conecte-se conosco


CIDADES

Várzea Grande acelera obras e amplia atendimento em unidades de saúde

Publicado

Além da UBS do bairro Santa Isabel já inaugurada outras duas estão 98% concluídas e mais três em obras. Fora isto, Ministério da Saúde confirma sete unidades funcionando em horário estendido

Respeitando a Lei, mas reforçando o momento de emergência vivenciado por causa da pandemia do Covid-19, a prefeita de Várzea Grande, Lucimar Sacre de Campos, cobrou do Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus e a Secretaria Municipal de Saúde que acelere as obras das novas unidades de saúde que atendem a Atenção Básica da segunda maior cidade de Mato Grosso.

Secom VG

Da Secom/VG – Além disso foi concretizado pelo Ministério da Saúde, o credenciamento das sete unidades de saúde que estão funcionando com hora estendida das 8 às 19 horas para que todos tenham acesso aos serviços de Atenção Básica, aonde são solucionados 92% dos problemas de saúde da população, deixando o Hospital Pronto Socorro e as Upas Ipase e Farid Seror no Grande Cristo Rei para os casos de urgências e emergências.

“Após a inauguração do Unidade Básica de Saúde – UBS do Santa Isabel, ocorrida no último dia 14 de maio em comemoração aos 153 Anos de Fundação da cidade de Várzea Grande já temos condições nos próximos dias de entregar mais duas unidades, no Jardim Eldorado e no bairro Alameda”, disse a prefeita sinalizando ainda por acelerar, “sem perder a qualidade das obras” nos bairros Cabo Michel, São Mateus e Jardim Maringá.

Segundo a prefeita, a Rede Pública de Saúde funciona com base em estratégias montadas que envolvem os Governos Federal com repasses de recursos, Estadual com recursos e estrutura e Municipal com recursos e estrutura. “Já temos o Hospital Metropolitano funcionando a pleno vapor com mais de 200 leitos entregues pelo governador Mauro Mendes e nossa estrutura municipal atendendo as demandas, sem contar que retomamos os atendimentos da Clínica Escola de Medicina do Centro Universitário de Várzea Grande – UNIVAG em parceria com a prefeitura de Várzea Grande.

Leia mais:  Projeto de lei aumenta recursos para extensão rural

Para Lucimar Campos, se todos os atores envolvidos neste processo cumprirem com seus papéis e a população ajudar se mantendo isolada ou trabalhando em home office para os que podem ou se resguardando na sua segurança e na segurança dos demais com os meios necessários como distância de 1,5 metros entre as pessoas, uso de máscaras constantemente e luvas quando necessários e meios de higienização rigorosos, a pandemia passará e teremos que aprender com os erros e acertos para que ninguém passe novamente por um momento como este.

O secretário de Saúde de Várzea Grande, Diógenes Marcondes sinalizou que o Plano de Contingência desenvolvimento em parceria com o Governo do Estado e com a Prefeitura de Cuiabá tem funcionado, mas que é essencial que a população participe e se previna, pois a mais importante ação é o isolamento social para os que podem fazer, deixando para os que não podem, que trabalhem e se utilizem dos meios de segurança necessários, não apenas consigo mesmo, mas com os que se relacionam com ele.

“Nunca a conscientização coletiva foi tão essencial para a população mundial. As diferentes experiências demonstram que países, continentes, nações tem realidades divergentes e por isso precisam se adequar a mesma para que o modo de vida seja preservado e aqueles mais necessitados possam ser atendidos pela Saúde Pública que buscam apenas um resultado e ainda manter a vida das pessoas”, disse ele.

Leia mais:  AMM e Sinfra alinham diretrizes para elaboração de projetos para substituição de pontes de madeira

Diógenes Marcondes assinalou que tem constantemente se reunido com os responsáveis pelas obras das unidades de saúde para acelerar o que é possível, sem perder a qualidade nos serviços, assim como tem redobrado os cuidados com todos os servidores da área de saúde que atuam diretamente no tratamento de doentes com o Covid-19 para fazer o enfrentamento da doença.

“Em até 60 dias estaremos com mais duas novas unidades prontas (Jardim Eldorado e Alameda)  funcionando, enquanto as obras das demais (São Mateus, Cabo Michel e Maringá) seguem em ritmo acelerado, lembrando que este é um pacote que foi resgatado pela prefeita Lucimar Sacre de Campos, após ficaram por anos paralisadas por causa de irregularidades na execução das obras da gestão anterior”, disse o titular da Saúde de Várzea Grande.

