conecte-se conosco


Cuiabá

‘Grito de Carnaval’ no Beco do Candeeiro;

Publicado

A Prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria de Cultura Esporte e Lazer, realizou, na noite de 17 de setembro, o evento  ‘Bloco no Beco’ que  apresentou a nova Liga dos Blocos Carnavalescos -2021- da capital e promoveu a coroação do rei Momo Daniel Vitor e a rainha Izzy Lima e do rei Luiz Henrique e rainha Gay Yohanna Falconne. O palco da  atividade foi o Beco do Candeeiro, revitalizado pela gestão Emanuel Pinheiro. 

Também foram apresentadas fantasias confeccionadas e financiadas pelo projetos aprovados em edital municipal com recurso  da lei federal Aldir Blanc, encontro de rainhas de bateria  e teve também a apresentação de bateria Samba In Bloco, enredo do grupo músical Raízes do Samba e  da cantora Estela Maris.

“Mesmo com esse momento tão doloroso e triste, teremos que celebrar, porque nós permanecemos vivos e por isso, é importante que mantenhamos os cuidados usando máscaras, distanciamento e outras medidas de biossegurança e  que todos vacinem-se. A única coisa que o prefeito quer é que Cuiabá seja uma cidade abençoada pela alegria, que transmite apenas coisas boas e transmissão de alegria. É por isso que a gente retoma as atividades do Beco,  com responsabilidade e respeito as pessoas”, comentou a secretária de Cultura Carlina Jacob.

Leia mais:  Auxiliar administrativo relembra 32 anos de atuação no serviço público

O prefeito Emanuel Pinheiro lembra que vem se empenhando para que toda a população seja imunizada e até o ano que vem, a esperança  é a imunização de 100% da população cuiabana. “A nossa esperança é de que o nosso povo tenha sido imunizado para assim, voltarmos com a maior festa cultural do país que movimenta os grandes comércios até os pequenos vendedores de  lanche de rua. Precisamos movimentar a economia e transmitir apenas alegria”, comentou o prefeito.

Professor da UFMT  e responsável pela criação dos enredos de três escolas de samba, o professor Clark Mangabeira, prepara enredos para Vila Isabel (RJ),  Unidos de Padre Miguel (RJ) e Moçada Alegre (SP). Ele elogiou a cidade que mantém a grandiosa festa, há mais de 50 anos. ” O Carnaval  do Araés e agora com  tradição e o responsável por tudo é o Celso Nazário, o enredo é dele , as fantasias são dele. O carnaval de Cuiabá existe há mais de 50 anos resistindo”, elogiou.

O antropólogo Vidtor Marques, entende bem a história da tradição do bloco Unidos do Áraés. Isso porque, ele defendeu a tese de seu mestrado com base em estudos nessa escola de samba. “Quando cheguei em Cuiabá, eu vim ao instituto para conhecer e fazer o mestrado sobre o carnaval cuiabano e descobri o  ‘Tradição do Araés’. Existe aqui, uma vasta cultura sobre a história do carnaval. E aqui existe um intercâmbio de saberes, de fantasias, enredo , entre Cuiabá e o Rio  de Janeiro e São Paulo… Na semana que vem, o carnavalesco da Vila Isabel estará aqui para troca de conhecimentos, e isso é muito bacana para a Capital”, comentou.

Comentários Facebook

Cuiabá

Com comidas regionais e artesanatos, projeto “Festa na Praça” é lançado na Alencastro

Publicado


Luiz Alves

Clique para ampliar

“Me sinto valorizada em participar deste projeto”, afirma a artesã Helena Bastos Monge. Para ela, a ação da Prefeitura de Cuiabá, Serviço Social do Comércio- Sesc/Fecomércio e Rádio Conti, fomenta o potencial dos empreendedores. A inicitiva com a ação ‘Festa na Praça’ é uma importante estratégia de valorização do artesanato e gastronomia local. A primeira edição do evento foi lançada na tarde de quarta-feira (27) e contou com expressiva aprovação popular. 

De acordo com o secretário municipal de Turismo, Oscarlino Alves, o principal objetivo é trazer o “Bulixu”, que é a feira de culinária e artesanato que acontece no Sesc Arsenal nas noites de quinta para as praças da capital. Ele destaca que este projeto foi uma iniciativa da gestão Emanuel Pinheiro que busca valorizar os artistas locais e fomentar o turismo e apresentada para a diretoria do Sesc que apoiou o projeto “Festa na Praça”.

“Pensamos em um projeto popular para atrair a população para os espaços públicos, com dois conceitos. A praça Alencastro que é um local de transição, onde passam diariamente os trabalhadores, estudantes e no Jardim das Américas, englobando os moradores dos bairros. O turismo foi um dos setores mais afetados pela pandemia e a gestão tem pensado muito em todos os trabalhadores”, pontua.

