Connect with us

GERAL

Supervia, no Rio, é multada em R$ 1,3 milhão por problemas em 2021

Published

on

O Procon Carioca informou hoje (22) que multou a concessionária de transporte ferroviário Supervia em R$ 1,362 milhão pela suspensão do serviço no ramal Japeri em 24, 30 e 31 de agosto do ano passado, e pela circulação de trens com horários irregulares em outros ramais. Segundo o órgão municipal, a concessionária suspendeu mais de 800 viagens em 2021, prejudicando a vida de milhões de usuários.

“As interrupções de funcionamento das linhas trouxeram consequências danosas aos consumidores, que relataram dificuldades para embarcar em outros ramais da empresa devido à superlotação, já que a paralisação ocorreu em horário de pico, o que também colocou os passageiros em situação de maior risco de contágio do coronavírus”, disse o Procon.

Vinculado à Secretaria Municipal de Cidadania, o órgão disse que a empresa atribui a suspensão ao furto de cabos e equipamentos de sinalização, o que a teria impossibilitado de prestar o seu serviço com a devida segurança.

O Procon fez uma série de questionamentos à empresa, que disse ainda que as paralisações foram pontuais e ocasionaram atrasos pontuais, de 2 horas no dia 24 de agosto de 2021, e de 3 horas nos dias 30 e 31 de agosto. A Supervia informou ao Procon que houve 526 ocorrências de furto e cabos de sinalização em 2021, além de 43 ocorrências de furtos de grampos de fixação e outros componentes da linha férrea como tirefonds (parafuso grande usado para fixar o trilho no dormente) e placas de apoio.

Leia mais:  Depois de dois anos, Parada do Orgulho LGBT+ volta à Avenida Paulista

Apesar das justificativas, o Procon considera que a suspensão e os atrasos na circulação não foram fatos isolados, e afirma que não há dúvidas quanto às infrações cometidas pela empresa.

Furto de cabos

Atrasos na circulação de trens atribuídos ao furto de cabos voltaram a causar transtornos aos passageiros da Supervia na manhã de hoje. Segundo a concessionária, o ramal Saracuruna operou com intervalos irregulares porque houve roubo de cabos em vários pontos, o que prejudicou o sistema de sinalização automática.

A situação gerou indignação de passageiros, que ocuparam a linha férrea entre as estações Gramacho e Corte Oito e jogaram objetos sobre a via. A concessionária precisou suspender a operação e acionou a Polícia Militar. Às 10h30, a circulação no ramal Saracuruna e nas extensões Guapimirim e Vila Inhomirim foi normalizada, segundo a empresa, que disse “lamentar atos como esses”.

Procurada, a Supervia afirmou que não comentaria a multa.

Edição: Fernando Fraga

Fonte: EBC Geral

Comentários Facebook

GERAL

Ministério faz a segunda edição da Operação Narco Brasil

Published

on

Em alusão ao Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas, comemorado em 26 de junho, teve início nesta segunda-feira (27) a segunda edição da Operação Narco Brasil de combate ao tráfico de drogas e incineração de entorpecentes.

Coordenada pela Secretaria de Operações Integradas (Seopi), do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), o trabalho tem parceria com a Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (Senad).

A fiscalização, repressão e monitoramento ocorrem em todos os estados e no Distrito Federal com a integração da Polícia Rodoviária Federal, Secretarias de Segurança Pública e polícias civis e militar. “A Narco Brasil é uma das estratégias deste ministério para fechar o cerco ao crime organizado por meio da união das forças policiais da União e dos estados, pois sabemos do efeito devastador que o consumo de drogas causa não só para quem usa como também para as famílias”, afirmou o ministro da Justiça, Anderson Torres.

Drogas

O Relatório Mundial sobre Drogas de 2021 aponta que 275 milhões de pessoas passaram a usar drogas no mundo. Além disso, 36 milhões sofreram transtornos associados ao uso de drogas no mesmo ano. Sem contar no aumento dos mercados de drogas, na dark web [teia escura], chegando a uma estimativa anual de US$ 315 milhões, segundo o relatório.

Leia mais:  Governo inaugura praça com conexão wi-fi em Natal

De acordo com o ministro Anderson Torres, é para intensificar a repressão ao consumo e tráfico de drogas que a Narco Brasil entrou no calendário de operações da Seopi como parte das estratégias do Ministério da Justiça visando reduzir a oferta de entorpecentes, desarticular quadrilhas, prender infratores e contribuir para a pacificação das cidades e proteção de seus cidadãos.

