conecte-se conosco


Várzea Grande

Educação prevê aulas de forma híbrida na Rede Municipal com início a partir de maio

Publicado


Legenda:

As aulas de forma híbrida (parte presencial e parte não presencial) nas unidades de ensino públicas da Rede Municipal deverão ser iniciadas a partir do dia 03 de maio de 2021. É o que prevê o Decreto N° 39 de 26 de março de 2021, que também suspendeu todas as atividades educacionais presenciais, no sistema público e privado, exceto as aulas práticas da área de saúde, durante o período de 27 de março a 05 de abril.

O retorno híbrido para as unidades nas escolas privadas será em 06 de abril. Estão suspensos também os cursos de idiomas em geral, oficinas em geral, cursos de pós-graduação e aulas práticas de ensino superior e técnico (exceto as aulas práticas da área de saúde), aulas nos cursos ou “cursinhos” preparatórios, até a data de 05 de abril, com retorno no dia 06 de abril.

O presidente do Comitê Municipal de Enfrentamento a Covid-19, secretário de Educação, Cultura, Esportes e Lazer, Silvio Fidelis, disse que essas medidas são uma forma de conter o avanço da doença no município que já sofre com a falta de leitos para atender a população que necessita de cuidados médicos e hospitalares. “O nosso desejo é que  isso passe logo e que todos possamos voltar às nossas rotinas diárias, e que o medo, dê lugar à esperança de dias melhores”.

Leia mais:  Secretaria de Meio Ambiente distribui mudas de espécies nativas em homenagem a Várzea Grande

“Vale ressaltar que cada um deve fazer a sua parte e evitar aglomerações. Ter restrições mais duras se faz necessário, pois estamos em um momento muito delicado com a perda de muitas perdas vidas”, acrescenta Silvio Fidelis.

A coordenadora pedagógica da Smecel, Marli Arruda, explica que foram feitas orientações às unidades de ensino, conforme o decreto 39. “Pedimos que os gestores cumprissem a solicitação do Decreto, juntamente com as orientações do secretário Silvio Fidelis, se resguardando e tomando todos os cuidados de biossegurança dentro das unidades escolares.” 

Até o final de abril, as unidades de ensino estarão com o atendimento na modalidade de ensino remoto, incluindo as Escolas de Tempo Ampliado – ETA –  ou seja, as atividades pedagógicas vão continuar de forma remota, com os professores trabalhando em home office.

A coordenadora explica ainda que a equipe gestora deve organizar uma escala entre o diretor e toda a equipe para melhor atender a comunidade. “Eles devem se organizar e fazer um cronograma de atendimento aos pais e responsáveis para a entrega das apostilas e dos kits de alimentação escolar, de forma que evite o contato dos funcionários com os pais na hora da entrega, cumprindo o que está estabelecido no decreto”.

Leia mais:  Entrega do Centro de Atendimento ao Turista (CAT) tem nova data

As orientações foram passadas aos assessores técnicos que, posteriormente, repassaram às unidades escolares por meio de reuniões online.

Comentários Facebook

Várzea Grande

Secretaria lança Cartilha para Imigrantes e projetos de inserção ao mercado de trabalho e de práticas esportivas

Publicado


A partir de hoje não será mais permitida a presença de crianças e adolescentes – ainda que acompanhadas pelos pais ou parentes próximos – em avenidas, paradas ou cruzamentos de semáforo, no município de Várzea Grande. O alerta foi feito pela Secretária de Assistência Social, Eliamara Araújo, durante o lançamento da “Cartilha educativa sobre a Não exposição de crianças e adolescentes no semáforo”. Embora o trabalho seja permitido para adolescentes de 16 a 18 anos – por meio do Programa Jovem Aprendiz – há restrições legais quanto às atividades realizadas por menores que ainda não atingiram essas faixas etárias.

