conecte-se conosco


AGRONEGÓCIO

Quatro amostras de cacau do Pará foram selecionadas para a premiação Internacional Cocoa Awards 2021

Publicado


Com a riqueza natural da Amazônia, empenho dos produtores rurais, investimentos em pesquisas e estímulos de instituições públicas e privadas, o Pará se tornou o maior e mais eficiente produtor de cacau do Brasil, com 133 mil toneladas de amêndoas produzidas em 2019. E alcançou a maior produtividade do mundo com 26 mil propriedades, em 191 mil hectares, segundos dados da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac).

A Transamazônica se tornou a rota do cacau. Das oito amostras brasileiras selecionadas, quatro amostras de cacau paraenses, sendo três de Novo Repartimento e uma de Medicilândia, foram selecionadas para representar o Brasil no International Cocoa Awards 2021, que será anunciado durante o Salão do Chocolate de Paris 2021.

O feito consolida a qualidade internacional das amêndoas produzidas no Estado, o que abre a perspectiva de novos mercados exportadores para o cacau do Pará, além de servir como atrativo para que indústrias do setor de chocolate se instalem em território paraense. A competição, que é considerada de maior prestígio, proporciona o reconhecimento global aos produtores de alta qualidade, celebrando a diversidade de sabores das diferentes origens do mundo.

Um dos representantes da COOPATRANS que detém a marca Cacauway, Ademir Venturini, que teve a amêndoa de Medicilândia selecionada, disse da alegria de participar de mais uma seleção e destacou a qualidade do chocolate produzido em Medicilândia. “O Pará é um grande produtor do cacau de qualidade, mas nosso intuito também é atrair o olhar para o chocolate produzido nas nossas fábricas. Produzimos a melhor amêndoa de cacau no Brasil, somos os maiores produtores de cacau do Brasil e buscamos o reconhecimento internacional”, disse Ademir.

Leia mais:  Egressos do Senar-MT planejam nova capacitação até primeiro trimestre de 2021

As amêndoas dos produtores João Evangelista, João Rios e Valdemiro Broechl, do município de Novo Repartimento, na região da Transamazônica, são produzidas no assentamento Tuerê. O técnico do projeto na região, Pedro de Souza dos Santos, da Secretaria de Agricultura de Novo Repartimento cedido à Ceplac e consultor da Solidaridad Brasil, fala do orgulho que é ver três das quatro amostras selecionadas serem de Novo Repartimento. “É algo inédito um município do Pará ter três amostras selecionadas, o que para nós, é motivo de muita alegria”, conta. “Estamos com a missão de representar o Pará em Paris e na expectativa de que nossas amêndoas sejam selecionadas, ficando entre as 50 melhores do mundo”, revela Pedro.

A próxima edição do Salon du Chocolat está prevista para ser realizada de 28 de outubro a 1 novembro de 2021.

Entenda a seleção nacional

Realizada pelo Comitê Nacional de Qualidade de Cacau Especial, as avaliações iniciaram com análises físico-químicas de prova de corte e análise de acidez, realizadas pelo laboratório de classificação de cacau do CIC. No total, 31 amostras foram recebidas e avaliadas na fase inicial. Em seguida, as amostras que obtiveram os requisitos mínimos exigidos pelo COEX seguiram para a segunda etapa, avaliação sensorial de amêndoas de cacau não torradas.

Leia mais:  PIB do agronegócio cresce 16,81% de janeiro a outubro de 2020

A etapa de avaliação sensorial de amêndoas não torradas foi realizada no laboratório LABSENSO do CIC, juntamente com a Ceplac, onde todas as amostras classificadas na fase anterior foram analisadas sensorialmente por uma prova de cupping com o foco principal na identificação dos defeitos sensoriais (off flavours) presentes e destacados nos lotes de cacau. As 14 amostras classificadas seguiram para fase final de avaliação sensorial. Foram processadas em líquor e analisadas pelo painel sensorial do CNO, que se reuniu nos dias 06 e 07 de janeiro de 2021, no LABSENSO para análise e seleção das 08 amostras classificadas.

O Brasil participou de todas as edições internacionais sob a coordenação da Ceplac, com 3 prêmios ICA, e, desde a edição de 2019, em parceria com o Centro de Inovação do Cacau – CIC, vem realizando todas as etapas que envolvem a seleção final das amêndoas que irão para avaliação do Comitê Internacional concorrer ao ICA.

Fonte: CNA Brasil

Comentários Facebook

AGRONEGÓCIO

Curso do SENAR MINAS ajuda adolescentes em redação do ENEM

Publicado


O programa A Arte de Ser Adolescente ministrado pelo Sistema FAEMG/SENAR/INAES para jovens de Piumhi surpreendeu a todos ao dar uma “super ajuda” na redação do Exame Nacional do Ensino Médio deste ano, o ENEM. De acordo com a mobilizadora do Sindicato dos Produtores Rurais de Piumhi, Darci Garcia de Melo, foram várias mensagens dos participantes comentando como as discussões ajudaram na hora de escrever e de lidar com a pressão e a insegurança das provas.

