Connect with us

GERAL

Festa de Corpus Christi volta à Esplanada após 2 anos de pandemia

Published

on

A tradicional festa católica do Corpus Christi na Esplanada dos Ministérios está de volta. Após um hiato de dois anos, devido às restrições impostas pela pandemia de covid-19, as paróquias do Distrito Federal voltaram a confeccionar os tapetes feitos de serragem no gramado em frente aos ministérios.

Irmã Kássia Renata da Costa, que participa da Festa de Corpus Christi de Brasília. Irmã Kássia Renata da Costa, que participa da Festa de Corpus Christi de Brasília.

Irmã Kássia Renata da Costa participa da Festa de Corpus Christi de Brasília – Marcelo Camargo/Agência Brasil

“É muito grande este momento. Depois de dois anos, a gente retoma essa manifestação pública da nossa fé. E é o momento de revigoramento, de ver tantos outros grupos, tantas outras manifestações da igreja. E você vê a comunhão”, disse a irmã Kássia Renata da Costa, do Instituto das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus.

Ela chegou às 7 da manhã e, assim como ela, centenas de outros iniciaram cedo a confecção dos tapetes, um dos destaques da decoração nesta quinta-feira (16) ensolarada em Brasília.

Fiéis confeccionam os tradicionais tapetes de serragem durante a Festa de Corpus Christi de Brasília, que retorna à Esplanada dos Ministérios após 2 anos de celebrações reduzidas por conta da pandemia. Fiéis confeccionam os tradicionais tapetes de serragem durante a Festa de Corpus Christi de Brasília, que retorna à Esplanada dos Ministérios após 2 anos de celebrações reduzidas por conta da pandemia.

Celebração volta ao centro da capital, após 2 anos suspensa por causa da pandemia de covid-19 – Marcelo Camargo/Agência Brasil

Cada tapete é confeccionado por uma paróquia. Grupos de jovens e membros do clero se reúnem em um momento de celebração e união. Os desenhos são definidos em comunidade mas, a rigor, a decoração deve contemplar os símbolos próprios do Corpus Christi, da eucaristia, como o cálice e a hóstia.

“Esse retorno [após as restrições da pandemia] é importante porque é um tempo em que a comunidade de cristãos se reúne com o único objetivo em comum, que é a celebração do corpo e sangue de Cristo, um importante aspecto da nossa fé cristã católica, da presença real de cristo na eucaristia”, disse Frei Leonardo Tertuliano, da Ordem dos Frades Menores Conventuais.

Fiéis confeccionam os tradicionais tapetes de serragem durante a Festa de Corpus Christi de Brasília, que retorna à Esplanada dos Ministérios após 2 anos de celebrações reduzidas por conta da pandemia. Fiéis confeccionam os tradicionais tapetes de serragem durante a Festa de Corpus Christi de Brasília, que retorna à Esplanada dos Ministérios após 2 anos de celebrações reduzidas por conta da pandemia.

Serragem colorida e criatividade dos fiés dão vida aos símbolos da festa católica – Marcelo Camargo/Agência Brasil

Já passava das 11 horas da manhã quando Frei Leonardo dava os últimos retoques no tapete do Santuário São Francisco, da 915 norte. Ainda com as mãos sujas de serragem e tinta preta, ele destacou a importância de expressar sua fé em um mundo onde a intolerância religiosa por vezes se faz presente.

“A gente não deve nos afastar daquilo que nos é próprio. No nosso caso, a nossa fé tem essa tradição de abertura, de diálogo em comunidade através de um dia que você reúne várias paróquias com um objetivo em comum”, disse.

“É uma oportunidade de dialogar com o mundo, falar que o nosso jeito de ser fraterno também se estende ao próximo. Mesmo aquele que não é da nossa fé nós tratamos com a mesma dignidade”, acrescentou.

Fiéis confeccionam os tradicionais tapetes de serragem durante a Festa de Corpus Christi de Brasília, que retorna à Esplanada dos Ministérios após 2 anos de celebrações reduzidas por conta da pandemia. Fiéis confeccionam os tradicionais tapetes de serragem durante a Festa de Corpus Christi de Brasília, que retorna à Esplanada dos Ministérios após 2 anos de celebrações reduzidas por conta da pandemia.

Tapetes com figuras religiosas são confeccionados com serragem – Marcelo Camargo/Agência Brasil

Procissão

À tarde, às 16h45, ocorre a procissão de entrada da Missa com todo o clero de Brasília e o Arcebispo, Dom Paulo Cezar Costa. O caminho que o leva ao altar, erguido no gramado da Esplanada, é justamente a fileira de tapetes montados durante a manhã pelas paróquias. Ao final da Santa Missa, terá a tradicional procissão com o mar de velas para honrar o Santíssimo Sacramento.

A festa do Corpus Christi acontece em Brasília desde 1961 e, na Esplanada dos Ministérios, desde 1978. Este ano, ela é organizada pela Comissão de Corpus Christi, coordenada pelos Ministros Extraordinários da Sagrada Comunhão Eucarística (MESCE) da Arquidiocese de Brasília.

