conecte-se conosco


AGRONEGÓCIO

SUÍNOS/CEPEA: Preços apresentam movimentos distintos entre as regiões

Publicado


Cepea, 14/01/2021 – Pesquisadores do Cepea indicam que, enquanto os embarques de carne suína brasileira seguem aquecidos neste início de janeiro, o consumo doméstico da proteína está bem retraído. Dessa forma, algumas regiões produtoras acompanhadas pelo Cepea e que são tradicionalmente mais exportadoras – e, portanto, menos dependentes do comércio local – conseguem sustentar e, até mesmo, elevar os valores da carne e, consequentemente, do animal vivo. Já nas praças que tipicamente negociam apenas internamente, observa-se certa pressão sobre os valores dos cortes, das carcaças e do suíno vivo. De acordo com dados parciais da Secex, nos primeiros cinco dias úteis de janeiro, foram exportadas, em média, 4,3 mil toneladas/dia de carne suína in natura, sendo este o ritmo mais intenso em oito meses. Fonte: www.cepea.esalq.usp.br

Fonte: CEPEA

Comentários Facebook
Leia mais:  Amazonas recebe concentradores de oxigênio doados pelo Sistema CNA

AGRONEGÓCIO

ARROZ/CEPEA: Colheita da safra 2020/21 se aproxima; liquidez interna segue baixa

Publicado


Cepea, 27/01/2021 – Com o desenvolvimento das lavouras da temporada 2020/21 caminhando para a reta final, a colheita de arroz se aproxima no Rio Grande do Sul. A liquidez, no entanto, está baixa neste mês de janeiro. Compradores e produtores consultados pelo Cepea não demonstram grande interesse em negociar os lotes remanescentes da safra 2019/20. Ainda assim, foram captadas negociações pontuais de localidades mais afastadas da origem. De 19 a 26 de janeiro, o Indicador do arroz em casca ESALQ/SENAR-RS (58% grãos inteiros, à vista) recuou 0,28%, a R$ 89,5/sc de 50 kg na terça-feira, 26. Fonte: www.cepea.esalq.usp.br

Fonte: CEPEA

Comentários Facebook
Leia mais:  FAES, Senar-ES e Sindicatos Rurais iniciam visitas às prefeituras municipais
Continue lendo

AGRONEGÓCIO

CAFÉ/CEPEA: Avanço do dólar e retração vendedora mantêm em alta preço do arábica

Publicado


Cepea, 27/01/2021 – Os preços domésticos do café arábica seguem em alta, influenciados pelo avanço do dólar e pela retração de vendedores. Na sexta-feira, 22, o Indicador CEPEA/ESALQ do arábica tipo 6 renovou o recorde nominal da série histórica do Cepea, quando atingiu R$ 658,67/saca. Nessa terça-feira, 26, o Indicador CEPEA/ESALQ do arábica fechou a R$ 655,25/sc, elevação de 8% na parcial de janeiro. Quanto à safra 2021/22, a primeira estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgada neste mês, indica que a produção brasileira pode ficar entre 43,85 e 49,58 milhões de sacas de 60 kg de café (arábica e robusta), significativa queda de 21,4% a 30,5% em relação a 2020/21. Entre os colaboradores consultados pelo Cepea, o consenso é que a safra, de fato, seja bem menor que a anterior, mas ainda há divergências quanto ao tamanho dessa redução. Fonte: www.cepea.esalq.usp.br

Fonte: CEPEA

Comentários Facebook
Leia mais:  CNA e Apex-Brasil promovem seminário de capacitação em vendas para União Europeia
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262