conecte-se conosco


Várzea Grande

Projeto A3P avança na prática de sustentabilidade na Administração Pública

Publicado

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável, por meio do “Projeto A3P” – Agenda Ambiental na Administração Pública – iniciou nesta semana uma ação de conscientização e sensibilização nas Secretarias Municipais. A finalidade visa o repensar, o reduzir, e o reaproveitar os resíduos recicláveis produzidos na Administração Pública de Várzea Grande.

Segundo a secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável, Helen Farias, o objetivo do projeto é coleta seletiva nas secretarias municipais de papeis e vasilhames e integrar as políticas públicas de sustentabilidade ambiental e desenvolvimento da responsabilidade cidadã. A sustentabilidade ambiental também é cuidar para não poluir as águas, separar o lixo, evitar desastres ecológicos, como queimadas e desmatamentos, entre outras ações. Nós com o projeto A3P estamos integrando um item que é a reciclagem do lixo. Produzimos muito lixo de papel e vasilhames na administração pública. Este descarte correto evita poluição do meio ambiente Parece uma pequena atitude mas é grande quando este lixo produzido não cai na natureza e sim no destino certo para a reciclagem

“O ideal é que a coleta dos resíduos recicláveis seja composta pela conscientização para o meio ambiente, adoção do consumo responsável, redução do desperdício e o respeito à natureza. Além da questão ambiental, é importante o envolvimento de todos servidores públicos no recolhimento de materiais recicláveis para encaminhamento a associação de catadores, demonstrando que é possível gerar empregos e ser solidário até com resíduos”, frisou a secretária.

Leia mais:  Prefeitura oferece capacitação sobre prontuário do paciente para profissionais da Saúde

A secretaria acrescenta ainda que as mudanças de hábitos e as novas atitudes de consumo podem ter na população, um elemento sensibilizador, visando às novas posturas e comportamentos para com os resíduos recicláveis; no trabalho ou na família, contribuindo para o cidadão ser grande formador de opinião, em um processo de reeducação para o consumo consciente e sustentável.

De acordo com a subsecretária e coordenadora do projeto, Viviane Souza Nascimento, esta fase do projeto tem intuito a coleta seletiva de recipientes vazios de produtos de limpezas por troca de recipientes cheios. “Foram instalados BAGS – bolsas para coletar – resíduos no almoxarifado central da Prefeitura Municipal. As Secretarias requisitam materiais e produtos de limpezas para uso, porém na mesma ocasião tem a oportunidade de levar todos recipientes vazios utilizados no setor, os vasilhames são depositados nos BAGS”.

Faz parte também do cronograma do projeto a disponibilização de caixas recicláveis para armazenagem de papeis em todas as Secretarias Municipais. “Para que haja o descarte apropriado se criou à medida que visa à destinação correta do papel, que é enviar para reciclagem”, frisou a coordenadora.  

Leia mais:  Município tem avaliação positiva no desenvolvimento do Programa Mais Alfabetização

O “Projeto A3P” é coordenado pela Educação Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável em parceria com todas as secretarias municipais e Associação de Catadores de Materiais Recicláveis (ASMATS), vencedora do credenciamento chamamento público 01/2018, sem custo para o município de Várzea Grande.

O projeto tem comissão própria formada, por meio do Decreto 11/2019, que preceitua a participação de dois representantes legais – 1 presidente e 1 suplente de cada Secretaria. “Estes integrantes são responsáveis para executar trabalhos do “Projeto A3P”, na sua respectiva secretaria como multiplicador de conhecimentos aos demais servidores da Pasta. Os integrantes participam também ativamente de encontros mensais para deliberação das medidas proposta pelo projeto”, destacou Viviane.

De acordo com a coordenadora do projeto, a associação (ASMATS) passa todas as segundas-feiras no almoxarifado central da Prefeitura Municipal para coletar tantos os recipientes recicláveis de produtos de limpeza, quanto também para recolher os papeis de todas as secretarias. As secretarias que demandam um volume maior de consumo de papel podem solicitar a associação, para retirada do excesso de papel quando necessitar.

Por: Cláudia Joséh – Secom/VG

Fonte: Prefeitura de Várzea Grande

Várzea Grande

Seminário debate políticas públicas de inclusão na Educação Infantil

Publicado

por

O secretário de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Silvio Fidelis, que também é presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME/MT), participou na manhã de quinta-feira, 18, da abertura do 3º Seminário da Educação Infantil, promovido em parceria pela Secretaria de estado Educação – Seduc e prefeituras de Cuiabá e Várzea Grande.

O seminário que ocorre nos dias 18 e 19 de julho no auditório do Hotel Fazenda Mato Grosso em Cuiabá, tem como foco os desafios da Educação Inclusiva no Brasil contemporâneo a partir da Educação Infantil, sob um novo olhar pedagógico nas políticas públicas da gestão municipal. A cerimônia de abertura do evento contou com as presenças da professora Gemiana Santos, da Secretária Estadual de Educação, do Promotor de Justiça, Miguel Slhessarenko Júnior, da Defensora Pública, Cleide Regina Ribeiro, da Presidente do Conselho Estadual de Educação, Adriana Tomasoni, da professora Jaqueline Pasuch, do Movimento Interfóruns de Educação Infantil do Brasil, além de representantes da Associação Mato-grossense dos Municípios – AMM, União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação – UNCME e do palestrante Rodrigo Hübner Mendes.

