Connect with us

AGRONEGÓCIO

Governo de MT abre diálogo com países europeus sobre mercado de exportação da carne

Published

on

O secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sedec), César Miranda, participa nesta semana de reuniões com autoridades da União Europeia para apresentar os programas sustentáveis do agronegócio implementados em Mato Grosso e sensibilizar os países a reverem as estratégias e as políticas comerciais de exportação da carne mato-grossense. As reuniões ocorrem em Bruxelas, na Bélgica.

César Miranda e o presidente do Instituto Mato-grossense da Carne (Imac), Caio Penido, já se reuniram com representantes de países como Holanda, Portugal e Dinamarca que compram a carne produzida no Estado, uma vez que o produto corre o risco de ser banido do comércio europeu.

“Nestas reuniões de trabalho, o Governo está apresentando as políticas públicas em prol do pequeno produtor, do combate ao desmatamento ilegal e de programas voltados para ações sustentáveis em todo Estado. Todas essas medidas foram implementadas na gestão do governador Mauro Mendes, e garantiram a redução no desmatamento ilegal e o aumento de abertura de áreas de produção regularizadas, conforme a legislação ambiental mais restritiva que existe no mundo, que é a brasileira”, destacou.  

Leia mais:  CITROS/CEPEA: Colheita de tangerina poncã se aproxima do fim em SP

De acordo com o secretário, nas reuniões também são apresentadas propostas para fortalecer a agenda ambiental, sugerindo por exemplo, remunerações pelos serviços ambientais prestados pelos produtores. “O produtor mato-grossense é o mais interessado em garantir a preservação de suas terras, e isso merece ter retorno financeiro, já que ele é capaz de aumentar a produção sem derrubar nenhuma árvore a mais”, pontuou.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

AGRONEGÓCIO

FRANGO/CEPEA: Preço da carne cai e eleva competitividade frente à suína

Published

on

Cepea, 1º/7/2022 – Os preços da carne de frango seguiram enfraquecidos em junho, ao passo que os valores da suína subiram.

Diante disso, a competitividade da proteína avícola frente à concorrente cresceu pelo segundo mês consecutivo. Em junho (até o dia 29), o frango inteiro resfriado foi comercializado no atacado da Grande São Paulo à média de R$ 7,44/kg, queda de 1,1% sobre a de maio.

Segundo colaboradores do Cepea, apesar das vendas externas aquecidas, o baixo consumo interno pressionou as cotações da maioria dos produtos da avicultura de corte.

Já para a carne suína, o período de inverno e festas tradicionais têm aquecido as vendas, ao passo que a oferta de animais em peso ideal de abate está menor, contexto que vem resultando em elevação dos preços.

Em junho, a carcaça especial suína foi cotada, em média, a R$ 9,35/kg, avanço mensal de 1,1%.

Diante disso, a carcaça suína esteve 1,91 Real/kg mais cara que o frango inteiro na parcial de junho, diferença 10,8% maior que a observada em maio, o que reduziu a competitividade da carne de frango frente à substituta. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Leia mais:  ARROZ/CEPEA: Preço se recupera neste ano, mas ainda está abaixo do patamar do 1º sem de 2021

Fonte: CEPEA

Comentários Facebook
Continue Reading

AGRONEGÓCIO

CITROS/CEPEA: Colheita de tangerina poncã se aproxima do fim em SP

Published

on

Cepea, 1º/7/2022 – A colheita de tangerina poncã se iniciou em fevereiro no estado de São Paulo, mas a intensificação da oferta ocorreu apenas em meados de março.

Agora, a comercialização da variedade se aproxima do fim no estado.

Segundo colaboradores do Cepea, as últimas frutas paulistas devem ser colhidas até o encerramento de julho, com a oferta local se desacelerando na segunda quinzena do mês. Em agosto, ainda deve haver tangerinas de Minas Gerais no mercado, o que pode restringir valorizações da fruta em SP.

Segundo colaboradores do Cepea, tanto em SP quanto em MG, a produção de tangerina poncã foi bem distribuída ao longo dos meses, sem grandes concentrações de produção.

Contudo, diante das restrições econômicas do País e da queda das temperaturas em maio e junho, o consumo não foi alavancado neste ano.

Assim como para a laranja, produtores se mostram preocupados com o aumento dos custos de produção da tangerina poncã, diante da forte valorização dos insumos.

Leia mais:  Rendimentos de trigo produzidos na Ucrânia podem ser reduzidos, enquanto os de milho podem aumentar

Um alento é que os preços também subiram: em junho, a média de comercialização foi de R$ 33,43/cx de 27 kg, na árvore, alta nominal de 18,3% em comparação com a de junho de 2021. Já frente a maio/22, houve queda de 12,4%. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

Comentários Facebook
Continue Reading

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana