conecte-se conosco


AGRONEGÓCIO

Pesquisa inédita é realizada com produtores de soja do Brasil e dos EUA

Publicado


Estudo inédito realizado no Brasil e nos Estados Unidos medirá a influência dos canais de comunicação na tomada de decisão sobre a adoção de novas tecnologias na agricultura. Promovida pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e pela Universidade de Illinois, com apoio da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), da Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil) e da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a pesquisa é focada em produtores de soja dos cinco principais Estados de cada país.

No Brasil, o público-alvo são agricultores de Mato Grosso, Paraná, Rio Grande do Sul, Goiás e Mato Grosso do Sul. Nos EUA, a mesma pesquisa será aplicada em Illinois, Iowa, Minnesota, Indiana e Nebraska. O critério de escolha foram os cinco Estados, em cada país, com a maior área cultivada com soja. 

São apenas cinco a sete minutos para responder as questões, todas de múltipla escolha. Os respondentes não serão identificados e todas as respostas serão confidenciais. No final do questionário, o produtor poderá ainda incluir o seu endereço de e-mail para receber os resultados da pesquisa. 

Leia mais:  SENAR-PR auxilia projeto de horta comunitária

Para participar, basta acessar o questionário aqui: http://bit.ly/agricomunica.

O levantamento online buscará identificar a contribuição de veículos de massa (jornais, revistas, rádio, televisão, websites), de mídias sociais (WhatsApp, Facebook, Youtube, Instagram) e das relações interpessoais (dias de campo, conferências, extensionistas, vendedores) na decisão de adotar uma nova tecnologia para a lavoura.  

“Os resultados serão importantes para ajudar nas estratégias de disseminação de soluções digitais na agricultura, além de subsidiar novas pesquisas em comunicação agrícola, uma área ainda carente de dados”, afirma a jornalista e doutoranda Joana Colussi, uma das pesquisadoras responsáveis pelo estudo, juntamente com os professores Antônio Padula, da UFRGS, e Gary Schnitkey, da Universidade de Illinois. 

Diretor de Política Agrícola e Informações da Conab, o pesquisador Sérgio De Zen destaca que a evolução da safra agrícola está diretamente relacionada com a adoção tecnológica no campo. “Por isso é de extrema importância termos dados confiáveis para acompanhar e planejar ações nessa direção”, afirma De Zen.  

Para o diretor executivo da Aprosoja Brasil, Fabrício Rosa, a facilidade de comunicação e de acesso à informação, proporcionada pela internet, estão introduzindo o agricultor nessas novas tecnologias da informação. No entanto, segundo ele, sua plena utilização ainda depende de uma melhor conectividade no campo.

Leia mais:  Nascentes em propriedades rurais na região Norte estão 99% preservadas

“Pesquisas desta natureza são importantes para entender quais são as ferramentas que os produtores procuram utilizar para uma melhor tomada de decisão em seus negócios. Hoje existe uma infinidade de opções digitais e muito mais poderiam estar sendo adotadas se fossem feitos investimentos para implantação de uma infraestrutura de internet mais confiável na área rural”, observa.

No Brasil, a pesquisa conta ainda com a colaboração da Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul), Federação da Agricultura do Paraná (Faep) e Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg), além de Ematers, universidades, cooperativas e organizações públicas e privadas ligadas ao agronegócio. 

Fonte: CNA Brasil

Comentários Facebook

AGRONEGÓCIO

Primavera do Leste tem nascentes em ótimo estado de conservação

Publicado


Sustentabilidade

Primavera do Leste tem nascentes em ótimo estado de conservação

Localizadas em propriedades rurais as fontes estão 97% preservadas

12/06/2021

Levantamento realizado pelo projeto Guardião das Águas, de iniciativa da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), identificou que produtores rurais de Primavera do Leste, região Sudeste do Estado preservam 97% das nascentes. O estudo apontou que, das 259 fontes encontradas em áreas agricultáveis, 250 estão em ótimo estado de conservação. O município possui 194.329 mil hectares de plantio de milho e 285.507 mil ha de cultivo de soja.

O estudo aponta também, que produtores rurais de Paranatinga, Chapada dos Guimarães, Campo Verde, Rondonópolis, Cuiabá e Itiquira também preservam o patrimônio natural. Nesses municípios os resultados mostram um percentual de conservação das fontes entre 95 e 99%. O Guardião das Águas é desenvolvido há três anos e já mapeou 63.859 nascentes em 34 municípios do Estado.

