Connect with us

AGRONEGÓCIO

CNA participa de congresso sobre mercado global de carbono

Published

on

Muni Lourenço, Rodrigo Justus e Nelson Ananias com o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite (segundo da esq. para direita)

Brasília (18/05/2022) – A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) participa, de hoje (18) a sexta (20), do Congresso Mercado Global de Carbono – Descarbonização & Investimentos Verdes, que acontece no Rio de Janeiro.

O evento, promovido pelo Banco do Brasil e pela Petrobras, conta com o apoio institucional do Ministério do Meio Ambiente (MMA) e do Banco Central do Brasil. O objetivo é debater o mercado de crédito de carbono e apresentar estratégias corporativas e projetos para impulsionar negócios verdes, com foco em inovação e sustentabilidade.

O encontro também pretende conectar lideranças de diferentes segmentos e públicos brasileiros em torno do tema “mercado de crédito de carbono brasileiro e global”, de acordo com os resultados apresentados na Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-26).

Ao todo, serão realizados 24 painéis nos três dias de evento, com mais de 100 palestrantes. Entre os assuntos estão agroindústria e meio ambiente, agricultura e serviços ambientais, fertilizantes e agenda verde, a importância das cooperativas para o agro sustentável, perspectivas para a bioenergia no Brasil, crédito de carbono de floresta nativa e crédito de metano no Brasil.

Leia mais:  SUÍNOS/CEPEA: Mesmo com entrada de 2ª quinzena, preços sobem

Segundo o vice-presidente da CNA e presidente da Comissão Nacional de Meio Ambiente da entidade, Muni Lourenço, a Confederação – como representante dos produtores rurais brasileiros – vem participando ativamente dos principais fóruns nacionais e internacionais que debatem a questão ambiental.

“Consideramos fundamental, no pós-COP-26, a presença da CNA neste congresso, principalmente porque aqui estão sendo discutidas estratégias para concretização dos créditos de carbono em nosso País. Esperamos que isso possa ser um instrumento de monetização da preservação ambiental realizada pelo produtor rural”, afirmou Lourenço.

Também representam a entidade no evento o coordenador de Sustentabilidade da CNA, Nelson Ananias, e o consultor jurídico e ambiental da CNA, Rodrigo Justus.

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil
youtube.com/agrofortebrasilforte

Fonte: CNA Brasil

Comentários Facebook

AGRONEGÓCIO

Com recorde para o mês de maio, exportações do agronegócio passam de US$ 15 bilhões

Published

on

Nos cinco primeiros meses de 2022, as exportações brasileiras do agronegócio somaram US$ 63,62 bilhões, valor histórico para o período.

iStock-1140082071.jpg

Do MAPA – As exportações do agronegócio brasileiro somaram US$ 15,11 bilhões em maio de 2022, com uma alta de 14,2% em relação ao mesmo mês do ano passado. O aumento do valor foi causado pela elevação nos preços médios de exportação dos produtos agropecuários brasileiros.

De acordo com levantamento elaborado pela Secretaria de Comércio de Relações Internacionais do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento, o volume de produtos exportados teve uma queda de 12,6% em maio, na comparação com maio de 2021. A redução de volume exportado pode ser explicada em função, principalmente, da diminuição das exportações de soja em grão, que apresentaram queda de 4,3 milhões de toneladas em maio de 2022 frente a maio de 2021.

A participação relativa do setor nas exportações totais brasileiras alcançou 51% em maio. 

Nos cinco primeiros meses de 2022, as exportações brasileiras do agronegócio somaram US$ 63,62 bilhões (+29,0%), valor histórico para o período. O recorde anterior para o período (de janeiro a maio) foi em 2021, quando as exportações registraram US$ 49,33 bilhões.

Leia mais:  MANDIOCA/CEPEA: Esmagamento segue abaixo das expectativas

Setores

Os cinco maiores setores exportadores do agronegócio foram: complexo soja (53,9% de participação); carnes (14,8% de participação); produtos florestais (10,4% de participação); complexo sucroalcooleiro (4,4% de participação); e café (4,2% de participação). 

