conecte-se conosco


MT

Botelho defende revitalização da bacia hidrográfica do Rio Jangada

Publicado


Foto: MAURICIO BARBANT / ALMT

Em defesa do meio ambiente, o primeiro-secretário da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), apresentou o Projeto de Lei 893/2021 que institui normas gerais para a revitalização da bacia hidrográfica do Rio Jangada. O projeto começou a tramitar no dia 06 de outubro e aguarda parecer da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR).

As normas para a revitalização estão embasadas na gestão sistemática de recursos hídricos; preservação e recuperação das áreas protegidas, biodiversidade e do solo; universalização e a integralidade na prestação de serviços de saneamento básico; desenvolvimento sustentável de atividades econômicas e o monitoramento permanente dos seus ativos ambientais.

O deputado defende esse trabalho para proporcionar aumento na oferta hídrica; fomento ao uso racional dos recursos hídricos; ampliação da área de cobertura vegetal de unidades de conservação e de preservação permanente e expansão de serviços de saneamento básico com atividades econômicas.

Se aprovado o projeto, as ações serão pautadas na inserção de recursos do orçamento estadual e financiamentos para a construção de reservatórios de água e de estações de tratamento; implementação de estudos de poços de água; elaboração e atualização dos planos de recursos hídricos do Rio Jangada e seus afluentes; fiscalização das outorgas de direito de uso de recursos hídricos; pagamento por serviços ambientais; assistência técnica e extensão rural, com foco no manejo sustentável; o monitoramento permanente dos ativos ambientais e a elaboração do plano de revitalização.

Leia mais:  Terça-feira (30): Mato Grosso registra 552.833 casos e 14.001 óbitos por Covid-19

O Rio Jangada é um dos principais afluentes do Rio Cuiabá e um dos principais contribuintes da planície pantaneira. Botelho chama a atenção para a preservação, fazendo o alerta que a devastação da cobertura vegetal, matas ciliares, agrava o processo erosivo, gerando assoreamento do canal de drenagem, dentre outros transtornos, como o lançamento de esgoto nos rios.  

Cita no projeto que estudos mostram como a ocupação humana e o uso, por muitas vezes inadequado do solo acabam causando impactos no ecossistema. Daí surge à importância do projeto de revitalização, que deverá ocorrer em parceria entre governo do Estado e a Prefeitura de Jangada para, dentre outras diretrizes, o tratamento de 100% dos resíduos líquidos e sólidos.

“A execução do plano de revitalização deverá assegurar a manutenção desse precioso patrimônio natural e, consequentemente, a preservação do Pantanal Mato-grossense, bioma natural patrimônio da humanidade”, concluiu.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook

MT

Governo de MT já pactuou 89% das doses recebidas; veja quanto cada município aplicou

Publicado


O Governo de Mato Grosso recebeu, até esta terça-feira (30.11), 6.318.957 doses das vacinas contra Covid-19 do Ministério da Saúde e já distribuiu 5.630.840 aos 141 municípios do Estado, ou seja, 89% do total recebido.

A disponibilização das doses é resultado da soma da primeira e segunda doses ou doses únicas (5.598.859), acrescida das doses destinadas às populações indígenas aldeadas (54.120) e dos arredondamentos técnicos (36.583) necessários para o ajuste volumétrico dos frascos disponibilizados pelo Ministério da Saúde.

É importante destacar que o ranking de aplicação não considera as doses destinadas aos povos indígenas para evitar qualquer disparidade nos dados. Alguns municípios contabilizavam doses aplicadas em aldeias pertencentes a territórios vizinhos e ultrapassavam o limite de 100% da aplicação.
 
Das 5.630.840 doses disponibilizadas aos municípios, as prefeituras aplicaram 4.559.701 (81%), sendo 2.484.802 como primeira dose ou dose única e 1.835.662 como segunda dose. O percentual da semana retrasada era de 81,6%.