“A ideia de lançarmos a Cartilha foi justamente em função da quantidade de pessoas, imigrantes ou não, nas ruas realizando atividades informais na companhia de crianças, que deveriam estar estudando. O manual, que a princípio está sendo direcionado aos imigrantes que estão morando na cidade, a exemplo de haitianos e venezuelanos, foi elaborada na escrita das línguas portuguesa e espanhola para facilitar o entendimento das normativas e da legislação sobre o sistema de garantia de direitos da criança e do adolescente no Brasil”, informou a secretária. 

Eliamara Araújo disse que a gestão do prefeito Kalil Baracat está focada na ampliação da Rede de Proteção à Criança e ao Adolescente e que todos os trabalhos serão feitos no sentido de diminuir ao máximo essa realidade da exposição de menores, existente em todo o país. Mas para que essa iniciativa tenha sucesso, é preciso também proporcionar condições para que os estrangeiros possam ser inseridos no mercado de trabalho.

O vice-prefeito, José Hazama, afirmou que o município de Várzea Grande tem ampliado políticas públicas voltadas para o setor social e que muitos projetos estão sendo colocados em prática e com resultados positivos. “O prefeito Kalil Baracat está dando continuidade aos projetos da gestão anterior e ampliando ainda mais os trabalhos neste setor, e quem ganha com isso é a população da cidade, que está tendo investimentos em todas as áreas”.

Leia mais:  Várzea Grande receberá vacina Pfizer, realiza Corujão, Corujinha e imuniza pessoas com comorbidade

O município firmou parceria com o Sistema S (Conjunto de Organizações das entidades corporativas voltadas para o treinamento profissional), Câmara de Dirigentes Lojistas de Várzea Grande, Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Mato Grosso (Fecomércio/MT), e demais entidades do sistema privado para a efetivação do projeto “Emprego Solidário’, também lançado nesta manhã.

O gerente da unidade Senai Várzea Grande, Helton Reis,  disse que a instituição está aberta à parcerias de serviços em prol dos várzea-grandenses e também daqueles que aqui vieram morar. “Temos uma variedade de cursos profissionalizantes e estaremos também os disponibilizando aos estrangeiros para que possam se capacitar, em uma área de afinidade, e posteriormente, serem inseridos ao mercado de trabalho. O Senai também está disponibilizando ao município 400 vagas para a educação de jovens e adultos”, comunicou.

O representante do Comitê de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas, Ederlipes Pinheiro Freitas Júnior, elogiou a iniciativa da Prefeitura Municipal em resguardar as crianças com projetos de alcance social e proporcionando diretrizes para que a família possa ter emprego e renda a partir da capacitação profissional. “É muito importante esse trabalho de orientação desenvolvido no município para garantir que as crianças estejam em um ambiente seguro. É preocupante o número de jovens vítimas de tráfico de pessoas e que acabaram sendo feitos reféns para trabalho escravo e de outras ordens em países desconhecidos”, destacou.

Já o vereador Ícaro Reveles comentou que Várzea Grande está sendo modelo para outras cidades do Estado com medidas atuantes e efetivas no programa de proteção à criança e ao adolescente. “Esta gestão tem realizado importantes trabalhos na assistência social e a distribuição da Cartilha e do projeto de inserção do imigrante no mercado de trabalho vem ao encontro a uma realidade existente em nosso município. A Câmara Municipal enaltece essas iniciativas e será parceira das ações”.

Leia mais:  Missa solene celebra 154 anos de Fundação de Várzea Grande e Dia das Mães

Para o Comandante da Regional II da Polícia Militar, Wankley Correa Rodrigues, esses projetos idealizados pela Secretaria de Assistência Social com certeza irão diminuir a ação da Polícia Militar e também da Guarda Municipal, uma vez que a equipe da Prefeitura estará fazendo a conscientização das famílias que, por um motivo ou outro, estão nas ruas. “Compreendemos que os estrangeiros que deixaram o seu país tiveram razões para isso, porém é preciso que saibam que nós temos a nossa legislação e que eles precisam se adequar a elas para que não tenham problemas”.

