conecte-se conosco


Cuiabá

Em reunião de planejamento, Pinheiro e Carlina definem prioridades do primeiro semestre de 2021

Publicado


Gustavo Duarte

Clique para ampliar

Beco do Candeeiro, Dutrinha e Marco Zero. Essas são as prioridades de entrega estabelecidas pelo prefeito Emanuel Pinheiro, executadas pela Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer para o primeiro semestre de 2021. Em reunião no último dia 30 de abril, os gestores alinharam o que falta ser feito e o que pode ser realizado ainda este ano para fomentar o setor e levar mais qualidade de vida, emprego e renda aos cuiabanos por meio das ações da Pasta.

“O setor cultural e do esporte é muito rico em ideias, é especialista em se reinventar e quero ouvi-las, quero ver os projetos. Nosso foco até fim de junho é entregar o Beco do Candeeiro, o Marco Zero e o Dutrinha. São obras que vão resgatar a autoestima da nossa gente, que vão dar mais qualidade de vida. Essa é a importância da Cultura e do Esporte, é levar alegria, bem-estar, manter viva a esperança de dias melhores”, disse o prefeito de Cuiabá.

A secretária Carlina apresentou ao gestor do Executivo Municipal projetos que a Pasta vem construindo para o segundo semestre de 2021 e também para no próximo ano. “Temos muitas ideias e estamos buscando parcerias, não vamos ficar restritos ao orçamento municipal. Estamos usando todo o poder de articulação que o setor cultural tem para reacender a cultura e o esporte na capital, fomentando as atividades, seguindo as medidas de biossegurança e garantindo a movimentação que gera não só alegria, mas também emprego e renda”, disse a secretária de Cultura, Esporte e Lazer, Carlina Jacob.

Leia mais:  Cuiabanos de 50 a 54 anos são vacinados e agradecem: "esperei muito tempo por essa vacina"

O Beco do Candeeiro encontra-se em fase de finalização do portal de acesso à rua. Ele foi restaurado com objetivo de chegar o mais próximo de sua construção original. A pavimentação da rua foi refeita utilizando os mesmos paralelepípedos de outrora que ainda estão no espaço. A calçada foi rebaixada, as fachadas das casas restauradas com cores originais e os candeeiros antigos foram recolocados com iluminação moderna. A obra é fruto de um Termo de Ajuste de Compromisso (TAC) e faz parte do calendário de entregas em comemoração ao aniversário de 300 anos de Cuiabá, um resgate histórico da arquitetura local. O investimento foi de R$ 164.285,17. Nos próximos dias, o prefeito Emanuel Pinheiro irá anunciar a data de entrega oficial da obra.

Sobre o Marco Zero, a concretagem do monumento dos três batelões, embarcações esguias que percorriam as águas do Rio Cuiabá há 300 anos já foi finalizada. A estrutura de 17 metros foi projetada pelo professor, historiador, escritor, artista plástico e arquiteto Moacyr Freitas

Leia mais:  Com incentivo de 1º Prêmio Nega Mato Música, Deize Aguena grava primeiro clipe

No momento, a Empresa Cuiabana de Zeladoria Urbana trabalha na construção da praça que irá enaltecer o monumento e para isso, equipe atua no aterramento e compactação do solo no local. O projeto da reestruturação do Marco Zero contempla espaço de valorização cultural e de lazer para a população, com bancos, lixeiras, jardinagem e paisagismo, pintura e iluminação do tipo LED.

Já o Estádio Presidente Dutra, o Dutrinha encontra-se em fase de término do calçamento do estacionamento, que terá capacidade para 100 veículos. O projeto é um grande marco da gestão Emanuel Pinheiro para o segmento do Esporte, sendo a maior obra que o estádio recebeu desde sua construção. Sua entrega está prevista para até o fim do mês de maio.

Também estão sendo confeccionadas três estátuas em homenagem a três atletas do futebol local: José da Silva Oliveira (Bife) que jogou no Operário, Fernando Ferreira Leite (Fulepa) do Mixto Esporte Clube e Albino Gonçalves dos Santos (Avião) do Clube Esportivo Dom Bosco.

Somando-se todas as etapas da reforma ao processo de aquisição de bens permanentes e mobiliário, o orçamento total foi de cerca de R$2 milhões. Todo o investimento foi realizado exclusivamente pelo Município via Fonte 100.

