Connect with us

CIDADES

Governador autoriza início das obras do Hospital Regional de Alta Floresta e anuncia novos investimentos

Publicado em

O governador Mauro Mendes assina nesta terça-feira (28.06) a ordem de serviço para a construção do Hospital Regional de Alta Floresta e anuncia novos investimentos na região. Ele ainda vistoria obras e inaugura a Cadeia Pública de Peixoto de Azevedo durante visita à Região Norte.

Mauro chega em Alta Floresta às 7h. Na sequência, às 8h30, ocorre o ato de assinatura da ordem de serviço do Hospital Regional no terreno onde será feita a construção. No mesmo local, o governador anuncia novos convênios e entrega equipamentos para municípios da região.

Às 11h30, a comitiva do governador chega em Matupá, de onde faz deslocamento de carro até Peixoto de Azevedo. No município, o governador assina novos convênios com diversos municípios, às 12h, no Salão Paroquial da cidade. 

Às 14h, ocorre a inauguração da Cadeia Pública de Peixoto, que recebeu investimento total de R$ 11,1 milhões, entre recursos do Governo de Mato Grosso e do Ministério da Justiça. 

Às 14h45, o governador e a comitiva voltam a Matupá para vistoriar, às 15h, as obras da Escola Estadual de Matupá, que ficou paralisada por 10 anos e foi retomada pela atual gestão. A ordem de serviço para a retomada da construção foi assinada no mês de fevereiro deste ano, com investimento de R$ 3,9 milhões.

Leia mais:  Municípios têm até 30 de agosto para pleitear desconto em multas ambientais

Confira a programação

7h – Chegada em Alta Floresta

8h30 – Ato de assinaturas da ordem de serviço do Hospital Regional, convênios e pronunciamentos 

Local:Terreno da construção do Hospital Regional

11h30 – Chegada em Matupá, com deslocamento de carro para Peixoto de Azevedo

12h – Chegada em Peixoto de Azevedo e ato de assinaturas de convênios e pronunciamentos

Local: Salão Paroquial

14h – Ato de inauguração da Cadeia Pública de Peixoto de Azevedo

14h45 – Deslocamento de carro para Matupá

15h – Chegada em Matupá, com vistoria às obras da Escola Técnica Estadual

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

CIDADES

AMM orienta sobre aplicabilidade do piso salarial dos profissionais da enfermagem

Published

on

Comunicado técnico enviado pela Associação Mato-grossense dos Municípios – AMM aos prefeitos esclarece sobre a aplicabilidade do piso salarial nacional dos enfermeiros, dos técnicos de enfermagem, dos auxiliares de enfermagem e das parteiras. A Lei Nº 14.434/2022, que institui o piso, foi sancionada pelo presidente da República em 4 de agosto. A norma estabelece que o piso nacional dos enfermeiros será de R$ 4.750,00. Para os técnicos de enfermagem o valor foi fixado em R$ 3.325,00, já para os auxiliares de enfermagem e as parteiras o piso equivalerá a R$ 2.375,00.

AMM – O documento elaborado pela AMM pondera que, embora a lei federal nº 14.434/2022 estabeleça a aplicabilidade imediata do pagamento do piso aos profissionais,  a EC/124/2022 assegura que os gestores terão até dezembro do exercício de 2022 para adequar a remuneração dos cargos ou dos respectivos Planos de Cargos, Carreiras e Salário – PCCS, quando houver, de modo a atender aos pisos estabelecidos para cada categoria profissional.

“Diante do exposto, e de acordo com a EC nº 124/2022 e a lei federal correspondente, nº 14.434/2022, os profissionais da enfermagem, a partir de 01 de janeiro de 2023, terão direito a um piso salarial de âmbito nacional, assegurado a eles a remuneração vigente em caso de ser maior do que o piso/2022 e todos os demais direitos já adquiridos, independentemente da jornada de trabalho para a qual o profissional ou trabalhador foi admitido ou contratado”, relata trecho do comunicado.

Leia mais:  Municípios têm até 30 de agosto para pleitear desconto em multas ambientais

A AMM recomenda aos gestores que estão pagando abaixo do piso estabelecido a elaboração de um plano de contenção de despesas com o intuito de adequar o piso salarial nacional dos profissionais da enfermagem à sustentabilidade financeira e fiscal do município.

Acesse o comunicado da AMM

Comentários Facebook
Continue Reading

CIDADES

Municípios têm até 30 de agosto para pleitear desconto em multas ambientais

Published

on

A Associação Mato-grossense dos Municípios – AMM está informando os prefeitos sobre a possibilidade de os municípios  garantirem desconto de até 90% em penalidades administrativas aplicadas pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente – Sema.

AMM – A medida consta do Decreto Estadual Nº 1436/2022, que trouxe novas regras para apuração das infrações administrativas por condutas e atividades lesivas ao meio ambiente, além da regulamentação das conciliações nos processos que ainda não foram definitivamente julgados. Neste quesito, enquadram-se aqueles pendentes de decisão administrativa em 1ª instância e/ou acórdão das juntas julgadoras do Conselho Estadual do Meio Ambiente – Consema em 2ª instância.

Os municípios que tiverem interesse no desconto têm prazo até 30 de agosto para apresentar o requerimento à Sema, sob pena de preclusão do direito. De acordo com a norma, poderão ser concedidas as porcentagens de 90%  de desconto quando a infração objeto de conversão configurar conduta de menor potencial ofensivo e de 60% nos demais casos.

Leia mais:  Municípios têm até 30 de agosto para pleitear desconto em multas ambientais

Em comunicado aos prefeitos, a AMM esclarece que “a maior parte das infrações aplicadas aos municípios são meramente formais, como por exemplo, as condutas de deixar de atender notificação ou exercer atividade sem licença, que se enquadram em infrações de menor potencial ofensivo, e fariam jus ao desconto máximo”.

O presidente da AMM, Neurilan Fraga, destaca a importância de os prefeitos assegurarem a redução nos valores das multas ambientais. “Estamos orientando os gestores para que fiquem atentos ao prazo e não percam a oportunidade. A norma estadual possibilita a regularização de pendências administrativas e também a otimização na aplicação dos recursos públicos”, assinalou, lembrando que nos últimos anos a instituição atuou em defesa dos municípios visando anular a aplicação de multas ambientais.

De 2019 a 2021, ações judiciais ajuizadas pela AMM, por meio da Coordenação Jurídica, viabilizaram a anulação de autos de infração ambiental e extinção de R$ 2,4 milhões em multas impostas pela Sema a 15 municípios. As decisões confirmam as liminares anteriormente concedidas, que retiraram a inscrição dos entes municipais da dívida ativa, situação que estava gerando uma série de restrições, como suspensão de recebimento de emendas e impedimentos para celebrar convênios, entre outras sanções.

Leia mais:  Programa Caminho da Escola ganha novas regras

Comentários Facebook
Continue Reading

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana