conecte-se conosco


CIDADES

Várzea Grande emite SIM para ramo de embutidos cárneos visando qualidade dos produtos

Publicado

Mais uma empresa várzea-grandense conquistou seu registro junto ao Serviço de Inspeção Municipal (SIM) da Prefeitura de Várzea Grande. O SIM de número 005 emitido pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável é para embutidos cárneos e tem o objetivo controlar a fabricação, a manipulação, a qualidade sanitária e a distribuição dos produtos de origem animal no município.

PMVG – “Várzea Grande exige a regularização das empresas para garantir a qualidade, a sanidade e a segurança alimentar à população, assegurando a procedência dos produtos de acordo com legislação municipal. O SIM é a garantia do emprego da higiene, das boas práticas, da rastreabilidade e da conformidade documental das empresas”, afirmou a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável, Helen Farias.

Segundo a secretária, cresce a cada dia, a procura de empresas pelo registro no Serviço de Inspeção Municipal (SIM). “Esta é a quinta empresa registrada, os outros quatro registros se referem a pescado e também foram alcançados na atual gestão da Prefeita Lucimar Sacre de Campos, que tem como meta de incentivar as empresas e empreendedores a saírem da clandestinidade para ofertar ao consumidor alimentos com qualidade”, acrescentou.

De acordo com a médica veterinária e coordenadora do SIM da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável, Glaucy kelly Enciso Alves, o registro para embutidos cárneos permite que a empresa comercialize seus produtos de origem animal, como por exemplo, linguiças, cortes especiais, almôndegas, quibes, produtos temperados, frangos caipiras, suínos e bovinos, queijo, ovos, mel, doces e outros gêneros, com qualidade. “Nós da Prefeitura, orientamos e inspecionamos o local e a higienização do produto oferecido ao consumidor, levamos informações – educação sanitária – que visam promover a sanidade e a segurança alimentar, bem como, reforçamos a necessidade de credenciamento ao SIM seguindo a legislação municipal”.

Leia mais:  Confira as principais atrações e eventos para o fim de semana na Capital

A coordenadora também acrescenta que a implantação do Serviço de Inspeção Municipal também é de fundamental importância para aliviar os custos para a pequena e média empresa, e para os empreendedores e pequenos produtores familiares. “As empresas ou empreendedores que queiram registrar o seu estabelecimento no SIM, o trâmite é simples. Não há burocracia. Os interessados devem procurar a Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável, protocolar o requerimento solicitando o registro para uma determinada atividade e nós analisaremos o pedido para a concessão, além de orientá-los. O SIM dá oportunidade para que todos possam se adequar, produzir e comercializar seus produtos devidamente inspecionados, ou seja, com o registro não há risco de apreensão dos produtos porque periodicamente, a cada 10 ou 15 dias, ou ainda intervalos menores no caso de embutidos realizamos visitas periódicas para garantir a qualidade, além de orientar e proporcionar capacitações”, enfatiza.

Como explica a secretária Helen Farias, o SIM, integra o Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária (Suasa) e a partir deste ano também o Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar e de Pequeno Porte (Susaf-MT), que poderá ser solicitado adesão ao MAPA para que o produto municipal venha a ser comercializado no Estado e até mesmo nacionalmente. “O credenciamento ao SIM é uma obrigação dos estabelecimentos e cabe ao Município orientar para que alcançem essa chancela. O SIM vale para atividades como: abate de animais e seus produtos, ao pescado e seus derivados, ao leite e seus derivados, aos ovos e seus derivados e mel e cera de abelhas e seus derivados. Todos os segmentos que processam, produzem e manipulam essas cadeias produtivas devem ter o registro no SIM, esses empreendimentos só têm a ganhar na garantia da higienização e qualidade dos produtos que vão expor ao comércio”, reforça.

Leia mais:  Convocados no 5º edital do seletivo da Secretaria de Saúde tem até sexta-feira (24) para apresentar documentos

Vale ressaltar que a certificação do SIM habilita o estabelecimento a produzir e comercializar seus produtos somente dentro dos limites de Várzea Grande. A solicitação para comercialização estadual junto ao Sistema Unificado Estadual de Sanidade Agroindustrial Familiar e de Pequeno Porte (Susaf-MT) também ocorre via Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável, porém em etapas posteriores.