Comentários Facebook

Cuiabá

Palestra sobre Competências Socioemocionais alcança mais de 10 mil visualizações no @portaldaescolacuiabana

Publicado


Jorge Pinho

Clique para ampliar

Mais de 2.400 profissionais da Educação acompanharam na manhã desta quarta-feira (12), o II Webnário Temático de 2021 com a palestra Competências Socioemocionais na Educação: A arte de Liderar, ministrada por Eduardo Shinyashiki. A palestra, totalmente online, foi transmitida e está disponível no @portaldaescolacuiabana, onde já foram registradas 10.892 visualizações.

Na abertura do webnário, a secretária Municipal de Educação, Edilene de Souza Machado destacou os investimentos da gestão Emanuel Pinheiro na formação continuada dos profissionais, falou sobre os desafios que os profissionais da Educação como um todo e em especial professores e Técnicos de Desenvolvimento Infantil vem enfrentando desde o início da pandemia para que o ensino e aprendizagem não parasse em Cuiabá e na importância do fortalecimento socioemocional dos profissionais.  

“Precisamos fortalecer nossos profissionais. A rede pública municipal de Ensino fez e está fazendo a diferença. Os profissionais da Educação, professores e Técnicos de Desenvolvimento Infantil, que trabalham diretamente como o processo de ensino e aprendizagem dos nossos alunos, se reinventaram nessa pandemia e, esse resultado está sendo comprovado com os números. Neste momento, os profissionais são os maiores protagonistas de uma profunda mudança que a Educação de Cuiabá está passando. Não podemos terceirizar essa responsabilidade. Principalmente para aqueles que não conhecem sobre a Educação. Este é um momento ímpar para a Educação, que está avançando, utilizando as tecnologias e os processos diferenciais de formação humana”, disse Edilene Machado.

Leia mais:  Maysa Leão repudia pedido de quebra de decoro contra vereadores que encontraram remédios vencidos

Durante a palestra, Eduardo Shinyashiki falou sobre o momento em que a humanidade vive. “Nesse novo cenário, de pandemia, os desafios pessoais e profissionais são grandes. Em razão desse novo contexto, a cultura digital entrou na nossa vida e os processos se tornaram ágeis. Todos nós, e em especial os educadores, precisamos desenvolver novas habilidades, aprender e reaprender”, disse o palestrante.

De acordo com Shinyashiki, o melhor aprendizado surge no contexto das relações interpessoais, do diálogo, da troca de ideias, da cooperação e do respeito. “Na Educação, isso torna a aprendizagem desafiadora, interessante e significativa”, ressaltou.

O palestrante reafirmou a importância buscarmos e desenvolvermos as habilidades sociais e emocionais. “É fundamental o desenvolvimento dessas habilidades. Isso nos leva a autoconsciência, a consciência social, ao reconhecimento e a transformação. Precisamos estar abertos a aprender, desaprender  e reaprender com base no respeito recíproco, no pensamento flexível, criativo e inovador”, salientou.

Participaram da abertura do webenário, a diretora de Gestão Educacional da Secretaria Municipal de Educação, Mabel Strobell e a coordenadora técnica de Ensino, Zileide Lucinda dos Santos. 

Confira e acompanhe no @portaldaescolacuiabana, no canal do YouTube, esse e outros conteúdos disponibilizados pela Secretaria Municipal de Educação.

Leia mais:  Palestra sobre Competências Socioemocionais alcança mais de 10 mil visualizações no @portaldaescolacuiabana

Comentários Facebook
Continue lendo

Cuiabá

Projeto de lei para otimizar gerenciamento de medicações e insumos será apresentado à Câmara Municipal

Publicado


Gustavo Duarte

Clique para ampliar

A secretária municipal de Saúde, Ozenira Félix, informou aos vereadores membros da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que apura os medicamentos fora do prazo de validade encontrados no Centro de Distribuição de Medicamentos e Insumos de Cuiabá (CDMIC), que será apresentado  à Câmara Municipal um projeto de lei com um plano municipal de assistência farmacêutica, o que visa melhorar e dar perenidade à gestão desses produtos na rede municipal. 

De acordo com a titular da pasta, a ideia surgiu no âmbito da sindicância aberta por ela para apurar a situação dos medicamentos vencidos. “Fizemos dois trabalhos, uma equipe fez o levantamento do problema que existia e outra equipe trabalhou a questão da solução desse problema, mas não a custo prazo. Uma das coisas que os técnicos me apresentaram é a necessidade da gente estar melhorando a questão da política farmacêutica do Município. Ela é regida por portarias internas e nós observamos que as diretrizes gerais precisam estar em legislação. Não pode ser política de governo, tem que ter continuidade”, afirmou Ozenira, na manhã de quarta-feira (12), quando recepcionou os membros da CPI na fiscalização que realizaram no CDMIC. 

