribunal de Contas de Mato Grosso – TCE, Ministério Público de Contas-MPC e Controladoria-Geral da União–CGU. 

Da AMM – Entre os assuntos debatidos, os gestores relataram as dificuldades no enfrentamento da pandemia nos municípios. A preocupação inerente ao crescimento de casos de contaminação e de mortes nos últimos dias, a estrutura da saúde e notadamente a dificuldade de aquisição dos insumos e medicamentos utilizados no combate à Covid-19, nortearam as discussões.

 O prefeito Getúlio Dutra Vieira Neto, do município de Araguaiana disse que adotou medidas para fechamento do comércio e que recebeu muita reclamação do setor. Por ser cidade turística, também restringiu a circulação de pessoas. Ele abordou ainda a dificuldade com a compra de medicamentos, que antes custava um preço e agora dobrou o valor. ”Nossa preocupação é também com a demora de entrega de materiais, que leva até dez dias para  chegar no município, enquanto a cobrança da população aumenta. As pessoas mais carentes não tem condições de comprar medicamentos e recorre á prefeitura diariamente. Agradeço as orientações que venho recebendo para depois tomar as medidas corretas”, disse ele.

Edu Laudi Pascoski, do município de Itanhagá, enalteceu a reunião remota e disse que está trabalhando através do Consórcio de Saúde Teles Pires. Ele frisou que o Consórcio está fazendo a aquisição de equipamentos para o hospital regional de Sinop que atende a região. “Os promotores estão em sintonia com os prefeitos e os vereadores. Estão nos ouvindo e nos orientando para fazer o certo, para evitar ações posteriores. Temos que enfrentar a situação. Os recursos enviados pelo Governo Federal são insuficientes para as ações de combate a pandemia. O nosso  município recebeu apenas R$ 24 mil, para as ações da Saúde e ainda não recebemos nada do governo estadual. Os medicamentos estão superfaturados pelos laboratórios, mas o Consórcio briga para baixar os valores”, assinalou.

Carlos Amadeu Sirena, de Juara, afirmou que o Ministério Público tem sido parceiro frente ao combate à  pandemia. ”Nossa preocupação é grande, pois estamos lutando para salvar vidas. No município, temos uma comissão para tratar dos assuntos relacionados à Covid-19, trabalha e opta por um tratamento profilático, de prevenção do vírus. A comissão exige a aquisição de medicamentos, e também faz contatos com técnicos do Tribunal de Contas, para pedir orientação sobre os procedimentos de compra e prestação de contas. Não queremos correr riscos, adquirir o que for necessário para socorrer a nossa população”, observou..

Leia mais:  Prefeitos relatam as ações e as dificuldades no enfrentamento à Covid-19

Nelsom Paim, de Poxoréudisse que a reunião representa uma grande oportunidade para ouvir e tratar do assunto com os órgãos de controle e de fiscalização, e que os órgãos estão trabalhando na linha do bom senso. “O momento é critico e exige muito dos prefeitos, principalmente dos municípios menores, que enfrentam mais dificuldades. Ele frisou que os preços dos medicamentos estão subindo cada vez mais. “Temos que atender a população, que todos os dias questiona e cobra  medicamentos,  a realização dos testes e outras providências. No nosso município, tivemos dois casos que necessitaram de UTI. Queremos salvar vidas. Esta é a nossa meta”, assinalou.

Joao Balbino, de Rosário Oeste, parabenizou a presença dos órgãos de controle na reunião e lembrou o cumprimento do limite de gastos da Lei de Responsabilidade Fiscal. Ele explicou que os recursos são para investir nas unidades de saúde, mas tem a necessidade de investimento em recursos humanos. “Não adianta equipar somente as unidades, é preciso contratar os profissionais da saúde e isso implica em mais recursos que podem extrapolar a LRF. Os gestores estão convivendo com a queda de arrecadação e necessitam investir mais no combate à pandemia”, lembrou. Há uma recomendação, para as prefeituras montar o kit escolar e distribuir aos alunos. Ele disse que a União repassa R$ 0,39 por aluno, o restante terá de complementar com recurso da prefeitura. Como isto será avaliado ?“, indagou

Janailza Taveira, de São  Félix do Araguaia, destacou a queda de receita municipal e disse que devido a falta de condições financeiras da maioria da população,  prorrogou o prazo de arrecadação do IPTU. “Não queremos  fazer política em um momento como este. Os nossos decretos com medidas restritivas, não agradaram o setor produtivo, além disso, os vereadores questionam os recursos que são repassados e exigem que a prefeitura tem que gastar na Saúde, mas o valor recebido do Governo federal é pequeno para o combate á pandemia. Temos dificuldade de obter os medicamentos necessários. Neste momento a secretaria de saúde encontra dificuldade até para obter os orçamentos sem dispensa de licitação, para que não ocorra irregularidade”, disse ela.

Altir Peruzo, prefeito de Juína, destacou que  atende uma grande demanda de pessoas pois no município tem o hospital regional que recebe pacientes de toda a região, e foram instaladas as UTIs. Em relação aos medicamentos, existe muita cobrança pelo Kit Covid. “As pessoas estão desesperada neste momento com o crescimento da pandemia. Os vereadores também cobram o uso da medicação preventiva, mas não concordo com a distribuição de forma aleatória, sem a devida  orientação médica. Atualmente existe muita polêmica em torno da hidroxicloroquina, pois há estudo desaprovando este medicamento. Além disso estamos pesquisando os preços para adquirir os medicamentos necessários”, garantiu.

Leia mais:  Prefeitos relatam as ações e as dificuldades no enfrentamento à Covid-19

Fabio Junqueira, prefeito de Tangará da Serra, estacou que diante do atual quadro, a população está cobrando os medicamentos, mas ele defende que seja de acordo com os critérios médicos. Ele informou que a distribuição está centralizada, e que o Conselho de Farmácia exige que tenha profissionais farmacêuticos em cada Unidade de Saúde da Família, para fazer a distribuição. “Não temos condição de contratar um profissional para cada unidade de saúde. Quero saber se há possibilidade de centralizar a distribuição com a presença de apenas um profissional para fazer este trabalho. Hoje temos uma unidade reservada apenas para as  pessoas com problemas respiratórios”, disse. Além disso os grupos de oposição começam a se aproveitar da situação e fazem denúncias sem fundamento juntos ao TCE. “Temos uma equipe já  sobrecarrecarregada para atender a população. As vezes tem que parar tudo para responder os questionamentos”, observou.

Arnóbio Vieira de Andrade, prefeito de Marcelândia, relatou que as dificuldades são inerentes ao momento de enfrentamento da pandemia. “Hoje vejo com tristeza os pacientes, contaminados nos municípios, sendo transferidos para os estados de Goiás, Mato Grosso do Sul, em busca de UTIs”, lembrando ainda que os recursos recebidos são insuficientes para a grande demanda na saúde, e temos que assumir a responsabilidade. Aqui temos apenas sete médicos para atender a população. Em relação aos medicamentos, na minha opinião deveria haver uma regulação de preços através de uma medida provisória do Governo Federal”, disse. Outro ponto abordado, foi a eleição municipal. “Se a eleição for este ano, essa pandemia vai virar uma pandemônia. As decisões sobre realizar o pleito estão bem longe da realidade nos municípios. Comparo a situação atual com um avião lotado voando na turbulência sem saber se vai aterrisar”, finalizou o prefeito.

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

Municípios de Mato Grosso vão receber R$ 226 milhões de recursos federais para combate à pandemia

Publicado

por

A Portaria 1.666/2020 estabelece a transferência de R$ 13,8 bilhões em recursos federais para auxiliar estados, Distrito Federal e municípios no  enfrentamento à disseminação do coronavírus. 

Desse montante, as prefeituras de Mato Grosso vão receber R$ 226.024.389,00. Os recursos serão destinados ao custeio das ações e serviços de saúde para o enfrentamento da emergência de saúde pública decorrente da Covid-19 e podem abranger a atenção primária e especializada, a vigilância em saúde, a assistência farmacêutica, a aquisição de suprimentos, insumos e produtos hospitalares.

Da AMM – Também está incluído o custeio do procedimento de tratamento de infecção pelo novo coronavírus, previsto na Portaria nº 245/SAES/MS, de 24 de março de 2020, bem como a definição de protocolos assistenciais específicos para o enfrentamento à pandemia.

O presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios, Neurilan Fraga, disse que os recursos vão reforçar o investimento que os prefeitos estão fazendo no sistema público de saúde neste período de alta demanda pelo setor. “Nesses últimos quatro meses  o investimento em saúde e a preparação das equipes têm sido prioridade para os prefeitos, considerando a interiorização da pandemia de forma muito rápida. Esses recursos irão contribuir muito neste momento em que se verifica o avanço da doença e a necessidade de ampliação da estrutura de saúde”, assinalou.

Leia mais:  Prefeitos relatam as ações e as dificuldades no enfrentamento à Covid-19

A distribuição dos recursos aos municípios, em parcela única, seguirá os seguintes critérios: faixa populacional, com base na população estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística para o Tribunal de Contas da União em 2019 (IBGE/TCU/ 2019);  valores de produção de média e alta complexidade registrados nos Sistemas de Informação Ambulatorial e Hospitalar do Sistema Único de Saúde (SUS), pelos municípios, estados e Distrito Federal, no ano de 2019; e  valores transferidos aos municípios e Distrito Federal relativo ao Piso de Atenção Básica (PAB), no exercício de 2019. A prestação de contas sobre a aplicação dos recursos será realizada por meio do Relatório Anual de Gestão – RAG do ente federativo beneficiado, conforme estabelece a Portaria.

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262