MAIS PROJETOS:  A Guarda Municipal, em parceria  com a Secretaria de Assistência Social, desenvolve várias atividades para as crianças e os adolescentes de bairros carentes do município. O projeto “Transformar” tem por objetivo tirar as crianças da rua com o incentivo de prática de esporte, oferecendo aulas de artes marciais, como Judô e Jiu-Jitsu.

Para o comandante da Guarda Municipal, Alisson Baracat, ofertar atividades complementares à escola, aliada à inserção social e ao acompanhamento da evolução motora de crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, é mais uma das estratégias adotadas pela Guarda Municipal.

Neste propósito, o projeto “Transformar” será mais um incentivo a mudança de comportamento de jovens que estão na ociosidade. “A prática de artes marciais desenvolve a autodefesa, melhora a concentração, a disciplina, a coordenação motora e a respiração. Também auxilia na socialização da criança e adolescente ao convívio familiar e social, além de  oportunizar várias experiências dentro da modalidade esportiva. Quem sabe não desperta e nasçam novos campeões, a exemplo do subcomandante Alexander, bicampeão mundial de  Jiu-Jitsu, e que representa muito bem o município de Várzea Grande nesta modalidade”, finalizou o comandante Baracat.

Comentários Facebook
Continue lendo

Várzea Grande

Pessoas com comorbidade entre 40 a 59 anos e gestantes estão sendo vacinadas

Publicado


A Prefeitura de Várzea Grande, através da Secretaria de Saúde, começou na terça-feira, 11 de maio, a vacinação contra a COVID-19 para gestantes e puérperas sem condições pré-existentes e com idade acima de 18 anos.  

Hoje, quarta-feira, 12 de maio, no Ginásio do Fiotão, já estão sendo aplicadas doses da Pfizer, que terão intervalo de 90 dias entre a primeira e segunda dose.

Nesta quinta-feira, a vacinação será na Clínica Médica do Centro Universitário Várzea Grande – UNIVAG, via Drive-thru.

Também foi aberta vacinação prevista na segunda etapa, Fase I, estabelecida pelo Ministério da Saúde para pessoas com comorbidades com idade de 40 a 59 anos.

Fora isto, aquelas pessoas portadoras de Síndrome de Down, com qualquer idade, acima dos 18 anos e que são doentes renais que realizam diálise, em qualquer idade e acima dos 18 anos também estão aptos a serem vacinados.

As pessoas estão sendo vacinadas, mediante cadastro aprovado e confirmado, e com o agendamento que passou a ser automático, ou seja, o próprio interessado se inscreve e após três dias úteis confirma o mesmo para receber sua vacina.

No que diz respeito a segunda dose, daqueles já imunizados com as vacinas CoronaVac, que tem um intervalo de até 28 dias, prazo este que a ciência e a medicina já admitem através de estudos e estatísticas que podem ser ampliado, a Secretaria de Saúde de Várzea Grande lembra que tem em estoque as doses para os vacinados até o dia 14 de abril, mas aguarda para ainda nesta semana, nova remessa de vacinas, apontando que a responsabilidade pela entrega das vacinas é do Governo Federal, via Ministério da Saúde, que já foi acionado quanto a necessidade de encaminhar mais doses da CoronaVac fabricada pelo Instituto Butantan

Para as pessoas do grupo com Deficiência Permanente, deverá ser comprovada a deficiência por meio destas documentações, com apresentação no ato da vacinação.  (Apresentar o original e cópia).

Leia mais:  Várzea Grande receberá vacina Pfizer, realiza Corujão, Corujinha e imuniza pessoas com comorbidade

1-         Laudo médico que indique a deficiência

2-         Cartão de gratuidade no transporte público que indique condições de deficiência;

3-         Documentos comprobatórios de atendimento em centros de reabilitação ou unidades especializadas no atendimento de pessoas com deficiência;

4-         Documento oficial de identidade com a indicação da deficiência ou qualquer outro documento que indique se tratar de pessoas com deficiência

Gestantes e puérperas independentemente de condições pré-existentes, sem comorbidade, deverão comprovar por meio de qualquer uma destas documentações.