O mapeamento tem como objetivo avaliar e diagnosticar as nascentes dos municípios produtores de soja e milho, de acordo com o grau de conservação, além de apoiar a regularização ambiental e fomentar estratégias internacionais.

Leia mais:  Sistema CNA/Senar e Embrapii debatem pesquisa e inovação no agro

Gerente de Sustentabilidade e responsável pelo projeto, Marlene Lima, explica que “o Guardião das Águas é uma ação contínua que serve para instruir o produtor associado sobre os trabalhos de restauro florestal que precisam ser realizados nas fazendas”.

Em Primavera do Leste, na fazenda do produtor rural Rafael Zanin, as nascentes estão intactas. “Nossa área é de cerca de 5 mil hectares, aqui cultivamos soja, milho e pecuária. Fazemos aceiro, áreas de dreno, não derrubamos árvores, nem o gado bebe água das nascentes, pois temos poço artesiano e local apropriado para eles. Separamos o lixo e reciclamos, tudo com muita responsabilidade, já que em nossa propriedade temos três dos principais biomas: Amazônia, Cerrado e Pantanal”.

Morador de Paranatinga há uma década, o produtor rural Abel Dognani, se orgulha ao falar do município e suas potencialidades. A fazenda de 2.500 hectares possui diversas nascentes preservadas, bem como reserva legal intacta. “Plantamos soja e milho, mas temos a consciência da preservação do meio ambiente. Reflorestamos cerca de 20 a 30 metros em torno das nascentes e com isso os açudes (represas de água) estão cheios, o que atende toda a demanda da fazenda”, enfatizou Abel.

Leia mais:  Primavera do Leste tem nascentes em ótimo estado de conservação

O projeto Guardião das Águas tem responsabilidade com o meio ambiente.“A sustentabilidade no agronegócio envolve práticas ambientais nas atividades agrícolas, bem como adoção de novas tecnologias e aplicação de métodos sustentáveis na rotina do campo. Prova disso é a preservação das nascentes em propriedades rurais, em média 95% delas em ótimo estado de conservação”, declarou presidente da Aprosoja, Fernando Cadore.

Fonte: Rosangela Milles

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: comunicacao@aprosoja.com.br

Fonte: APROSOJA

Comentários Facebook
Continue lendo

AGRONEGÓCIO

Faculdade CNA doa cobertores e agasalhos à organização social no DF

Publicado


Brasília (11/06/2021) – A Faculdade CNA entregou, na sexta (11), ao Instituto Menos de Mim, do Distrito Federal, agasalhos e cobertores arrecadados durante a Semana da Responsabilidade Social, promovida pela instituição entre os dias 24 e 28 de maio.

“A Semana foi uma série de eventos onde mostramos as iniciativas do Sistema CNA/Senar e aproveitamos para incentivar nossa comunidade acadêmica a promover a solidariedade nesse período mais frio do ano na cidade”, afirmou o professor Alberto Santos, que acompanhou a entrega.

As doações foram arrecadadas no polo da Faculdade CNA em Brasília e no edifício sede do Sistema CNA. Ao todo foram mais de 200 peças entre cobertores, agasalhos e roupas de adulto e infantil.

“Queríamos aproximar a faculdade de quem precisa e está passando por dificuldades nesse momento de crise. A instituição quer agir em prol da sociedade que está inserida e contribuir com a formação dos estudantes, ensinando-os o respeito ao próximo e a promoção da solidariedade”, ressaltou Santos.

O Instituto Menos de Mim fica localizada no Guará, região administrativa localizada a 11 km de Brasília, e arrecada esses produtos para doações a comunidades carentes do Distrito Federal. Na quinta (17), a organização vai fazer um evento na Praça do Relógio, em Taguatinga (22 km de Brasília), para distribuir os cobertores e agasalhos a pessoas que vivem na rua.

Leia mais:  FRANGO/CEPEA: Liquidez aumenta, e cotações se elevam neste início de junho

Assessoria de Comunicação CNA
Telefone: (61) 2109-1419
flickr.com/photos/canaldoprodutor
cnabrasil.org.br
twitter.com/SistemaCNA
facebook.com/SistemaCNA
instagram.com/SistemaCNA
facebook.com/SENARBrasil
youtube.com/agrofortebrasilforte

Fonte: CNA Brasil

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262