Por: Rafaela Maximiano – Secom/VG

Comentários Facebook

CIDADES

Praça do Santa Isabel revitalizada estimula convivência das famílias e proporciona mais qualidade de vida

Publicado


28/01/2020    30

Os moradores do bairro Santa Isabel e bairros adjacentes estão utilizando a nova praça reconstruída pela Prefeitura Municipal de Várzea Grande. Inaugurada há pouco mais de um mês, a praça denominada “Ederson Nobre de Amorim – Pitico” conquistou famílias inteiras por apresentar espaço de convivência para diversos públicos: idosos, adultos, jovens e crianças.

“O espaço é perfeito para trazer as crianças que adoram brincar no playground infantil. Minha filha adora os balanços e o escorregador. Também me sinto segura no ambiente, pois somente famílias passaram a frequentar o espaço após a reforma. À noite sempre lota, e as crianças passam a ter mais tempo para brincar, principalmente aos finais de semana”, disse a dona de casa Marcela Marques de Almeida Souza, 38 anos, mãe da pequena Karen Marques de 07 anos.

As amigas Josiane Conceição de Arruda e Rafaela de Souza, ambas com 13 anos, alunas da 8ª série, moram no bairro vizinho Jardim Itororó, mas sempre que é possível fazem caminhada e aproveitam para passar o final de tarde tomando sorvete ou açaí na praça, além de caminhar e encontrar amigos. “Adoramos esse espaço, é um lugar para passar o tempo, encontrar colegas e fazer novos amigos”, disse Josiane.

A aposentada Francisca Meira Vieira, que mora em frente a praça, aprovou e elogiou a transformação pela qual o local passou. “Ficou uma maravilha, um espaço muito bonito pra gente sentar, conversar, ver os netos brincarem. A iluminação fixou ótima, porque à noite ficava perigoso, era escuro e agora está bem claro”, comentou ela.

Para Cleberson Oliveira de 42 anos, e, o filho Miguel Oliveira, 12 anos, a praça “Ederson Nobre de Amorim – Pitico” está sendo uma oportunidade para deixar o vídeo game de lado. “Utilizamos a quadra. Usamos os aparelhos de ginástica. Além de socializar com outros jovens do bairro. Antes era só o vídeo game no final da tarde”, disse o pai.

Leia mais:  Lucimar Campos mantém ritmo acelerado na fiscalização de obras e serviços

Já Paula Virgínia Buena, 32 anos, mãe da pequena Rebeca de 05 anos, lamenta que não pode vir todos os dias pois trabalha à noite. “Venho somente nas minhas folgas e minha filha adora a amarelinha e o túnel de brinquedo. Eu gosto de vir para me distrair enquanto ela brinca. Se pudesse viria todos os dias é muito bom”.

Airy Cristina de 36 anos, confessou que esta foi a primeira vez que teve tempo de visitar a praça depois da reformada. “Vim acompanhando meu filho Ryan de 10 anos e a madrinha dele, Maria Aparecida. Na correria do dia a dia nem sempre paramos para aproveitar. Mas gostei bastante do espaço. A prefeitura está de parabéns, agora vou me programar para vir todos os dias, e passar um tempo ao ar livre, e meu filho fora da televisão”, declarou.

Moradora do bairro Santa Isabel, há apenas 04 meses, Janaína Ferreira, 41 anos, afirmou que está adorando o bairro e um dos motivos é a nova praça de lazer. “Achei maravilhosa. Desde que inaugurou, todos os dias quando saio do trabalho venho direto pra cá utilizar os aparelhos de educação física. É uma academia ao ar livre, bem legal. Acho que até o comércio melhorou. Estou pensando em fixar residência aqui no bairro”.

Janaína Ferreira também destacou que seu filho Ronald Luiz Lana, 10 anos, também adora o espaço e ela como mãe se sente segura com o espaço que tem limpeza, policiamento, iluminação, e é frequentado por muitas famílias.

O adolescente Werik Reis da Silva, 18 anos, destacou que o espaço que mais gosta na nova praça é a quadra poliesportiva. “Eu já frequentava aqui antes da reforma, e agora ficou ótimo. Tem piso novo, alambrado, tabela e cesta de basquete, traves e rede para gol, rede de vôlei. Muitas vezes os jovens que vêm aqui para jogar nem se conhecem e acabamos fazendo novas amizades. Também podemos praticar vários esportes, têm dias para jogar modalidades diferentes como vôlei, futebol e basquete. Basta começar a frequentar a praça para saber dos horários”.

Leia mais:  Praça do Santa Isabel revitalizada estimula convivência das famílias e proporciona mais qualidade de vida

Localizada entre as avenidas Ari Leite de Campos e Aurélia Almeida, a praça se constitui em um espaço de lazer e de integração dos moradores do bairro Asa Bela que contam com o ‘Espaço FIT 5 VG’, playground infantil, área para realização de eventos e feira livre, quadra poliesportiva, passeio público, bancos, lixeiras, paisagismo e boa iluminação.

Conforme informações dos moradores, embora a área tenha sido reservada para construção de uma praça, o local nunca havia recebido infraestrutura adequada. “É uma bênção este espaço, está limpa essa área. Com a praça, onde todos podem se sentar de dia à sombra e à noite conversar com os vizinhos e os amigos, é maravilhoso. Para o comércio valoriza bastante a área também. A iluminação está ótima. Como meu comércio fica em frente à praça sou uma vigilante desse patrimônio”, disse a comerciante Olga Guelies de 52 anos, e moradora há 15 anos do bairro Santa Isabel.

O secretário municipal de Serviços Públicos e Mobilidade Urbana, Breno Gomes, revela que a implantação de novos espaços de lazer e esporte para a população, principalmente crianças e jovens, visa estimular a convivência das pessoas, da vizinhança. “A praça por si só já é um equipamento que atrai as pessoas. É um espaço para integração e convivência das famílias, por isso a Prefeitura está fazendo as melhorias, criando mais uma opção de lazer. Ficamos felizes que a população aprovou”, disse.

Por: Rafaela Maximiano – Secom/VG

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

Alunos da UFMT são apresentados a sistema semafórico inteligente

Publicado


A funcionalidade e as potenciais utilizações dos semáforos inteligentes foram debatidas pela equipe da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) junto a alunos e professores da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Durante a visita técnica, realizada na última semana, eles também foram apresentados ao sistema desenvolvido pela empresa mexicana Semex, responsável pela tecnologia adquirida pela Pasta.

Na ocasião, os engenheiros da marca, Helder Rezende e Rodolfo Islas, falaram sobre como o software pode ser explorado em longo prazo. Para isso, o equipamento antigo, utilizado em Cuiabá até o último ano, foi levado para comparação. Os profissionais lembraram que a empresa atua hoje em grandes cidades de países como Canadá, México e Estados Unidos.

Na Capital, onde foram implantados 111 semáforos inteligentes até 2019, algumas vantagens já foram constatadas. Controlados de uma Central dentro da Secretaria, os aparelhos oferecem capacidade de programação de 32 ciclos, o dobro dos anteriores. Há ainda possiblidade de abrir apenas uma faixa por rolamento na mesma via, uma vez que o equipamento conta com um “porta foco” por faixa de rolamento.

Leia mais:  Praça do Santa Isabel revitalizada estimula convivência das famílias e proporciona mais qualidade de vida

De acordo com o titular da Pasta, Antenor Figueiredo, os semáforos estão trabalhando em modo ativado por câmeras e já reduziram em 60% os problemas com manutenção. “Este era um dos nossos principais problemas. Se ameaçava chover, os semáforos já davam pane, tínhamos que deslocar equipe, prejudicava-se o trânsito e havia gastos. Sou conhecedor do assunto porque trabalhei em outra gestão, com outro sistema.”

Ele reforça que o principal objetivo do encontro é que os profissionais e futuros engenheiros de transporte explorassem ao máximo as informações e tirassem todas as dúvidas com relação ao equipamento. “Nossa intenção é que todos entendam quais benefícios essa tecnologia ainda pode trazer. É Possível que daqui a 30 anos não tenhamos explorado tudo que ela oferece”, disse.

O professor do curso de Engenharia de Transporte da UFMT, Luiz Miguel de Miranda, explica que a finalidade do curso é criar cultura sobre logística e transporte. “Entendemos melhor as potencialidades que isso oferece e é justamente para isso que estamos preparando nossos alunos, para que se adequarem a estes novos procedimentos por meio de softwares.”

Leia mais:  Termina hoje (27) o prazo para pagamento do alvará com desconto de 20% ; amanhã (28) segue desconto de 10% ou parcelamento

Para a coordenadora do curso, Marina Baltar, a apresentação foi importante para o entendimento do sistema implantado na Capital. “Sabemos sobre a importância do sistema, mas há diversos tipos de sistema em operação pelo mundo, funcionando de diversas maneiras. Hoje conseguimos entender o que exatamente acontece em Cuiabá, o que ainda não sabíamos.”

A Universidade e a Semob realizam em parceria um projeto de extensão que busca ações educativas para incentivar a utilização do transporte público e o respeito a faixa de pedestres. Em dezembro de 2019 os alunos demonstraram o impacto da  distribuição das vias para ônibus, carros e bicicletas. A ação contou com um coletivo, disponibilizado pela Pasta, e o trabalho de agentes de trânsito.

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262