Connect with us

GERAL

Hidrogênio verde avança para se tornar commoditie energética no país

Published

on

O hidrogênio, gás que pode ser usado como fonte de energia para veículos, indústrias e até mesmo para usinas termelétricas, tem despertado cada vez mais interesse do mercado externo – em especial na Europa, de forma a substituir o gás importado da Rússia.

Diante dessa expectativa de aumento de demanda, aumentou também o interesse de empresas brasileiras em investir nessa “nova commoditie energética”, conforme disse o presidente da Associação Brasileira de Hidrogênio (ABH2), Paulo Emílio Valadão.

“Há um ano tínhamos apenas sete empresas associadas. Hoje temos 43, e outras oito em processo de associação. Isso mostra o interesse nessa área, com possibilidades muito interessantes do ponto de vista ambiental e de saúde da população”, disse Valadão em uma das sessões do primeiro Simpósio Global sobre Soluções Sustentáveis em Água e Energia, em Foz do Iguaçu (PR).

O encontro, que reúne autoridades, sociedade civil, setor privado e especialistas em água, energia, ecossistemas terrestres e mudanças climáticas, começou hoje (13) e vai até o dia quarta-feira (15).

Para ser produzido na forma combustível, o hidrogênio requer uma grande quantidade de energia. Caso o processo de produção deste gás não faça uso de fontes energéticas danosas ao meio ambiente, dá-se a ele o nome de “hidrogênio verde”, formato que tem despertado, cada vez mais, o interesse estrangeiro.

Leia mais:  Metrô de SP recebe unidade móvel de assistência à população LGBTIA+

Entre as possibilidades planejadas pelas autoridades brasileiras para dar conta dessa demanda crescente por energias alternativas e sustentáveis, está a de usar a energia obtida a partir de offshores (estruturas instaladas no mar), para a produção desse hidrogênio combustível, que pode ser exportado via terrestre (por dutos ou caminhões) ou via marítima (embarcações).

Potencial

Segundo o presidente da ABH2, o país dispõe de outros potenciais de produção não danosos – ou pouco danosos – ao meio ambiente, que vão além da energia gerada por hidrelétricas e fontes eólica e solar.

“Temos potencial muito grande do uso de energias eólica e solar, e temos uma costa muito grande que nos permite desenvolver energia dos oceanos. Além disso, temos uma grande produção de etanol, biogás, biodiesel e de rejeitos de biomassa, que são outras fontes para a produção de hidrogênio”, disse.

Custos

Segundo Valadão, atualmente o custo do hidrogênio produzido a partir de combustíveis fósseis é de cerca de US$ 1,4 por quilo de hidrogênio produzido. Já o produzido a partir da eletrólise [processo que retira hidrogênio da água] tem custo que varia entre US$ 5 e US$ 7 dólares por quilo.

“Existem também perspectivas interessantes de uso de biomassas, que podem produzir a custo competitivo; e, também, de se começar a explorar o hidrogênio natural. Estima-se que este custo seja menor do que o produzido a partir de combustíveis fósseis”, detalhou o presidente da ABH2.

Leia mais:  Ronnie Von é o entrevistado do Sem Censura desta segunda

Ele acrescenta que há registros de ocorrências de hidrogênio natural em pelo menos quatro localidades do país. “Isso significa que, no futuro, teremos poços produzindo hidrogênio natural no Brasil”, disse.

Regulação, normas e padrões

A fim de favorecer esse cenário, a associação informou ter criado um conselho, no qual reúne “empresas, academia e órgãos do governo com objetivos como o de regulação, normas e padrões para poder facilitar a abertura de mercado dessa nova commoditie energética no Brasil”.

Valadão acrescentou que 10 unidades federativas já podem ser consideradas hubs [locais que concentram iniciativas inovadoras] em hidrogênio verde: Bahia, Ceará, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e São Paulo.

Organizado pelo Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais da Organização das Nações Unidas (UN Desa) e pela Itaipu Binacional, o Simpósio Global sobre Soluções Sustentáveis em Água e Energia pretende “compartilhar e explorar as melhores práticas em relação ao uso sustentável de água e energia”.

*O repórter viajou a convite da Itaipu Binacional

Edição: Denise Griesinger

Fonte: EBC Geral

Comentários Facebook

GERAL

Série Mundo, da OSB, homenageia Portugal

Published

on

A Série Mundo 2022, da Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB), criada em parceria com embaixadas para apresentar ao público brasileiro um pouco da cultura musical dos diversos países, homenageia Portugal hoje (27) à noite, a partir das 19h, na Sala Cecília Meireles, no Rio de Janeiro, depois de celebrar o Azerbaijão e a Espanha.

O coordenador Artístico da OSB, Nikolay Sapoundjiev, destacou o apoio da Embaixada de Portugal, que ofereceu à orquestra a vinda de dois grandes artistas lusos, o maestro Pedro Carneiro e o pianista Bernardo Santos. A realização da Série Mundo conta com o patrocínio do Bradesco.

O programa traz uma série de obras dos compositores Hermeto Pascoal, Viet Cuong, Camille Saint-Saëns e Berta Alves de Sousa.

Inventividade

A obra do compositor, arranjador e multi-instrumentista Hermeto Pascoal sempre encontra novas maneiras de abordar a criação musical, seja pelos instrumentos inusitados, seja pelas curiosas linhas melódicas exploradas no seu vasto repertório, informou a OSB, por meio de sua assessoria de imprensa. A peça que abre o programa, Entrando pelos canos é, segundo a orquestra, um exemplo primoroso dessa constante experimentação. A composição foi escrita para uma instrumentação peculiar: canos, que são tocados de forma percussiva. E a percussão segue em destaque na segunda peça do programa.

