conecte-se conosco


AGRONEGÓCIO

Sistema Faepa/Senar vai doar 200 toneladas de alimento a famílias rurais

Publicado


O Sistema Faepa/Senar Paraíba vai distribuir 200 toneladas de alimento para famílias rurais em situação de vulnerabilidade no estado. A ação integra o projeto Agro Fraterno, ação de solidariedade liderada por instituições ligadas ao agronegócio em todo país.

O lançamento da ação vai acontecer na próxima segunda-feira, 20, às 10h, na sede da Faepa e do Senar, no bairro de Jaguaribe, na capital, com a entrega simbólica de cestas básicas. Nesse primeiro momento, serão distribuídas 50 toneladas, equivalentes a aproximadamente 4.000 cestas.

“A principal tarefa do agricultor e do pecuarista é produzir alimento. Num momento tão crítico, quanto esse que nossa sociedade passa, o setor rural não poderia ficar alheio às famílias do campo que também foram muito impactadas pelas consequências sociais da pandemia. Por isso, lideramos essa ação de solidariedade”, defendeu o presidente do Sistema, Mário Borba.

Ao todo, serão entregues em torno de 13.100 cestas para produtores, trabalhadores rurais e seus familiares distribuídos em 50 municípios paraibanos. São cidades que contam com a atuação de Sindicatos Rurais, ligados à Faepa e responsáveis por identificar a população vulnerável da sua região.

Leia mais:  BOI/CEPEA: Relação de troca é a pior da história para recriador

Solidariedade – O Agro Fraterno é uma iniciativa da CNA/Senar, OCB e entidades ligadas ao Instituto Pensar Agropecuária (IPA) que, com o incentivo da Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, tem o objetivo de auxiliar as famílias mais atingidas pela pandemia da Covid-19 em todo o país.

O Agro Fraterno no Brasil teve início no mês de junho de 2021. O movimento conta com participação voluntária de produtores, empresas e entidades ligadas ao setor. “O agro sabe de sua responsabilidade e assume o compromisso de defender os menos favorecidos nesse momento”, afirmou o presidente da CNA, João Martins.

As doações são livres e podem ser feitas com cestas de alimentos, com recursos ou com alimentos, de acordo com opção dos doadores. É necessário realizar o cadastro do doador ou do beneficiário no site: agrofraterno.com.br.

Serviço:
Lançamento do Agro Fraterno na Paraíba
Local: Sede da Federação da Agricultura e Pecuária da Paraíba
Endereço: Rua Engenheiro Leonardo Arcoverde, 320 – Jaguaribe ()
Data e horário: 20/09 às 10h

Leia mais:  Agropecuária cria 195 mil empregos de janeiro a setembro

Assessoria de Comunicação Sistema Faepa/Senar-PB
(83) 3048-6050 / (83) 3048-6073
facebook.com/faepasenarpb
instagram.com/faepasenarpb
twitter.com/faepasenarpb
youtube.com/faepasenarpb
senarpb.com.br

Fonte: CNA Brasil

Comentários Facebook

AGRONEGÓCIO

BOI/CEPEA: Relação de troca é a pior da história para recriador

Publicado


Cepea, 28/10/2021 – Dados do Cepea mostram que a atual relação de troca de arrobas de boi gordo por animais de reposição atingiu o momento mais desfavorável ao pecuarista recriador, considerando-se toda a série histórica do Cepea, iniciada em 2000, no caso do bezerro. Quando consideradas as médias mensais deflacionadas pelo IGP-DI (base setembro/21), o pecuarista de São Paulo precisa, na parcial de outubro (até o dia 26), de 10,17 arrobas de boi gordo para a compra de um animal de reposição no mercado sul-mato-grossense, sendo 8,4% a mais que no mês anterior, 16,8% acima do necessário em outubro de 2020, além de ser a maior quantidade já registrada pelo Cepea. Como comparação, a média da relação de troca do Cepea é de 7,69 arrobas de boi gordo paulista para um animal de reposição de Mato Grosso do Sul. Segundo pesquisadores do Cepea, esse cenário está atrelado às recentes fortes quedas nos preços da arroba bovina, diante da continuidade da suspensão dos envios de carne à China e da entrada de animais de confinamento no spot nacional. Além disso, os valores dos animais de reposição seguem relativamente firmes em muitas praças acompanhadas pelo Cepea, reforçando a piora na relação de troca do recriador.  Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Leia mais:  COLETIVA DE IMPRENSA: Aprosoja-MT apresenta resultados de pesquisa científica sobre plantio de fevereiro
Fonte: CEPEA

Comentários Facebook
Continue lendo

AGRONEGÓCIO

BATATA/CEPEA: Com menor qualidade, preços recuam

Publicado


Cepea, 28/10/2021 – Após três semanas em alta, os valores da batata registraram queda devido a problemas na qualidade, como pele escura e tamanho miúdo do produto de Vargem Grande do Sul (SP) e do Triângulo Mineiro (MG). Entre 18 e 22 de outubro, as cotações da batata tipo ágata especial/saca de 50 kg tiveram médias de R$ 140,36 (-10,53%) no atacado de São Paulo (SP), de R$ 142,61 (-7,57%) no Rio de Janeiro (RJ) e de R$ 117,31 (-0,74%) em Belo Horizonte (MG). Fonte: Cepea/Hortifruti – www.hfbrasil.org.br

Fonte: CEPEA

Comentários Facebook
Leia mais:  COLETIVA DE IMPRENSA: Aprosoja-MT apresenta resultados de pesquisa científica sobre plantio de fevereiro
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262