conecte-se conosco


Reeducandas recebem doações de cobertores, itens de higiene e roupas

Publicado

Em continuidade ao Programa Aconchego, a primeira-dama do Estado, Virginia Mendes, e a secretária de Estado de Assistência Social e Cidadania (Setasc), Rosamaria Carvalho, realizaram a entrega de 650 cobertores, roupas íntimas e itens de higiene às reeducandas da Penitenciária Feminina Ana Maria do Couto May, em Cuiabá. A ação foi realizada, na tarde dessa quarta-feira (17.07) e contou ainda com a presença do juiz Núcleo de Execução Penal de Cuiabá, Geraldo Fidelis, e do secretário de Estado de Segurança Pública, Alexandre Bustamente.

A primeira-dama também teve a oportunidade de conhecer os espaços da cozinha, a oficina de costura, sala de estudos e biblioteca da penitenciária e, em conjunto com a secretária da Setasc, se comprometeu em ampliar a oferta de cursos de qualificação profissional às reeducandas.

“Estamos empenhados em proporcionar melhorias para aquelas que estão dispostas a receber uma segunda chance. Além das doações, pude ouvir delas os anseios e planos para o futuro e muitas querem aprender um novo ofício, em busca de um recomeço”, destacou Virginia.

Entre as iniciativas que a primeira-dama quer executar, estão a melhoria na estrutura física da cozinha e da oficina de costura, implementando cursos na área de panificação e corte e costura, inclusive com a doação e tecidos para os trabalhos. Na escola e biblioteca, serão providenciadas as trocas de dois aparelhos de ar-condicionado e, em breve, a penitenciária também ganhará um viveiro para cultivo de hortaliças. 

Rosamaria de Carvalho explica que a Secretaria também irá ampliar a oferta de novos cursos, buscando sensibilizar os empresários para contratação daquelas que já estiverem aptas a ir para o regime semiaberto.

“Todas estas ações estão dentro do Programa Recomeço. Além da doação dos cobertores, itens de higiene e demais materiais, estamos viabilizando outras formas de ajudar aquelas que precisam de uma outra oportunidade de vida”, disse Carvalho.

Bustamente ressaltou que é a primeira vez que uma primeira-dama do Estado visita as dependências da unidade.  “É importante esse acompanhamento para saber a realidade que essas mulheres vivem, um olhar da primeira-dama faz toda a diferença, pois muitas têm condições de mudar de vida e quase nunca encontram meios e oportunidades para isto e a Virginia está estendendo a mão para elas”, frisou.

O juiz do Núcleo de Execução Penal de Cuiabá, Geraldo Fernandes Fidelis Neto, também foi enfático em destacar que toda ajuda empenhada irá contribuir na melhoria de vida das reeducandas. “Muitas já estão trabalhando e querem voltar para as suas famílias”. 

A diretora da penitenciária, Maria Giselma Ferreira da Silva, ressaltou que há no local 200 mulheres custodiadas, sendo que 80 estão estudando e 57 trabalhando fora do presídio. Internamente, 33 reeducandas trabalham com os serviços de limpeza, produção de salgado, entrega de refeições, corte e costura.

“A vinda da primeira-dama até aqui demonstra como este Governo pensa e age de forma diferente, buscando um olhar sensível e humano àqueles que estão à margem da sociedade”, destacou Giselma.

Fonte: GOV MT

Economia & Finanças

Conselho do FGTS aprova distribuição de 100% do lucro de 2018

Publicado

por

Uma das mudanças anunciadas no Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), a distribuição de 100% dos resultados do ano passado foi ratificada hoje (19) pelo Conselho Curador. A Medida Provisória (MP) 889 aumentou a rentabilidade do fundo, determinando a transferência de todo o lucro do exercício anterior aos cotistas.

Antes da MP, o FGTS rendia 3% ao ano mais a Taxa Referencial (TR), atualmente zerada. Desde 2017, o fundo repassava 50% dos lucros do ano anterior ao cotista. Com a mudança, o fundo renderá 6,18% em 2019 , ultrapassando inclusive a taxa Selic (juros básicos da economia), recentemente reduzida para 6% ao ano.

Até 31 de agosto, serão repassados R$ 12,2 bilhões do lucro de 2018, distribuídos proporcionalmente conforme o saldo de cada conta. O Conselho Curador também aprovou os Relatórios de Gestão do FGTS e do Fundo de Investimento FI-FGTS. Os documentos serão divulgados no site do FGTS assim que o Diário Oficial da União publicar a resolução.

O conselho instituiu ainda um grupo de trabalho, com participação de três representantes do FGTS e três do Comitê de Investimento do FI-FGTS, para acompanhar e propor mudanças nas aplicações do fundo. O grupo também acompanhará a execução das recomendações dos órgãos de controle em parceria com o Grupo de Apoio Permanente (GAP), formado por consultores técnicos vinculados às 12 entidades que compõem o colegiado.

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC
Continue lendo

Brasil

Witzel consulta Mourão sobre reestruturação do comando da PMRJ

Publicado

por

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, quer reestruturar o Alto Comando da Polícia Militar do Rio de Janeiro, implementando um formato semelhante ao das Forças Armadas, que ele considera mais adequado. Witzel levou a questão ao vice-presidente da República, Hamilton Mourão, que é general da reserva do Exército.

“Eu entendo que nós precisamos ter uma estrutura de comando diferenciada, semelhante às estruturas que temos nas Forças Armadas, que são os oficiais generais”, disse o governador. Ele explicou que a intenção não seria, necessariamente, criar o posto de oficial general na polícia, mas utilizar o modelo das Forças Armadas quando o assunto é o período do comandante no posto.

O governador avalia que há necessidade de se ter um Alto Comando com tempo maior de duração nas polícias estaduais. “Hoje são quatro, seis anos, e quando o coronel chega no posto maior está na hora de ir embora. Nas Forças Armadas isso não acontece. O general fica 12 anos naquela função de Alto Comando. Nas polícias gera uma fragmentariedade e precisamos dar uma solução para isso”.

Witzel disse aos jornalistas que o vice-presidente se mostrou aberto a discutir a questão. Mourão reconheceu a preocupação do governador do Rio de Janeiro, no entanto, defendeu um estudo mais aprofundado a respeito. Witzel considerou pedir ao Alto Comando do Exército um parecer sobre o assunto e, talvez, encaminhar um projeto de lei ao Congresso Nacional.

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Política
Continue lendo

Política MT

Policial

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana