conecte-se conosco


Várzea Grande

Pessoas com comorbidades de 50 a 59 anos já podem realizar o pré-cadastro em Várzea Grande

Publicado


Várzea Grande abriu pré-cadastro para vacinação contra a COVID-19 para aqueles com idade entre 50 a 59 anos e com comorbidades, seguindo os critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde, através do Plano Nacional de Imunização (PNI):

·         Pessoas com Síndrome de Down, independente de idade (a partir de 18 anos);

·         Pessoas com doença renal crônica em diálise, independente de idade (a partir de 18 anos);

·         Gestante com ou sem comorbidades, independente de idade (a partir de 18 anos);

·         Pessoas com comorbidades de 50 a 59 anos;

·         Pessoas com Deficiência Permanente cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC) de 50 a 59 anos.

As inscrições podem ser feitas através do site oficial do município no endereço http://www.varzeagrande.mt.gov.br/ no banner no topo do site, IMUNIZAÇÃO VÁRZEA GRANDE – PRÉ CADASTRO PARA VACINAÇÃO CONTRA COVID 19.

Após o cadastro, a pessoa poderá consultar, através do número do seu CPF, o seu agendamento da vacinação contra o COVID-19 (data e hora) com o prazo de até 3 dias úteis.  Após este período, ela deverá entrar em contato pelo 0800 647 4121.

Deverão ser apresentados  OBRIGATORIAMENTE os seguintes documentos no momento da vacinação:

·         Documento com foto;

·         Cartão do SUS;

·         Comprovante de endereço.

Deverá  ser entregue no ato da vacinação, LAUDO MÉDICO, comprovando a comorbidade, com data inferior a 90 dias da data da emissão.

O laudo deverá conter o CID 10 e assinatura do médico com seu CRM. Com a omissão de qualquer um destes documentos, a pessoa não será vacinada.

Leia mais:  VG aplica mais de 70 mil vacinas e abre pré-cadastro para pessoas de 50 a 54 anos sem comorbidades

“Queremos e vamos avançar. Na medida que novas doses de vacina chegarem, a ordem é acelerar a imunização e dedicar esforços, no sentido de proteger nossa população”, disse o prefeito Kalil Baracat, que tem insistentemente cobrado das demais autoridades uma definição quanto a uma rotina na entrega das vacinas para que os municípios, que na prática são aqueles que aplicam as doses, possam planejar sua atuação.

Segundo Kalil Baracat, o que interessa neste momento é a imunização das pessoas diante da pandemia da COVID-19. “Queremos salvar vidas. Neste momento é o que importa e depois voltarmos a vida ao normal”, disse ele.

Atualmente, Várzea Grande tem cinco pontos de vacinação, sendo três fixos e dois drive-thru, existindo vacina em larga escala, a gestão não descarta abrir novos pontos.

Em parceria com a Clínica Médica do Centro Universitário Várzea Grande (UNIVAG), a Prefeitura de Várzea Grande mantém um Ponto Fixo e um Drive-Thru, sendo que ali também se realiza o Corujão da Vacinação, que é uma das opções mais procuradas pela população que tem meios de locomoção assegurados.

Já em parceria com a Assembleia Legislativa de Mato Grosso, são outros dois pontos, um fixo no Miniestádio do Jardim dos Estados e Drive-thru no Parque Berneck.

Fora isto, existe ainda um ponto fixo no Ginásio de Esportes Júlio Domingos de Campos (FIOTÃO), que se tornou estratégico por estar ao lado do Terminal André Maggi, por onde circulam uma média de 75 mil pessoas diariamente e que necessitam do transporte coletivo.

Leia mais:  Prefeitura realiza ações de limpeza na zona rural e em distrito de Várzea Grande

“Nós temos Várzea Grande dividida em quatro áreas que são cobertas por estes pontos de vacinação e toda uma logística foi montada para atender essa demanda que envolve a Guarda Municipal, por causa da segurança; a Vigilância em Saúde; a Vigilância Epidemiológica e um volume de mais de 150 pessoas da Secretaria Municipal de Saúde, principalmente trabalhadores da saúde para realizar um bom atendimento e de confiança para cada pessoa vacinada”, disse o secretário de Saúde de Várzea Grande, Gonçalo de Barros.

Quem será vacinado nesta 2ª Fase – Etapa I:  Nesta fase, serão vacinadas as pessoas portadoras das seguintes doenças, com idades entre 50 e 59 anos:

Diabetes Mellitus; Pneumopatias crônicas graves; Hipertensão Arterial Resistente (HAR), Hipertensão Arterial estágio 3, Hipertensão Arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão – alvo e ou comorbidades; Insuficiência Cardíaca (IC); Cor-pulmonale e Hipertensão Pulmonar; Cardiopatia Hipertensiva; Síndromes Coronárias; Valvopatias; Miocardiopatias e Pericardiopatias; Doenças da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas; Arritmias Cardíacas; Cardiopatias Congênita no adulto; Próteses Valvares e dispositivos cardíacos implantados;Doenças cerebrovasculares; Doença renal crônica; Imunossuprimidos; Hemoglobinopatias graves; Obesidade Mórbida; e Cirrose Hepática.  Pessoas com Síndrome de Down, com doença renal crônica em terapia de substituição renal (diálise), gestantes e puérperas com comorbidades, independentes da idade. 

Comentários Facebook

Várzea Grande

Saúde de Várzea Grande abre terceira fase da vacinação contra a gripe

Publicado


A Saúde de Várzea Grande segue calendário de vacinação do Ministério da Saúde e abre a terceira fase da imunização contra Influenza – H1N1, que contempla nove grupos prioritários. Esta nova fase  inclui pessoas com comorbidades, com deficiência permanente, caminhoneiros, portuários, profissionais das forças de segurança e salvamento, das forças armadas, funcionários do sistema de privação de liberdade e população privada de liberdade.

Como explica a superintendente de Vigilância em Saúde, Relva Cristina de Moura, os postos de vacinação estão abertos e já atendendo a população deste novo grupo prioritário.

“As pessoas que fazem parte dos grupos prioritários das etapas anteriores e que, por algum motivo, não receberam a vacina influenza, ainda podem buscar os postos de saúde na vigência da campanha. É importante reforçar a necessidade de imunização para evitar a transmissão da gripe e diminuir o risco de internações e mortes pela doença. Considerando a pandemia da Covid-19, quanto mais pessoas estiverem protegidas das complicações causadas pela gripe, menos sobrecarga para o sistema de saúde”, alertou Relva Cristina.

As duas primeiras etapas da campanha foram abertas para pessoas acima dos 60 anos, professores, crianças de seis meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias); gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto); povos indígenas e trabalhadores da saúde.

Leia mais:  Prefeitura convoca 229 candidatos classificados no concurso público da Educação

Relva Cristina alerta sobre a baixa cobertura vacinal das etapas I e II, com 29.060 doses aplicadas, o que equivale a 33% da meta a vacinar destas etapas, que corresponde 87.398 pessoas. Os dados são do site do Ministério da Saúde – Localiza SUS – da data de 11 de junho.

“Os grupos que mais vacinamos são os Trabalhadores da Saúde, que atingimos a porcentagem de 64%, ou seja, 3.695 doses aplicadas; crianças de seis meses a 6 anos foram vacinadas, com 13.589 doses, correspondendo 52,4%, professores 50,1% com  1.569 doses aplicadas, e ainda em baixa os idosos, com 27% com 8.150 doses aplicadas. São alguns exemplos que as pessoas contempladas precisam se vacinar, a imunização evita formas graves da gripe”, exemplificou a superintendente.

Como alerta o Ministério da Saúde, segundo Relva Cristina, todos devem ficar em alerta em virtude das campanhas de vacinação da Influenza e da Covid-19 acontecerem simultaneamente. A recomendação é que a vacinação contra a Covid-19 seja priorizada, mas atenção para a administração da vacina da gripe, que requer um intervalo mínimo de 14 dias depois da vacina Covid-19.

Leia mais:  Prefeitura realiza ações de limpeza na zona rural e em distrito de Várzea Grande

“Para quem faz parte dos grupos prioritários para as duas campanhas, deve ser priorizada a vacinação contra o coronavírus e, na sequenência, a vacina Influenza, respeitando esse intervalo mínimo de duas semanas. Para se vacinar, os integrantes de grupos prioritários devem ir até uma unidade de saúde levando a caderneta de vacinação,  um documento com foto, para que os profissionais localizem o cadastro no sistema de informação. No entanto, não ter a caderneta de vacinação em mãos não é impeditivo para tomar a vacina da gripe. Os de comorbidades devem apresentar o laudo médico, com assinatura do médico responsável e identificação do CID – Classificação Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde de Identificação. Os demais devem apresentar a  identificação de suas profissões e ou atribuições, como carteira de trabalho ou holerite deste ano”, esclareceu.

 

Comentários Facebook
Continue lendo

Várzea Grande

Livro vai retratar pontos turísticos e fatos históricos de Várzea Grande

Publicado


O secretário de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Silvio Fidelis, recebeu, nesta semana, a presidente da Câmara Setorial Temática da Mulher da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), professora e escritora Jacy Proença, para tratar sobre a preparação e elaboração do livro “Conhecendo Várzea Grande: Pontos turísticos e fatos históricos”. A obra, de autoria de Jacy Proença, será materializada com recursos de emenda parlamentar do deputado estadual Wilson Santos.

Jacy Proença, que atualmente é presidente da Câmara Setorial Temática da Mulher da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), explica que no livro serão abordadas questões de gênero, destacando mulheres que ajudaram a construir a cidade industrial; questão étnico-racial; religiosidade, que é muito forte em Várzea Grande; e também a questão ambiental. “Decidi fazer esse livro pelo contexto e importância histórica, política e cultural dessa cidade. Não podemos falar de Mato Grosso sem fazer referência a Várzea Grande”, explica.

“Conhecendo Várzea Grande: Pontos turísticos e fatos históricos” será ilustrado em quadrinhos, com um material lúdico e uma linguagem acessível para todos os públicos. No livro terá também os hinos de Várzea Grande e de Mato Grosso. “Um dos objetivos deste livro é atingir as crianças nas escolas e, por interferência delas, fazer chegar às famílias. Queremos também que os turistas, que passarem por aqui, tenham acesso a esse material e passem a conhecer essa cidade como um todo”, explica Jacy Proença.

Leia mais:  Várzea Grande realiza campanha alusiva à erradicação do trabalho infantil

Conselheira da Comissão de Defesa da Igualdade Racial da OAB-MT, Militante do Movimento de Mulheres e do Movimento Negro e ex-vice-prefeita de Cuiabá, Jacy Proença ressalta que, apesar de ser cuiabana, tem um vínculo afetivo e emocional com a cidade de Várzea Grande. “Sou cuiabana, porém, toda a minha família por parte do meu pai é daqui. Além disso, a minha história profissional começou aqui, aos 16 anos de idade como professora na Escola Estadual Salim Nadaf”, enfatiza.

Conforme explica o secretário Silvio Fidelis, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, vai dar todo o suporte técnico e de logística para a elaboração do livro. “A Secretaria está à disposição para o que for preciso e tenho certeza que essa parceria será um sucesso. Não poderíamos deixar de apoiar um projeto como esse, que valoriza e prestigia a nossa querida Várzea Grande”, destaca.

Participaram também da reunião a subsecretária Maria Alice Barros e os superintendentes Joilson Marcos da Silva, de Cultura, e Luz Marina Coelho, do Pedagógico.

Leia mais:  Prefeitura realiza ações de limpeza na zona rural e em distrito de Várzea Grande

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262