Gestantes: (apresentar original e cópia)

1-         Carteirinha de acompanhamento da gestante / pré-natal

2-         Laudo médico

Puérperas: (apresentar original e cópia)

1-         Declaração de nascimento da criança

2-         Certidão de nascimento

Para as demais comorbidades, é necessário levar o laudo original que comprove a doença e cópia, expedido pelo médico. Esses documentos devem conter o número do registro do respectivo Conselho de classe, do médico expedidor, de forma legível, e ter sido emitido em até 90 dias da data do cadastro.

Relação das comorbidades definidas pelo Ministério da Saúde para vacinar pessoas com idades entre 40 a 59 anos.  

Diabetes Mellitus; Pneumopatias crônicas graves; Hipertensão Arterial Resistente (HAR), Hipertensão Arterial estágio 3, Hipertensão Arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão – alvo e ou comorbidades; Insuficiência Cardíaca (IC).

Cor-pulmonale e Hipertensão Pulmonar; Cardiopatia Hipertensiva; Síndromes Coronárias; Valvopatias; Miocardiopatias e Pericardiopatias; Doenças da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas.

Arritmias Cardíacas; Cardiopatias Congênita no adulto; Próteses Valvares e dispositivos cardíacos implantados; Doenças cerebrovasculares; Doença renal crônica; Imunossuprimidos; Hemoglobinopatias graves.

Obesidade Mórbida e Cirrose Hepática.  Pessoas com Síndrome de Down, com doença renal crônica em terapia de substituição renal (diálise), gestantes e puérperas com comorbidades, independentes da idade.

“Como a vacinação já teve início, o importante é abrir o cadastro baixando a idade, para que mais pessoas possam ser vacinadas. A vacinação se dará por ordem de cadastro. Vamos vacinar os já cadastrados de 50 a  59 anos, e assim os que já forem cadastrando, com idade de 40 a 49 serão também contemplados, conforme as confirmações que são realizadas pelas equipes da Vigilância em Saúde. Consecutivamente vai ocorrendo também a vacinação da segunda dose do grupo de 60 anos acima”, explicou Gonçalo de Barros, explicando o secretário que o grupo de pessoas com comorbidades será vacinado de forma gradativa e condicionado ao recebimento de novas remessas de vacinas, por parte do Ministério da Saúde e Governo do Estado”, afiançou o secretário de Saúde Gonçalo de Barros.

Leia mais:  Missa solene celebra 154 anos de Fundação de Várzea Grande e Dia das Mães

“Todas as declarações apresentadas são de total responsabilidade da pessoa e de quem os emitiu. Além disso, o cadastro será enviado aos órgãos de controle externo, como Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE) , Controladoria Geral da União (CGU), e Ministério Público do Estado de Mato Grosso(MPE). Em caso de informações inverídicas, ficarão sujeitos às responsabilizações administrativas, civis e penais aplicáveis”, explicou o secretário Gonçalo de Barros.

Cadastro:

Os cadastros podem ser feitos por meio do site oficial do município no endereço http://www.varzeagrande.mt.gov.br/ no banner no topo do site, IMUNIZAÇÃO VÁRZEA GRANDE – PRÉ CADASTRO PARA VACINAÇÃO CONTRA COVID-19.

Após o cadastro, a pessoa poderá consultar, por meio do número do seu CPF, o seu agendamento da vacinação contra o COVID-19 (data e hora, o local definido pela escolha no ato do cadastro). Caso ultrapassado um período de três dias, e não constar nenhum agendamento, é só entrar em contato com as equipes de agendamento pelo número gratuito 0800 647 4121, que elas identificarão se houve ou não problemas nos dados cadastrais e promoverão as correções devidas, com o agendamento garantido.

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262