Os 10 municípios que mais aplicaram vacinas, considerando o percentual de doses aplicadas em relação às doses recebidas, foram: Nova Brasilândia (99,2%), Campos de Júlio (97%), Diamantino (97%), São José do Povo (96,8%), Primavera do Leste (96,7%), Lucas do Rio Verde (96,4%), Glória D’Oeste (96,3%), Ipiranga do Norte (96,2%), Nortelândia (96,1%) e Guiratinga (96%).

Leia mais:  Documentário sobre misticismo na Serra do Roncador estreia em Barra do Garças, Cáceres e Cuiabá

Confira o ranking completo de aplicação das vacinas no Boletim Informativo nº 632 ou no Painel de Distribuição de vacinas Covid-19.

A Vigilância Estadual alertou que a utilização de unidades de segunda dose como primeira dose pode comprometer o esquema vacinal da população do município, considerando o fornecimento e as orientações feitas pelo Ministério da Saúde.

Sobre a distribuição

Conforme Resolução da Comissão Intergetores Bipartite (CIB) nº 126 de 2021, doses das vacinas contra a Covid-19 passarão a ser distribuídas mediante solicitação das gestões municipais. A medida se deve ao risco de perda de doses, devido ao prazo de validade, e à baixa procura por imunização em alguns municípios. Desta forma, será encaminhado um quantitativo compatível à necessidade local.

Essa logística já ocorre com todos os outros imunizantes da Campanha Nacional de Imunização e, agora, também passa a valer para as vacinas contra a Covid-19. As solicitações deverão ser feitas por meio do Sistema de Insumos Estratégicos em Saúde (Sies), conforme fluxo já estabelecido com as demais vacinas.

Leia mais:  Terça-feira (30): Mato Grosso registra 552.833 casos e 14.001 óbitos por Covid-19

A Resolução ainda prevê que os municípios deverão solicitar o quantitativo de doses uma vez por semana, às sextas-feiras. A entrega das doses será realizada na semana seguinte.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

MT

Empaer promove encontro para fomentar o turismo rural em Mirassol D´Oeste e região

Publicado


A Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) promove no dia 07 de dezembro, em Mirassol D´Oeste (a 300 km de Cuiabá), o 1º Encontro Regional de Turismo. O evento será no auditório do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea), a partir das 8h.

A iniciativa é desenvolvida em parceria com o Consórcio Complexo Nascentes do Pantanal e a Prefeitura Municipal e tem o objetivo de capacitar os interlocutores municipais e conselheiros de turismo. O Encontro é uma ação prevista no Plano de Desenvolvimento do Turismo Regional.

Na abertura do evento, o turismólogo da Empaer Robson Junior Hartmann irá falar sobre o Plano de Desenvolvimento do Turismo Regional. Logo em seguida, o agente técnico e turismólogo da Secretaria Estadual Adjunta de Turismo (Seadtur), Diego Augusto Orsini Beserra irá explanar sobre o Programa de Regionalização e atualização do mapa do turismo brasileiro.

O especialista em turismo rural, o técnico da Empaer, Geraldo Lúcio Donizete falará sobre a História da evolução das políticas públicas do turismo rural.

As 10h30, a servidora da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Luciana Viegas vai abordar sobre o Papel do Conselho Municipal do Turismo (Comtur) no desenvolvimento turístico municipal.

Leia mais:  Mais de 200 mil tartarugas já foram soltas no Araguaia pelo projeto "Amigos da Natureza"

No período da tarde os temas serão: Oportunidades de negócios no turismo rural e a Criação do Conselho Regional de Turismo, com Geraldo Lucio.  Já Luciana Viegas, falará sobre Como fazer e pra que serve o inventário turístico municipal. O encerramento está previsto para as 16h30. Interessados em participar inscrição pelo link

Serviço:

1º Encontro Regional de Turismo
Quando: 7 de Dezembro (terça-feira)
Onde: Auditório do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea) – Rua Bento de Alexandre dos Santos, nº 867


 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262