conecte-se conosco


CIDADES

Vereador de Leverger cobra participação nas audiências que debatem o “Cota Zero”

Publicado

Defendendo o povo de Leverger 

Lauro Nazário – O presidente da Câmara Municipal de Santo Antônio de Leverger, município localizado a cerca de 36km de Cuiabá, vereador Eduardo Moreira (PSB) cobrou a participação efetiva dos vereadores, como também da população, nas audiências públicas que estão debatendo o Projeto “Cota Zero”.

Desde quando o Projeto “Cota Zero” do governo do estado, foi encaminha para Assembleia Legislativa, no início deste ano, que os profissionais e empresários que vivem do mercado da pesca, vivem um período de angustia e incertezas.

“As audiências públicas estão sendo realizadas em localidades como Bonsucesso, em Várzea Grande, na Câmara Municipal de Cuiabá, Associação Mato-grossense dos Municípios, Assembleia Legislativa, entre outras” 

Por Lauro Nazário – O Projeto “Cota Zero”, como o próprio nome já diz, as pessoas não poderão transportar nada, nenhum quilo de peixe do rio para sua casa.

Para os pescadores, principalmente amadores, aqueles que vão esporadicamente a beira do rio, deixar de levar o pescado é desmotivador, já que se gasta muito mais para ir pescar, do que propriamente dito o valor do peixe.

Leia mais:  Revista Saberes da Terra reúne informação e balanço de ações voltadas ao setor

“Para pescar, em Santo Antônio de Leverger, não gastamos menos de R$ 200 reais, temos que abastecer o carro, comprar mantimentos para o dia todo, alugar tablado ou barco, e se for comprar um peixe, com R$ 25 a pessoa compra uma peça”, disse um pescador amador.

Para os empresários que envolve o setor da pesca, se o projeto for aprovado da forma que está, muita gente irá ficar desempregada, já que as vendas irão diminuir.

Na questão dos pescadores profissionais, que vive única e exclusivamente da venda do pescado, para sustentar sua família, até o momento não foi apresentada uma proposta de meio de sobrevivência para esses profissionais, por parte do governo do estado, que ficarão sem emprego e renda com a proibição de comercialização do pescado do rio.

Outro ponto de questionamento, é referente a fiscalização, o governo do estado apresenta o Projeto “Cota Zero”, diz que não tem condições financeira para investimentos, e não apresentou um plano para fiscalizar os milhares de quilômetros de rios que tem no estado.

Leia mais:  Prefeito homenageará servidores municipais que se aposentaram em 2018

Para o vereador e presidente da Câmara, Dudu Moreira, a participação do povo de Santo Antônio de Leverger, que tem uma parte de sua economia baseada no mercado da pesca, é de importante.

“Quem não se lembra do Projeto de Divisão do Município de Leverger, muita gente não deu importância, porque considerou era uma aberração e jamais seria aprovado, e como foi aprovado, agora temos que lutar para não sermos prejudicados novamente”, explicou o vereador Dudu.

“Vários deputados do estado já se manifestaram contra o projeto, alegando que vai prejudicar os mais necessitados e beneficiar os grandes produtores de pescado de cativeiros”.

O prefeito de Santo Antônio de Leverger, Valdir Castro Filho já utilizou da sua rede social, quando manifestou contra o Projeto “Cota Zero”. “Este projeto irá prejudicar o município de muitas formas, tem muita gente que depende da pesca, seja o pescador amador, pescador profissional, os pequenos comerciantes, desde o catador de iscas, pirangueiros, até os grandes empresários, proprietários de pesqueiros, pousadas e barco hotel”, ressaltou o prefeito.

Comentários Facebook

CIDADES

Secretaria lança PMI para realização de projeto de revitalização do Mercado Municipal

Publicado


A Secretaria de Agricultura, Trabalho e Desenvolvimento Econômico lançou Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) para revitalização do Mercado Miguel Sutil, mais conhecido como Mercado Municipal. O certame prevê a realização de estudos técnicos, econômicos, financeiros e jurídicos para avaliar a viabilidade de estruturação de projeto de reestruturação e ocupação do espaço.

