Connect with us

Mato Grosso

Sema flagra construção ilegal no Refúgio Corixão da Mata Azul e aplica multa de R$ 30 mil

Published

on

A Gerência do Parque Estadual do Araguaia e o Núcleo de Polícia Militar de Novo Santo Antônio encontraram, no último sábado (21.05), três homens fazendo uma construção ilegal dentro da Unidade de Conservação Refúgio de Vidas Silvestres Corixão da Mata Azul, localizado no município de Novo Santo Antônio (1.232km distante de Cuiabá). Durante a ação, uma pessoa foi conduzida até a delegacia e recebeu multa de R$ 30 mil por infração ambiental.

A equipe estava na região em uma atividade de monitoramento de rotina no entorno do Parque Estadual do Araguaia, quando foram encontrados três homens, em um acampamento ilegal, construindo o alicerce de uma casa. A atividade é ilegal pois o Refúgio é uma unidade de proteção integral. 

Um deles portava uma Pistola calibre 380 municiada, e mais dois pentes carregados de balas. Foram encontrados mais uma arma de fogo calibre 22, uma motosserra, e mais 140 (cento e quarenta) munições de diversos calibres. Após todos os procedimentos de inspeção, a Polícia Militar registrou o boletim de ocorrência, conduziu um suspeito para a Polícia Judiciária Civil de Alto Boa Vista.

Leia mais:  ALMT aprova lei que altera o Programa de Regularização Ambiental

O Refúgio Corixão da Mata Azul é uma unidade de proteção integral, criada pela Lei Estadual nº 7.519 de 28 de setembro de 2001, e faz divisa com o Parque Estadual do Araguaia, na região Leste de Mato Grosso. 

Denuncie crimes ambientais 

O cidadão que se deparar com qualquer crime ambiental deve realizar denúncias pelos telefones 0800 065 3838, e WhatsApp (65) 99321-9997.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook

Mato Grosso

ALMT aprova lei que altera o Programa de Regularização Ambiental

Published

on

Comentários Facebook
Leia mais:  Seduc realiza fórum para implementar a Política Estadual de Educação Especial
Continue Reading

Mato Grosso

Governo de MT doa a povos indígenas balsa que faz travessia do Xingu

Published

on

A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra-MT) publicou no Diário Oficial desta sexta-feira (01.07) o termo de doação da Balsa Estradeiro I e do Rebocador Estradeiro II para a Associação da Balsa dos Povos Indígenas do Xingu. 

Com isso, a partir de agora a responsabilidade pela manutenção dos barcos, que fazem a travessia do Rio Xingu na MT-322, será dos indígenas, que já são responsáveis por operar as embarcações.

Em ato na Aldeia Piaruçu, o cacique Megaron agradeceu o Governo do Estado pela doação. “Eu quero falar aqui que nós estamos felizes e contentes com a doação da balsa. Queremos agradecer ao governador Mauro Mendes, como outras pessoas que nos ajudaram também”.

Em fevereiro deste ano, o Governo do Estado entregou as balsas reformadas aos povos indígenas. No total, o Estado investiu R$ 1,2 milhão no conserto. Foram realizados serviços de reparo nas estruturas da balsa, nas rampas de acesso, recuperação do abrigo de passageiros, instalação de portões e revisão de toda a parte mecânica do rebocador, além da limpeza e pintura da balsa.

Leia mais:  Governo de MT doa a povos indígenas balsa que faz travessia do Xingu

Os equipamentos haviam sido apreendidos pela Marinha do Brasil em abril de 2021, atendendo uma decisão judicial que apontava falta de segurança. A balsa é a única alternativa para atravessar o Rio Xingu em Mato Grosso.

Desta forma, seu funcionamento é essencial para o escoamento da produção agrícola da região, para o comércio e para a integração entre o norte mato-grossense e a região do Norte Araguaia. Além disso, o serviço tem grande relevância para os povos indígenas que vivem no Parque do Xingu, e que são responsáveis pela operação da balsa.

A Balsa Estradeiro I tem 39 metros de comprimento e capacidade para transportar 169 toneladas de carga, 48 passageiros e dois tripulantes.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue Reading

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana