Connect with us

Saúde

Aprovado em 1ª votação, PL obriga a divulgação de locais de atendimento para acidentes com cobras, escorpiões e aranhas

Published

on

Foto: JLSIQUEIRA / ALMT

Foi aprovado em primeira votação na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (Almt), na última quarta-feira (18), o Projeto de Lei nº 200/2022 que determina a divulgação em todas as unidades de clínicas da família, unidades de pronto atendimento (UPA) e hospitais municipais das orientações necessárias, de forma explícita e de fácil visualização os locais de atendimento em caso de acidentes com animais peçonhentos e aracnídeos.

Desenvolvido pelo deputado estadual Valdir Barranco (PT), o PL é importante para o conhecimento e conscientização da população. “A solicitação se faz necessária em razão do aumento do número de acidentes com os animais peçonhentos no estado, conforme vem sendo veiculado pela imprensa. Cabe ressaltar que a dificuldade em ter informações sobre o local adequado para o rápido atendimento pode incorrer no agravamento do estado de saúde do paciente”, justificou.

De acordo com o parlamentar, dados do Centro de Informações Antiveneno (Ciave) apontaram que 913 mato-grossenses foram picados por algum tipo de animal peçonhento em 2021. Dessas pessoas, 463 foram por escorpiões, 234 por aranhas e 216 por cobras.

Leia mais:  Ministério da Saúde confirma 8º caso de varíola dos macacos no país

“Os acidentes por animais peçonhentos, especialmente os acidentes ofídicos (cobras), foram incluídos pela [Organização Mundial da Saúde] OMS na lista das doenças tropicais negligenciadas que acometem, na maioria das vezes, populações que vivem em áreas rurais. A medida ajuda a informar os locais corretos, traçar estratégias e ações para prevenir esse tipo de acidente”, afirma o autor da matéria.

Barranco destaca ainda que, embora o Brasil seja um dos maiores produtores de soro antiofídico do mundo, a prevenção é a maneira mais eficaz para combater esse tipo de acidente. Para o deputado, é importante auxiliar, informar e educar a população quanto aos procedimentos corretos em caso de picadas e informar os locais onde receber o soro em cada região do estado. 

Fonte: ALMT

Comentários Facebook

Saúde

Anvisa determina recolhimento de remédios à base de losartana

Published

on

Produtos devem ser retirados das farmácias em até 120 dias

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou, hoje (23), a interdição e o recolhimento de lotes de medicamentos contendo o princípio ativo losartana, que é um anti-hipertensivo e um dos remédios para insuficiência cardíaca mais utilizado no Brasil. Segundo a agência, a decisão foi tomada em razão da presença da impureza “azido” em concentração acima do limite de segurança aceitável.

Por Karine Melo – O prazo máximo regulamentar para conclusão do recolhimento dos produtos das farmácias é de até 120 dias, contados a partir de hoje, data da publicação da resolução, para a qual a Anvisa avaliou o impacto no mercado brasileiro e a necessidade de continuidade dos tratamentos.

A Anvisa orienta que pessoas que utilizam o remédio não devem interromper o seu tratamento. Acrescentou que a hipertensão e insuficiência cardíaca exigem acompanhamento constante e qualquer alteração no tratamento deve ser feita somente pelo médico que acompanha o paciente. Deixar de tomar o remédio pode trazer riscos para a saúde.“

A medida preventiva foi adotada após a evolução do conhecimento sobre as impurezas e ela serve para adequar os produtos usados no Brasil aos limites técnicos previstos para a presença deste contaminante, explicou a Anvisa.

Leia mais:  Saúde alerta para acidentes que causam queimaduras em festas juninas

Lotes afetados em uso

Nos casos de pessoas que estejam usando lotes afetados do medicamento, a orientação da Anvisa é continuar o tratamento e conversar com o médico em caso de dúvida ou necessidade de orientação. Os pacientes podem, ainda, entrar em contato com o Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) do laboratório para se informar sobre a troca do remédio por um lote que não tenha sido afetado pelo recolhimento ou interdição. Os meios para contato com as empresas estão disponíveis na embalagem e bula dos produtos.

Por meio de nota, a Anvisa esclareceu que, desde a descoberta da possibilidade de presença do “azido” na losartana, em setembro de 2021, vem adotando medidas para garantir que os medicamentos disponíveis para a população brasileira estejam dentro dos padrões de qualidade.

A Anvisa notificou os detentores de registro desses remédios para apresentarem os resultados da avaliação sobre a existência dessa impureza em seus produtos.

Edição: Kleber Sampaio

Comentários Facebook
Continue Reading

Saúde

Hospital Municipal de Cuiabá recebe morador de Poconé transportado de helicóptero

Published

on

Alcides Rodrigues

Clique para ampliar

O Hospital Municipal de Cuiabá e Pronto-Socorro Dr. Leony Palma de Carvalho – HMC recebeu na quarta-feira (22), um paciente advindo do município de Poconé (distante a 117 km da capital, Cuiabá), que foi transportado de helicóptero até o heliponto do HMC, após sofrer um acidente ao cortar uma árvore com mais de dez metros de altura.

“O galho da árvore caiu e acertou minha face. Fiquei caído por um tempo e depois consegui pedir ajuda. Foi então que me levaram à unidade de saúde, que acionou o Centro Integrado de Operações Aéreas – CIOPAER para realizar o transporte aéreo até o Hospital Municipal de Cuiabá”, disse o trabalhador braçal, Luis Bueno, de 47 anos.

Segundo a responsável técnica do setor de urgência e emergência do HMC, Lucimar Cerqueira, o paciente foi acolhido com hematomas e escoriações na região da face. “Ele foi medicado, fez exames de imagens e laboratoriais e passou por avaliação da neurologia e do bucomaxilo”, revelou.

Leia mais:  Segunda edição do Revalida de 2022 abre inscrições nesta terça-feira

Paulo Rós, diretor-geral do HMC, informou que o heliponto foi criado na gestão Emanuel Pinheiro, com o objetivo de garantir maior agilidade na condução de pacientes que estão em locais de difícil acesso e em estado grave até o hospital.

“O HMC é referência na qualidade e humanização dos serviços. A unidade recebe alta demanda de pessoas de outros municípios, que buscam por atendimento. Em média, 40% dos atendimentos são de pacientes advindos de outras cidades do interior do estado”, ressaltou o diretor.

O HMC é o maior e mais moderno hospital público de Mato Grosso e o único com heliponto. O setor de urgência e emergência da unidade atendeu entre os meses de janeiro a junho deste ano mais de 15 mil pacientes.

Comentários Facebook
Continue Reading

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana

Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262