Connect with us

ELEIÇÕES

Wellington Fagundes em conversa com Braga Netto diz que Bolsonaro terá a maior votação do país em MT

Publicado em

O senador Wellington Fagundes (PL-MT) afirmou ao general Walter Braga Netto que pretender fazer o presidente Jair Bolsonaro (PL) ter em Mato Grosso o maior número de votos proporcionalmente no Brasil. A promessa foi feita durante um encontro, na quarta-feira (14), com o provável vice de Bolsonaro.

Wellington mostrou situações que podem permitir a campanha ser mais exitosa a partir dos bons exemplos e números do Estado. “Foi um Governo de superação, que enfrentou muitas dificuldades, mas que não parou e agiu em defesa da população. Assim, entendo que Mato Grosso pode ser uma das vitrines para a campanha do presidente”, disse Fagundes, que é líder do Bloco Parlamentar Vanguarda, formada por senadores do PL e do PTB.

Um dos exemplos que Wellington citados na reunião com Braga Netto diz respeito a pacificação no campo. Segundo o senador, o trabalho de regularização fundiária tem surtido resultados efetivos no combate as invasões de propriedades.

Em Mato Grosso, ele lembrou, trabalha pela regularização de posses de 80 mil famílias. “Maioria dessa gente foi para Mato Grosso ainda na década de 1970, na missão de ocupar a Amazônia para não entregar o país. Isso precisa ser levado em consideração” – lembrou.  O apoio do Governo ao avanço do agronegócio, com elevação de valores de financiamentos, também foi anotado por Braga Netto como sugestão.

Leia mais:  TSE divulga cálculo para distribuição de tempo no horário eleitoral

A reunião de Fagundes com Braga Netto contou ainda com a presença dos senadores Carlos Portinho (PL-RJ), líder do Governo no Senado; Eduardo Gomes (PL-TO), líder do Governo no Congress Nacional; e Carlos Viana (PL-MG), além do deputado General Girão (PL-RN).

Além de vice na chapa de Bolsonaro, Braga Netto assumiu a coordenação da campanha, principalmente em função de seu perfil voltado a questões estratégicas e também de planejamento.  Segundo Fagundes, a escolha do ex-ministro da Defesa veio em boa hora, no momento em que a cúpula tenta colocar a casa em ordem. A iniciativa do diálogo com os líderes no Parlamento, segundo ele, mostra o desejo de buscar os melhores caminhos para a campanha.

Comentários Facebook

ELEIÇÕES

Prazo para registro de candidatos termina na segunda

Published

on

Até agora foram registradas 10 candidaturas à Presidência da República

Termina na próxima segunda-feira (15) o prazo para que partidos, coligações e federações partidárias apresentem o registro de candidatos para qualquer dos cargos em disputa nas Eleições 2022, cujo primeiro turno está marcado para 2 de outubro.

ABr – Eventual segundo turno ocorrerá em 30 de outubro no caso das disputas para governador e presidente. Neste ano, os eleitores votam ainda para os cargos de senador, deputado federal e deputado estadual ou distrital.

O prazo para o registro das candidaturas se encerra às 8h, no caso de ser feito pela internet, ou às 19hs, se a entrega de mídias com a documentação necessária for feita diretamente no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) – se a candidatura for para presidente e vice – ou nos Tribunal Regionais Eleitorais (TREs) para os demais cargos.

Cada partido pode apresentar apenas uma candidatura a presidente, governador e senador, com os respectivos suplentes. No caso de deputado federal, estadual ou distrital, cada sigla poderá indicar candidatos no número de todas as cadeiras a serem ocupadas, mais uma.

Leia mais:  TRE -MT libera lista de gestores que tiveram contas rejeitadas pelo TCE e pelo TCU

No caso das eleições proporcionais – para deputado, seja federal, estadual ou distrital – a legislação prevê que 30% das candidaturas apresentadas por cada legenda sejam obrigatoriamente de mulheres.

No ato de registro deve constar sempre o nome a ser mostrado na urna, a relação de bens do candidato, fotografia recente nas especificações dadas pelo TSE, certidões criminais e prova de alfabetização, entre outras informações e documentos.

Até o momento, foram registrados 10 candidaturas à Presidência da República, com os respectivos vices. Para governador, até o momento há 131 candidatos, espalhados por todas as unidades da federação. No caso de senador, 142 se registraram.

Para as eleições proporcionais foram registradas, até as 16h desta sexta-feira (12), 12.126 candidaturas a deputados estadual, 7.985 a deputado federal e 336 a deputado distrital. Os dados são disponibilizados em tempo real no sistema de divulgação de candidaturas e contas da Justiça Eleitoral.

Após ser apresentado, o registro ainda deve ser julgado pela Justiça Eleitoral, que pode deferi-lo ou não, conforme o atendimento aos requisitos legais. O prazo para o julgamento de todas as candidaturas é 12 de setembro, 20 dias antes do pleito.

Leia mais:  Prazo para registro de candidatos termina na segunda

Edição: Maria Claudia

Comentários Facebook
Continue Reading

ELEIÇÕES

Ministro do TSE nega pedido do PL de retirar vídeo de Lula da internet

Published

on

Partido alegou propaganda antecipada em próprio favor

O ministro Raul Araújo, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), negou pedido feito pelo PL para retirar da internet um vídeo do ato público que contou com a participação do candidato à Presidência Luiz Inácio Lula da Silva, em Fortaleza, no dia 30 de julho. 

ABr – Na representação enviada ao TSE, o partido alegou que Lula fez propaganda eleitoral antecipada em próprio favor e negativa contra o candidato à reeleição Jair Bolsonaro. Segundo o PL, Lula teria adotado “discurso de ódio e ofensas à honra” de Bolsonaro ao chamá-lo de “mentiroso” e “covarde”.

Na decisão proferida na quarta-feira (10), o ministro entendeu que não houve pedido explícito de votos e que as falas contidas no discurso são considerações críticas contra o candidato adversário.

“O discurso proferido pelo representado Luiz Inácio Lula da Silva não contém pedido explícito de voto, consubstancia-se na exaltação de suas qualidades pessoais, revela opiniões críticas aos seus adversários, bem como exterioriza pensamento pessoal sobre questões de natureza política. Nesse contexto, em juízo de cognição sumária sobre a pretensão articulada na petição inicial, tudo indica que o discurso proferido pelo representado não desborda dos limites impostos pela legislação eleitoral ao exercício de liberdades públicas”, decidiu o ministro.

Leia mais:  Autorizada a atuação das Forças Armadas nas eleições

Edição: Aline Leal

Comentários Facebook
Continue Reading

Segurança

MT

Brasil

Economia & Finanças

Mais Lidas da Semana