Balanço

Na edição de 2021, a Narco Brasil alcançou em torno de 3,7 mil municípios com um efetivo de 74,7 mil policiais e apreensão de 133 mil quilos de drogas: cocaína (12,1 mil kg), crack (7 mil kg), haxixe (75 kg), maconha (88,2 mil kg), skank (3 mil kg) e drogas sintéticas (22,5 mil kg). Quanto a insumos para a fabricação de drogas foram apreendidos 495 kg. O total de drogas incineradas foi de 272.895 kg.

Segundo o Ministério da Justiça, a operação também resultou na prisão de 9.152 pessoas e na apreensão de armas (3.052), munições (22.021), veículos (3.296) R$ 115,7 mil em moeda estrangeira, R$ 4,4 milhões e 876 menores apreendidos.

Leia mais:  Corpos de Dom e Bruno são entregues às famílias

Também foram cumpridos 3.375 mandados de busca e apreensão domiciliar, 110 mandados de busca e apreensão de menor infrator e 2.249 mandados de prisão.

Edição: Kleber Sampaio

Fonte: EBC Geral

Comentários Facebook
Continue Reading

GERAL

Série Mundo, da OSB, homenageia Portugal

Published

on

A Série Mundo 2022, da Orquestra Sinfônica Brasileira (OSB), criada em parceria com embaixadas para apresentar ao público brasileiro um pouco da cultura musical dos diversos países, homenageia Portugal hoje (27) à noite, a partir das 19h, na Sala Cecília Meireles, no Rio de Janeiro, depois de celebrar o Azerbaijão e a Espanha.

O coordenador Artístico da OSB, Nikolay Sapoundjiev, destacou o apoio da Embaixada de Portugal, que ofereceu à orquestra a vinda de dois grandes artistas lusos, o maestro Pedro Carneiro e o pianista Bernardo Santos. A realização da Série Mundo conta com o patrocínio do Bradesco.

O programa traz uma série de obras dos compositores Hermeto Pascoal, Viet Cuong, Camille Saint-Saëns e Berta Alves de Sousa.

Inventividade

A obra do compositor, arranjador e multi-instrumentista Hermeto Pascoal sempre encontra novas maneiras de abordar a criação musical, seja pelos instrumentos inusitados, seja pelas curiosas linhas melódicas exploradas no seu vasto repertório, informou a OSB, por meio de sua assessoria de imprensa. A peça que abre o programa, Entrando pelos canos é, segundo a orquestra, um exemplo primoroso dessa constante experimentação. A composição foi escrita para uma instrumentação peculiar: canos, que são tocados de forma percussiva. E a percussão segue em destaque na segunda peça do programa.

Leia mais:  Série Mundo, da OSB, homenageia Portugal

A instigante Re(new)al, do compositor vietnamita americano Viet Cuong, é construída a partir de três movimentos contínuos, cada um inspirado no poder das energias hídrica, eólica e solar. O primeiro movimento transforma copos de cristal afinados em sinos de mão, enquanto o conjunto de sopros lentamente submerge o som dos solistas. No movimento central, solistas são transformados em pás de uma turbina eólica vertiginosa, tocando desafiadores padrões rítmicos. O movimento final simula o nascer do sol e evoca o brilho da luz do sol com instrumentos de percussão.

Cantiga Alentejana

Da compositora, pianista e maestrina portuguesa Berta Alves de Sousa, será tocada por Bernardo Santos a peça Variações sobre uma Cantiga Alentejana, que contará com a participação de duas integrantes da OSB, a spalla Priscila Rato e a violoncelista Emilia Valova. Berta é considerada de fundamental importância para a música portuguesa do século 20. Aluna do pianista e professor alemão Wilhelm Backhaus, falecido na Áustria em 5 de julho de 1969, Berta foi a primeira mulher a reger a Orquestra Sinfônica do Porto.

Leia mais:  Ronnie Von é o entrevistado do Sem Censura desta segunda

A admiração de Camille Saint-Saëns por Portugal é atestada não apenas pelas várias visitas que o compositor empreendeu ao país, mas também pela sua composição Uma noite em Lisboa, barcarola orquestral escrita e estreada em solo português. Apesar disso, foi no Egito que o francês buscou inspiração para escrever aquele que seria seu último concerto para piano, o de número cinco, em Fá maior, Op. 103, englobando três movimentos: Allegro animato, Andante e Molto allegro. Esse concerto será tocado também pelo pianista português Bernardo Santos.

Nikolay Sapoundjiev informou que, ainda neste ano, os concertos da Série Mundo da OSB vão homenagear a Alemanha, a Argentina e a França.

Edição: Graça Adjuto

Fonte: EBC Geral

Comentários Facebook
Continue Reading

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana

Copyright © 2018 - Agência InfocoWeb - 66 9.99774262