Leia mais:  Município tem avaliação positiva no desenvolvimento do Programa Mais Alfabetização

Em sua fala, o secretário Silvio Fidelis destacou a importância do evento, que em sua terceira edição reúne profissionais da educação, professores, pedagogos e especialistas, reforçando que o debate sobre a educação inclusiva é o alicerce para o fortalecimento das políticas públicas implementadas pela gestão municipal a fim de garantir os processos pedagógicos de aprendizagem plena. “O Seminário é uma oportunidade do envolvimento de todos os profissionais que atuam na educação para promovermos a inclusão, fazendo a diferença na construção dos processos pedagógicos do acolher,  do brincar e estudar, tão importantes para nossos alunos”, declarou.  

O 3º Seminário da Educação Infantil tem como eixos palestras e oficinas que serão conduzidas pelos profissionais de educação e especialistas, abordando todos os aspectos dos desafios da educação inclusiva, as influências da prática pedagógica sob as vivências pessoais da infância, a educação inclusiva e as tecnologias educativas, o olhar pedagógico na infância e suas experiências na arte, entre outros.

O impacto da Base Nacional Comum Curricular – BNCC – no planejamento do professor será tema de palestra a ser proferida na sexta-feira, dia 19, pela professora Karina Rizeck, de São Paulo.

Leia mais:  Carros e motos apreendidos em Várzea Grande serão leiloados caso proprietários não regularizem situação

Para o secretário Silvio Fidelis, a educação inclusiva também tem que ter um olhar diferenciado para crianças vítimas de violência dentro e fora do ambiente escolar. Essa temática será abordada em palestra pelos representantes da Defensoria Pública e pelo Ministério Público de Mato Grosso, Cleide Regina Ribeiro e Douglas Strachicini, na sexta-feira (19).

Ainda no dia 19, o Seminário vai debater sobre as Competências Básicas e as Avaliações na Educação Infantil com observações e intervenções pedagógicas, com a professora especialista Regina Emiko Shudo e oficina de Tecnologia de Educação Infantil, com Thalles Monteiro.

Por: Fred Nogueira – Secom/VG

Fonte: Prefeitura de Várzea Grande
Continue lendo

Várzea Grande

Carros e motos apreendidos em Várzea Grande serão leiloados caso proprietários não regularizem situação

Publicado

por

Centro e trinta e nove veículos apreendidos, entre motos e carros, em operações de trânsito em Várzea Grande poderão ir a leilão, num prazo de dez (10) dias, caso não foram retirados pelos responsáveis no prazo estipulado pelo  Edital publicado pela  secretaria   de Serviços Públicos e Mobilidade Urbana de Várzea Grande, publicado  nesta quinta-feira (18), no Diário Oficial Eletrônico dos Municípios – AMM.O Edital de Notificação (1º Leilão/2019), convoca os proprietários de veículos automotores (fiduciários, alienantes e/ou sub-rogados nos diretos), para regularização de encargos devidos relativos ao recolhimento dos carros .

“Os carros foram removidos das vias públicas por apresentarem irregularidades em fiscalizações de rotina realizadas pela Guarda Municipal ,e  não foram retirados pelos responsáveis no prazo estipulado .O edital e mais uma chance de prazo no  chamamento para recuperação do veículo, caso isso não ocorrer, os veículos não reclamados vão a leilão.A realização de pregões de carros recolhidos pelos órgãos oficiais está prevista no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que estabelece que se o veículo removido não for reclamado ,contando da data do recolhimento, será levado a leilão”, explicou o secretário municipal de Serviços Públicos e Mobilidade Urbana Breno Gomes.

Leia mais:  Servidores de Várzea Grande serão capacitados no curso básico de proteção de defesa civil

“Podem ser removidos carros, caminhões, ônibus e motos parados, por exemplo, em horários proibidos pela sinalização, em vagas exclusivas para idosos ou para pessoas com deficiência, em espaços reservados para outros tipos de veículo, como pontos de táxi.A fiscalização na cidade é feita por agentes da Guarda Municipal que têm a atribuição de atuar no trânsito, na cidade toda. Os profissionais também atendem a solicitações da própria população, feitas por meio da Central 192 e atua em conjunto com a Polícia Militar, em cumprimento ao Código de Trânsito Brasileiro (CTB)”,disse Breno Gomes

Conforme o que está estabelecido em  Edital os proprietários dos veículos retidos devem comparecer à Comissão de Leilão, situada na Avenida Governador Júlio Domingos de Campos nº 4975, no bairro Jardim Marajoara, de posse dos documentos de quitação de débitos de IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores), multas, taxas de licenciamento e seguro obrigatório, em conformidade com a Lei.

No caso de autorização judicial, o prazo estabelecido é o mesmo (10 dias), para que os donos de veículos apreendidos possam exercer os seus direitos. Estes devem tratar da retirada dos veículos, sob a pena de serem vendidos, em hasta público-leilão, em conformidade também com a legislação vigente.

Leia mais:  Meio Ambiente investe em programas para homens e mulheres que vivem da pequena propriedade rural

Breno Gomes alerta ainda para outra situação, no caso do proprietário não comparecer  na data prevista, pelo edital ,os veículos serão leiloados, a qualquer modalidade de leilão. “E se o montante não cobrir todas as dívidas, os débitos remanescentes serão cobrados pelos órgãos credores em ações próprias”, alertou .

Outras informações poderão ser obtidas com a comissão de leilão da secretaria Municipal de Serviços Públicos e Mobilidade Urbana, através do telefone (65) 3688.8036, ou no sitio da Vip Leilões Gestão e Logística S/A: WWW.vipleilões.com.br, pelo email gerencial.vg@vipleilões.com.br e através do telefone (65) 3694-4953.  

Em anexo a lista dos veículos e do Edital de Notificação.

Por: Katia Passos – Secom/VG

Fonte: Prefeitura de Várzea Grande
Continue lendo

Política MT

Policial

Mato Grosso

Política Nacional

Economia

Mais Lidas da Semana