Connect with us

SEGURANÇA

PF deflagra Operação “Segundo Caminho” em Barra do Garças/MT

Published

on

Organização criminosa teria patrocinado a candidatura de um dos alvos nas eleições municipais de 2020

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira, 23/6, a Operação Segundo Caminho, com o intuito de investigar organização criminosa que patrocinou candidatura de um dos alvos ao cargo de vereador nas eleições de Barra do Garças/MT, ocorrida no ano de 2020.

Nove mandados de busca e apreensão e a dois mandados de prisão preventiva, expedidos pela Justiça Comum Estadual de Cuiabá/MT, foram cumpridos nas cidades de Rondonópolis/MT, Cuiabá/MT, Várzea Grande/MT e Barra do Garças/MT.

A Operação Segundo Caminho, que um é desdobramento da Operação Captura de Estado, deflagrada pela Polícia Federal em 2020, apurou a atuação de indivíduos que cometiam vários crimes afim de financiar uma facção criminosa atuante a região do Vale do Araguaia em razão de suas atividades ilícitas, prática delitos conexos previstos na Lei de Lavagem de Capitais, na Lei de Drogas e no Código Penal.

As condutas praticadas encontram tipificação no art. 1º, caput, da Lei 9.613/1998 (lavagem de capitais), no art. 2º, caput, da Lei 12.850/2013 (organizações criminosas), bem como no art. 171, §2º-A, do Código Penal (estelionato mediante fraude eletrônica). Quando somadas, as penas máximas de tais delitos superam 20 anos de reclusão.

Leia mais:  Força Tática prende homem com R$ 20,9 mil proveniente de tráfico de drogas

O nome da operação é referente à declaração de um dos alvos que afirmou que no mundo do crime existem três caminhos: a igreja, a prisão ou a morte.

 

Comunicação Social da Polícia Federal em Mato Grosso

Comentários Facebook

SEGURANÇA

FAB intercepta avião com 500 quilos de cocaína

Published

on

Força Aérea Brasileira (FAB)

Da ABr – A Força Aérea Brasileira (FAB) interceptou, por volta das 12h36 (horário de Brasília) deste domingo (3), em Mato Grosso do Sul, um avião de pequeno porte que entrou no espaço aéreo brasileiro sem autorização. Na operação, foram usadas duas aeronaves de defesa aérea Super Tucano (A-29). Os pilotos da FAB fizeram contato, mas não obtiveram resposta.

A partir de então, a avião foi considerado suspeito, sendo ordenadas a mudança de rota e o pouso obrigatório em aeródromo específico. Como o piloto ignorou ordem dada, foi realizado um tiro de aviso. Ainda sem retorno, a aeronave foi considera hostil, sendo feitos os procedimentos de tiro de detenção.

Pouso forçado

Após o tiro de detenção, o avião, que entrou no espaço aéreo do Brasil pela fronteira de Mato Grosso do Sul, fez um pouso forçado no estado de São Paulo, entre as cidades de Jales e Pontalinda.

Acionada, a Polícia Federal foi até ao local indicado pelos pilotos da FAB, mas só encontrou o avião abandonado, e, em seu interior, foram vistos cerca de 500 quilos de pasta base de cocaína. O piloto e mais um homem fugiram do local, antes da chegada dos policiais federais.

Leia mais:  Projeto social da PM em Tangará da Serra leva inclusão e cidadania através do esporte

“De acordo com o Comando de Operações Aeroespaciais (Comae), os radares identificaram a aeronave entrando no espaço aéreo brasileiro. O avião, sem contato com o controle, descumpriu todas as medidas de policiamento realizadas, mostrando-se hostil. A ação faz parte da Operação Ostium, visando coibir ilícitos transfronteiriços, na qual atuam em conjunto a Força Aérea Brasileira e a Polícia Federal”, informou a FAB.

*Com informações da Força Aérea Brasileira

Comentários Facebook
Continue Reading

SEGURANÇA

Secretário de Segurança Pública fala sobre políticas para o setor

Published

on

Foi lançado, nesta sexta-feira (1º) o Sistema Nacional de Análise Balística (Sinab). O novo sistema foi um dos assuntos abordados pelo secretário nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), Carlos Renato Machado Paim em entrevista ao programa A Voz do Brasil. Paim disse ao programa que o novo sistema integrará os dados provenientes de análise de cartuchos a fim de melhorar a repressão a crimes. Foram investidos R$ 150 milhões na iniciativa.

O secretário também falou sobre o Sistema Único de Segurança Pública (Susp). “Pela primeira vez o governo brasileiro esta trazendo a pauta segurança pública para os municípios”, disse. O objetivo, de acordo com Paim, é transmitir conhecimento para que gestores municipais possam melhorar a interlocução com estados e governo federal.

Paim ainda tratou de temas como o banco de perfis genéticos. Segundo ele, a ferramenta é essencial para o combate de crimes como estupro e busca de pessoas desaparecidas. Ele ainda falou no programa sobre o Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública, o Sinespe.

Assista na íntegra:

Leia mais:  Tio de 62 anos é preso pela Polícia Civil por estupro de vulnerável contra sobrinha

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Geral

Comentários Facebook
Continue Reading

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana