conecte-se conosco


Cuiabá

Agentes de endemias fazem atualização e recebem materiais de trabalho para início dos trabalhos de 2022

Publicado

 

Gustavo Duarte

 

Clique para ampliar

A Unidade de Vigilância em Zoonoses (UVZ) de Cuiabá iniciou a primeira semana do ano de 2022 com um curso de atualização para mais de 300 agentes de combate a endemias, além de entrega de equipamentos de proteção individual e larvicidas. Para evitar aglomeração, as turmas foram separadas por regional. O curso foi dividido em quatro etapas, conforme explica Daniel Silveira Cintra, supervisor da UVZ na regional leste. “O curso mostra como eles devem entrar nas casas, ser um bom ouvinte, quais perguntas devem fazer. Também aprendem sobre o preenchimento dos formulários, os pontos estratégicos, além de informações que eles devem trabalhar com os moradores, como o Aedes aegypti, o panorama da dengue no nosso município e a cultura da prevenção, que precisa ser estimulada com o morador”, elenca.

A capacitação faz parte de um trabalho de rotina da UVZ, que vai sendo readaptada a cada ano. Apesar disso, a última edição ocorreu em 2019 porque, em 2020 e 2021, o cenário da pandemia ainda não permitia a reunião de tantas pessoas. Daniel Cintra destaca que trata-se de uma oportunidade para ambos os lados, tanto para a coordenação da UVZ, quanto para os agentes que atuam na ponta. “É um momento de ouvir quem está no trabalho de campo e obter mais informações da realidade que eles lidam”.

Leia mais:  Vacinação na UBS do Dr. Fábio está temporariamente suspensa; veja outros locais para se vacinar

Josué de Oliveira Silva, agente de combate a endemias há 18 anos, destaca a importância de anualmente rever o conteúdo que precisa ser trabalhado no dia-a-dia. “Ajuda bastante porque têm muitas informações que com o tempo vão passando despercebido e as capacitação ajudam bastante a gente a reforçar”, diz.

Em relação ao atual cenário do trabalho de campo, o profissional afirma que ainda há pessoas que resistem à entrada dos agentes nas residências, por medo do contágio pelo coronavírus, mas destaca que mesmo nessas situações, o trabalho de conscientização quanto à prevenção à dengue, zika e Chikungunya, doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, continuam.  “Ainda vamos ter bastante resistência por conta da pandemia, porque muitos idosos ainda não aceitam receber a visita. Nesse caso eu oriento a pessoa pelo portão para ajudar pelo menos um pouco. A gente tem um olhar clínico para detectar os focos, os criadouros. Então a gente explica para eles e pede para ele virarem a garrafa do quintal, por exemplo. Se não fosse esse trabalho dos agentes, teríamos um cenário muito mais crítico, ainda mais agora que está chovendo direto”, comenta.

Leia mais:  Devido ao aumento nos casos da Covid-19, prefeito suspende ato de entrega de títulos no bairro Dr. Fábio II

Entrega de materiais de trabalho

Além da requalificação, os agentes de combates a endemias repuseram seus estoques de larvicida, que este ano mudou. Anteriormente era utilizado um produto químico, que foi substituído pelo Espinosade, que é biológico e menos prejudicial aos humanos e ao meio ambiente, mantendo a eficácia para matar larvas do mosquito.

Os agentes também receberam máscaras faciais e álcool 70, que são disponibilizados em média a cada 15 dias, e protetor solar FPS 60, que é entregue a cada ciclo de visitas domiciliares, que ocorrem 6 vezes ao ano.

Comentários Facebook

Cuiabá

Emanuel Pinheiro mantém transparência das ações na gestão e esclarece dúvidas da população em live

Publicado


Davi Valle

Clique para ampliar

O fortalecimento da saúde pública municipal é um dos principais focos da gestão Emanuel Pinheiro e também um tema que vem sendo abordado em suas lives semanais nas redes sociais. Em sua quarta transmissão realizada nesta terça-feira (25), o prefeito interagiu ao vivo com um morador do bairro Jardim Imperial II, para esclarecer dúvidas e dar transparência ao trabalho realizado pela gestão.

O morador Sebastião Ribeiro questionou o prefeito sobre quando será entregue a Unidade Básica de Saúde do Imperial II. Emanuel destacou algumas das obras entregues na região como a pavimentação asfáltica de 15 ruas do Jardim Imperial II e a obra na segunda etapa do bairro, que está em reta final.

Pinheiro então ligou para o morador e esclareceu sua dúvida afirmando que a unidade deve ser entregue no próximo mês.   “É uma Unidade Básica de Saúde lindíssima que vai atender toda a região, é uma unidade porte dois, ou seja, são duas equipes de Saúde da Família, que pode se transformar em porte três, para ter duas ou três cadeiras odontológicas, que é uma marca da minha gestão com serviço de odontologia. Então, nós estamos nos organizando e a entrega dela só está dependendo dos Recursos Humanos, porque teve toda essa questão de proibição de contratação”, explicou o prefeito.

“Estamos com um processo seletivo em curso na Prefeitura e  agora em fevereiro pretendemos concluir, no mais tardar no inicio de março, porque eu quero entregar a unidade que está pronta. A secretaria Suellen e toda a nossa equipe estiveram com o desembargador e estamos solicitando uma medida judicial para nos autorizar as contratações dessas unidades que estão prontas para podermos em breve entregar. Mas, o processo seletivo está em curso e já planejado que na segunda quinzena de  fevereiro ou no máximo início de março eu esteja entregando essa unidade”, acrescentou.

O morador também indagou sobre o atendimento realizado na unidade de saúde do Jardim Imperial diante da alta demanda. Emanuel afirmou que a Secretaria Municipal de Saúde estuda a descentralização de atendimento na região.

“Estamos reorganizando e descentralizando essa atuação em Cuiabá para termos mais opções. Então a secretária de Saúde Suellen está ouvindo sua reivindicação, mas a minha determinação é que amplie para atendermos da melhor forma possível a população”, concluiu o prefeito.

Leia mais:  Sugestão de Pauta: Prefeito entrega quase 900 títulos de regularização fundiária nesta quinta-feira (27)

Comentários Facebook
Continue lendo

Cuiabá

Programa AMOR vacina crianças contra Covid-19 na região do Cinturão Verde

Publicado


Davi Valle

Clique para ampliar

A gestão Emanuel Pinheiro, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, continua concentrando esforços no combate à Covid-19. Nesta quinta-feira (27), a campanha de imunização “Vacina Cuiabá – sua vida em primeiro lugar” chegou à zona rural da Capital para a vacinação das crianças de 5 a 11 anos na região do Cinturão Verde, no Pedra 90.  O trabalho é realizado pela equipe do programa AMOR – Assistência Médica e Odontológica Rural.

A equipe fez o levantamento de aproximadamente 300 crianças da faixa etária que vivem nessa região e que por conta da dificuldade de acesso às unidades de saúde e de locomoção, serão atendidos na Escola Municipal Rural Herbert José de Souza.  

“Atualmente nossas equipes atendem em torno de 22 comunidades rurais em Cuiabá. Somos duas equipes compostas por médicos, enfermeiros, dentistas e os auxiliares que atendem como uma unidade de Saúde da Família levando até as comunidades tanto ações da saúde como sociais também, utilizando espaços como escolas, centros comunitários, associações e às vezes até varandas nas chácaras. O Cinturão Verde é uma comunidade rural relativamente próxima à Capital, mas que engloba uma série de outras comunidades e o acesso não é muito fácil. Nessa ação aqui na escola atenderemos cerca de 300 crianças na faixa etária entre 5 e 11 anos”, explicou o enfermeiro  Alan Maique Ribeiro.

Leia mais:  Sugestão de Pauta: Prefeito entrega quase 900 títulos de regularização fundiária nesta quinta-feira (27)

O prefeito Emanuel Pinheiro destacou que levar o serviço à zona rural do município representa mais do que a imunização e o combate à pandemia, mas também o cuidado com a população e a humanização da saúde.  “A campanha de vacinação contra a covid-19 tem sido marcada pelo empenho de toda a equipe para levar a esperança que a vacina representa, não medindo esforços para que o atendimento chegue àqueles que não têm condições de ir até o polo central”, ressaltou o prefeito.

A primeira criança vacinada na zona rural de Cuiabá foi o Emanuel Tosta, de 10 anos, que foi acompanhado da mãe, a professora Márcia Tosta. “O programa AMOR é uma benção porque para nós que moramos aqui no Cinturão e nas chácaras fica complicado sairmos daqui para irmos ao Pedro 90, principalmente aqueles que não possuem transporte. Nós mobilizamos toda a comunidade para a vacinação para que viessem, porque se temos esse recurso através da Prefeitura temos que valorizá-lo para que em breve tudo volte ao normal e para que nossas crianças possam voltar com segurança às salas de aula”, pontuou a professora.

Leia mais:  Procuradoria Geral do Município consegue na Justiça anulação de precatório e garante economia de R$ 138 milhões para Cuiabá

Já o Davi Augusto, de 9 anos, esteve acompanhado do pai, o senhor Jair Machuinski, que relatou a importância da atuação do programa AMOR na comunidade, bem como a imunização contra a Covid-19.  “Isso aqui é um presente para nós, porque ajuda em tudo. Os postos de saúde estão lotados e temos dificuldades para ter acesso. E agora com a imunização das crianças posso mandar meu filho para a escola sem medo. Eu perdi a minha mãe para a Covid-19, ela não conseguiu se vacinar, mas se tivesse se vacinado tenho certeza de que estaria viva”, comentou o aposentado.                  

A dona Janete Ferreira levou as duas netas para a vacinação a Poliana, de 6 anos, e a Isabela, de 9 anos. Janete que faz parte do grupo com comorbidades afirmou que ficou feliz com a imunização das netas e que a agora se sente mais segura. “Nós aqui no Cinturão Verde precisamos muito de ações como essa, eu não teria condições de leva-las lá na unidade Beira Rio, então agradecemos muito a Deus e a Prefeitura. Elas estudam então é importante estarem imunizadas, eu também faço parte do grupo de risco, já fui imunizada, então agora nos sentimos mais seguras”, disse.

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262