Edição: Denise Griesinger

Fonte: EBC Geral

Comentários Facebook
Leia mais:  Maratona da Rádio MEC homenageia 140 anos de Igor Stravinsky

GERAL

Revalida 2022 aplica segunda etapa de provas hoje e amanhã

Published

on

A aplicação da segunda etapa do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira (Revalida) 2022/1 ocorrre neste sábado (25) e no domingo (26). Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep),a prova de habilidades clínicas ocorrerá em dois períodos: o primeiro período, que teve início às 11h, e o segundo, às 15h, pelo horário de Brasília.

Pelo Sistema Revalida o candidato pode consultar o cartão de confirmação de inscrição. No documento, o participante pode conferir horário e local de aplicação da prova de habilidades clínicas, número de inscrição, entre outras informações referentes ao exame. Apesar de não ser obrigatório, o Inep recomenda que o participante leve o documento nos dois dias de prova.

Documentos

O participante deve se apresentar ao local de prova com a documentação de identificação oficial com foto, válida, conforme previsto em edital, portando jaleco (preferencialmente na cor branca) e utilizando máscara de proteção, cobrindo totalmente nariz e boca. O Inep recomenda que a máscara de proteção seja de uso profissional, no modelo N95 ou PFF2.

Leia mais:  Metrô do DF ganha mosaicos em homenagem aos elementos de Brasília

“O uso de máscara é obrigatório durante toda a permanência do participante no local de prova, exceto para pessoas com transtorno do espectro autista, deficiência intelectual, deficiências sensoriais ou com quaisquer outras deficiências que as impeçam de fazer o uso adequado de máscara, conforme previsto na Lei n.º 14.019 de 2 de julho de 2020”, ressaltou o Inep.

O candidato pode levar para o local de prova máscara reserva para troca durante a aplicação, além de alimentação pessoal e medicamento. Somente será permitida garrafa e lanche em embalagem transparente e sem rótulo.

Pelas regras do edital, antes de entrar na sala de espera, o participante deve guardar, no envelope porta-objetos, o telefone celular e quaisquer outros equipamentos eletrônicos, desligados, além de outros pertences não permitidos, listados no edital do exame. A Declaração de Comparecimento impressa, caso necessária, também deve ser guardada no envelope, que precisa ser lacrado e identificado, desde a entrada na sala de espera até a saída definitiva do local de provas.

Revalida

Com duas etapas, uma teórica e outra prática, que abordam, de forma interdisciplinar, as cinco grandes áreas da medicina: clínica médica, cirurgia, ginecologia e obstetrícia, pediatria e medicina da família e comunidade (saúde coletiva). O objetivo do exame é avaliar as habilidades, as competências e os conhecimentos necessários para o exercício profissional da medicina adequado aos princípios e necessidades do Sistema Único de Saúde (SUS).

Leia mais:  Projeto fará inventário das obras de arte sacra da Arquidiocese do Rio

O ato de apostilamento da revalidação do diploma é atribuição das universidades públicas que aderirem ao instrumento unificado de avaliação representado pelo Revalida.

Edição: Maria Claudia

Fonte: EBC Geral

Comentários Facebook
Continue Reading

GERAL

Livro traz aplicação de 150 espécies nativas da flora brasileira

Published

on

Com mais de 150 espécies nativas da Região Norte com valor econômico atual ou com potencial e que podem ser usadas de forma sustentável na produção de medicamentos, alimentos, aromas, condimentos, corantes, fibras, forragens como gramas e leguminosas, óleos e ornamentos, o Ministério do Meio Ambiente (MMA) lançou o livro Espécies Nativas da Flora Brasileira de Valor Econômico Atual ou Potencial – Plantas para o Futuro – Região Norte.

A quarta publicação da série Biodiversidade está disponível a todos gratuitamente em versão digital, no site do MMA. O livro teve a colaboração e o esforço de 147 renomados especialistas de universidades, instituições de pesquisa, empresas e ONGs do Brasil e do exterior.

“Dentre os resultados práticos esperados com o livro podemos citar a difusão e ampliação do uso sustentável de espécies amazônicas na gastronomia regional e nacional; o incremento do interesse em pesquisas, o desenvolvimento e a inovação, inclusive por meio de programas de melhoramento genético vegetal voltados à obtenção de cultivos de frutas da Amazônia em plantios comerciais”, destacou o Ministério.

Ainda segundo a pasta, outro ponto relevante de contribuição do projeto é a criação de cadeias produtivas e de valor para plantas frutíferas, medicinais e oleaginosas amazônicas, com foco nos mercados nacional e internacional.

Leia mais:  Hoje é Dia: cinema brasileiro celebra 124 anos da primeira filmagem

“É a ciência trazendo conhecimento da biodiversidade brasileira. O Brasil é um país super biodiverso, mas pouco conhecido, e esse livro vem mostrar a quantidade de oportunidades econômicas. Você olha aqui plantas que pouca gente conhece, mas é utilizada na região. A região utiliza de forma correta, mas o Brasil ainda não, e nem a indústria”, ressaltou o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite.

Série Biodiversidade

Os livros da série Biodiversidade vem sendo construídos desde 2004. Volumes dedicados às regiões Sul, Centro-Oeste e Nordeste já foram publicados.

As publicações da série levam em conta que a biodiversidade brasileira, composta por mais de 46 mil espécies vegetais conhecidas, representa um imenso potencial de uso, apesar de ainda ser pouco reconhecida e subutilizada.

Edição: Maria Claudia

Fonte: EBC Geral

Comentários Facebook
Continue Reading

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana

Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262