Leia mais:  Auxiliar administrativo relembra 32 anos de atuação no serviço público

Para o secretário municipal de Governo, Luís Cláudio Sodré, essa parceria em trazer a cuiabania para as praças é um trabalhado de valorização desde o inicio da gestão Emanuel Pinheiro. “O projeto será levado para outras praças da cidade, dando a oportunidade de fomentar em todas as regiões de Cuiabá a cultura Cuiabana, exposto no artesanato, na música, na gastronomia”, explica.

Segundo o diretor Regional do Sesc/Senac, Carlos Rissoto, este projeto vem sendo desenhando como uma forma de agregar a população e levar esta cultura cuiabana para o centro da cidade e para os bairros.

“Um projeto que vai movimentar a sociedade, vai atrair as pessoas para as praças, mostrando a gastronomia cuiabana e o acolhimento popular que é típico da nossa sociedade. Este é um projeto piloto em parceria com a Prefeitura de Cuiabá que tem tudo pra dar certo”, ressalta.

A artesã Malu Jara esta iniciativa em realizar um projeto que valoriza os microempreendedores é de grande valor. “Isso nos motiva ainda mais a continuar desenvolvendo nosso trabalho, pois sabemos que teremos outros lugares onde nós iremos expor nosso trabalho, isso é um reconhecimento gigantesco”, finaliza.

Leia mais:  Vereadora destaca trabalho social desenvolvido pelo Município

Comentários Facebook
Continue lendo

Cuiabá

Motoristas de ônibus vivem ‘dia de ciclista’ em treinamento de qualificação realizado pela Semob

Publicado


Luiz Alves

Clique para ampliar

Motoristas de ônibus de Cuiabá sentiram na pele qual a sensação de um ônibus passando ao seu lado. Na manhã desta quarta-feira (27), a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) realizou um treinamento para os condutores do transporte coletivo com simulações realizadas na garagem de uma das empresas do transporte coletivo que atua na Capital. Enquanto motoristas pedalavam nas bicicletas, um ônibus passava ao lado deles em alta velocidade. “Quando for dirigir  o ônibus, vou pensar de forma diferente. Mas,  o mal que eu não quero,  eu não desejo para o próximo.  No trânsito temos  o problema da falta de educação e precisamos ter consciência e saber que a bicicleta também é um meio de transporte. Quero dizer que a  sensação foi ruim, não é fácil, mas é preciso ver os dois lados, do ciclista e do motorista. Precisamos compartilhar conhecimento e ajudar um ao outro. A gente tenta fazer o possível para não machucar ninguém no nosso dia a dia e esse treinamento nos dará noção da sensação ruim que é pedalar ao lado de um veículo grande”, comentou o motorista, Luiz Antonio Leite de Arruda. 

Devido ao aumento do número de adeptos  ao meio de transporte sustentável, a bicicleta,  a Semob  percebeu a necessidade da realização do curso para os motoristas. O agente de trânsito e coordenador do Pedal Semob, Raimundo Alves Ribeiro, explica que ao não respeitar a distância e a velocidade, o motorista pode receber uma multa gravíssima no valor de R$293.47 e  menos 7 pontos na Carteira Nacional de Habilitação – CNH . A  distância  lateral permitida é de 1,50m ao passar ou ultrapassar bicicleta.
“Cita a lei a diminuição de velocidade sem estipular o KM da velocidade. E hoje, os motoristas de ônibus estiveram no lugar dos ciclistas e  eles sentiram na pele o  que eles sentem no momento em que um ônibus passa ao seu lado. A ideia é manter o respeito a todos, porque os veículos leves e pesados têm o direito de transitar na vias e as bicicletas também. A Semob é um órgão regulamentador e o grande aumento de ciclistas e a falta de treinamento específico para os motoristas fez com que a pasta realizasse esse curso. As pessoas estão usando mais a bicicleta como um meio de transporte, seja por causa da alta dos  combustíveis ou porque as pessoas estão mais preocupadas em  manter uma vida saudável com uma modalidade de transporte sustentável.  Vamos fazer também uma aula teórica de legislação e vamos  a campo fazer a parte prática” –   explicou Raimundo. 
Conforme Raimundo, além do bom senso para ambos, a educação no trânsito deve imperar.  Ele cita que os ciclistas têm prioridade sobre veículos maiores, mas eles têm deveres, como o uso de equipamentos de segurança que são obrigatórios, por exemplo, a campainha, sinalização noturna e espelho retrovisor do lado esquerdo. Quando não existir faixa exclusiva ou ciclovia, a circulação precisa ser feita no sentido dos carros, pelas laterais das ruas, não usar fone de ouvido para que  esteja atento aos movimentos ao seu redor e outros.
Esse foi o primeiro treinamento realizado em Cuiabá. Inicialmente,  o curso foi aplicado aos motoristas da empresa Caribus e vai ser estendido para as demais concessionárias que exploram a atividade de transporte coletivo na Capital. 

Leia mais:  Exposição de fotografias, música e mensagens de agradecimento marcam homenagem aos servidores do Hospital São Benedito

Comentários Facebook
Continue lendo

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana





Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262