conecte-se conosco


MT

Servidores são capacitados para uso da nova tecnologia educacional

Publicado


A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) conclui, nesta semana (25 a 29.01), o curso de Formação em Tecnologia Educacional para servidores que trabalham na sede. São cerca de 250 participantes – distribuídos em turmas pequenas – numa formação de quatro horas cada. Com isso, os servidores tiveram uma noção de como será o uso de tecnologia nas aulas online para atender aos professores que chegam com dúvidas nas unidades escolares.

O foco da formação, realizada pelo Núcleo de Tecnologia Educacional (NTE) da Seduc, foi a apresentação do Google For Education, que reúne aplicativos como o Google Classroom, a nova ferramenta para as aulas remotas na rede estadual de ensino. Com isso, os servidores puderam conhecer todas as funcionalidades da plataforma.

Segundo o coordenador do curso, Edevamilton de Lima Oliveira, a formação pretende fazer com que professores compreendam a necessidade do uso de alguns caminhos possíveis que poderão ser adotados e obter êxito na mediação e aprendizagem dos alunos.

Edevamilton lembra que o foco da formação é dar a possibilidade aos participantes de compreender o fenômeno e a necessidade das tecnologias digitais de aprendizagem. “Seja ela em plataforma digital, na nuvem ou mesmo usando as tecnologias não digitais as quais os profissionais da educação conhecem muito bem”, frisa.

Leia mais:  Ação integrada leva informações e amparo a mulheres que tiveram medidas protetivas descumpridas

Ambiente de Aprendizagem

A ideia é que o curso possa colaborar com os profissionais que atendem na sede da Seduc como também possa respaldar os professores em sala de aula.

“Sem falar que trabalhamos durante a formação com o Google Classroom. Tudo isso voltado para o Ambiente Virtual de Aprendizado, o AVA, e também um processo de transição da plataforma Teams que será substituída pelo Google For Education. O conhecimento das duas plataformas vai potencializar a comunicação web que se torna mais fácil e dinâmica quando se tem mais recursos”, frisa.

Videoaulas

Durante a formação, o professor Jorcy Ponce da Silva, do NTE, abordou a produção de videoaulas, um dos obstáculos apontados pelos professores para as aulas online.

Apesar de exigir qualidade, os professores podem produzir suas videoaulas com um celular e o microfone do aparelho para que o áudio não fique baixo. É preciso também trabalhar a iluminação. “Não é necessário ter um estúdio em casa. Usar a criatividade também conta”, frisa.

Jorcy ressalta que, durante a pandemia, a produção desse material se tornou importante porque nem sempre o professor pode estar presente com o aluno e este nem sempre pode assistir a aula naquele momento.

Leia mais:  PM fecha festas clandestinas, apreende drogas e conduz 18 pessoas para delegacias

“Com a videoaula disponível na internet, o professor estará em mais locais que ele não pode estar presencialmente. Com isso, o aluno pode ver e rever quantas vezes quiser aquele conteúdo para aprofundar o conhecimento”, salienta.

Participaram também como formadores, Jéssica Carvalho e Maike Zaniolo.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

MT

PM fecha festas clandestinas, apreende drogas e conduz 18 pessoas para delegacias

Publicado


Na madrugada deste domingo (28.02) policiais militares conduziram 18 pessoas para delegacias e acabaram com três festas clandestinas com aglomeração de pessoas no Estado. A ação é resultado da Operação Dispersão III, desencadeada pela Polícia Militar nos 141 municípios. 

Está é a terceira etapa das atividades de prevenção e fiscalização do cumprimento das medidas de restrição adotadas como forma reduzir os riscos de propagação do novo coronavírus (Covid-19).

Em Cáceres (225 km de Cuiabá), a Polícia Militar empregou um grande aparato policial (Força Tática, Ambiental e viaturas do policiamento e rotina) no apoio aos fiscais de Prefeitura e conselheiros tutelares para por fim a uma festa clandestina que ocorria no bairro Garcez, em uma chácara.

No local havia mais de 100 pessoas, dezenas delas menores de idade, e até uma mulher com dois filhos de colo, de três e dois anos. Organizada para cobrança de ingresso, lá foram detidas 14 pessoas, apreendidas caixa de pulseiras de identificação, equipamentos de som, além de R$ 600 e porções de maconha e pasta base de cocaína.

Leia mais:  PM fecha festas clandestinas, apreende drogas e conduz 18 pessoas para delegacias

Já em Pedra Preta (238 km de Cuiabá), a partir da denúncia de populares, policiais interromperam uma festa com mais 100 pessoas que acontecia em uma residência. Conforme narrativa da equipe da PM, havia dezenas de pessoas no local consumindo bebidas alcóolicas e fazendo uso de narguilé. Quatro adultos, três homens e uma mulher, que seriam os organizados do evento, foram conduzidos à delegacia.

Na MT-040, em Santo Antônio de Leverger (34 km de Cuiabá), policiais militares acabaram com uma festa clandestina com aglomeração de cerca de 300 pessoas. Quando os policiais do 9º Batalhão e da 3ª se aproximaram do local os participantes correram para diferentes direções se escondendo em áreas de mata. A festa chegou ao final, mas ninguém foi preso.

Serviço

A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque – denúncia 08000.65.39.39. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes.

Leia mais:  PM prende mais um e apreende adolescentes e arma por roubo em loja de compra de ouro em Nova Guarita
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

MT

Domingo (28): Mato Grosso registra 250.889 casos e 5.806 óbitos

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (28.02), 250.889 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 5.806 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 363 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 250.889 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 8.509 estão em isolamento domiciliar e 235.269 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 403 internações em UTIs públicas e 374 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 88,96% para UTIs adulto e em 43% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (53.729), Rondonópolis (19.483), Várzea Grande (15.888), Sinop (12.883), Sorriso (10.305), Tangará da Serra (9.992), Lucas do Rio Verde (9.336), Primavera do Leste (7.456), Cáceres (5.545) e Nova Mutum (5.064). 

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

Leia mais:  Diagnóstico precoce de doenças raras pode evitar progressão e sequelas, alerta especialista do MT Saúde

O documento ainda aponta que um total de 217.651 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 649 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional
N último sábado (27), o Governo Federal confirmou o total de casos da Covid-19 no Brasil e óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país contabilizava 10.517.232 casos da Covid-19 no Brasil e 254.221 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados de domingo (28).

Recomendações
Já há uma vacina para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

Leia mais:  Ação integrada leva informações e amparo a mulheres que tiveram medidas protetivas descumpridas

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;
– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
– Evitar contato próximo com pessoas doentes;
– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;
– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262