conecte-se conosco


Cuiabá

Cuiabá divulga o 20º Informe Epidemiológico de 2021 sobre a Covid-19

Publicado

A edição leva em consideração os casos registrados de 14 de março de 2020 até 17 de julho de 2021


Em 17 de julho de 2021 o Brasil acumulava 19.342.448 casos confirmados de Covid-19 e 541.266 mortes e Mato Grosso registrava 470.440 casos confirmados e 12.231 óbitos, indicando aumento de 3,8% dos casos e 2,7% de óbitos em duas semanas.

Por ROBERTA PENHA – No Brasil, de 04 a 10 de julho (SE 27) foi observada a manutenção, pela terceira semana consecutiva, de uma tendência de queda de indicadores de incidência e mortalidade por Covid-19, bem como da melhora das taxas de ocupação de UTI adulto no SUS. Contudo, o número de casos e de óbitos por dia ainda permanece num patamar elevado. Esses resultados indicam que a vacinação tem feito diferença, porém, não se pode deixar de destacar que as vacinas disponíveis apresentam limites em relação ao bloqueio da transmissão do vírus, que continua circulando com intensidade. A possibilidade de surgimento de variantes com potencial de reduzir a efetividade das vacinas disponíveis é preocupante, daí a importância da manutenção das medidas de distanciamento físico social, uso de máscaras, cuidados com a higiene das mãos, além da vacinação.

Pela primeira vez, desde o início de dezembro de 2020, nenhum estado apresenta taxa de ocupação superior a 90%. Mato Grosso é um dos dezesseis estados que estão em zona de alerta intermediário (≥60% e

Desde o registro dos primeiros casos em Cuiabá, a Secretaria Municipal de Saúde, com apoio de pesquisadores da Universidade Federal de Mato Grosso, publica o Informe Epidemiológico sobre a Covid-19, com o objetivo de monitorar o padrão de morbidade e mortalidade e descrever as características clínicas e epidemiológicas dos casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave – SRAG pelo SARS-Cov-2 em residentes no município de Cuiabá. Este é o 58º informe produzido, no qual apresentamos as informações desde a data da notificação do primeiro caso em Cuiabá até a 28ª Semana Epidemiológica (SE), compreendendo o período de 14 de março de 2020 a 17 de julho de 2021. Neste informe, destaque especial será dado ao excesso de óbitos na pandemia de Covid-19 em residentes em Cuiabá.

Leia mais:  Gestão Emanuel Pinheiro demonstra bom poder de articulação e reúne em evento ministra e mais cinco representantes do Governo Federal

Destaques do período de 14 de março de 2020 a 17 de julho de 2021

 – Foram registrados 96.869 casos de Covid-19 de residentes em Cuiabá, 94,9% recuperados; 8.443 internações e 3.121 mortes. Nas duas últimas semanas (SE 27 e SE 28) foram notificados 1.593 casos, 175 internações e 51 óbitos.

 – Houve aumento na média de casos nas duas últimas semanas (SE 27 e SE 28) quando comparado com as duas semanas anteriores (SE 25 e SE 26).

– O número de casos registrados até o dia 17 de julho é 7,6% do esperado para o final do mês.

– A média de idade dos pacientes internados em 2020 era de 56,2 anos de idade e em 2021 foi de 53,6 anos. Entre aqueles que foram a óbito a média de idade em 2020 foi de 65,9 anos e em 2021 de 61,6 anos, indicando o rejuvenescimento da epidemia na capital.

– Entre os pacientes internados com evolução do caso, 41,9% dos idosos (1.440/3.437), 18,0% (874/4.857) dos adultos, e 9,1% (15/164) das crianças e adolescentes foram a óbito.

Leia mais:  Gestão Emanuel Pinheiro demonstra bom poder de articulação e reúne em evento ministra e mais sete representantes do Governo Federal

– Apesar da tendência de redução no número de óbitos nos meses de maio (SE 18 a 22; 02 de maio a 05 de junho de 2021) e junho (SE 23 a 26; 06 de junho a 03 de julho de 2021), ainda há um quantitativo de óbitos elevado, com 28 e 23 óbitos nas SE 27 e SE 28, respectivamente.

– Em 17 de julho observamos o aumento das taxas de ocupação de leitos de UTI adulto e de UTI infantil (50,0%) e manutenção da taxa de ocupação de leitos de enfermaria na capital.

– A taxa de transmissão do vírus nas duas últimas semanas foi estimada em 1,12, representando uma reversão na tendência de queda apresentada nas semanas anteriores.

– Após cerca de seis meses do início da vacinação na capital, foram aplicadas 326.356 doses, sendo 241.851 com a 1ª dose, 72.702 com a 2ª dose e 11.803 com dose única. Observamos que cerca de 30% das pessoas que receberam a primeira dose já foram imunizadas.

– Em 2020, foi registrado quase 50% a mais de óbitos que nos anos de 2015 a 2019. O cenário se mostrou ainda pior, quando comparamos o primeiro quadrimestre de 2021 com a média no mesmo período de 2015 a 2019 (134,3%).