O tema da redação foi “O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira”. A saúde mental é um dos temas abordados no treinamento, que foi ministrado pela instrutora Solange Regina Pinto Palmeira para nove jovens da zona rural no Lar São José, em parceria com o Sindicato e a Associação de proteção à maternidade, à infância e à adolescência de Piumhi (Apromip), que atende os filhos de trabalhadores rurais do município.

Curso do SENAR MINAS ajuda adolescentes em redação do ENEM
Solange (sentada, de colete), com os participantes de Piumhi

Solange conta que, no geral, o programa explica aos adolescentes as transformações típicas da idade. “Muitos adolescentes hoje sofrem de depressão, ansiedade, síndrome do pânico, distúrbios alimentares… isso ainda é um tabu e o SENAR saiu na frente ao falar disso para que eles possam se cuidar. Eles ficaram muito felizes ao ver o tema justamente porque falamos disso”.

Leia mais:  Curso do SENAR MINAS ajuda adolescentes em redação do ENEM

Ester Freitas Almada Vaz Silva tem 16 anos e fez o ENEM. Ela disse que o conteúdo ajudou não só a escrever a redação, mas também a ficar mais tranquila no geral. “O curso foi sensacional e superou minhas expectativas, todo adolescente deveria fazer. Quando vi a redação eu me lembrei de tudo e isso me fortaleceu. Fez total diferença para que eu conseguisse interpretar o tema, colocar meus pensamentos no texto e me concentrar.  Sou muito grata, esse tema foi um presente por todo o nosso esforço no curso”.

A presidente da Apromip, Tatiana Almada, está encantada com o trabalho feito no A Arte de Ser Adolescente. Para ela, o curso fez toda a diferença na vida dos participantes. Ela também tem filhos que fizeram o Enem e disse que ficou emocionada com o trabalho. “Me emocionei ao ver o tema da redação e os depoimentos dos adolescentes. Estou emocionada até agora por ter contribuído para algo tão importante na vida deles. Só tenho a agradecer por essa parceria. A gente vê muita seriedade, muito comprometimento no Sistema FAEMG”.

Leia mais:  PIB-Agro/CEPEA: PIB agro intensifica crescimento em outubro e alta no ano é de quase 17%
Fonte: CNA Brasil

Comentários Facebook
Continue lendo

AGRONEGÓCIO

PIB-Agro/CEPEA: PIB agro intensifica crescimento em outubro e alta no ano é de quase 17%

Publicado

Cepea, 21/01/2021 – O ritmo de avanço do PIB do agronegócio brasileiro seguiu intenso em outubro, registrando crescimento de 2,78%, segundo cálculos do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, realizados em parceria com a CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil). Com isso, a alta acumulada no ano chegou a 16,81%, com o PIB agro mantendo desempenho anual recorde.

Pesquisadores do Cepea ressaltam que, em abril e em maio, o PIB agro cresceu lentamente, devido aos impactos negativos da pandemia sobre diferentes atividades do setor. No entanto, desde junho, o cenário tem sido marcado por recuperação e aceleração do crescimento. Até setembro, o único segmento que acumulava redução no PIB era a agroindústria de base agrícola. Mas, após apresentar nova recuperação em outubro, o crescimento acumulado para esse segmento se tornou positivo.

De janeiro a outubro, os segmentos primário e de agrosserviços mantiveram destaque, com altas de 40,08% e de 14,74% no PIB, respectivamente. Como destacado em relatórios anteriores, para os agrosserviços, o resultado positivo do PIB reflete a continuidade do abastecimento do mercado doméstico e o excelente desempenho em termos de exportações – implicando em grande uso de serviços de comércio, transporte e armazenagem –, assim como a expansão da prestação de outros serviços às cadeias do agronegócio, como financeiros, de comunicação, jurídicos, contábeis e de consultoria, entre outros –, refletindo sobretudo o forte desempenho da agropecuária e da agroindústria da pecuária.

Leia mais:  Egressos do Senar-MT planejam nova capacitação até primeiro trimestre de 2021

De acordo com pesquisadores do Cepea, o forte crescimento do PIB agropecuário reflete, pelo lado da oferta, a produção recorde de grãos na safra 2019/2020 e as expansões de produção de suínos, aves, ovos e leite. Por outro lado, reflete o forte avanço dos preços agropecuários reais, resultado dos aumentos expressivos na demanda, tanto externa quanto doméstica, e do alto patamar da taxa de câmbio.

ASSESSORIA DE IMPRENSA: Outras informações sobre o PIB brasileiro aqui e por meio da Comunicação Cepea, com o prof. Geraldo Barros e a pesquisadora Nicole Rennó: cepea@usp.br.

Fonte: CEPEA

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262