conecte-se conosco


MT

Tribunal de Contas propõe atuação de agentes de saúde no combate à pandemia

Publicado

O presidente do Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT), conselheiro Guilherme Antonio Maluf, apresentou proposta ao secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, de utilizar os agentes comunitários de Saúde para mapear os casos do novo coronavírus (Covid-19) nos municípios.

Por Kleverson Souza – A proposta foi apresentada durante a 2ª live promovida pela Escola Superior de Contas do TCE-MT, realizada nesta quinta-feira (21), e que contou com a participação de mais de 40 municipios.

O debate entre o conselheiro Guilherme Antonio Maluf e o secretário de Estado de Saúde, com o tema “A saúde pública de Mato Grosso no enfrentamento à Covid-19” contou com mais de mil acessos pelo Youtube e Facebook. A abertura da live foi feita pelo conselheiro Luiz Henrique Lima.

“O TCE-MT quer propor ao Governo do Estado e a SES de criar um protocolo para que os municípios utilizem os agentes comunitários de saúde e agentes de endemias para mapear os casos de Covid-19, fazendo uma busca ativa dos possíveis contaminantes do coronavírus. É claro, tendo todo o protocolo, com equipamento de proteção individual, termômetro”, disse o conselheiro Guilherme Maluf.

O secretário Gilberto Figueiredo agradeceu a proposta do TCE-MT e comentou que a SES está aprofundando a competência dos agentes comunitários de saúde e de endemias. “Vamos iniciar a qualificação de 9 mil profissionais dessa área. É um ideia genial e importante, presidente, vamos fazer o chamamento de prefeitos e secretários para engajar nisso”, afirmou.

Leia mais:  Ministro impede sanções a Mato Grosso por adoção de alíquota previdenciária própria para militares

O projeto, denominado “Detetive-COVID” tem por objetivo apoiar operacionalmente o poder público a partir do alinhamento de soluções conjuntas e harmônicas para o enfrentamento da propagação da Covid-19. “Temos um exército de mais de 10 mil de agentes comunitários de saúde e de endemias, utilizando esses profissionais, teríamos um mapa real dos casos dessa endemia, podendo orientar melhor a população”, comentou Maluf

LIVE

O presidente do TCE-MT fez um balanço das ações da Corte de Contas no período da pandemia. Lembrou da parceria com a Fiemt para a manutenção de respiradores para as unidades de saúde, os trabalhos de orientação e controle externo da equipe técnica.

“Criamos uma força tarefa que começou a fazer estudos, estamos tendo sessões por videoconferência para manter os serviços para a sociedade e auxilar durante o período da pandemia. Tivemos ações orientativas e práticas por parte do TCE-MT, cumprindo a sua missão constitucional”, avaliou Maluf.

O secretário Gilberto Figueiredo lembrou que há 5 meses, o mundo convive com o vírus, um inimigo pouco conhecido. “Não é uma batalha de um homem só e sim de todos os gestores. Quero agradecer o apoio irrestrito que temos do TCE-MT, vindo de um presidente que é medico e de todos os conselheiros. Vamos ultrapassar esse período com dedicação e  fazer de tudo para salvar as pessoas que necessitam do SUS no brasil”.

Leia mais:  Mato Grosso recebe respiradores, monitores e equipamentos de proteção comprados pelo governo chegam a MT

A inauguração de mais de 200 leitos do Hospital Metropolitano exclusito para pacientes da covid-19 foi lembrada pelo secretário de Saúde, que destacou as ações de Mato Grosso no enfrenamento ao coronavírus. “Mato Grosso não ficou a reboque das iniciativas do Governo Federal. O Governo de Mato Grosos não esperou iniciativas do Ministério da Saúde para contratar serviços, compramos equipamentos de proteção individual, aumentamos leitos”, citou.

Sobre os próximos dias, o secretário de Saúde disse que espera desconforto, que o mundo não está preparado, mas que o Governo de Mato Grosso, assim como todos os estados e países, está correndo contra o relógio para criar uma melhor condição possível.

 

 

Comentários Facebook

MT

Mato Grosso registra 1.909 casos e 47 óbitos por Covid-19

Publicado

por

De acordo com o Boletim Informativo da SES, 1.140 pacientes estão em isolamento domiciliar, 121 hospitalizados e 601 já estão recuperados

Por Ana Lazarini e Fernanda Nazário – A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta quarta-feira (27.05), 1.909 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 47 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado. As últimas quatro mortes confirmadas envolveram residentes de Cuiabá (o sistema IndicaSUS apontou o óbito como sendo de Cuiabá, no entanto o caso era de Várzea Grande e será corrigido no próximo Boletim), Alto Araguaia, Rondonópolis e Alta Floresta.

Dentre os 20 municípios com maior número de casos de coronavírus estão: Cuiabá (612), Várzea Grande (192), Rondonópolis (148), Tangará da Serra (84), Primavera do Leste (84), Barra do Garças (67), Lucas do Rio Verde (59), Confresa (49), Sorriso (49), Sinop (43), Rosário Oeste (38), Jaciara (34), Alta Floresta (32), Peixoto de Azevedo (25), Nova Mutum (24), Campo Verde (23), Cáceres (22), Pontes e Lacerda (22), Querência (15) e Mirassol D’Oeste (12). 

Leia mais:  Mauro Mendes recebe equipamentos hospitalares da China

Anaixo, a lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso.

Nas últimas 24 horas, surgiram 168 novas confirmações em Acorizal (5), Alta Floresta (13), Alto Araguaia (1), Cáceres (1), Campo Verde (8), Canarana (1), Confresa (2), Cuiabá (49), Denise (1), Guiratinga (1), Ipiranga do Norte (1), Jaciara (4), Jangada (2), Juara (1), Juína (1), Lucas do Rio Verde (11), Mirassol D’Oeste (2), Nova Guarita (3), Nova Mutum (3), Nova Ubiratã (1), Pedra Preta (2), Pontes e Lacerda (3), Primavera do Leste (3), Rondonópolis (12), Rosário Oeste (1), São Pedro da Cipa (1), Sapezal (3), Sinop (7), Sorriso (8), Tangará da Serra (2), Várzea Grande (14) e municípios de outros estados (1).

O setor técnico ainda informou que foram corrigidos três casos de duplicação em Cuiabá (1), Campo Verde (1) e Nobres (1).

Dos 1.909 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 1.140 estão em isolamento domiciliar e 601 estão recuperados. Há ainda 121 pacientes hospitalizados, sendo 67 em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 54 em enfermaria.

Leia mais:  Mauro Mendes anuncia que vai reformar Hospital Regional de Barra do Bugres

No boletim, a SES também divulga que a rede do Sistema Único de Saúde (SUS) dispõe, atualmente, de 258 leitos de UTI e 864 leitos de enfermaria especificamente para pacientes com coronavírus no Estado.

Considerando o número total de casos em Mato Grosso, 49,9% dos diagnosticados são do sexo feminino e 50,1% masculino; além disso, 557 pacientes têm faixa-etária entre 31 a 40 anos. O documento ainda aponta que um total de 6.407 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 294 amostras em análise laboratorial.

Os pacientes são devidamente acompanhados pelas equipes de Vigilância Epidemiológica do Estado e dos municípios. Mais informações estão detalhadas na Nota Informativa divulgada diariamente pela SES disponível neste link, a partir das 17h.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

MT

Mauro Mendes recebe equipamentos hospitalares da China

Publicado

por

Os 120 respiradores e 215 monitores, além de equipamentos de proteção comprados na China chegaram em Mato Grosso nesta terça-feira (26.05)

O governador Mauro Mendes destacou que o planejamento da administração estadual permitiu a ação rápida de aquisição de equipamentos hospitalares a preço de mercado, na China.

Por Carol Sanford – Os 120 respiradores e 215 monitores, além de macacões de proteção (40 mil), protetores faciais (5 mil), máscaras cirúrgicas (500 mil) e do tipo KN95 (50 mil) comprados na China, em abril, chegaram em Mato Grosso nesta terça-feira (26.05).

Mendes agradeceu o esforço de todos os setores envolvidos que atuaram na compra e logística para entrega dos equipamentos ao Estado. Ele citou os profissionais da Secretaria de Estado de Saúde, Casa Civil e Receita Federal.

“Mato Grosso adquiriu monitores e respiradores a preços muito bons. Chegamos a pagar três vezes menos que alguns Estados pagaram por equipamentos similares. Isso demonstra a preocupação tanto com a saúde pública, como o cuidado em fazer render o dinheiro dos cofres do Estado”, afirmou o governador.

Chegada dos Equipamentos de respiração da China
Créditos: Tchélo Figueiredo – SECOM/MT

Esta foi a segunda remessa de aparelhos e equipamentos de proteção hospitalares comprados pelo governo e que chegaram da China. A primeira remessa foi de 200 camas elétricas e cinco mil óculos de proteção, que desembarcaram em Mato Grosso no dia 28 de abril. Uma terceira remessa com mais camas hospitalares e testes Covid-19 estão a caminho de Mato Grosso.

Leia mais:  Pesquisa prevê tendência epidemiológica de Covid-19 em Mato Grosso

O secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo, assegurou que os equipamentos vão melhorar de forma substancial a estratégia de enfrentamento ao coronavírus do Governo de Mato Grosso.

“São os equipamentos mais importantes, os respiradores e monitores, que precisávamos para melhorar a infraestrutura hospitalar do governo, além de aumentar nossa capacidade de enfrentamento à pandemia”, pontuou Figueiredo.

Os aparelhos e equipamentos de proteção chegaram em um avião cargueiro no início da tarde desta terça-feira, no Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande, e serão destinados às unidades da rede de saúde em todo o Estado.

Tchélo Figueiredo 

Preço de mercado

Do total de respiradores, 100 são para Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) no valor de US$ 13,4 mil, cada um, que corresponde a R$ 68,4 mil, da época da compra. O valor total pago pelos aparelhos foi de R$ 6,8 milhões (US$ 1,3 milhão).

O preço que Mato Grosso comprou chegou a ser três vezes menor do que outros Estados gastaram para adquirir equipamentos similares, conforme auditoria da Controladoria Geral do Estado (CGE-MT). Em uma das aquisições, a Secretaria de Saúde do Rio de Janeiro chegou a pagar R$ 198 mil por cada respirador, o que totalizou uma compra de R$ 59,4 milhões por 300 aparelhos.

Leia mais:  Mato Grosso registra 1.909 casos e 47 óbitos por Covid-19

O Estado também comprou 20 ventiladores para transporte de emergência, ao custo unitário de R$ R$ 25,5 mil, o que totalizou uma compra de R$ 510,6 mil. Neste caso, a diferença chega a ser 11,1% menor, em relação a outros Estados.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262