conecte-se conosco


AGRONEGÓCIO

O mundo está veloz, exigente e complexo e o momento é de quem se adapta, afirma o especialista em comunicação

Publicado


‘Antes a diferença entre o jovem e o velho estava na idade. Agora a gente se diferencia por mentalidade. O futuro é veloz, exigente e complexo e para conquistar um espaço social é preciso se adaptar as mudanças’, a afirmação é do doutor em comunicação, Dado Schneider, durante a participação na edição virtual do Encontro Jovens da Agropecuária transmitida ao vivo nesta quarta-feira (09). 

“Quando o mundo deixou de ser vertical para ser horizontal, os mais jovens, no início da carreira já deixam legado. Os saltos de avanço são muito maiores. Lá atrás aprendíamos tudo pelas mãos dos mais velhos. Com a chegada da internet, as fontes de informação se multiplicaram, outra dinâmica e agenda, tudo é mais rápido, ‘nervosas’ em termo de velocidade. É preciso entender essa mecânica para ser uma pessoa do seu tempo”, acrescenta.  

Na abertura, o presidente do Sistema Famasul, Mauricio Saito, destacou a importância da atitude na construção do legado. “Além de respeitar é preciso agradecer a todos que nos atencederam, que já construíram algo anteriormente. O maior motivo de orgulho desta gestão é sem dúvida alguma de uma participação mais ativa de jovens e principalmente de lideranças mulheres”.

Leia mais:  Primavera do Leste tem nascentes em ótimo estado de conservação

Para a presidente da Comissão Famasul Jovem, Roberta Maia, o empenho dos envolvidos no projeto e a confiabilidade da instituição contribuem diretamente com a evolução. “Não é por um acaso que a gente está aqui hoje. Ao longo de seis anos temos desenvolvido um trabalho de engajamento, com muitos jovens que estão contribuindo diretamente com o sistema e com o agro. Quero agradecer ao Mauricio Saito, por ter aberto as portas da instituição e estendido a mão e ter deixado esse legado para os jovens”. 

O encontro é uma realização do Senar/MS com apoio institucional da Famasul e Comissão Famasul Jovem. Acontece anualmente com o objetivo de apresentar as perspectivas para a agropecuária no estado e no Brasil, promover abertura de espaço para representação da juventude no segmento, além de incentivar a liderança, a busca por conhecimento e a atuação das atuais e futuras gerações no setor produtivo.

Respeitando as medidas de biossegurança inclusive com testagem de todos os envolvidos no encontro. Uma plateia presencial e virtual composta por integrantes da Comissão Famasul Jovem, contribuíram com o momento.

Leia mais:  Faculdade CNA doa cobertores e agasalhos à organização social no DF

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sistema Famasul – Anahi Gurgel e Ellen Albuquerque

Fonte: CNA Brasil

Comentários Facebook

AGRONEGÓCIO

Primavera do Leste tem nascentes em ótimo estado de conservação

Publicado


Sustentabilidade

Primavera do Leste tem nascentes em ótimo estado de conservação

Localizadas em propriedades rurais as fontes estão 97% preservadas

12/06/2021

Levantamento realizado pelo projeto Guardião das Águas, de iniciativa da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), identificou que produtores rurais de Primavera do Leste, região Sudeste do Estado preservam 97% das nascentes. O estudo apontou que, das 259 fontes encontradas em áreas agricultáveis, 250 estão em ótimo estado de conservação. O município possui 194.329 mil hectares de plantio de milho e 285.507 mil ha de cultivo de soja.

O estudo aponta também, que produtores rurais de Paranatinga, Chapada dos Guimarães, Campo Verde, Rondonópolis, Cuiabá e Itiquira também preservam o patrimônio natural. Nesses municípios os resultados mostram um percentual de conservação das fontes entre 95 e 99%. O Guardião das Águas é desenvolvido há três anos e já mapeou 63.859 nascentes em 34 municípios do Estado.

O mapeamento tem como objetivo avaliar e diagnosticar as nascentes dos municípios produtores de soja e milho, de acordo com o grau de conservação, além de apoiar a regularização ambiental e fomentar estratégias internacionais.

Leia mais:  Faculdade CNA doa cobertores e agasalhos à organização social no DF

Gerente de Sustentabilidade e responsável pelo projeto, Marlene Lima, explica que “o Guardião das Águas é uma ação contínua que serve para instruir o produtor associado sobre os trabalhos de restauro florestal que precisam ser realizados nas fazendas”.

Em Primavera do Leste, na fazenda do produtor rural Rafael Zanin, as nascentes estão intactas. “Nossa área é de cerca de 5 mil hectares, aqui cultivamos soja, milho e pecuária. Fazemos aceiro, áreas de dreno, não derrubamos árvores, nem o gado bebe água das nascentes, pois temos poço artesiano e local apropriado para eles. Separamos o lixo e reciclamos, tudo com muita responsabilidade, já que em nossa propriedade temos três dos principais biomas: Amazônia, Cerrado e Pantanal”.

Morador de Paranatinga há uma década, o produtor rural Abel Dognani, se orgulha ao falar do município e suas potencialidades. A fazenda de 2.500 hectares possui diversas nascentes preservadas, bem como reserva legal intacta. “Plantamos soja e milho, mas temos a consciência da preservação do meio ambiente. Reflorestamos cerca de 20 a 30 metros em torno das nascentes e com isso os açudes (represas de água) estão cheios, o que atende toda a demanda da fazenda”, enfatizou Abel.

Leia mais:  Com foco na sustentabilidade, produtores rurais terão mais agilidade e segurança jurídica na análise do CAR

O projeto Guardião das Águas tem responsabilidade com o meio ambiente.“A sustentabilidade no agronegócio envolve práticas ambientais nas atividades agrícolas, bem como adoção de novas tecnologias e aplicação de métodos sustentáveis na rotina do campo. Prova disso é a preservação das nascentes em propriedades rurais, em média 95% delas em ótimo estado de conservação”, declarou presidente da Aprosoja, Fernando Cadore.

Fonte: Rosangela Milles

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: comunicacao@aprosoja.com.br

Fonte: APROSOJA

Comentários Facebook
Continue lendo

AGRONEGÓCIO

Faculdade CNA doa cobertores e agasalhos à organização social no DF

Publicado


Brasília (11/06/2021) – A Faculdade CNA entregou, na sexta (11), ao Instituto Menos de Mim, do Distrito Federal, agasalhos e cobertores arrecadados durante a Semana da Responsabilidade Social, promovida pela instituição entre os dias 24 e 28 de maio.

“A Semana foi uma série de eventos onde mostramos as iniciativas do Sistema CNA/Senar e aproveitamos para incentivar nossa comunidade acadêmica a promover a solidariedade nesse período mais frio do ano na cidade”, afirmou o professor Alberto Santos, que acompanhou a entrega.

As doações foram arrecadadas no polo da Faculdade CNA em Brasília e no edifício sede do Sistema CNA. Ao todo foram mais de 200 peças entre cobertores, agasalhos e roupas de adulto e infantil.

“Queríamos aproximar a faculdade de quem precisa e está passando por dificuldades nesse momento de crise. A instituição quer agir em prol da sociedade que está inserida e contribuir com a formação dos estudantes, ensinando-os o respeito ao próximo e a promoção da solidariedade”, ressaltou Santos.

O Instituto Menos de Mim fica localizada no Guará, região administrativa localizada a 11 km de Brasília, e arrecada esses produtos para doações a comunidades carentes do Distrito Federal. Na quinta (17), a organização vai fazer um evento na Praça do Relógio, em Taguatinga (22 km de Brasília), para distribuir os cobertores e agasalhos a pessoas que vivem na rua.

Leia mais:  Curso de drone ofertado pelo Senar-MT marca início de parceria com a Prefeitura de Cuiabá

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
cnabrasil.org.br
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil
youtube.com/agrofortebrasilforte

Fonte: CNA Brasil

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262