Acesse aqui o Informe Epidemiológico completo

Comentários Facebook

Cuiabá

Limpurb doa 100 mudas de plantas para Rotary Club de Cuiabá

Publicado


Assessoria

Clique para ampliar

A Empresa Cuiabana de Zeladoria e Serviços Urbanos (Limpurb) atendeu à solicitação do Rotary Club de Cuiabá com a doação de 100 mudas de plantas, que foram plantadas na manhã do sábado (18). A ação ocorreu na Lagoa Encantada, localizada no bairro CPA III, na região Norte da cidade.

Os funcionários da Limpurb ajudaram na abertura das covas, bem como no plantio das mudas. O plantio ocorreu em alusão ao dia da árvore, comemorado no dia 21 de Setembro, e teve a adesão dos membros do Rotary Club de Cuiabá, Casa da Amizade e Interact Club.

Mudas de Ipê Roxo, Acerola, Jacarandá, foram algumas das espécies plantadas em torno do espaço, que abriga a sede da Subprefeitura na região da Grande Morada da Serra.

Para o representante do Rotary Club de Cuiabá, Salvador Pinto, o plantio das mudas atende a questão da arborização do espaço da lagoa.

‘’Esta ação é em comemoração ao dia da árvore e aqui plantamos essas 100 mudas que irão ajudar na arborização deste espaço importante para os moradores da região do CPA’’, relatou Salvador.

Leia mais:  Gestão Emanuel Pinheiro demonstra bom poder de articulação e reúne em evento ministra e mais cinco representantes do Governo Federal

Para o diretor-presidente da Limpurb, Vanderlúcio Rodrigues, o trabalho do Rotary tem um peso social muito importante para a cidade.

“É importante esse trabalho no plantio de árvores. O Rotary preocupado com o meio ambiente se dispôs a ajudar com essa ação que tem o total apoio da prefeitura de Cuiabá e da Empresa de Zeladoria e Serviços Urbanos”, disse Vanderlúcio.

O Rotary pretende repetir o trabalho nos próximos meses com o plantio de mais mudas de árvores no local. Uma comissão de Rotarianos já trabalha para levar a ação com plantio de mais árvores em outros parques da cidade.

Comentários Facebook
Continue lendo

Cuiabá

Enfermeiros das unidades básicas de saúde passam por capacitação sobre manejo no tratamento de feridas

Publicado


Davi Valle

Clique para ampliar

Cerca de 150 enfermeiros da rede de atenção primária à Saúde de Cuiabá realizaram curso de manejo de feridas e curativos, oferecido pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS) ao longo desta semana, no auditório Ana Maria do Couto (Plenarinho), da Câmara de Cuiabá. Para evitar aglomerações, os profissionais foram divididos em quatro turmas, cada uma sendo capacitada entre os dias 14 e 17 de setembro. 

O coordenador de programas especiais da SMS, Márcio Frederico, explica que o objetivo desse curso é levar para os profissionais mais informações sobre o manejo de feridas, identificação da etiologia da ferida, saber o momento da troca, os encaminhamentos necessários e garantir segurança ao enfermeiro quanto à utilização da melhor estratégia, pois o enfermeiro é o detentor da prescrição e conhecimento. “Futuramente, pretendemos estruturar um Centro de Referência na Atenção Primária para trabalhar a questão das feridas.  Queremos não só melhorar a assistência e sim alcançar maior descentralização desse serviço, para que o paciente receba o tratamento na sua área, não precisando se deslocar para lugares distantes. Esse empenho é o  começo, trazendo o conhecimento entre os nossos profissionais enfermeiros”, afirma. 

Leia mais:  'Grito de Carnaval' no Beco do Candeeiro;

De acordo com Camila Carazzato, enfermeira da empresa Convatec, licitada para oferecer a capacitação, o conhecimento obtido proporciona aos profissionais da saúde fazer uma melhor avaliação da ferida e utilizar da melhor maneira os produtos (medicamentos e insumos), obtendo uma cicatrização mais rápida e garantindo melhor custo-benefício. “Os pacientes sofrem com lesões crônicas e temos diferentes tipos (pé diabético, úlcera venosa, úlcera arterial, lesão por pressão, entre outros). Esses pacientes acabam procurando o centro de saúde para uma avaliação e um tratamento. Então, o enfermeiro precisa estar preparado tecnicamente com as melhores condutas e, por isso, a gente traz a literatura mais avançada do mundo inteiro para que eles saibam como avaliar e definir o melhor tratamento, que envolve a utilização correta do produto para o melhor custo-benefício”, detalha. 

A enfermeira dermatológica Raquel Reis, que atua na rede municipal, conta que atualmente a Policlínica do Coxipó é uma referência para tratamento de feridas, com uma equipe multidisciplinar. Segundo ela, a unidade chega a atender quase 400 pessoas

por mês somente para tratamento de lesões crônicas, como pé diabético, por exemplo. Com o curso, ela explica que o serviço estará disponível de forma aprimorada em todas as unidades básicas de saúde. “A ideia é ter o tratamento correto em todas as unidades. O secretário-adjunto Dr. Xavier está muito preocupado com isso e acreditando que vai dar tudo certo para oferecer o melhor tratamento em toda a rede”, diz.

Leia mais:  Emanuel Pinheiro prorroga medidas de biossegurança até o dia 3 de outubro

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262