Ele aproveitou para explicar que o credenciamento das unidades que possibilita o funcionamento em hora estendida regulariza ainda parte do pagamento de gratificações aos servidores da saúde que estão atuando diretamente no combate ao Covid-19. “Temos uma série de medidas adotadas em comum acordo com o Ministério da Saúde para valorização daqueles servidores que arriscam a vida para atender e manter a vida de outras pessoas, por isso que é importante fazer o sistema funcionar e contemplar a população com uma saúde presente e dentro do possível resolutiva, mas ao mesmo tempo, atender as necessidades dos servidores da saúde pública, mas com transparência, eficiência e principalmente dentro da lei e da ordem”, disse o secretário de Saúde de Várzea Grande.

 

Comentários Facebook

CIDADES

Prefeitos devem ficar atentos a medidas a serem adotadas no início da gestão

Publicado


Para orientar os prefeitos sobre as atividades indispensáveis neste início de mandato, a Associação Mato-grossense dos Municípios elaborou um documento que esclarece sobre a adoção de medidas de planejamento, controle e transparência na gestão. Existem obrigações principais e acessórias aplicadas a gestores eleitos e reeleitos em várias áreas da administração pública.

O documento orienta que os novos prefeitos deverão fazer a transmissão de mandato nos moldes da Resolução Normativa do TCE/MT nº 19/2020. “Em janeiro de 2021, os novos gestores deverão nomear equipe técnica de conferência dos documentos e estão responsáveis de encaminhar ao TCE/MT o relatório conclusivo. Para aqueles municípios cujos prefeitos foram reeleitos, não é obrigatório a transmissão de mandato”.

O Recadastramento Anual junto ao TCE/MT é obrigatório para eleitos e reeleitos, sob pena da não-emissão de Certidão Negativa de Débito. A informação de todos os CNPJs do município, tanto da administração direta quanto da indireta, também deverá ser alterada ou atualizada junto à Receita Federal. Além disso, é indispensável o cadastramento no sistema do FNDE para habilitar o município a receber assistência técnica e financeira do governo federal na área de educação.

A AMM alerta que todos os sistemas autônomos, como SIOPS (Saúde), SIOPE (Educação), Simec (FNDE), SICONV, SIGCON (Estado de MT-convênio), E-process (Sefaz-MT), SICONFI7, SADIPEM (Dívida), SIGA (Funasa) ComprasNet (compras nacionais), DCTF Mensal – Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais Mensal, entre outros, demandam por atualização, quando o prefeito for reeleito, ou por modificações, quando se tratar de novo gestor.

 

Confira o documento na íntegra

 

Fonte: AMM

Leia mais:  Seminário Novos Gestores terá início nesta quinta-feira com a participação de prefeitos de Mato Grosso

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

AMM e Sinfra alinham diretrizes para elaboração de projetos para substituição de pontes de madeira

Publicado

Equipe técnica da Associação Mato-grossense dos Municípios e da Secretaria de Estado de Infraestrutura se reuniram nesta terça-feira (19), na AMM,  para alinhar as diretrizes na elaboração de projetos para os municípios conforme exigências do Programa de Substituição de Pontes de Madeira com recursos do Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento – Finisa.

Da AMM – O financiamento foi criado pela Caixa Econômica para facilitar e ampliar a concessão de crédito para obras de saneamento ambiental, transporte, logística e energia. A Sinfra recebe propostas de municípios para substituição de ponte de madeira por bueiros metálicos, aduelas de concreto e pontes pré-moldadas, cujas obras são executadas com recursos do Finisa.

A AMM elabora projetos para atender essa demanda, que é comum em muitas localidades. A instalação de bueiros metálicos gera benefícios importantes, resolvendo problemas de alagamentos, além de melhorar a trafegabilidade, principalmente de caminhões pesados que fazem o transporte de grãos.

O presidente da AMM, Neurilan Fraga, disse que a parceria com a Sinfra vai contribuir muito para orientar os municípios e agilizar a aprovação dos projetos. “Por meio desse diálogo também buscamos que os projetos sejam mais simplificados e menos onerosos,  mas sempre de acordo com as normas técnicas estabelecidas pela Secretaria”, assinalou.

Leia mais:  Vacinas são enviadas via transporte aéreo e terrestre aos 16 polos regionais do Estado

O coordenador de projetos da Sinfra, Ubirajara Pereira da Silva, destacou a importância do trabalho em conjunto com a Associação. “Nessa reunião aparamos as arestas e alinhamos o trabalho. A conversa foi muito importante, pois a AMM é o nosso parceiro principal junto aos municípios”, frisou.

A coordenadora da Central de Projetos da AMM, Monique Godoi, disse que a interlocução com a Sinfra se fortalece cada vez mais e tem contribuído com o bom andamento do trabalho que atende municípios de diferentes regiões de Mato Grosso. “Estamos também agendando um curso que será ministrado por técnicos da Secretaria  aos profissionais da AMM, visando ampliar a capacitação dos nossos técnicos e garantir ainda mais qualidade aos serviços prestados às prefeituras”, afirmou.

Fonte: AMM

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262