Na ocasião, a gestora reforçou que a postura da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) diante da CPI será de “total transparência”. “O CDMIC está aberto. Vamos estar disponibilizando toda a documentação, nossa contribuição vai ser total porque há interesse nosso em buscar a solução. Muitas vezes, a gente não consegue enxergar tudo porque está na rotina. Mas quem está de fora vê mais, eu acho que vai ser uma grande contribuição”, disse, complementando que toda a documentação também será encaminhada ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT) e ao Ministério Público do Estado (MPE-MT). 

Leia mais:  Maysa Leão repudia pedido de quebra de decoro contra vereadores que encontraram remédios vencidos

A fiscalização in loco foi realizada pelos vereadores Lilo Pinheiro (presidente da CPI), Marcus Brito Jr (relator), Tenente Coronel Paccola (membro titular) e Dr Luís Fernando (membro suplente). Eles foram acompanhados pelo coordenador técnico de Logística do CDMIC, Orivaldo da Farmácia e pelo coordenador de Logística da empresa contratada Norge Pharma, Gustavo Henrique Matos, em todos os setores da Central, passando pelas alas de recebimento e conferência de produtos, etiquetagem, estoque, separação e expedição, além do setor administrativo. Os detalhes do funcionamento de cada setor foi explicado e as duvidas foram sanadas pelos técnicos. 

O presidente da comissão parlamentar de inquérito, vereador Lilo Pinheiro afirmou que a vistoria atendeu à expectativa de receber a colaboração da Secretaria. “Foi o inicio dos trabalhos e, por sugestão dos vereadores membros, começamos onde os fatos foram constatados. Os medicamentos estão aí, isso a gente pode afiançar. Vamos começar a desenvolver os trabalhos da comissão parlamentar de inquérito. Uma ideia que surgiu é fazer a requisição das notas fiscais e fazer o cruzamento de dados com os medicamentos que estão aí, quando chegou, ver o fato que impediu o encaminhamento às unidades de saúde”, explicou. 

O presidente destacou ainda que o foco da investigação será apontar a responsabilidade, mas também propor soluções. “A gente vai agir de forma bastante serena, bastante focada no resultado, demonstrar responsabilidade onde aconteceu o equívoco, mas também agir de forma construtiva para evitar que uma coisa como essa possa acontecer novamente”. 

Para o relator da CPI, vereador Marcus Brito Jr, a ideia é trabalhar com isonomia entre os parlamentares e de forma técnica. “A expectativa é trazer total transparência. Vamos fazer a relatoria de forma conjunta para que traga mais veracidade e transparência para o trabalho. Seremos acompanhados da parte técnica, já fizemos a convocação de especialistas e vamos trabalhar para trazer uma resposta para a sociedade”, afirmou. 

Leia mais:  Com incentivo de 1º Prêmio Nega Mato Música, Deize Aguena grava primeiro clipe

O vereador Tenente Coronel Paccola, membro titular da CPI e um dos denunciantes do fato, afirmou que, diferentemente do que se temia, não houve alteração do cenário encontrado por ele no dia em que fez a denúncia. “Os medicamentos vencidos continuam isolados no mesmo local que estava quando nós viemos. Essa movimentação foi para essa conferência do sistema com o físico, por conta da Controladoria, que está fazendo a relação de cada medicamento”, constatou.

O presidente da Comissão de Saúde da Câmara e membro suplente da CPI, vereador Dr Luís Fernando, destacou que “esse é um problema sério, que já acontece há muitos anos” e que vai “estar acompanhando de perto para poder ajudar os demais colegas, auxiliar a gestão porque a população implora e pede por transparência”. 

O coordenador técnico de Logística do CDMIC, Orivaldo da Farmácia, garantiu que toda a Secretaria está à inteira disposição para colaborar com o trabalho dos parlamentares. “Estamos de portas abertas a todos os vereadores e nós queremos colaborar com essa investigação, porque ela tem que acontecer. A função do vereador é fiscalizar e a Prefeitura também quer buscar soluções. O ano de 2020 foi um ano totalmente atípico, houve a suspensão dos atendimentos nas unidades de saúde, mas com certeza, estamos trabalhando para esses medicamentos chegarem na ponta”, destacou.

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262