O principal setor exportador do agronegócio brasileiro é o complexo soja, que registrou um valor recorde em maio de 2022, atingindo US$ 8,15 bilhões. O valor foi 6,2% superior na comparação com o exportado em maio de 2021. O principal fator responsável por esse valor recorde foi o aumento dos preços médios de exportação dos produtos do setor, que subiram, em média, 39%.

As exportações de carnes chegaram ao montante recorde de US$ 2,23 bilhões (+34,3%). Esse valor ocorreu em função do incremento das vendas externas de carne bovina e de carne de frango. As vendas externas de carne bovina subiram 49,7% e alcançaram US$ 1,08 bilhão.

O complexo sucroalcooleiro foi o único entre os cinco principais setores exportadores do agronegócio que apresentou redução nas vendas externas. O valor exportado caiu de US$ 848,23 milhões em maio de 2021 para US$ 659,28 milhões em maio de 2022 (-22,3%). A queda ocorre em função, principalmente, da redução do volume exportado de açúcar (-36,4%). 

Leia mais:  ETANOL/CEPEA: Em mercado ainda lento, Indicadores recuam em SP

Importações 

As importações brasileiras do agronegócio somaram US$ 1,53 bilhão em maio de 2022 (+25,3%). As importações de fertilizantes somaram US$ 3,11 bilhões, com alta de 277,8% em relação a maio de 2021. O volume importado aumentou 56,7%, passando de 2,6 milhões de toneladas para 4,07 milhões de toneladas em 2022. 

O principal fator responsável pelo incremento das importações de fertilizantes foi a elevação do preço médio de aquisição da tonelada, que subiu 141,2%, chegando a US$ 763,9 por tonelada.

Em maio de 2022, os cinco principais países fornecedores de fertilizantes para o Brasil foram: Rússia (US$ 881,10 milhões; 28,4% de participação); Canadá (US$ 373,09 milhões; 12,0% de participação); Marrocos (US$ 3646,60 milhões; 11,7% de participação); Estados Unidos (US$ 152,02 milhões; 4,9% de participação); e Omã (US$ 141,30 milhões; 4,5% de participação).

Resumo da Balança Comercial 

Comentários Facebook
Continue Reading

AGRONEGÓCIO

Rendimentos de trigo produzidos na Ucrânia podem ser reduzidos, enquanto os de milho podem aumentar

Published

on

A unidade de pesquisa agrícola SovEcon da Rússia reduziu seu rendimento de grãos ucraniano em 2022 em 1,4 milhão de toneladas, para 20,7 milhões de toneladas. Na temporada de 2021, o valor total registrado foi de 32,2 milhões de toneladas.

Em termos de safra de milho do país, a consultoria aumentou sua previsão em 1,1 milhão de toneladas, para 28,1 milhões de toneladas ante 42,1 milhões de toneladas até 2021.

De acordo com Andrey Sizov, analista do mercado de trigo da região do Mar Negro e diretor da SovEcon, em um relatório enviado aos clientes, os rendimentos do trigo são baixos nas áreas devastadas pela guerra. Soma-se a isso o baixo rendimento de grãos devido à falta de chuvas. “Grande parte das áreas semeadas recebeu apenas 60% e 80% da precipitação normal durante os últimos meses”, disse.

Odessa, uma cidade costeira da Ucrânia na costa do Mar Negro, recebeu menos de 50% das chuvas. “A produtividade atual de cevada de inverno na região, com queda de 50% em relação à temporada anterior, indica que a produção de trigo também provavelmente será baixa”, disse ele.

Leia mais:  CAFÉ/CEPEA: Preço do arábica segue em alta

Por outro lado, a produtividade média do milho aumentou para 6,10 toneladas/hectare de 5,86 toneladas/hectare, e a disponibilidade de insumos agrícolas superou as expectativas.

As condições climáticas são um tanto quanto desfavoráveis devido a ausência de chuvas, lembrou Sizov.

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) estima que a safra de trigo da Ucrânia seja de 21,5 milhões de toneladas e a de milho seja de 25,0 milhões de toneladas.

Fonte: Agroplus.tv

Fonte: AgroPlus

Comentários Facebook
Continue Reading

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana

Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262