Lançado no dia 3 de dezembro, o edital será encerrado na próxima semana. A partir daí a Comissão responsável pelo processo avaliará as propostas entregues pelas empresas participantes e anunciará a vencedora, que terá prazo de 120 dias a partir da divulgação do resultado para dar início aos levantamentos. Depois disso, a administração escolherá o melhor projeto.

Na opinião da secretária da Pasta, débora Marques, a intervenção no Mercado trará benefícios à infraestrutura da região e, consequentemente, ao comércio local. “A iniciativa vai ao encontro de uma série de ações adotadas pela gestão e pela Secretaria, visando valorizar nosso patrimônio e, ao mesmo tempo, desenvolver a economia.”

A secretária lembra que o procedimento não oferece nenhuma despesa aos cofres do Município e que, para participar do PMI as empresas interessadas deverão cumprir requisitos técnicos mínimos. “Com isso, conseguiremos levar nova vida àquele ponto, fomentando o desenvolvimento de novas atividades e estimulando a economia no Centro”, finaliza.

Leia mais:  Poder Público e Organizações Sociais unem esforços para a melhoria da educação

Comentários Facebook
Continue lendo

CIDADES

Mutirões de consultas e exames do CEM deram celeridade às filas de espera da Regulação, mas absenteísmo ainda é um problema

Publicado


Mais de 8 mil pessoas que aguardavam por consultas e exames nas filas da Central de Regulação foram chamadas para atendimento neste ano, graças aos mutirões mensais, que aconteceram no Centro de Especialidades Médicas – CEM ao longo de 2019. Foram realizados dez mutirões, entre os meses de fevereiro e novembro, para desafogar a fila e dar mais celeridade aos atendimentos.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Luiz Antônio Pôssas de Carvalho, pessoas do estado inteiro foram chamados para participar dos mutirões, que ofertaram várias especialidades médicas a cada edição. Foram atendidas pessoas que aguardavam consultas e/ou exames em ortopedia, oftalmologia, ultrassonografia, ginecologia, endocrinologia, otorrinolaringologia, urologia, dermatologia, gastrologia, cardiologia, cirurgia pediátrica, pequenas cirurgias, cirurgia vascular, pneumologia, nefrologia, ultrassom, videolaringoscopia.

“Estes mutirões têm sido mecanismos eficazes para diminuir o tempo dos pacientes na fila de espera da Central de Regulação. Os resultados que estamos alcançando com esses mutirões tem sido muito bons. Conseguimos atender pacientes que estavam aguardando há anos por consultas. Queremos que a população veja que toda a equipe da saúde do Município está comprometida em transformar a saúde pública em um serviço de excelência, e o objetivo é conseguir atender a todos no menor tempo possível e com muita qualidade”, comentou o secretário.

Leia mais:  Prefeito homenageará servidores municipais que se aposentaram em 2018

Apesar dos bons resultados, a Secretaria Municipal de Saúde ainda enfrenta um grande obstáculo: o absenteísmo. “Antes da realização de um mutirão de consultas e exames, a equipe da Regulação entra em contato com as pessoas que estão na fila para ver se o paciente realmente quer o atendimento. Apenas as pessoas que sinalizam que querem ser atendidas são marcadas. Este anos marcamos 8.129 atendimentos nos mutirões, mas deste número compareceram um total de 5.487 pacientes. Tivemos 32% de pessoas que faltaram e que acabaram tirando o lugar de outras que poderiam ter ido. Por isso pedimos aos pacientes que, ao  confirmar a presença, não deixe de ir, pois há muitas pessoas que ainda aguardam para serem atendidos”, explicou Pôssas.

Para o secretário, a meta agora é diminuir ainda mais o tempo de espera nas filas da Regulação. “Estamos trabalhando arduamente para redesenhar a rede de atendimento e, com isso, reduzirmos para no máximo 90 dias de espera que é o período digno de promoção e diagnóstico de saúde”, finalizou.

Leia mais:  Período de matrícula para novos alunos na rede pública municipal de Ensino de Cuiabá começa no próximo dia 17

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262