Leia mais:  Ministro explica programa que incentiva a doação de alimentos 

A instigante Re(new)al, do compositor vietnamita americano Viet Cuong, é construída a partir de três movimentos contínuos, cada um inspirado no poder das energias hídrica, eólica e solar. O primeiro movimento transforma copos de cristal afinados em sinos de mão, enquanto o conjunto de sopros lentamente submerge o som dos solistas. No movimento central, solistas são transformados em pás de uma turbina eólica vertiginosa, tocando desafiadores padrões rítmicos. O movimento final simula o nascer do sol e evoca o brilho da luz do sol com instrumentos de percussão.

Cantiga Alentejana

Da compositora, pianista e maestrina portuguesa Berta Alves de Sousa, será tocada por Bernardo Santos a peça Variações sobre uma Cantiga Alentejana, que contará com a participação de duas integrantes da OSB, a spalla Priscila Rato e a violoncelista Emilia Valova. Berta é considerada de fundamental importância para a música portuguesa do século 20. Aluna do pianista e professor alemão Wilhelm Backhaus, falecido na Áustria em 5 de julho de 1969, Berta foi a primeira mulher a reger a Orquestra Sinfônica do Porto.

Leia mais:  São Paulo lança biblioteca digital gratuita com mais de 15 mil títulos

A admiração de Camille Saint-Saëns por Portugal é atestada não apenas pelas várias visitas que o compositor empreendeu ao país, mas também pela sua composição Uma noite em Lisboa, barcarola orquestral escrita e estreada em solo português. Apesar disso, foi no Egito que o francês buscou inspiração para escrever aquele que seria seu último concerto para piano, o de número cinco, em Fá maior, Op. 103, englobando três movimentos: Allegro animato, Andante e Molto allegro. Esse concerto será tocado também pelo pianista português Bernardo Santos.

Nikolay Sapoundjiev informou que, ainda neste ano, os concertos da Série Mundo da OSB vão homenagear a Alemanha, a Argentina e a França.

Edição: Graça Adjuto

Fonte: EBC Geral

Comentários Facebook
Continue Reading

GERAL

Ronnie Von é o entrevistado do Sem Censura desta segunda

Published

on

A jornalista Marina Machado recebe o apresentador e cantor Ronnie Von no Sem Censura desta segunda-feira (27), na TV Brasil. O início da carreira musical no Rio de Janeiro, a experiência como ator e a estreia como apresentador nos anos 60 são alguns dos assuntos da conversa.  A trajetória profissional, vida pessoal e o casamento com Maria Cristina Rangel, a Kika Von, também são temas do bate-papo.

Ronaldo Nogueira, mais conhecido como Ronnie Von, nasceu em 1944 em Niterói, no Rio de Janeiro. Entrou para a Escola Preparatória de Cadetes do Ar, da Força Aérea Brasileira, aos 15 anos. Biólogo de formação, iniciou a carreira musical quase por acaso cantando com o grupo Brazilian Bitles, no Beco das Garrafas, no Rio. Em 1965, estreou na TV no programa Brazilian Bitles Club, na antiga TV Excelsior, no Rio. Em São Paulo, participou do programa Corte Rayol Show, da TV Record e se tornou grande sucesso.

Convidado por João Araújo, em 1966 gravou um disco com a música Meu Bem, versão própria, em português, da música Girl, de John Lennon e Paul McCartney. No mesmo ano, ganhou seu próprio programa, o Pequeno Mundo de Ronnie Von, no qual se apresentaram grandes nomes da música nacional. No ano seguinte, gravou o seu maior sucesso, a música A Praça, de Carlos Imperial. No fim da década de 60 e começo dos anos 70, lançou discos de rock psicodélico como A Máquina Voadora.

Participou das novelas A Menina do Veleiro AzulCinderela 77O Amor é Nosso e A Gata Comeu, e esteve em filmes como Janaína – A Virgem ProibidaLos Taxistas del Humor e A Filha dos Trapalhões. Em 1992, publicou o livro Mãe de Gravata e, em 1999, estreou na CNT/Gazeta um programa de mesmo nome. Em 2004, também na TV Gazeta, comandou o programa Todo Seu, no qual trabalhou por 15 anos. Atualmente, Ronnie Von está no ar com o programa Além do Vinho, no Canal Sabor e Arte do Grupo Bandeirantes.

Leia mais:  Enel SP realiza ação para negociação e parcelamento de dívidas

Contribuem como debatedores convidados desta edição, Flávio Ricco, Jornalista do R7 e especialista em televisão, e Thiago Rocha, jornalista da Rede TV.

O programa Sem Censura vai ao ar às segundas-feiras, às 21h, logo após a novela A Escrava Isaura, com transmissão para todo o país em TV aberta por intermédio das emissoras afiliadas à Rede Nacional de Comunicação PúblicaTV, gerida pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC) e por outras plataformas, como Facebook, Twitter e Youtube, por onde o público pode participar usando a hashtag #SemCensura.

Ao vivo e on demand

Acompanhe a programação da TV Brasil pelo canal aberto, TV por assinatura e parabólica.
Sintonize: tvbrasil.ebc.com.br/comosintonizar

Seus programas favoritos estão no TV Brasil Play, pelo site play.ebc.com.br ou por aplicativo no smartphone. O app pode ser baixado gratuitamente e está disponível para Android e iOS. Assista também pela WebTV: tvbrasil.ebc.com.br/webtv

Sem Censura – Ronnie Von
Segunda-feira (27), às 21h, na TV Brasil

Facebook
Twitter 
Instagram
YouTube 
TikTok 

Fonte: EBC Geral

Comentários Facebook
Continue Reading

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana

Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262